segunda-feira, abril 27, 2009

Como se faz um campeão

O FC Porto é a melhor equipa portuguesa e a sua hegemonia nacional tem muito a ver com o futebol que pratica em campo. Mas ninguém pode negar que os portistas perceberam os enormes benefícios associados à sua presença tentacular no futebol português - nomeadamente pelas relações privilegiadas com o poder, com os órgãos do sistema e mesmo com os restantes clubes. A política de contratações e empréstimos é disso um notável exemplo: o FC Porto age dentro da legalidade, mas nos limites da mesma, exercendo uma enorme influência na organização dos adversários. O que se passou num passado recente (as curiosas lesões de Nuno Coelho e Tengarrinha) e os bizarros acontecimentos deste Domingo (que o "Público" imortalizou nesta formidável peça) não são "teorias da conspiração", mas simples constatações do óbvio: o Porto ganha pelo que faz nos relvados, mas também pelo que faz fora deles.

katanec

55 comentários:

Ricardo disse...

Nem mais.

luis disse...

Básico. Bom post.

Filipe disse...

Aliás a coisa foi tão óbvia que até o jornal não oficial do FCP fala nisso:

«A mente humana não pára de surpreender: estava o Setúbal a fazer um jogo feio mas competente, enervando um FC Porto que tropeçava de passe errado em passe errado, quando Carlos Cardoso decidiu mexer. E o que fez ele? Substituiu Leandro Lima e Bruno Gama, os dois únicos jogadores que tinham dado provas de saber segurar e conduzir a bola; os únicos também que tinham criado embaraços reais à defesa portista.»

in O Jogo.

Aliás o facto de ter sido referido no jogo é a coisa mais estranha da toda esta história. Não é o conspiração dos jornais da capital.

jamsilva disse...

só uma pergunta. Aliás é sempre a mesma.
Só o porto é que faz este tipo de jogadas?
é que eu já vi bastantes jogadores do slb e do scp a n jogarem contra o seu verdadeiro "chefe".

Por outro lado.

Se jogam é pq estão em campo a olhar p o boneco; se n jogam é pq o FCP exerce pressão.

não acham q é um argumento um "tantoóquanto" esquisito?

Em relação a outro tipo de "influencia" estou 100% de acordo com vocês (as escutas publicas sao do pinto) mas lá está ponho-me novamente a questão... é só o porto que o faz?
É que há tanta historia por aí mal contada... faltam as escutas (ou melhor até ha algumas..)

nuno disse...

na semana passada não vi ninguém a falar da ausência do marc zoro (inclusive no banco) no jogo contra o benfica. e, não, não estava lesionado.

Leão de Alvalade disse...

katanec:
Genéricamente de acordo com o post. Os portistas dirão "quem vai para o mar avia-se em terra". Faria apenas uma pequena mas importante correcção: quando dizes "nomeadamente pelas relações privilegiadas com o poder" eu diria que o fcp é o poder .

E os que estão sentados na cadeira servindo de testa de ferro são o phoder do futebol português! Já quase tão antigo como quando se escrevia "pharmácia".

Filipe disse...

Nuno, o Zoro só tinha 3 jogos como titular no Vitória.

As palavras do Bruno Gama reflectem aquilo que todos pensamos:

"O treinador é que tem de explicar as opções que faz. De certa forma até compreendo o que ele fez".»

im Publico.

nuno disse...

filipe, eu não discuto que o zoro seja tão mau que não mereça sentar-se no banco do vitória de setúbal contra o benfica. eu aponto uma evidência e digo que não vi ninguém falar disso na semana passada em lado nenhum.

nuno disse...

tu viste?

Littbarski disse...

Mais uma história espectatentacular. Na jornada 21 deste campeonato, o Setúbal recebeu o Nacional. Aos 60 minutos, com os sadinos a vencer por 1-0, Leandro Lima foi substituído. Aos 70, pasme-se, foi a vez de Bruno Gama. Resta acrescentar que o Setúbal voltou a marcar aos 76 minutos e venceu por 2-0. Não houve insinuações formidáveis nem suspeições extraordinárias. Essas estavam guardadas para outro jogo, com Beto, o guarda-redes do Leixões, a ser o tentacular alvo. Adivinhem qual foi o adversário do Leixões, nessa jornada. Adivinharam.

Resta acrescentar, sobre a fabulosa peça do Público, que é falso que tenha havido um jogo antes e outro depois das substituições de Leandro Lima e Bruno Gama. Houve, isso sim, um Porto diferente para melhor, nos segundos 45 minutos, e que logo a abrir a segunda parte, em apenas 5 minutos, criou mais situações de golo do que em toda a primeira parte (e do que o V. Setúbal no jogo todo). Nessa altura, Leandro Lima e Bruno Gama estavam em campo e, tal como os seus companheiros, viam o Porto jogar, sem nada poderem fazer. Mas isto nunca seria uma peça fabulosa e muito menos gloriosa. Por isso, o melhor é procurarmos outra. Descubram onde está o Zoro.

