terça-feira, novembro 02, 2010

A caminho de Alvalade

Mais uma vitória justa, de um Vitória que ficou a dever uma goleada aos adeptos. Nilson, com defesas seguras numa fase inicial perigosa (que valeu inexplicáveis assobios, que valeram uma boa segunda parte), Edgar, com uma 'rata' a André Pinto que fez penalty, Pedro Silva, que agradou tanto ao árbitro assistente que este o mandou dar uma volta e depois Manuel Machado (por tudo, pela entrada de Maranhão, por construir uma equipa do nada), foram os principais obreiros da vitória. Excelente atitude competitiva na segunda parte, quando a conjuntura convidava à contemplação, apesar do excesso de erros (e abusos) individuais no ataque.

Na próxima segunda-feira, temos luta pelo terceiro lugar, em Alvalade (estando o segundo em aberto, pelo menos até domingo). É incrível como já não é especialmente preocupante uma visita a Alvalade, principalmente porque a versão do campeonato tem sido a mais frágil. Para além de não haver Liedson. E, mesmo que corra mal, há sempre a hipótese de Hélder Postiga resolver negar um golo a um colega de equipa.

master kodro

8 comentários:

Diogo Ferreira disse...

Gosto do Título, "a caminho de alvalade", mesmo que agora, não seja esse o nome. Campo onde, infelizmente, o Vitoria SC, não costuma ter grande sorte. Acredito, e por isso, estou convicto que o Vitoria SC vai trazer um bom resultado.

Peyroteo disse...

O Sporting até costuma vencer o Vitória com facilidade em Alvalade. E na próxima jornada vai vencer novamente. A diferença de qualidade assim o exige.

João disse...

Já eu não gostei nada da exibição de ontem, valeu-nos o Nilson não uma mas pelo menos três vezes em 20 min., se não há o penalti não sei não. O Machado tem que se convencer que em casa tem de entrar com uma equipa como a que entrou para a segunda parte e tem de convencer os jogadores que os jogos têm 90min.

O que me dá mais esperanças para Alvalade é que, infelizmente, a equipa (só) se motiva para este tipo de jogos.

lafuente disse...

Meteu-me uma enorme impressão ver o Vitória jogar esta noite!Começamos mal e não acabamos melhor, com um meio campo super pastoso, que contra dez unidades do Portimonense não conseguiu fazer um contra ataque bem elaborado.Depois acabar com 3 unidades no meio campo(João Alves,Flávio e Edson) e sem um avançado centro parece-me uma ideia descabida por parte do Manuel Machado.Porque não se dá uma oportunidade ao Douglas?Porque é que o Maranhão não joga de inicío?Não perçebo!?
Infelizmente jogamos só para os pontos esta noite, porque exibiçâo nem vê-la.E a jogar em Portimão dentro de 2 semanas como o fez hoje somos eliminados da Taça.
Gosto do Manuel Machado, mas é preciso deixar de lado o reçeio de jogar em nossa casa com médios de cariz defensivo.Quem têm as opções de ataque como o Vitória possui exige-se mais pendor ofensivo.
Os menos maus hoje foram mais uma vez o Bruno Teles(grandissímo lateral)o Maranhão(pela velocidade que dá ao jogo) e o Nilson que foi grande evitou 2 ou 3 golos do Portimonense.
Pela Negativa o Edson não hà adjetivos para descrever as exibições deste brasileiro.
Psra a semana não será fácil até porque já não ganhamos em lisboa desde 96.Mas acredito que seja quebrada esta malapata já esta 2-feira.

master kodro disse...

João e lafuente, nós temos que nos convencer que não temos capacidade para jogar como um grande, em ataque continuado, e não sofrer. Os outros sofrem e têm orçamentos e equipas de muitos milhões, pelo que é absolutamente natural que uma equipa que jogue contra nós fechada a lançar contra-ataques pontuais crie perigo. Faz parte do jogo e do risco. E o Nilson está lá para isso. A equipa que entrou na segunda parte entrou assim porque já não era uma equipa fechada que estava do outro lado. E foi por isso que entrou o Maranhão e por isso é que o Maranhão pareceu tão melhor do que os outros que jogaram antes. A juntar a isto tudo lembro que temos uma equipa quase toda nova. Estavam à espera de estar em terceiro nesta altura? Eu não.

João disse...

Master Kodro, no ano em que ficamos em 3º o Vitória entrava nos jogos(em casa principalmente) a criar oportunidades desde o 1º minuto até ao apito final, na primeira época do Inácio o Vitória trocava a bola como faz agora o Braça(salvo o exagero). São duas épocas em que o Vitória faz boas campanhas a jogar bom futebol, nestas épocas não havia assobios porque mesmo que houvesse um revés a equipa mostrava atitude, ambição e qualidade. Acho que este ano estamos muito dependentes de individualidades e de bolas paradas espero que com o decorrer da época o jogo colectivo sobressaia.

E concordo com o lafuente, este tornou-se um bom jogo para dar minutos e confiança a jogadores como o Douglas e Jorge Ribeiro para se saber se temos alternativa ao Sitta, por exemplo, que ainda não me convenceu.

lafuente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lafuente disse...

Não estava à espera de estar em 3-lugar, mas esperava mais audácia atacante do M.Machado porque temos boas opções atacantes.Jogando em casa perante adversários como o Portimonense,Naval por exemplo que vêm jogar no erro e só querem defender é a meu ver pertinente jogar apenas com um médio de cobertura e depois 2 alas bem abertos como o Maranhão e João Ribeiro ou Faouzi e Targino e um 10(Rui Miguel ou Toscano que não é bem um organizador)no apoio a 2 pontas de lança(Edgar e William ou Douglas).
Temos um plantel para fazer exibições mais bem conseguidas isto na minha ótica.Só acho que é necessário um pivot defensivo em Janeiro.Um médio tipo P.Mendes, que comece a construir jogo ofensivo logo na posição 6.Se conseguirmos contratar um jogador desse tipo temos equipa para fazer coisas engraçadas.