quinta-feira, abril 14, 2011

Mourinho e Machado

1. Sem surpresa, depois do que se passou na primeira mão, claro, United, Barça, Real e Schalke passaram às meias-finais da Champions. A passagem do Schalke, com dupla vitória e com 7-3 no conjunto das duas mãos, era absolutamente impensável, mesmo com um Inter menor do que o do ano passado. O Inter de um Mourinho que não se cansa destas vidas, esteja onde estiver. Ele sabe bem o que está a dizer sobre acabar com onze. Ainda bem para ele que o rigor da arbitragem nesta eliminatória acabou aos 15 minutos do jogo da primeira mão, quando Crouch foi expulso.

2. Há gajos que não se safam de maneira nenhuma. Na caixa de comentários do post anterior, está uma série de ideias sobre Manuel Machado. Todas do pior. Como estamos habituados a grandes luxos... Ainda há dois dias estávamos na segunda divisão, caralho... O homem consegue a quinta final da Taça da história do Vitória. Foi dos adversários fracos. Desde a última final, fomos eliminados 3 vezes pelo Moreirense, 2 pelo Estrela da Amadora, 3 pelo Vitória de Setúbal, uma pelo Louletano, outra pelo Mafra, Naval, Louletano, Espinho, Feirense e até pelo Vasco da Gama de Sines, mas se chegámos lá com Machado é porque ganhar fora ao Portimonense e à Académica em duas mãos é só facilidades. São as exibições. Joga-se para caralho, cá. Tirando os três lá de cima... Vocês vêem jogos do Sporting e dos outros? Temos - quantas? - 15(?) qualificações europeias, duas são dele. É a quarta dele (pois tem mais duas no Nacional), em cerca de dez épocas de primeira liga, três delas passadas no Moreirense (que o gajo que acardita desceu na época seguinte, porque o seu especulativo futebol magnífico de pressão a campo inteiro só funciona com orçamentos milionários e às vezes...).

"Também não há drama em ter um treinador que é, provavelmente, um dos mais incompetentes da 1ª liga?" Foda-se que os meus amigos vitorianos estão habituados a tudo do melhor. Mandem vir o forcado de volta, caralho...

master kodro

5 comentários:

JLC disse...

Quem ler o teu segundo paragrafo nao adivinha a tua opiniao sobre o Paulo Bento ou sobre Scolari/CQ.

Ha dois dias estavas na segunda divisao mas ontem estavas em terceiro com o Cajuda. Que tambem nao prestava.

Filipe disse...

Quanto ao Machado, é um bocado absurdo dizer que uma equipa que, no primeiro terço da época, venceu três dos 4 primeiros da época anterior, e empatou com o outro, está em construção. Ou que é muito inferior ao Braga. Um terço dos pontos que o Vitória apresenta foram conseguidos contra os 4 primeiros da época passada.

Algo se passou na cabeça do Machado após a 11a jornada. O MK acha que é o construir de uma equipa, é capaz de ter razão, a mim parece-me uma série de apostas falhadas do treinador. O Machado até pode ser competente mas seguramente pouco versátil (à imagem do «acardito» e por contrapartida ao Domingos e ao VB).

Neste momento considero que o Benfica ganhou no ano passado apesar do Jesus e não por causa dele. Por muito mau que tenha sido o início de época teve um jogo para relançar o campeonato (no Dragão) e foi trucidado. O homem é uma nulidade a estudar os adversários.

L. disse...

neste aspecto julgo ser imparcial.

sou benfiqsuita como alguns aqui sabem.

manuel machado já deu provas mais do que suficientes da sua capacidade, com múltiplas prestações de alto nível em mais que um clube em portugal.

o VSC está a fazer uma boa temporada. no campeonato, não melhor que no ano passado. mas a final da taça não pode ser desprezada.

e o plantel embora tenha alguma qualidade, também não o vejo assim tão bom que fosse possível exigir um 3º lugar.

seria um erro de palmatória despedirem-no, porque além de vitoriano justifica ser aposta de continuidade e andar sempre, ano após ano, ali a disputar lugares altos.

Infante disse...

Também não percebo as críticas ao Machado: é um dos treinadores com melhor currículo em Portugal, um treinador que subiu a próprio custo. 4 presenças na UEFA em 6 anos não me parece nada mal, mas eu sou esquisitinho.

Em relação às críticas exibicionais, acho que o pessoal exagera o nível da liga portuguesa devido aos bons recentes resultados europeus. Estes são de facto motivo de orgulho, mas o nível exibicional médio da Liga Portuguesa está longe de ser maravilhoso e o VSC será até dos menos maus.

Parece-me acima de tudo que alguns comentadores (vitorianos ou não) sobrevalorizam bastante a dimensão do clube (talvez por causa da força dos adeptos). Mas vejamos a coisa como é: a presença do VSC na Europa do próximo ano será apenas a terceira nos últimos 12 (doze!) anos. E a presença na final da Taça é a primeira desde 1987, num clube que só tem uma Supertaça no seu palmarés. Nos últimos dez anos, o clube simplesmente não foi superior a qualquer Nacional ou Marítimo. Não se estará a exigir demasiado? Avaliando por qualquer "standard", esta época é um sucesso para o Guimas.

Dá Deus nozes...

Hugo Viseu disse...

Eu acho que o pessoal se queixa porque o Machado não é propriamente conhecido pelo seu futebol atacante. Acho que uma boa medida disso é o facto de ter um desempenho comparativamente melhor contra equipas teoricamente mais fortes. Nesses jogos, não se exige que a equipa ataque tanto.
Em contraponto por exemplo com o Jesus, que até o Estrela da Amadora conseguiu pôr a jogar bonito e atacante (e que me lembro bem, não renovou com o Estrela porque queria ir para Guimarães e se lixou porque depois não o quiseram lá).
Mas que o Machado faz trabalhos competentes (tanto no Moreirense, como no Nacional, como no Guimarães, isso ninguém lhe tira.
Mas acredito que não durava 2 meses num clube grande (com todo o respeito para o Vitória), onde precisasse de organizar uma equipa para atacar sempre.
(E concordo com o Filipe na dicotomia Jesus/Machado vs. Domingos/Villas Boas)