Filipe disse...

Nuno, ninguém falou nisso porque o homem não é titular habitual. Mas caso os dois homens do Setúbal não tivessem jogado teria sido apenas o habitual, uma constatação de um facto como dizes. Podia sempre alegar que o jogador não estava em forma, etc. Ora pelo que se viu em jogo eles estavam em forma e vieram dizer nas entrevistas que não havia razões para a substituição.

O que se passou neste jogo foi que o Porto decidiu quais as substituições a efectuar por um clube adversário.

Pedro disse...

A vossa azia da-me prazer sexual

nuno disse...

achas então, filipe, que se o zoro porventura fosse do porto e não jogasse contra a própria equipa, ninguém falaria disso, até porque ele só fora titular 3 vezes?

concluo ainda pelas tuas palavras que se o bruno gama e o leandro lima não tivessem jogado não haveria motivo pra tanta celeuma, pois podia sempre argumentar-se qualquer coisa (p.e., um é 'gato', o outro não confirmou tudo o que prometia...)...

sinceramente, cada vez mais me convenço que temos o futebol que merecemos.

condor disse...

São tão pobrezinhos estes lisbonenses!
Que tristeza,até dá nauseas tanta falta de carácter!
Não há filho da puta de jogo que o FCP vença sem que estes mediocres da capital da tanga deem um rombo no kompensan!
Que povinho de merda,como é que este país pode singrar se é governado por esta cáfila de aziados mesquinhos!
Depois temos estes kotonetes blogueiros que ejaculam dentro dos calções ao lerem os delirios destes pseudo jornalistas,em vez de usarem o unico neuróneo que teem para ver o futebol jogado dentro das quatro linhas para assim poderem ter inveja e azia pelo facto dos seus clubes não terem jogadores como Lizandro,isto para citar apenas um!

M disse...

este comentario do condor é dos mais estupidos que ja li neste blog..alias, deve ter ganho vários torrões de açucar....

Mr. Blue disse...

Muito bem Littbarski!

Só posso assinar por baixo.

Zé Luís disse...

A última frase, de resto a bold, não tem reparos. Goste-se ou não, é mesmo assim.

Agora a primeira asserção, parece-me mal fundamentada. É que não basta afirmá-lo.

Diz assim:
"O FC Porto é a melhor equipa portuguesa e a sua hegemonia nacional tem muito a ver com o futebol que pratica em campo. Mas ninguém pode negar que os portistas perceberam os enormes benefícios associados à sua presença tentacular no futebol português".

O que nasceu primeiro, katanec?:

1) o melhor futebol e a força futebolística em campo?
2) os benefícios fora do campo, alegadamente blá, blá, blá...?

Historicamente, esta é uma análise descabelada. Falsa, obviamente.

Porque a força impôs-se primeiro no campo e para isso não havia tentáculos, já que quando a força portista começou a imperar as coisas ainda eram distribuídas com o Benfica (títulos alternados nos anos 80/90).

Os tentáculos teriam saído depois, para fora do campo? Talvez, mas o FC Porto esteve por pouco tempo na liderança da Liga. Aliás, quando esteve (Pinto da Costa foi seu líder por pouco mais de um ano e pela questão estratégica de conseguir a nova sede na Constituição, graças à abertura da Câmara do Porto quanto aos terrenos), o FC Porto foi pentacampeão. Isso, Pinto da Costa foi presidente um ano e o Porto campeão 5 vezes. E pentacampeão de forma esmagadora em campo!

É um discurso banal e falhado, katanec. Aliás, se há tempos alguém alvitrava que neste blog estava algum jornalista do Record, acredito que esta tentacular suspeição só pode ter origem numa mentalidade tão tacanha quão pouco fértil em imaginação.

Sobre a formidavel peça do Público, acho a observação das substituições tão mesquinha quão deslocada, o que comprova como o jornalista lê pouco o jogo.

Um jornalista que faz uma crónica de um jogo deve fundamentar a sua análise e não resumi-la a uma ideia que não tem decalque no terreno.

