sexta-feira, agosto 22, 2008

Os "profissionais" 2

Continua, sob o lema "tenham vergonha na cara antes de atirar pedras e pedir profissionalismo, caralho!" a apresentaçãos dos "profissionais" que tão sovados foram por vários quadrantes da opinião pública. Isto porque ainda há quem não saiba distinguir o que é profissionalismo ou o que é ser um dos melhores 20-30-40-50 do Mundo de outras realidades. Mas isso já é habitual: pessoas que nem um texto em português percebem a atirar pedras é uma marca registada deste país.

3. Vânia Silva, aqui: "A lançadora do martelo Vânia Silva, que hoje foi apenas 46ª classificada nos Jogos Olímpicos Pequim2008, ficou desolada com a “marca muito baixa” de 59,42 metros e admitiu que não é “muito dada a este tipo de competições”. “Estava bem, fiz o aquecimento bem. A única explicação é que, infelizmente, não sou muito dada a este tipo de competições. Em campeonatos da Europa, campeonatos do Mundo e Jogos Olímpicos, o melhor que fiz foi 63 metros nos últimos Jogos Olímpicos”, lamentou. Vânia Silva, que tem 28 anos e é professora de Educação Física em Leiria, é a recordista nacional, com os 68,82 metros conseguidos em 14 de Julho de 2004, em Lisboa, mas hoje, e após um lançamento nulo e outro a 58,18, ficou a 9,42 metros do seu máximo e na 46ª posição entre 50 atletas. Atrás de si, no Grupo A só ficaram Galina Mityaeva, do Tadjiquistão (51,38), e a norte-americana Jessica Cosby (sem marca), enquanto no Grupo B a francesa Amélie Perrin e a camaronesa Georgina Toth ficaram sem marca. “O problema deve ser meu”, reconheceu a atleta da Juventude Vidigalense, sublinhando que em Portugal tem feito 65 metros “regularmente”, registo que em Pequim2008 a colocaria “um bocadinho abaixo do meio” da classificação. A leiriense garante mesmo que não se sentiu intimidada por ter competido perante dezenas de milhares de espectadores, assegurando que essa é “uma pressão positiva” e que gosta muito “de público e de apoio”. “Não consigo é lidar muito bem com o facto de nestas provas fazermos só três lançamentos. Em Portugal normalmente há sempre seis. Tecnicamente acho que lanço bem, vejo as imagens e não encontro erros. Parece que sai bem, mas no final... o que faço é contrair e o martelo não vai longe”, disse. Para tentar encontrar uma solução para o problema, este ano Vânia Silva trabalhou a concentração com o auxílio de uma psicóloga, mas admite que “foi por pouco tempo e não deu para nada”. De qualquer forma, considerou que “é sempre positivo” ter estado nos Jogos Olímpicos pela segunda vez, depois de em Atenas2004 ter sido 34ª: “os outros correram melhor, 59 metros é mesmo uma marca muito baixa”, lamentou, abanando a cabeça de desalento."

O que ficou para a história foi a frase: "não sou muito dada a estas competições". Só.

4. João Costa, aqui: "João Costa descobriu a prática do tiro por acidente, em meados da década de 80, quando iniciou a carreira militar. Tinha 23 anos. Começou tarde mas fez render o tempo: “Cerca de 6 ou 7 anos mais tarde apercebi-me que tinha nível internacional.” As competições foram-se sucedendo, os bons resultados também, até ao momento em que se qualificou para os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000. Aí alcançou um excelente 7.º lugar em pistola de ar comprimido a 10 metros. (...) Mas com certeza se tivesse nascido com talento para o futebol não teria de enfrentar as dificuldades que assombram o seu treino. Uma delas é a precariedade das instalações de treino, no caso a carreira de tiro da Naval, que se encontra à espera de demolição. O próprio João Costa explica esta insólita situação: “O que acontece é que a actual carreira de tiro foi construída em terrenos da Câmara Municipal da Figueira da Foz e a autarquia doou os terrenos a um clube local para a construção de uma piscina. (...) Se a carreira for demolida, fico sem local onde treinar.”Treinos à espera da burocracia“Ainda não estou a treinar para Pequim.” A revelação de João Costa é estranha mas não tanto como a explicação: “Trabalho para as Forças Armadas e tenho um horário das 9 às 17.O treino do tiro só pode ser feito à luz do dia e, enquanto não tiver dispensa, não posso treinar-me. O secretário de Estado já autorizou a minha dispensa mas está há mais de um mês presa por burocracia no Instituto do Desporto de Portugal."

