sábado, maio 01, 2010

As últimas 57 contratações do Sporting

0 - Agora que o mercado é tudo o que nos resta, enquanto não regressam os jogos 'a sério', calha bem um retrato dos últimos verões (e invernos) leoninos, uns quentes, outros nem por isso.

1 - Ponto de ordem: desde o Verão de 2004 entraram no Sporting 57 novos jogadores, à média de nove reforços por época.

2 - 14 vieram das escolas de formação (24,5%). Seis directamente da Academia e oito regressaram de empréstimo. Só Nani, Varela, André Marques (que entrou duas vezes), Ronny e Paulo Renato não continuam no plantel. Lá estão Rui Patrício, Carriço, Adrien, Pereirinha, Veloso, Moutinho, Djaló e Saleiro. Conclusão óbvia: quando aposta na prata da casa, o Sporting raramente se arrepende. Muitos dos melhores reforços têm saído de Alcochete.

3 - 12 chegaram por empréstimo (21%). E aqui o mais relevante é que só três vieram a tornar-se leões de corpo inteiro: Romagnoli, Izmailov e Grimi. Faz sentido que um clube da dimensão do Sporting negoceie por empréstimo um em cada cinco jogadores?

4 - 30 foram contratados em definitivo a outros clubes (52,6%). Em pelo menos metade dos casos, o Sporting enganou-se. Com Izmailov, Derlei, Rogério, Deivid, Pedro Mendes e Tonel acertou para além de qualquer dúvida. Dos restantes, não obteve mais do que rendimento intermitente. É um aproveitamento decepcionante, que está relacionado com uma aflitiva incapacidade de extrair todo o potencial dos atletas. Veja-se os exemplos de Caneira, Rochemback, Postiga, Stojkovic, Vukcevic, Paredes, Pinilla, Enakarhire.

5 - O Sporting sabe comprar em Portugal? Em seis anos, foram contratados oito jogadores na actual Liga Sagres: João Pereira, Abel, Wender, João Alves (todos ao Braga), Edson, Douala, Postiga e Tonel. O mercado interno não dá mais do que isto?

6 - O Sporting ignora a Argentina e descura o Brasil, o que é estranho, no mínimo. Desde 2004 não chegou ninguém do país de Maradona e no mesmo período fizeram-se quatro contratações no Brasil: Rogério, Deivid e - agora, por favor, não se riam - Pedro Silva e Tiuí.

7 - Os mercados estrangeiros preferenciais são... Esperem, primeiro uma pergunta: o Sporting não nada em dinheiro, certo? Mercados externos desde 2004: Espanha (quatro reforços), Rússia (quatro), Brasil (quatro), Inglaterra (dois), França (dois), Itália (dois), Escócia (um), Sérvia (um), Bélgica (um) e Moçambique (um).

8 - Qual é a estratégia? Não há. Em 2004 veio um tipo do Brasil, outro de Itália, outro da Bélgica, apostou-se no Danny e no Moutinho, foi-se buscar o Hugo Viana por empréstimo. Em 2005 a prioridade foi contratar em Portugal ou fazer regressar jogadores portugueses. Em 2006 virou-se a mira para os putos da academia, os estrangeiros em fim de contrato e os emprestados. Em 2007 decorreu a operação na Europa de Leste. Em 2008 só entraram cinco jogadores, três dos quais já tinham estado em Alvalade. E esta época optou-se por Espanha e Reino Unido, gastando pouquíssimo em Agosto e estoirando 11 milhões em Janeiro.

9 - Apetece perguntar: será demasiado pedir coerência? Em minutos se percebe que não existe qualquer orientação estável na política de contratações do Sporting, que muda a estratégia conforme mudam as pessoas, que o clube não consegue atacar os mercados periféricos, que África não existe apesar de Mexer, que o Brasil é obviamente mal explorado e que há dez anos que não chega ninguém da Argentina.

Sendo assim, o que esperar dos próximos meses, além de especulações sucessivas sobre esta lista em particular?

kovacevic

2009/10 (9)
Pedro Mendes (ex-Rangers, Escócia)
Pongolle (ex-Atletico Madrid, Espanha)
João Pereira (ex-Braga)
Mexer (ex-Desportivo Maputo, Moçambique)
Matias Fernandez (ex-Villarreal, Espanha)
Angulo (ex-Valencia, Espanha)
Caicedo (emprestado)
André Marques (regressou de empréstimo)
Saleiro (regressou de empréstimo)

2008/09 (5)
Caneira (ex-Valência, Espanha)
Rochemback (ex-Middlesbrough, Inglaterra)
Postiga (ex-FC Porto)
Ricardo Batista (ex-Fulham, Inglaterra)
Carriço (regressou de empréstimo)

2007/08 (13)
Stojkovic (ex-Nantes, França)
Gladstone (emprestado)
Paulo Renato (regressou de empréstimo)
Pedro Silva (ex-Internacional, Brasil)
Adrien (ex-júnior)
Vukcevic (ex-Saturn, Rússia)
Izmailov (emprestado)
Purovic (ex-Estrela Vermelha, Sérvia)
Derlei (ex-Dínamo Moscovo, Rússia)
Marian Had (emprestado)
Celsinho (ex-Lokomotiv, Rússia)
Tiuí (ex-Fluminense, Brasil)
Grimi (emprestado)