Alguém mais avisado teria colocado questões para justificar ou entender tais alterações. Por exemplo:

1) como alguém aqui já sublinhou, quando os dois sadinos saíram já o FC Porto ameaçava marcar, reentrara forte.
2) a presença de B. Gama e L. Lima em campo não obstara a que o FC Porto em poucos minutos criasse tantas oportunidades como na 1ª parte.
3) o técnico sadino percebeu que ambos já não eram capazes de esticar o jogo como o haviam feito.
4) os jogadores foram os melhores da sua equipa - embora eu ache que L. Lima não fez nada e gostei muito do esforço do Carrijo na frente a batalhar como doido e a "pedir" mais e melhor apoio para o V. Setúbal concretizar mais a sua ameaça - mas na 1ª parte.
5) é estultícia, para não dizer outra coisa, do jornalista considerar que estavam a ser os melhores quando foram substituídos.
6) o técnico quis estancar o jogo, admitiu debilidades nos flancos e está lá para tomar opções que não passavam por L. Lima e B. Gama recuarem e fixarem-se atrás, por isso avançou com jogadores mais possantes e frescos.

Creio que é, também este, um exercício razoável de bom senso que o jornalista não revelou.

Podes, por isso, limpar-te quer às tuas diatribes - e sem conseguires destronar o inefável Rui Santos - sobre a hegemonia do FC Porto, quer às considerações malévolas que aceitas fazer por interposto jornalista.

Aliás, por alguma razão só muito raramente me disponho a contrariar as tuas opiniões, katanec. Acho que nem deves saber bem o que escreves...

Zé Luís disse...

Ah, dos tentáculos fora do campo, e se te referes concretamente aos "emprestados", esta é uma matéria em que todos têm culpas, incluindo os que suspeitam de jogadores quando contribuem de alguma forma para a sua equipa-mãe vencer e reclamam quando estes não sao utilizados.

De resto, katanec, o exemplo do Nuno André Coelho é de novo mal colocado e infeliz, a avaliar pelo que de bom fez frente ao FC Porto na Taça e de mau frente ao Sporting, ao permitir um golo fácil por alargar a marcação a Postiga em Alvalade.

E tenho a certeza absoluta que os emprestados do FC Porto jogam mais vezes contra o FC Porto do que outros exemplos de emprestados por Benfica e Sporting que joguem contra estes clubes. São, aliás, raros os exemplos de jogadores emprestados que não defrontam o FC Porto. Dos emprestados por Benfica e Sporting (menos ainda neste caso), quase nunca se ouve falar deles, como não se ouviu de Zorro na jornada anterior ou de João Coimbra na época passada no Nacional e ausente frente ao Benfica.

É que a verdade estraga sempre uma boa estória. Tretas.

N. disse...

Zé Luís, estás a falar do mesmo João Coimbra que há dois anos (e não na época passada como referes) apenas fez 9 jogos ao serviço do Nacional?

http://www.zerozero.pt/jogador.php?epoca_id=137&id=25702&op=zoomstats

N. disse...

Estarão todos a falar do mesmo Zoro que se lesionou aos 3 minutos do jogo contra o Braga e que passou a semana toda em dúvida para o jogo contra o Benfica?

Estão a querer comparar com a lesão do Nuno André Coelho no treino de 6a feira anterior ao jogo contra o Porto?

Estão a falar do Leandro Lima que durante a semana disse que queria ver o Porto campeão?

Estão a falar do Helton que há umas épocas atrás foi substituído misteriosamente ao intervalo de um Leiria vs Porto e no fim dessa época foi contratado pelo Porto?

Estão a falar dos penaltys falhados pelo Jorge Ribeiro e pelo Makukula contra o Benfica antes de serem transferidos para a Luz?

Oh pá, o Newcastle United 0-0 Portsmouth desta noite foi bem mais interessante do que toda uma época da Liga Sagres...

Jorge disse...

De um lado temos neste blog o MK que revela sistematicamente a baixa qualidade do jornalismo desportivo usando os mais variados artigos para fundamentar a sua posicao, do outro lado temos o Katanec que recorre as ideias dessa imprensa desportiva para tentar fundamentar ideias pouco claras e mal alinhavadas.
Ha falta de material para escrever qualquer coisa sobre o seu Benfica que atraia leitores dos seus textos tenta ultimamente seguir as pisadas do Record optando por tentar diminuir os sucessos desportivos do seu distante opositor de uma forma pouco honesta ou inteligente.

Hugo disse...

Foda-se esta merda não tem emenda.
Essa besta do Público nem sequer deve ter visto o jogo. Pois devia ter mencionado que o Porto entrou fortíssimo na segunda parte,com esses dois em campo.
Se os emprestados jogam é porque estão comprados.Se não jogam é porque o Porto fez pressão. Se são substituídos é porque o Porto decide as substituições... Decidam-se

tp disse...

Subscrevo inteiramente o que acima diz o Jorge.

Os posts do Katanec são regurgitações de textos alheios cuja única característica comum é a de não passarem de um conjunto de insinuações , nunca provadas, sobre os " tentáculos" do Porto.

Mais divertido do que essas patéticas tentativas é ver logo como, pressurosamente, os frustados do costume acorrem para louvar tais textos.(" Muito bem, é isso mesmo, oh como eles são malvados e corruptos ").

