domingo, dezembro 12, 2010

Uma confirmação e um desmentido

1. O Sporting é banal. E não é um lance genial de Liedson que apaga isso.

2. Tens razão, infante, o Blake Griffin não é banal.

master kodro

11 comentários:

miguel_canada disse...

Alguém reparou com atenção no primeiro golo do Vitória de Setúbal?
Agora digam-me uma coisa... é aquele guarda redes que querem enfiar agora na selecção nacional???
O Rui Patrício não me consegue convencer, não vale a pena.

Zé Luís disse...

MK, se me permites:

uma confirmação: só tu escreves.

um dementido: claramente, os outros escrevem só para dizer bem dos seus ou mal dos outros.

Nos teus pontos, o 1. não vi e o 2. não sei quem é.

Infante disse...

Folgo em ver-te rendido à Equipa Griffin. :)

A época dele tem sido tão boa (20 pontos e 11 ressaltos por jogo) que se fala na possibilidade de chegar a All-Star já este ano, o que só aconteceu mesmo com gajos como MJ, Duncan, Magic... Nem o Lebron o conseguiu.

O John Wall também vai ser grande, mas como disse antes, como ele há vários (há uma abundância de Point Guards de qualidade na NBA, neste momento). E as lesões constantes não têm ajudado.

Já o Griffin é mesmo um cometa.

Ricardo disse...

1. É, de facto, banal. A minha questão em relação ao Sporting é outra: se o Paulo Sérgio é despedido, há uma solução para que a equipa se torne menos banal? Não me parece. Acho que, apesar de esta equipa ter muito trabalho pela frente, a solução mais inteligente passa por manter o treinador. Mudar, sim, mas em cargos mais altos.

2. Esse cabrão do Griffin ia-me fodendo uma aposta de 50 euros que fiz na vitória dos Lakers contra os Clippers (ganharam no último segundo com um gancho do Derek Fisher). Banal é que o rapaz não é. Na NBA há contratações a meio da época? É que não estou a ver aquele rapaz muito mais tempo nos Clippers.

Infante disse...

Ricardo, há transferências a meio da época (trocas de jogadores, para ser mais exacto), mas estás a cometer o erro de analisar a NBA com olhos de futebol. É um campeonato completamente diferente e não é comum as equipas transferirem os melhores jogadores sem mais nem menos, até porque são esses jogadores que transformam as equipas. São os "franchises players", os ídolos e líderes. E não te esqueças também do Salary Cap, que impede que haja Reais Madrids ou Chelseas.

Esse tipo de transferências "à futebol" (de gajos que são demasiado bons para equipas medianas) só acontece depois dos jogadores passarem 4, 5 anos a jogar nessas equipas. Aconteceu com o Gasol, Garnett, vai acontecer com Carmelo. Mas geralmente transferem-se de mercados pequenos para os maiores. E o Griffin não vai sair já dos Clippers, até porque eles pertencem a um dos maiores mercados. Ele pode revolucionar aquela equipa completamente.

Com este núcleo de Griffin, Eric Gordon, Bledsoe não será surpreendente que os Clippers comecem a ir aos playoffs, tal como os OKC Thunder andam a fazer.

Férenc Meszaros disse...

O que os Clippers têm que/ vão fazer é (re)construir a equipa à volta do Blake Griffin. Desde que se mantenha sem lesões...

A livrarem-se de jogadores devia ser de tipos como Chris Kaman ou Baron Davis que, apesar da experiência e de serem bons jogadores (ambos all-star), são demasiado caros para o rendimento desportivo que têm tido, principalmente pelas lesões. Talvez libertando ainda mais salary cap e com o Griffin em alta os Clippers consigam vir a ter mais poder negocial para convencer tipos experientes com passado ganhador e potenciais 'scottie pippens', com boa relação rendimento/ preço. A estrela para crescer precisa de 'fieis escudeiros', como poderá vir a ser o Eric Gordon (e talvez o DeAndre Jordan), e o balneário de espírito vencedor que a equipa manifestamente não tem.

master kodro disse...

Pois, o problema dos Clippers é que continuam com 5 vitórias, muito longe dessas contas de play-offs...

Há abundância de PG's, mas olha que nenhum deles fez, no ano de rookie, o que o Wall faz. Cabrão de joelho...

Sérgio_alj disse...

Blake Griffin e Sporting Clube de Portugal no mesmo post é uma ofensa.

Ofensa tão grande como o espectáculo protagonizado pelos meus Hornets em Phidelphia!!!

1ª parte com 23 pts e 6-42 em lançamentos...

2º período com 1-21 em lançamentos

Jogo com 4 assistências (o recorde negativo da NBA são 3)...

mau demais

low desert puke disse...

A questao importante é: Com Blake Griffin na àrea adversària, Paulo Sérgio teria ainda necessidade de um pinheiro?

Infante disse...

Não disse que a história dos play-offs seria já este ano. A primeira época dos Thunder também foi fraquita. Mas OKC é um bom exemplo para os Clippers, com Griffin como Durant e Gordon como Westbrook (mais Aminu, Bledsoe, DeJordan, há ali muito talento).

De resto, é o que o Meszaros disse.

Em relação ao Wall, os números de rookie do Chris Paul são muito parecidos. Em relação aos outros, é verdade que, como rookies, não fizeram nada de parecido, mas estão lá. Há muitos PGs de grande qualidade.

Petinga disse...

Ricardo

O Sporting e banal POR CAUSA das ideias (ou falta delas) do treinador. Com Moutinho e Veloso, mas sem este Postiga, nem Valdes, nem Andre Santos, nem Maniche, nem Evaldo, o Sporting 2009-2010 de Carvalhal era bem mais interessante como equipa. Quando ate Carlos Carvalhal oferecia uma proposta de futebol melhor do que o que se ve agora, nao me parece que sejam necessarios mais argumentos.

Com um plantel talhado para jogar em posse e em passes verticais entre linhas, ainda estou para assistir ao jogo em que o Sporting nao efectue pelo menos 15 lancamentos longos a partir da defesa. Se isso nao e culpa do treinador, nao sei o que sera. Claro que varrer com a amostra de Presidente e Director Desportivo so poderia ser benefico, quanto mais nao seja porque quem mantem um profissional que leva 13 pontos de desvantagem para o lider e ja foi eliminado da Taca, tudo isto antes do Natal, da mostra de uma falta de exigencia gritante e incompativel com o clube que dirige.