quarta-feira, março 25, 2009

Mais notas sobre a guerra

João Gabi Mais um contributo do director de comunicação para a guerra, esquecido no post anterior:

"Todos recordamos o percurso que levou até ao Apito Dourado e Apito Final. E o único contributo do Sporting que vimos em relação à verdade desportiva foi ver o seu presidente sentado constantemente ao lado de Pinto da Costa"

Recordamos, recordamos. Estávamos em Setembro de 2004 quando Vieira proferiu as seguintes declarações, ao mesmo tempo que acolhia José Veiga na estrutura do Benfica e ao mesmo tempo que era aliado de Valentim Loureiro nas lutas pelo poder (época 2004/2005):

"Temos de respeitar o Sporting e o seu presidente, Dias da Cunha. Mas eu não sei o que é o sistema de que tanto fala. Vejo que há erros de arbitragem, mas isso é normal. Dias da Cunha deveria ter publicamente dito se não é o mesmo sistema quando o Sporting foi duas vezes campeão. Como a amizade e respeito que Dias da Cunha merece, não me dê lições de vida, porque essas não recebo de ninguém."

Estamos todos muito bem recordados.

Ghandi Rui Entretanto, o director desportivo dos encarnados veio afirmar que compreende a contestação do Sporting, mas não os excessos: "Mesmo se fossem meus ou da minha estrutura também não os compreenderia". Mesmo se fossem, porque não houve excessos de ninguém da estrutura do Benfica. Aliás, quando Rui Costa descobrir que o director desportivo do Benfica foi castigado por andar perto das zonas reservadas aos árbitros é gajo para ir aos arames e despedi-lo. Ou quando tiver conhecimento - porque parece que não tem - que a posição oficial do Benfica sobre esta temática é a que João Gabriel comunicou (o mesmo João Gabriel que foi convidado por si) é rapaz para o despedir com justa causa.

Meus amigos, prefiro mil vezes (como o outro prefere o Aimar ao Lucho) a declaração de guerra de João Gabriel a este cinismo e hipocrisia.

master kodro

13 comentários:

N. disse...

É este tipo de coisas que faz com que pouca gente leve o futebol a sério. O protagonismo é dado a quem não o merece e nós, em vez de ignorarmos quem não merece, ainda damos mais tempo de antena a estes palhaços.

Aliás, MK, mais vale criar um blog novo só dedicado a este tema...

Que tal falarmos de futebol dentro das 4 linhas? Que tal um comentário ao penalty dos sub-21? Sei lá, qualquer coisa menos dar mais visibilidade e este tipo de gente que em nada contribui para o futebol.

francis disse...

"Ghandi Rui" é muito bom.

camarao disse...

Não consta que o SLB tenha dito que algum troféu do SCP tenha sido roubado. É que o SCP anda a dizer que a Taça da Liga que o SLB ganhou, foi roubada. Claro, para alguns isso não é insulto. Ser receptador até deve ser o modo de vida de alguns que aqui escrevem.

camarao disse...

Já agora, corrige lá isso que não são "zonas reservadas aos árbitros". Informa-te um bocadinho, antes de dizeres disparates.

farinha amparo disse...

Excelente posta.
Mas suspeito que o civismo, a isenção, o fair-play, o savoir-faire, a elegância e sei lá que mais do Rui serão sublinhadas até à exaustão.
No futebol português não há memória, nem que seja de há dois meses.
Já nem falo do Vieira sobre Dias da Cunha. Aliás o primeiro parece sempre acabadinho de chegar (com mais um ciclo).
Falo mesmo desta época.
PS: ontem o Vasconcelos na RTPN também se esticou com a memória. O homem quis explicar mais uma vez o Calabote e, não satisfeito, ainda foi a 1909.

Red_Devil disse...

Quase quase matéria para um "Rui Costa Report.".

JNF disse...

azia

JNF disse...

e digo-te mais: se o Rui Costa fizer alguma coisa mal, é prontamente crucificado por ti.

Se fizer alguma coisa bem, é novamente crucificado.

És mesmo inteligente.

És um génio.

master kodro disse...

In A Bola:

"A Comissão Disciplinar (CD) da Liga, em reunião plenária realizada terça-feira, julgou indeferida por improcedente a reclamação apresentada pela SAD e por Rui Costa à multa de mil euros aplicada na sequência do jogo com o Leixões, da 20.ª jornada.Em causa o facto de o director desportivo e administrador da SAD se ter dirigido ao árbitro Lucílio Baptista «na zona reservada à cabina da equipa de arbitragem», no intervalo do jogo com o conjunto de Matosinhos, que os encarnados venceram por 2-1 (1-0 no final dos primeiros 45 minutos). De acordo com a CD da Liga, o acesso à cabina de arbitragem apenas é permitido aos delegados ao jogo das equipas, directores de campo e de segurança, delegado da Liga e elementos da força de segurança."

Está corrigido. Resta saber o que é que Rui Costa, que não estava em nenhuma das categorias acima descritas, foi lá fazer no intervalo de um jogo de futebol.

Pressão no intervalo do jogo? Condicionar o árbitro? Exageros? Nada disso. Resistência passiva, à Ghandi, em zona proibida.

Quase, Red Devil, mas não se enquadra no espírito da série, a bajulice dos jornalistas, os únicos visados com a série (excepto quando o próprio o fomenta).

master kodro disse...

Obrigado, JNF. As tuas palavras carinhosas dão-me sempre alento para continuar. Só tenho pena que não as percebas, mas não se pode pedir tudo. Já fico satisfeito com o teu carinho.

david disse...

Gabi?

tens de começar a assinar os teus posts como miss kaka

camarao disse...

O problema foi ele não estar credenciado (como delegado ao jogo, por exemplo). Já tu vês como problema ele estar lá, enquanto que se fosse Antero Henrique, o homologo do Rui Costa, que está no banco já achas natural.

master kodro disse...

"O problema foi ele não estar credenciado (como delegado ao jogo, por exemplo)"

Porque é que estás a transformar a razão do castigo numa atenuante (aparentemente, é a única explicação possível)?

Viste essa parte do Antero Henrique escrita por mim em algum lado, david? Não, pois não? Então deve ser mentira.