Parece-me que o maior exemplo dessa forma baixa de lançar suspeitas estará no oleoso Rui Santos. Houve montes de jogos com resultados estranhos, nomeadamente o Marítimo-benfica e , recentemente, o Setúbal-Benfica. Alguém lançou alguma suspeita? Porquê então o seboso Santos ter vindo, enquanto salivava abundantemente, lançar suspeitas sobre o comportamento dos jogadores do Leixões quando jogaram contra o Porto ?

Os textos do Katanec são mais do mesmo. Será outro Rui Santos ambora, esperemos, com outro guarda-roupa.

Pedro Reis disse...

Os cães ladram (e mal) e a caravana passa!

Já sabemos que todas as semanas há um caso cabeludo a envolver os jogos do FCP, porque os nossos rivais têm que esconder a frustação que advém de medíocres prestações das suas equipas. Aliás desconfio que a deficiente marcação do NAC ao Postiga no sábado tem a ver com o FCP. Não sei como, mas terá certamente... Pensem bem no estranho caso do minuto 19 em Alvalade. Depois falamos.
Normal é o Lisandro ter ficado 2 jogos de fora e que os jogadores e treinador do SCP (independentemente da razão que lhes pudesse assistir) continuem a ter penas ridículas, face aos actos graves que praticam semana após semana. Mas como choram sempre, a ideia errada que fica é que são prejudicados.
Sportinguistas e Benfiquistas, têm o futebol e as equipas que merecem. Nós por cá, no FCP, nem vos ouvimos porque "vozes de burro não chegam ao céu"! Um grande bem haja e começem já a investigar o próximo jogo.

Offshore disse...

"vieram dizer nas entrevistas que não havia razões para a substituição"
argumentar que o determinado jogador não devia ser substituído com comentários do próprio a dizer que não o devia é realmente fantástico.

Qual o jogador que ia dizer o contrário ?
Como um deles disse, e bem, ninguém gosta de ser substituído.

tp disse...

E já agora, Katanec, mais alguns detalhes:

O Bruno e o Leandro juntos totalizam zero golos nesta liga. Na realidade, Leandro em 2 anos nunca marcou um golo no campeonato

- Leandro completou apenas 7 partidas das 21 em que participou no actual campeonato.

- Já Bruno Gama em 25 encontros realizados, apenas por 13 vezes jogou os 90 minutos

E, já que adoras estas teorias da conspiração, porque é que não tentas copiar um texto qualquer que fale da última conquista do campeonato, em 2005, pelo colosso mundial Benfica.
É que não conheço nenhum sportinguista, nem um, que não afirme convictamente que esse campeonato foi roubadíssimo pelo Benfica. Chapas aqui uma cópia qualquer razoável sobre esse titilante assunto e os portistas fazem uma pausa enquanto benfiquistas e sportinguistas se acusam mutuamente de serem octopedes.

Zé Luís disse...

"Zé Luís, estás a falar do mesmo João Coimbra que há dois anos (e não na época passada como referes) apenas fez 9 jogos ao serviço do Nacional?".

Estou a falar do João Coimbra, N., até mencionei o seu nome.

Ia responder-te, mas as questões levantadas pelo pt. esclarecem quanto à importância de L. Lima e B. Gama na produção goleadora do pior ataque do campeonato.

Creio, porém, que chegaria o essencial que escrevi:
- os dois jogadores tiveram alguma importância na 1ª parte quando o V. Setúbal foi capaz de esticar o jogo, apesar de jogar com 1-9-1, o g.r., 9 jogadores a defender e o Carrijo na frente.

Na altura em que foram substituídos, o sufoco portista era intenso e Carlos Cardoso optou por defender. Ele explicou(-se).

Há é gente que não sabe ler português, quanto mais ler um jogo.

Zé Luís disse...

É mais coincidência, decerto, do que propriamente uma curiosidade o facto de alguns comentários aqui relacionarem a má "leitura" da situação que o katanec pretenderia explicitar com umas teorias avulsas e mal alinhavadas próprias de um meio de comunicação de massiva deturpação das coisas do futebol como é Record de há uns anos a esta parte.

Tal como é mais coincidência, do que curiosidade, o facto de "teorias de conspiração" relativamente a jogos do FC Porto serem objecto de inúmeras tentativas de persuasão para serem bem acolhidas no reino da bovinidade.

A questão dos empréstimos já está mais que debatida, mas as más intenções agora vindas a lume, mais por ignorância e má-fé do que por mera distracção ou diletantismo, nunca relevam factos como os penáltis falhados por Makukula e Jorge Ribeiro frente ao Benfica, por exemplo. E quando citam a ausência de Nuno André Coelho frente ao FC Porto, esquecem que ainda agora ele jogou e bem frente ao FC Porto para 3 dias depois cometer um erro de principiante a permitir um golo a Postiga.