5. Arnaldo Abrantes, aqui: "O pai, actualmente professor universitário em Lisboa e natural de Aguada de Cima, chegou aos 10,44 segundos nos 100 metros e aos 20,91 nos 200. O filho já superou as marcas do pai em 13 (100m) e 43 (200m) centésimos de segundo, respectivamente. (...) Sobre a olimpíada de Pequim, já fez saber que quer “viver estes Jogos com alegria e sem nervosismo”. Brilhante aluno de medicina, Arnaldo Abrantes (filho) optou por uma pausa nos estudos universitários, de forma a abraçar totalmente o projecto olímpico. Para já, quer bater o recorde pessoal de 200 metros e alcançar a mínimo olímpico nos 100(...) melhor europeu Sub-23, em 200 metros, em 2007 com os 20,48 obtidos no Mundial de Osaca. Alcançou o primeiro lugar do ranking da categoria (...). "

Este foi acusado de tudo, porque diz que bloqueou no estádio. Aos 20 anos, adiou o curso de medicina e chegou mesmo a ser acusado de andar nisto há muito por ser... o pai.

master kodro

26 comentários:

Filipe disse...

Não adianta, MK, afinal faz todo o sentido um gajo que não tem mesmo paixão pelo desporto adiar o curso de medicina para receber os 500 euros por mês da bolsa olímpica.

master kodro disse...

Adianta, adianta, filipe. Que uma pessoa que não percebia e que passe a perceber e já vai valer a pena.

João Melo Alvim disse...

No meio deste apanhado todo, que agradeço, registo realmente que quem planeia tem a sua dose de culpa. As declaração da Vânia Silva são exemplares no que diz respeito às diferenças entre JO e outras competições. Mas os responsáveis do projecto olímpico não sabem quem são os atletas, quais são as necessidades, as condicionantes, não os informam, não os preparam, ou limitam-se a coleccionar estatísticas e resultados, vestem-nos para uma recepção com o PR e ala para Pequim? Admito que me enfureci com o Marco Fortes, por exemplo, e que depois de ir lendo aqui e ali percebo que o maior erro foi ter sido um grande ingénuo (tudo agravado por uma imprensa futebolística que, se fizesse o trabalho e se fosse desportiva, acabava por gerar as expectativas correctas). Mas ainda assim continuo com a sensação que houve casos (nem tantos, mas houve) em que à incompetência dos responsáveis se juntou a inépcia e/ou arrogância de alguns atletas, nomeadamente a Telma Monteiro. Seja como for, que fique bem claro este bocadinho dos bastidores do mundo olímpico ajuda a perceber por que é que não nos podemos espantar com o que tivemos.

PS: Não foi o treinador do João Costa que não pode ir porque foi o Presidente da Federação do Tiro no seu lugar?

Filipe disse...

A Telma a mim irritou-me por se desculpar com os árbitros, mas isso não significa pôr em causa o empenho dela ou de outro atleta. O facto de muitos destes atletas, nas condições em que se treinam, e com os sacrifícios que fazem, conseguirem mínimos olímpicos é em si um feito. O facto de um percentagem deles fraquejar e bloquear quando se apercebem da dimensão dos jogos também não é surpreendente.

Não há muitos motivos para cascar nos atletas, agora no comité olímpico português sim.

zorg disse...

Nestes posts concordo completamente contigo, MK, o que é muito raro...

psergio disse...

Para mim isto não me surprende nada.
eu critico bastante quem disse que iam ser 10 medalhas!!!!!! depois o Sergio Paulinho foi afastado (não consigo entender como é que um "aguadeiro" pode ser candidato a medalhas)já só eram 4!!!!
Telma monteiro,"tive azar no sorteio", "o arbitro não esteve bem",etc..
João Pina,lider do Ranking mundial,acho que ficou muito aquem...
joão costa, lider do ranking mundial...Sem comentários...
Vanessa Fernandes, Lider do ranking mundial, varias vezes campea europeu,campea mundial,recordista de vitorias da taça do mundo, venceu a australiana ene de vezes, fica e segundo e parecia que tinha ganho o euromilhoes,,triste...
naide gomes, campea mundial,"não sabe o que aconteceu...."

Estes é que são os profissionais a quem lhe era exigido muito mais, porque foram eles que se puseram a
"jeito"

Já me esquecia ,Francis antes da meia final,," vou partir a meia final toda e vou paraa final para ganhar..) depois da meia final,," doi-me os joelhos á muito tempo e vou terminar a carreira internacional...."

Acho que não é preciso fazer comentário nenhum...

Defende estes agora KODRO...

LionHeart (o autêntico) disse...

MK,

Gostava de ver a sensacionalista imprensa futebolística fazer um estudo sobre a comitiva que se deslocou a Pequim, para além dos atletas.

Por exemplo, gostava de saber quantos presidentes de federação foram ocupar lugares destinados a treinadores. Ou por exemplo, gostava de saber porque é que, estando o Presidente do COP representado (com o protagonismo que se lamenta), foi necessário eleger um outro chefe de comitiva. E gostava ainda de perceber porque é que tal chefe de comitiva foi atribuido ao Sr. Boa de Jesus, Presidente da Federação de Ginástica de Portugal. Logo ele que tão mal tem tratado a Ginástica em Portugal.