2006/07 (9)
Rui Patrício (ex-júnior)
Yannick (regressou de empréstimo)
Veloso (regressou de empréstimo)
Pereirinha (regressou de empréstimo)
Ronny (ex-júnior)
Paredes (ex-Reggina, Itália)
Farnerud (ex-Estrasburgo, França)
Bueno (emprestado)
Alecsandro (emprestado)

2005/06 (13)
Deivid (ex-Santos, Brasil)
Nani (ex-júnior)
Romagnoli (emprestado)
Abel (ex-Braga)
Caneira (emprestado)
Tonel (ex-Marítimo)
Wender (ex-Braga)
João Alves (ex-Braga)
Edson (ex-União de Leiria)
Luís Loureiro (ex-Dínamo Moscovo, Rússia)
Silvestre Varela (regressou de empréstimo)
André Marques (ex-júnior)
Koke (emprestado)

2004/05 (8)
Rogério (ex-Corinthians, Brasil)
João Moutinho (ex-júnior)
Douala (ex-União de Leiria)
Pinilla (ex-Chievo, Itália)
Enakarhire (ex-Standard, Bélgica)
Hugo Viana (emprestado)
Danny (regressou de empréstimo)
Mota (emprestado)

8 comentários:

PLF disse...

Kova,

ouvi dizer que a solução para "pôr o Sporting nos eixos" é mandar embora os únicos que jogavam e contratar.

Mas agora contratar jogadores que façam a diferença!

O Gareth Bale, por exemplo, era muito bem-vindo.

Já estou a ver um 11 com:

GR - Dudek
DD - João Pereira
DC - Castro
DC - Geromel / Cáceres
DE - Bale / Drenthe
MD - Pedro Mendes
MD - Tiago / Manuel Fernandes
MO - Lulinha
ED - Quaresma
EE - Geovanni dos Santos / Babel
AV - Roque Santa Cruz / Henrique

ou então (quase tão bom!)

GR - Nilson
DD - Andrezinho
DE - Evaldo
DC - Lazzaretti
DC - Alberto Rodriguez
MD - Pedro Mendes
MO - Luís Aguiar
MO - Nuno Assis
EE - Desmarets
ED - Maurício Pereyra
AV - Liedson

Quem é que nos agarrava?!?!?

LC disse...

Com esses onzes jogavas outra vez para o 4º lugar.

Pedro disse...

"Quem é que nos agarrava?!?!?"

O BES. Achas q o scp tem dinheiro para um 11 desses?!?!?!?

Roque Santa Cruz?!?!?! Está tudo doido.
:)

Croissants disse...

Eu também penso que o Sporting devia explorar mais o filão da América do Sul, e aproveitar o que há de bom em Portugal. Porque é um mercado mais barato. Não há mercados baratos, mas jogadores de valor vindos de uma Espanha ou Inglaterra são exageradamente mais caros, tanto o passe como o ordenado.
Depois esta política de ir buscar as sobras dos clubes de Itália, Inglaterra ou Espanha trata-se de trazer o refugo, com ordenados de luxo.
Por isso penso que o Sporting deve atacar mercados mais baratos onde também existem jogadores de qualidade, que no futuro podem render dinheiro ao clube.

cparis disse...

Bom trabalho de análise, sendo que peca por não ser extensivo aos outros 2 grandes clubes. FCP e SLB também dão os seus tiros nos pés, mas ganhando tudo se disfarça muito melhor.
Actualmente tens um clube que vai ficar de fora da Champions para um adversário a quem emprestou alguns dos seus melhores jogadores. Tivesse sido o SCP e não sei o que seria dito.


Só uma pequena correcção, se me é permitido. O Pedro Silva veio do Brasil, mas antes já tinha estado em Portugal um ano na Briosa. Ou seja, a prospecção/descoberta de novos jogadores no Brasil por parte do SCP resume-se a 3 jogadores desde 2004.

kovacevic disse...

plf

estamos perto do segundo onze? espero que não!

croissants

a questao dos ordenados é pertinente. o sporting até teve, ou tem, tecto salarial

cparis

a comparação seria útil, claro

queres ajudar?

PLF disse...

Kova,

o que acho engraçado (e ao mesmo tempo aterrador) é que a discussão anda entre o inatingível e o pior do que lá está...

Pedro,

também eu espero que o BES aperte com o Sporting. É que os únicos €40.000 que parecem não estar em causa são os do Presidente.

Tiago disse...

há aí umas conclusões um pouco incorrectas, "Faz sentido que um clube da dimensão do Sporting negoceie por empréstimo um em cada cinco jogadores?"

o que não faz sentido é contabilizar os juniores/regressados de empréstimo como negociados pelo Sporting, porque já são nossos, e com 12/42 já falamos em quase um terço!

e no seguimento infelizmente tenho de discordar com a falta de coerência na política de contratações já que é EVIDENTE uma média de 2 empréstimos por ano, um pouco superior a 2 integrações de jovens, vindos directamente da academia ou não, e 5 contratações directas por ano em que normalmente uma ou duas são a CUSTO ZERO, o que para mim são pelo menos apostas justas pois tem-se mais a ganhar do que a perder.

Acho também injusta a conclusão de que muda a estratégia conforme mudam as pessoas quando os dados apresentados relaciona apenas a época com o tipo de contratação, sem dados concretos sobre essas "pessoas" que influenciam decisões.


Ultimamente tenho-me apercebido é que a "mania" dos media falarem mal do Sporting Clube de Portugal está a pegar e a fazer com que nos ataquemos cegamente :(