Mas quando não há mais nada para dizer, que dizer?

Se não falarem mal do FC Porto, o que poderão falar bem do Benfica?

Do seu meio-campo mágico de agora?

Onde estão aqueles que em Setembro até Binya elogiaram? E o omnipresente Yebdá, um pulmão inesgotável? E o Katsouranis inamovível, sim mesmo aquele que eu nunca vi fazer uma época inteira ao mesmo nível, estourando pela Primavera?

Valdemar disse...

Zé Luis,

podes passar a tarde toda a cantar as glórias do FCP, se quiseres. Não vais converter ninguém.

Factos:

-Árbitros vão a casa do presidente do teu clube no dia antes de apitar jogos do FCP.

-Há escutas onde aparecem agentes do FCP a combinar nomeações e influências sobre árbitros, jogadores e jornalistas.

-No FCP não negaram os factos, antes os consideraram ineficazes como prova criminal. Aliás, admitiram a culpa, por troca de castigo pontual, no campeonato passado. (Na minha opinião, trocaram um campeonato, por uma mancha que fica para sempre no curriculo do clube. Tem a ver com Honra.)

-O FCP tem uma legião de jogadores emprestados em clubes contra os quais jogará ao longo do campeonato. Como é ilegal proibir jogadores de alinhar contra o clube que os empresta, estes jogadores revelam uma estranha tendência para se lesionar antes dos jogos do FCP. Quando jogam contra o FCP e mostram serviço, são substituídos.

São estes os factos. E se tu te dás ao trabalho de argumentar com essa emoção toda, é porque estes factos não te são indiferentes. O barrete serve. Eu compreendo-te. Eu também ficava picado se o meu clube ganhasse com suspeitas de favorecimentos e jogadas à margem da lei.

Mas, felizmente, sou Sportinguista.

N. disse...

Zé Luís, suponho que não tenhas percebido a minha ironia em relação ao João Coimbra nem tenhas visto o link que mandei para perceberes que nesse ano o João Coimbra raramente jogou pelo Nacional.

Aliás, ignoras o facto de eu ter falado do Jorge Ribeiro e do Makukula e depois vens referir isso como se tivesses descoberto a pólvora.

Não precisas de me responder mais, é fácil perceber que é impossível falar ctg.

É tão bom ser adepto de um clube que joga nos distritais. :)

Pedro Reis disse...

Valdemar,
Queres o Oscar de comediante? Já o ganhaste!
Tu viste por acaso o jogo do FCP? É que o Bruno Gama ainda fez 2 jogadas e uma tentativa de chapéu ao Helton, mas o Leandro Lima nadinha de nada. Produção zero. Mas pronto um palhaço qualquer escreve um comentário encomendado e aparecem logo fiéis seguidores de palas a assinar por baixo.
Mas sabes o que achei mais piada nos últimos tempos? Vocês serem gamados por aquele que anos a fio vos beneficiou, nomeadamente nos jogos contra o FCP. Passou de bestial a besta, o Lucílio Calabote... É essa a coerência que apregoam!
Já agora o castigozinho ao Pedro Silva não te merece nenhum comentário? Não achas que fez para apanhar meia dúzia de jogos? Também acho curioso que os árbitros nunca ouçam nem vejam nada do que o Paulo Bento diz e faz... Deve ser um qualquer sistema!

P.S. Eu se fosse a vocês até fazia uma proposta ao FCP para comprar o Leandro Lima e o Bruno Gama dada a categoria estratosférica destes jogadores...

João disse...

Pedro Reis, ainda bem que assumes que Leandro Lima e Bruno Gama são jogadores banais. Então permite-me que te pergunte: porque razão o Porto contrata dezenas de jogadores destes ano após ano e os distribui por grande parte das equipas da Liga? Tenta lá explicar-me, sff, porque é algo que eu nunca consegui compreender, mesmo após estes anos todos da mesma política.

tp disse...

Caro Valdemar,

Tenho-te a dizer que:

- o alfaiate do teu clube também recebia árbitros antes dos jogos . E, ao contrário do Porto, com nexo de causalidade pois fomos indecentemente roubados na final da Taça. Esse alfaiate devia ir para a prisão.
- não sei se pagamos viagens ao Calheiros. O Sporting, além do fato, pagou a viagem do Mário Luís à China.
- sei que estes conceitos são complicados para entenderes mas não admitimos culpa. Simplesmente não recorremos. Note-se que, após absolvição em TODOS os casos nos tribunais civis, nem assim o CD da Liga e da Federação voltam atrás. Está assim provado que o Porto sabia perfeitamente o que adiantaria recorrer.
- adorei que escrevesses Honra com letra grande. Que momento tocante! E pensar que ainda há pessoas que alugam o DVD do Bambi. Bastava porem os olhos nos teus textos para os olhos se humedecerem.