Que eu saiba, não havia nenhum(a) ginasta portuguesa em competição em Pequim, mas ainda assim este senhor foi lá passear, tendo treinadores ficado em terra.

A menos que tenha ido apoiar a Prof. Ida Pereira, única juíza portuguesa na ginástica internacional (neste caso a rítmica). Mas como esta foi convidada da FIG (Federação Internacional de Ginástica) e foi a suas expensas, não me parece que tenha sido esse o caso.

Quando se escalpelizar a farsa que deve ter sido a comitiva portuguesa, talvez se desmonte o mito do fabuloso investimento dos 15M de euros que tantos apregoam.

Esse era seguramente um tema útil para reforçar a tua demonstração do que é o "profissionalismo" olímpico em Portugal.

pitons na boca disse...

"o Sergio Paulinho foi afastado (não consigo entender como é que um "aguadeiro" pode ser candidato a medalhas)"
Como é que é?

in Wikipedia:
"Sérgio Miguel Moreira Paulinho (26 de Março, 1980) é um ciclista português.

Fez história no ciclismo português ao conquistar um medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atenas, e ao ter vencida uma etapa da Volta à Espanha 2006."

A história de um "aguadeiro" português... tenham vergonha. Quantos de vocês se podem gabar de estarem entre os melhores do mundo nas vossas ocupações/profissões?

master kodro disse...

Eu já fiquei em 18.º (mundial) na primeira fase do WTA Fantasy Tennis, no ano passado, pitons... ;)

psergio disse...

Pitons,

Aguadeiro( no dicionario do ciclismo )- ciclista muito util á equipa na sua função, que consiste em andar para a frente e para trá s no pelotão a chegar agua aos seus colegas de equipa.

O Natal que eu tenha conhecimento só acontece uma vez durante o ano,
Toda a gente tem direito aos seus 15minutos de fama.

Daí a ser futuro medalhado Olimpico.........

pitons na boca disse...

2º nos mundiais sub-23 de contra-relógio (2003)
6º na volta a Portugal (2004)
2º nos Jogos Olímpicos (2004)
vencedor da 10ª etapa da Vuelta - alto do Museo de Altamira (2006)
Campeão nacional de contra-relógio (2008)

15 minutos bem longos estes... mas és capaz de ter razão, esperar medalhas de alguém que é só o campeão nacional de contra-relógio e que até já conseguiu uma medalha de prata? Se a Vânia Silva não conseguiu não havia de ser este.

pitons na boca disse...

MK,

e não recebeste nenhuma bolsa olímpica nem foste chamado para Pequim. Que falta de consideração. ;)

androctonvs disse...

Ele já foi medalhado, totó.

psergio disse...

Pitons,
tirando a medalha nos jo o resto são resultados banais, já que era uma etepa em linha não um contra relógio.
Mesmo no contra relogio uma pessoa que tenha o minino de conhecimento do panorama do ciclismo internacional, sabe perfeitamente que esperar uma medalha ,é uma ilusão.
Já agora a medalha que ele ganhou foi em 2004, ou seja nessa altura ele tinha 24 anos, tinha acabado de dar cartas no camp. da europa de sub-23.
Agora ele já tem 28 anos e não passa de um ciclista vulgar.
os anos passam...

Gabriel disse...

LOLOL há aqui comentários que são uma comédia...
O grande problema da comunicação social portuguesa é que não está a criticar os bons que falharam, mas sim os "mais coitadinhos" aqueles pra quem ir aos Jogos é uma vitoria, apenas porque estes são burros e fizeram declarações infelizes...
O que eu acho muita piada é a falta de memória: nos últimos Jogos Olímpicos o Sr. Cristiano Ronaldo fez muito pior que todos esses e nem 1/10 foi criticado.
Os resultados não são maus, as expectativas é que eram absurdas.
O outro grande palhaço desta historia toda é o presidente do COP e PRINCIPAL RESPONSÁVEL, que 3ª ia embora e ontem já parece que não... HIPÓCRITA!

psergio disse...

Gabriel,
Ele não vai porque 24 horas depois esta já é a melhor participação portuguesa de sempre.
Parece impossivel mas é verdade....

Logo esse palhaço está em grande...

Portugues tem a memoria muito curta....


daqui a uns tempos o que vai ficar na memoria é que esta foi a melhor participação de sempre..
nimguem se vai lembrar que uma cambada de malandros( estou a falar de ,telma,naide,joão pina,francis)foram passear a Pequim...

Nimguem dá os parabens a um electricista de contrução civil que treina sozinho depois das 19h00 e por acaso ficou em 11º no 50KM marcha e bateu o recorde nacional por quatro minutos.
Ah, ele correu contra atletas que são mesmo profissionais...


