quinta-feira, setembro 05, 2013

Kelvin fora da Champions

Calculo que pelo mesmo motivo que enviou Iturbe para Verona e que faz com que Quintero continue a maturar no banco. Há treinadores que têm pavor de artistas (ou potenciais artistas). Mesmo daqueles que, quando todos os alinhados falham, resolvem campeonatos, como é o caso de Kelvin.

Os artistas, sobretudo os mais jovens, são demasiado imprevisíveis e os treinadores preferem jogar pelo seguro (nem que o seguro esteja prestes a morrer de velho). No Porto, a excepção a esta regra, por agora, chama-se Josué. Veremos se resiste ao regresso de Varela.

Eu sei que uma equipa não pode ser feita só de artistas. Tem de haver equilíbrio, gente como André, Costinha, ou, actualmente, Fernando a partir pedra lá atrás. Mas, no fim, são os artistas que fazem a diferença. Nunca o Porto teria conseguido alcançar o topo sem nomes como Madjer, Futre, Deco e Hulk.

O que é curioso é que, se Pinto da Costa jogasse tão pelo seguro como alguns desses treinadores jogam, eles teriam de esperar a vida inteira para chegarem a um clube como o Porto. E, se calhar, era o que mereciam.

6 comentários:

Daniel Santos disse...

Primeiro foi o vitor, agora o paulo, talvez o problema esteja na qualidade de iturbe e kelvin...Quintero é diferente, ja se sabe que será titular pois a sua qualidade e fantastica, e por isso ja vai fazendo muitos minutos, e por isso foi inscrito na champions.

PS: Comparar futre, madjer, deco e hulk com iturbe e kelvin é uma blasfemia...

littbarski disse...

O Izmailov também foi inscrito na Champions. E imagino que comparar o Hulk do Zenit e da Selecção Brasileira com o Hulk que jogou na segunda divisão japonesa também seja uma blasfémia. Como deve ser uma blasfémia comparar o calcanhar de Viena com qualquer pontapé do Madjer no campeonato argelino. E claro está que comparar o Deco do Alverca com o Deco Campeão Europeu pelo Porto e pelo Barcelona também é uma blasfémia. E, já agora, o Futre com qualquer um deles, aos 20 anos, que é a idade do Iturbe e do Kelvin. O que não falta são blasfémias. E oportunidades. Mas só para alguns.

Hugo disse...

Hoje seria impensavel infelizmente vermos o Carlos Alberto a titular numa final da Champions

Costa disse...

Real life is not FM...

littbarski disse...

Real life, Costa? Olha que os 2 golos que o Kelvin marcou ao Braga, e que salvaram o Porto de ficar irremediavelmente afastado do título, foram reais. E aquele golo que aos 92 minutos virou o campeonato, também. Eu sei que é difícil acreditar, mas aconteceu, mesmo. Sem isto, Porto campeão, só se fosse na PlayStation...

By the way, o que fez o Izmailov na real life do Porto?

littbarski disse...

(Os golos marcados pelo Sporting não contam.)