Finalmente devo dizer-te que escrevi isto num acto piedoso. O meu psicólogo avisou-me para não dar confiança a adeptos de equipas totalmente irrelevantes a nivel europeu ou cujo estádio lembre um expositor de louças sanitárias. A tua equipa preenche ambos os requisitos pelo que é cristalino que a minha magnanimosidade é maior que o perímetro torácico da Jane Mansfield. Passa bem !!!

Jorge disse...

Joao:

Nao e dificil de compreender, o Porto tem por politica contratar jogadores novos com potencial mas cuja qualidade e incerta por isso tem um portfolio bem diversificado de jogadores prometedores, uns mostram qualidade suficientes para jogarem no Porto, outros teem potencial e sao postos a rodar para mais tarde poderem ser reavaliados (vide caso do Bruno Alves e do Fernando nos actuais titulares) quando ja tiverem mais rodados e adaptados ao campeonato portugues. Os que nao voltam ao Porto serao rentabilisados da melhor forma possivel, ja tendo adquirido uma certa rodagem que os podera ter valorizado.
Mas e como qualquer portfolio de activos, a priori todos teem potencial, uns acabam por mostrar valor e outros nem tanto.

Pedro Reis disse...

Caro João,
Não sou responsável pelas contratações do FCP. Provavelmente se fosse, contrataria menos jogadores. Mas como não se pode acertar sempre e ninguém é mágico, para se acertar por exemplo no Anderson, falhou-se no Leandro Lima, faz parte do negócio e chama-se gestão de risco.
A razão pq o FCP empresta jogadores é pq acredita q eles podem vir a crescer com esses empréstimos. Um dos nossos maiores activos actuais, o Bruno Alves, andou muitos anos emprestado, mesmo quando regressou esse regresso não foi consensual e hoje vale o que vale.
Em resumo há jogadores emprestados que vão vingar e outros que não, provavelmente se vingar 1 em 3 já a rentabilidade estará assegurada.
É assim tão difícil de perceber? Quantos jogadores é que os grandes colossos europeus compram e depois nunca vingam. Carradas!

Zé Luís disse...

Valdemar, continua assim, vais pelo caminho dos outros.

N., falas dos distritais onde há cabazadas de 12-1?

OK, segue a mesma onda.

pitons na boca disse...

Ainda não encontrei um comentário de um portista que dissesse que deveria ser proibido emprestar jogadores a equipas da mesma divisão...

(é certo que não ando por aí a deambular pela blogosfera à procura, mas não deixa de ser curioso, quando se segue mais de uma dezena dos blogs desportivos mais lidos)

Jorge disse...

Pitons:

A nao ser que oferecas uma alternativa razoavel nao concordo com essa restricao e se nao me engano esses emprestimos tambem se fazem noutros campeonatos.
E normal que os portistas nao concordem ja que o Porto aproveita muito bem essa possibilidade para rodar jogadores novos na liga.
E normal que os outros adeptos sejam pela proibicao ja que o Porto e a equipa que parece tirar mais proveitos dessa possibilidade.

pitons na boca disse...

Jorge,

eu não tenho de apresentar alternativa mais razoável, de maneira nenhuma.

Se se quer acabar com o clima de suspeita que grassa pelo futebol nacional, apresenta tu uma proposta razoável que acabe com esse cenário.

E a profissionalização dos árbitros são outros quinhentos (expressão popular, não interpretem como insinuação sobre casos passados de possível corrupção).

Ou vais dizer que, se esses jogadores que ainda não apresentaram valor para a primeira equipa dos seus clubes ficavam assim tão mal numa 2ª divisão nacional? Antes pelo contrário, podiam elevar a qualidade da nossa divisão secundária e não havia este clima de ser preso por ter cão e por não ter.

E era simples: os jogadores não podiam ser emprestados a equipas da mesma divisão para não haver a tal conversa de "ah e tal, as equipas acabam por não jogar com as mesmas armas contra todas as equipas"; e se se encontrassem na(s) taça(s) estariam impedidos de os defrontar.

Se no caso das equipas B havia "conflito de interesses", porque não haverá nestes casos?
Mas se não querem ser radicais, no mínimo, pelo menos que haja uma lei clara para acabar com estas situações, em vez deste "deixa andar" que em nada ajuda à imagem do (já de si podre) futebol nacional.

José disse...

Boas!

Do post só se aproveita a frase a negrito, o resto é só "patacoadas"! Então admitir que agem no limite da legalidade...