POVO PORTUGUES.......

psergio disse...

Atletas profissionais,não electricistas..

psergio disse...

Atletas profissionais,não electricistas..

Mr. Shankly disse...

"Agora ele já tem 28 anos e não passa de um ciclista vulgar.
os anos passam..."

Um ciclisma aos 28 anos está velho?? As coisas que se aprendem. Vai lá dizer isso ao Rominger, por exemplo.

psergio disse...

Es mesmo estupido
Eu não disse que ele era velho.
DIGO É QUE ELE EM 2004 TINHA OUTRA MORAL, OUTROS OBJECTIVOS.TINHA 23 ANOS E ERA UMA GRANDE ESPERANÇA DO CICLISMO PORTUGUES E EUROPEU..
AGORA NÃO . ELE ESTÁ NUMA EQUIPA ONDE NÃO PASSA DE UM SIMPLES CICLISTA DE EQUIPA ONDE O MAXIMO QUE PODE AMBIOCIONAR É VIR PARA pORTUGAL PARA SER CHEFE DE FILA DE UM QUALQUER EQUIPA.

FDA-SE, ÉS M E S M O P A R V O .

Henrique Maia disse...

Desporto favorito dos portugueses:

dizer mal.

As pobres criaturas foram infelizes nas palavras escolhidas e resolveram usá-los como desculpa para os maus resultados obtidos. Claro, porque neste país a brincar, o que interessa são os resultados e não trilhar um caminho para os conseguir.

Mr. Shankly disse...

Não foi mau, psergio. POr alguns momentos pareceste capaz de discutir como gente grande do século XXI. Foram quase duas horas no país dos adultos...

luis disse...

Em relação ao João Costa: em 2001 entrevistei-o e já se queixava da falta de condições de treino e, inclusivamente, da impossibilidade de participar nos campeonatos mundiais (segundo me lembro era nestes campeonatos que o atleta poderia angariar pontos para os olímpicos). Isto porque nunca tinha autorização por escrito do chefe das forças armadas para ser dispensado.

Em relação à Vânia Silva: o Bubka também não era dado a este tipo de competições. Nunca foi medalhado, apesar de ser o maior de sempre. Inclusivamente, falhava saltos porque o tempo disponível era constantemente ultrapassado.

Daria imenso sangue, se fosse português.

LC disse...

1 - lionheart, parece que foi desta... 100% de acordo contigo.

2 - Quando falamos de ciclismo é conveniente ter conhecimento das coisas... quantos chefes de fila nacionais ou internacionais conhecem abaixo dos 28 anos?

E vencedores das grandes voltas?

mas para o ouvires dizer que não quer ir eu deixo-te um link:

mms://195.245.168.21/rtpfiles/audio/wavrss/desp/futebol/23044_16982.wma
Em cada 5 anos aparece 1 ou outro que são super atletas como Ulrrich ou Contador.

Riccos há muitos, mas quando ela aperta vem tudo a de cima...

PS: Paulinho é que se recusou a ir aos Jogos Olimpicos com "receio" que os medicamentos que toma para a asma acusassem positivo.

LC disse...

"«Perguntaram-me se tinha algum teste que provasse a asma alérgica e eu tenho um que foi feito nos Estados Unidos, que a UCI aprovou no início da época e que todos os meus colegas de equipa [Astana] fizeram, tendo uns dado positivo e outros negativo. O meu deu mais que positivo, 30. A UCI tem as suas regras e o Comité Olímpico outras...Já passei dez controlos anti-doping esta temporada e nunca tive problemas. A UCI tem os registos daquilo que posso tomar e quanto posso tomar...Foi uma decisão que me custou muito...jamais iria aos Jogos sem a autorização da medicação...daria positivo e o ciclismo já tem fama suficiente...No sábado, em San Sebastian, cheguei a estar dez quilómetros deslocado dos outros e, como já estava muito para trás, tive de desistir ao fim de 100 quilómetros [a prova era de 260]. O meu médico de equipa chamou um especialista, que disse que estava a ter uma crise respiratória. Se fosse nestas condições para Pequim faria uma figura ridícula. Imaginem o que era o medalha de prata de há quatro anos desistir ao fim de alguns quilómetros... Estou desanimado. Foi uma decisão que me custou muito.»

Isto são palavras do Paulinho

nelson_oliveira16 disse...

"Quando falamos de ciclismo é conveniente ter conhecimento das coisas... quantos chefes de fila nacionais ou internacionais conhecem abaixo dos 28 anos?"

"Agora ele já tem 28 anos e não passa de um ciclista vulgar.
os anos passam..."

Lc, já devias saber que para um Armstrong, um Merckx, ou até um Sastre, os anos não passam...