domingo, abril 28, 2013

Um balão de oxigénio

James é um jogador que arrisca, que desequilibra, que decide. Falha mais do que os outros e ainda mais quando não está bem. Ontem falhou passes fáceis, desperdiçou um penalty, mas não baixou os braços, manteve o discernimento e foi recompensado com uma assistência perfeita para o golo que desbloqueou o jogo. Esta era a atitude necessária nos momentos em que o Porto falhou e deixou o Benfica escapar. Agora, provavelmente, é apenas um inútil balão de oxigénio.

14 comentários:

condor disse...

Claro que agora não adianta nada mas sempre é melhor ganhar do que perder ou até mesmo empatar!
Com quatro de avanço as gaivotas vão fazer a festa e se duvidas houvesse estas ficaram dissipadas após a roubalheira escandalosa de que o Futebol Clube do Porto foi vitima no ultimo benfica Sporting!
Penso eu de que!

miguel.ca disse...

Para todos os efeitos demoramos 65 minutos para meter um golo ao Setúbal em casa.
Eu sei que o benfas levou com o andor do costume e o andor benfas existe todos os anos. A diferença é que na maioria deles a nossa qualidade supera-o e este ano não tivemos qualidade. Fizemos 4 ou 5 jogos, se tanto, muito bons e o resto da época roçou a mediocridade em termos exibicionais.
Quando assim é, o andor não tem dificuldade em se impor.

Costa disse...

Acabamos por ter sorte, muita sorte...

O James não é mais que o Atsu, pelo que deveria ter saído aos 39 minutos.

Fez mais o Defour em 9 minutos que o James em 90.

Fez mais o Varela enquanto estava a aquecer, que o Atsu durante os infindáveis 40 minutos que esteve em campo.

O jogo de sábado deveria ter sido visto pelo 'Fanatico Dos Popós' do MST, que se diz portista e vê em Atsu e James duas vacas sagradas.

miguel.ca disse...

Mas Costa... aí é que reside o problema que nos faz perder a esperança em Vítor Pereira! É que cada vez mais vemos menos equipa e mais rasgos individuais espontâneos e inconsistentes. Sábado foi o Atsu e o James, anteriormente já tinha sido o Defour e o Jackson. Ate o Moutinho teve um apagão, coisa que nunca lhe aconteceu no Sporting onde ainda era um miúdo!
Nota-se a olhos vistos uma equipa desmotivada e abalada pelos vários troféus que viu fugir e pelas varias más exibições com que nos brindou este ano e jogadores que deixaram de acreditar no treinador e no projecto e como tal deixaram naturalmente de ser opções validas. Esta próxima pré-época vai ser de limpeza a todos os níveis. Alguma limpeza no balneário mas acima de tudo limpeza no espírito dos que ficarem e VP será o primeiro a sair porque é inegável que não tem absolutamente mais nada para oferecer ao FCPorto.

Costa disse...

@Miguel,

Concordo com os sintomas (erros, muitos erros individuais), mas não com o diagnóstico (culpa do V.Pereira)...

O que é isso dos jogadores deixarem de acreditar no treinador ?!

O VP é portista, sério e competente. Parece-me que muito em breve 'alguns' portistas irão ter saudades dele.

PS. 0-1 na Madeira aos 3 minutos
Nem foi preciso ir de 'Mota'.
Chamem a polícia...

Fredy disse...

saudades do VP!?!? looooooooooooool

é impossivel! só masoquistas!

miguel.ca disse...

Off Topic: Parece que já é conhecida a próxima contratação do benfica. Chama-se Igor Rossi, é defesa central e joga actualmente no Marítimo. Diz a critica que é um jogador com uma mentalidade muito semelhante ao Makukula e ao Jorge Ribeiro, ehehehehhe.

Sentinela um Estremecer disse...

Chora, bebé.

-37! disse...

É o andor...

Jorge disse...

Podem dizer que nao gostam do estilo de futebol do Porto, que a equipa do VP emocionalmente nao lhes diz nada, mas nao podem dizer que o futebol e mau, porque ha ali muita qualidade.
Ha um modelo de jogo solido e bem treinado que da resultados.
A equipa esta muito bem trabalhada.
Este ano o Porto com um plantel muito mais fraco que o do Benfica, so nao esta a frente por uma questao de penalties falhados.
O Benfica esta, segundo muitos, a fazer a sua melhor epoca de sempre, no entanto so esta a frente do Porto devido a erros fora do controlo do VP.

Para lá do Cú de Judas disse...

Se não fosse o vosso andor dos penalties perdoados, estavam era atrás do Paços! Haja descaramento para falar em andores, quando já jogaram n jogos com 2 guarda redes.
A vossa azia é a nossa alegria, andrades.

miguel.ca disse...

Óh cú acredita que a vossa azia é tambem a nossa alegria e nos ultimos anos tens andado bem azedo... para nossa alegria :)

Jorge disse...

Vai-te encher de gelo... e pelo caminho tenta aprender a ler portugues.

littbarski disse...

Estive a ler a caixa de comentários e retive algumas afirmações curiosas.

1 - O modelo de jogo do Porto é sólido e dá resultados. Ó meus amigos, mas quais resultados? O Porto foi eliminado nos oitavos-de-final da Taça de Portugal pelo Braga, perdeu a final da Taça da Liga para o Braga, foi eliminado nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões pelo Málaga e está prestes a perder o campeonato para o Benfica. Quais resultados? Uma Supertaça? Fantástico... Querem defender o Vítor Pereira, estejam à vontade, com certeza que o homem terá as suas virtudes e não será o único responsável por aquilo que falhou esta época. Mas não o façam recorrendo aos piores resultados conseguidos pelo Porto, na última década.

2 - O Benfica vai ser campeão por uma questão de penalties falhados. Bem, só faltou dizer que a culpa do Porto não ser campeão é do melhor marcador do campeonato. Eu recordo que o Olhanense e o Marítimo fizeram golos que só foram possíveis porque o tal modelo de jogo sólido falhou, em termos defensivos. Sem essas falhas, o Porto ganhava os dois jogos sem precisar de penalties. Também acho ridículo que um modelo de jogo tão sólido e que dá tão bons resultados precise de um penalty para ganhar em casa ao Olhanense...

3 - O Defour fez mais em 9 minutos do que o James em 90. Para quem tanto bate no colombiano, sugiro outra comparação: aquilo que fez o James desde que regressou de rastos da lesão com o que fez o Defour na época inteira. Se, ainda assim, acharem que se deve retirar o James do onze e dar a titularidade ao extremo preferido do treinador, sugiro apenas mais uma alteração (para solidificar ainda mais o modelo de jogo): retire-se o Jackson, que o homem nem penalties sabe marcar, e coloque-se o Castro a ponta-de-lança.