Quanto aos que falam da miserável epóca 04/05, vejam as outras todas em que o campeão não vestia de vermelho, verde ou xadrez! Talvez encontrem algumas vitórias justas, mas esmagadora maioria é cambalachos, lodo e corrupção que até dá dó!

condor disse...

Vários torroes de açucar te deu o teu papá quando te escutou o primeiro zurro!Estou cagando para o que tu pensas do comentário,se não gostas não leias!Vejo aqui portistas com paciência de chinês a tentar meter nessas cabeças ocas que essas suspeitas não teem fundamento,que são fruto do vosso despeito,da vossa frustração!Enfim,da vossa mediocridade!Pura perda de tempo!Veja-se o esforço por exemplo do Zé Luis,a tentar atraves da sua boa escrita e facilidade de expressão chamar-vos á razão!Desista Zé Luis!Explicar algo a estes acéfalos é o mesmo que tentar explicar a um neanderthal o principio do motor de explosão interna!Creio que o amigo é muito mais util a escrever artigos como aquele que eu li há bocado no portistas de bancada!

Filipe disse...

Katanec podias estender esta análise aos treinadores. O Faquirá assumiu com a maior das tranquilidades que quando estava no estrela escrevia relatórios (suponho que pagos) para o Porto.

Já nada me espanta nesta liga.

condor disse...

Então,diga lá hó menino filipinho;Que acha da viagem do joão pode vir á Madeira no seu reluzente ferrari?Já agora menino kotonete,pode o menino dissertar sobre esta matéria se lhe aprouver ou se tiver feito o tpc!Atenção meninos este exercicio conta para a nota no final do periodo!

Jorge disse...

Pitons:

Eu apresentar alternativa? Nao sou eu que nao estou de acordo com a situacao actual dos emprestimos.
Acho que a segunda divisao (LIGA VITALIS) e uma alternativa razoavel, especialmente se diminuirmos o numero de equipas da primeira.

N. disse...

Zé Luís,

cabazadas de 12-1 só se for na tua terra. Aqui luta-se arduamente para subir de divisão, honrando a camisola e ganhando pouco ou nada de ordenado.

E não temos jogadores emprestados por ninguém. Temos miúdos que foram aqui formados e que estão gradualmente a ser promovidos ao plantel principal com grandes resultados.

Talvez um dia ouças falar de um tal Gonçalo ou de um Fábio Martins. Depois falamos.

Um grande beijinho e passa bem.

Valdemar disse...

Continuo a achar estranho que se o FCP ganha os campeonatos com toda a justiça e verdade desportiva, porque raio continuam aqui a argumentar o Zé Luis, o tp, o Pedro Reis. Se têm a certeza que a coisa é limpa, liam o texto do Katanec, riam-se para dentro, e passavam ao blog seguinte. Mas não. Sentem necessidade de vir aqui injuriar os que ainda não têm areia nos olhos.

E lançam argumentos válidos como o tamanho de mamas da Jane, ou que há azulejos no estádio do Sporting.

Pá, se vocês gostam da maneira como o vosso presidente ganha títulos, é lá convosco. Se forem honestos, bem sabem como as coisas se fazem no Porto.

Mas não queiram é incluir-me no grupo dos que acham que os fins justificam os meios, e que está tudo bem, no pasa nada.

Querem fazer-se de parvos? Tudo bem.

Não queiram fazer os outros de parvos.

Abraço

pitons na boca disse...

Jorge,

então gostava que definisses o que entendes como "alternativa razoável". Já agora, podias também ser mais explicito quanto ao porquê de achares que a proibição para equipas da mesma divisão não ser uma proposta razoável?

A meu ver, o numero de equipas na liga principal em nada este tema.

pitons na boca disse...

Falta ali um "influencia", na minha ultima frase, logo a seguir ao "nada" que escrevi. :p

rearviewmirror disse...

Eu é que tive azar, porque a minha viagem ao Brasil foi paga com o meu dinheiro, e não paga por um clube qualquer da primeira divisão (por engano, está claro...)

Se eu me chamasse Calheiros...

Pedro Reis disse...

Valdemar,
Brilhante a tua visão!
Já não basta o FCP não ter voz quase nenhuma nos meios de comunicação social e queres também que os portistas não se pronunciem em blogs plurais. Ou que só o façam em artigos que falem de méritos do FCP...
Sim senhor, tu estavas bem era na Venezuela do Chavéz, na URSS do Brejnev ou no Portugal do Salazar (para que o espectro político seja abrangente). Um país a uma só voz.
Sabes o que merecias no teu clube? Ter o João Gabriel como director de comunicação ou mesmo como presidente. Ele tem uma visão semelhante à tua! lol

Valdemar disse...

Pedro,

não é por aí.

Se meteres aí críticas ao Sporting, posso concordar com elas ou não. Se não concordar e estiver para aí virado e com tempo, escrevo a rebater, sem olhar à profissão do gajo que manda os bitaites. Que isto do futebol é a coisa mais democrática, onde um trolha pode ganhar um argumento a um engenheiro. Ou a um jornalista desportivo. Para que conste, sou empregado de balcão. Portanto, não sou ninguém.

Mas para argumentar, faço-o com factos válidos.

Repara, não misturei o facto de Pinto da Costa andar sempre em casas de putedo, de já mais que uma vez, jurar pela vida da filha, para depois ser desmentido. De se peidar. Do estádio do Dragão ser frio. Nada disto interessa. Quem desconversa, é porque a conversa séria, olhos nos olhos não lhe interessa muito.

E repara, acima de tudo, tratei cada portista que aqui argumentou, com a educação que me ensinou o meu falecido pai.

Para finalizar, digo-te que a máfia Italiana também não tem voz na comunicação social. Não precisa. Trabalha na obscuridade.

Mas não vamos por aí.

E se queres continuar a desconversar com a URSS do Brejnev, arriscas-te a ficar a falar sozinho.

Uma pergunta, apenas para testar a honestidade intelectual, se me permites. Admites que no FCP se trabalha nas margens da Lei e da verdade desportiva? Ou, na tua opinião, é tudo mentira?

Pedro Reis disse...

Não preciso que testes a minha honestidade intelectual assim como eu não tenho pretensão de testar ou julgar a tua.
Mas respondendo directamente à tua questão, claro que admito que no FCP, assim como no SCP e no SLB e em todos os clubes nacionais e internacionais, provavelmente sem excepção, se trabalha nas margens da Lei e da verdade desportiva. Em nenhum caso posso falar por conhecimento de causa porque nunca trabalhei, nem pretendo, em nenhum clube de futebol. Mas como observador externo, acho que há fortes probabilidades de isso acontecer. Agora o que me dá vontade de rir é aqueles que acham que só o FCP actua na margem da legalidade e que é por isso que ganha muito mais vezes que os seus rivais. Esses sim, vivem no mundo da ilusão, enganando-se a si mesmos. Mas estão no seu direito, assim como eu de comentar o que acho que devo comentar aqui, ou em qualquer outro sítio.

Jorge disse...

Pitons:

Acho que a proibicao de emprestimos a equipas da primeira divisao sem uma alternativa teria demasiados custos para o Porto e nao so, ja que apesar de ser o Porto a equipa com um maior numero de jogadores emprestados nao e a unica que beneficia de poder emprestar os seus jogadores.
Alternativa razoavel, sera uma que tenha custos e beneficios comparaveis.
Quanto a diminuir o numero de equipas da primeira divisao, nao e fundamental mas teria um impacto positivo na competitividade da duas divisoes. Tornando por isso os emprestimos a equipas da segunda divisao mais atractivos.
Outra alternativa, possivelmente menos popular, seria a de recomecar o sistema das equipas B com a possibilidade dessas equipas subirem a segunda divisao, mas sem poderem competir na taca de Portugal.
Talvez mais simples fosse limitar os jogadores que uma equipa tem emprestados por um mesmo clube, restringindo o impacto que um clube possa ter no plantel de uma equipa.
Nao sei que tipo de restricoes sao impostas em outros paises aonde emprestimos sao feitos entre equipas que actuam nas mesmas competicoes, ou mesmo a nivel de competicoes europeias. Sera que o Benfica podera ser impossibilitado de utilizar o Suazo contra o Inter, ou o Reis contra o Atletico?
Nao estou a ver como e que um clube possa ver a politica de emprestimos como uma forma de ajudar a ganhar campeonatos da maneira sugerida no post do Katanec e talvez por isso nao haja que eu saiba grande regulamentacao dos emprestimos entre clubes.

zefidalgo disse...

Quer-me parecer que vocês não são adeptos do Vitória, e só por isso estão a falar muito do que não sabem...
Desde quando é que o L.Lima, B. Gama ou M. Zoro são titulares do Vitória?
Quem é que disse que L.Lima é jogador para o Vitória? É só porque os jornais dizem? Fonix...dos 3 o único que se aproveita é o B. Gama e infelizmente para nós a maior parte dos jogos não é titular assim como na época passada só foi quando saiu o Mateus!
O Zoro não alinhou com o Benfica porque se lesionou no aquecimento...mas ainda bem que assim foi porque se estivesse em campo na miserável exibição que fizemos contra os lampiões logo tinhamos que levar com os Tripeiros a dizer que tinhamos sido comprados pelos vermelhos da mesma forma que os vermelhos falam agora dos azuis!
Para mim o triste disto tudo é ver o meu Vitória perder e ainda por cima ler tanta imbecilidade.

Zé Luís disse...

"areia nos olhos".

Valdemar, não digas mais nada.