segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Caneira e Varela explicam o Sporting

Quando Caneira regressou ao Sporting pela primeira vez, na época 2005-06, o impacto no colectivo foi imediato. José Mourinho escrevia então na revista Record 10, tendo reservado tempo para elogiar a maturidade e o equilíbrio conferidos ao grupo pelo então lateral-esquerdo leonino. O resto é conhecido: a influência do ex-Valência encolheu lentamente até à banalidade e hoje Caneira praticamente não entra nas contas do plantel.

É apenas um exemplo, mas não se trata, longe disso, de um pormenor. Craques que desaprendem em Alvalade são aos pontapés, não faltando também antigos leões, como Silvestre Varela, que se confirmam inevitavelmente noutras paragens. Antes de João Pereira, já o Braga nos tinha vendido Abel. Não estará aqui uma pista para compreender a crise actual, de resultados e não só?

O plantel tem fraquezas, mas vale mais do que 20 golos em 20 jogos e do que um quarto lugar com apenas dois pontos a mais do que a União de Leiria e o Vitória de Guimarães, equipas que também já trocaram de treinador.

Com Carlos Carvalhal, o Sporting obteve 48,8 por cento dos pontos em disputa no campeonato. O que é miserável. Mas nas primeiras nove jornadas, com Paulo Bento, não fez melhor: 48,1 por cento. O impensável vem a seguir: na época passada, o segundo lugar resultou de 73,3 por cento de pontos conquistados. Só Derlei - e posteriormente Rochemback - saíram. Enquanto não se apurarem as causas de semelhante quebra de rendimento, não vale a pena pensar em camiões de reforços, muito menos em recuperar a qualidade perdida.

kovacevic

11 comentários:

Leão de Alvalade disse...

Kovacevic:
Mt bem, mais uma vez.

É preciso lembrar o que foi a época anterior (cedo arredados do titulo, derrotas humilhantes) bem como terminou a que a precedeu (4-1 do U.Leiria, já despromovido) para perceber o que está a ser a actual.

A situação no Sporting poderia ser explicada muito facilmente dizendo que os outros evoluiram e nós não. pode ser verdade, mas é apenas uma parte dela. É um facto que os reforços este ano não mereciam tal epíteto, o que uma deficiente planificação da pré-temporada e o esgotamento das soluções do anterior treinador ajudaram a agravar.

Não duvido que muito do que está agora a acontecer seja explicado por factores de ordem psicológica que parecem ter submergido a equipa quando parecia querer tirar a cabeça de fora para respirar - o factor Sá Pinto, não tanto a sua ausência mas o modo traumático como saíu, - mas a inexistência de um Dep. de futebol ou a sua limitação antes a PB+MRT+PB e agora a sua limitação a CC parece-me ser uma entre muitas explicações.

JLC disse...

kovacevic, vou misturar uma resposta ao que dizes no sb32 e no 442.



O que eu queria dizer é que se calhar o problema não era o treinador. Ou estes dois são os piores treinadores de sempre, ou andaram 2 anos a dizer mal de um bom treinador que acabou por ser obrigado a sair para a equipa deixar de ser assobiada do inicio ao fim.
Ou este ano houve bruxedo, ou houve quem tenha conseguido disfarçar os problemas do Sporting durante 4 anos. Com ou sem erros de avaliação em jogadores como Varela que agora mostram saber jogar, era obvio que a equipa que tinhamos não dava para ficar à frente do Porto dos anos passados.

Se calhar o (maior) problema não era/é o treinador.

Se o Martins não quero nem dado e se acho que o Viana no Sporting não faria melhor do que os que lá estão, o Varela está realmente a mostrar serviço. O que é certo é que no sporting foi suplente do senhor Elpidio Silva. Arriscamo-nos a que Pereirinha, Djalo e Vuk sejam o proximo varela. Hoje suplentes no sporting, amanha uteis aos rivais. Pereirinha e Djalo precisam de rodar uma época numa equipa de meia tabela, mas não vão, porque precisamos deles, mesmo sem jogarem um corno. Veloso foi mal gerido pela equipa tecnica, Vuk pelos adeptos.


Se calhar o (maior) problema não era/é o treinador, mas foi ele quem teve de sair. Perdemos um treinador que (a meu ver) foi o melhor que tivemos na ultima decada. Agora vai um dos centro-campistas mais completos que cá passaram no mesmo periodo, por mais 1(?) milão do que demos por ele, mais 2(?) do que custou grimi, menos do que custou Pongole. Os jogadores valem muito mais do que mostram porque o sporting está na merda, em termos de organização e de motivação.

A saida do Paulo Bento foi um erro enorme. O Sporting precisava de parar, respirar fundo e começar de novo. Saiu uma das poucas fontes de estabilidade que haviam no clube, foram buscar um treinador com curriculo que faz rir, um director desportivo que gosta mais de boxe do que de futebol e uma fortuna em jogadores
Em Junho começamos outra vez de novo, com menos dinheiro, sem Izmailov, sem treinador e sem director desportivo.



Com sorte ainda fodemos o treinador da proxima epoca antes de esta acabar.

kovacevic disse...

LdA

parece cada vez mais evidente que os problemas maiores do sporting estão na estrutura acima do grupo de trabalho

JLC

numa coisa não estamos de acordo: paulo bento chegou ao fim da linha. Não passou a ser um azelha, mas tornou-se um problema. Isto é absolutamente normal, é a vida.

de resto, concordo contigo. "o sporting está na merda, em termos de organização e de motivação"

TSA disse...

A questão "Abel" é bem referida. Hoje é um lateral inócuo a atacar e com queda para o erro a defender; mas bem me recordo que, quando chegou, fez alguma sensação. A mesma que João Pereira fez há um mês: disponibilidade física e capacidade de resolver no ataque, que deram todo um novo alento ao flanco direito do Sporting.
É preciso perceber por que razão o facto de estar no Sporting faz com que se desaprenda a jogar.

TSA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
TSA disse...

Aliás, talvez a "million dollar question" seja: por que razão o facto de estar no Sporting faz com que se deixe de ser competitivo?

Rearviewmirror disse...

Se calhar o "baixamento" de forma geral do plantel, tem a ver com a existência de "vacas sagradas", que quer joguem bem ou mal, têm sempre lugar garantido no 11 titular.
Falo de Moutinho, Liedson e Rui Patricio, e noutro nivel de Daniel "Gillette" Carriço. Mesmo quando estavam/estão numa forma horrivel, jogavam sempre.
É natural que isso provoque um certo mal estar entre alguns elementos do plantel, por saberem que podem treinar afincadamente todos os dias, mas a sua oportunidade nunca chegará. (como aconteceu agora com Ricardo Baptista).

O caso Pereirinha é algo intrigante: o rapaz faz 2 bons jogos a lateral direito... e depois afunda-se outra vez no banco/bancada.
Será que não estava ali um jogador para apostar para essa posição, canalizando-se os fundos que foram usados em João Pereira para um lateral esquerdo de qualidade?

JLC disse...

Kova, eu também acho que tinha chegado o fim da linha para o Paulo Bento. No entanto, acho que tinha chegado ao mesmo tempo que o fim do Soares Franco, no fim da época anterior a essa ou, em ultimo caso, no fim da epoca presente.

Infelizmente, juntando Paulo Bento e direcção, a pessoa que saiu parece ser a mais inteligente do grupo e a unica que percebeu isso.


A saida de Paulo Bento não é, por si só, uma estupidez. Estupidez é:
1- o Paulo Bento ser substituido pelo Carvalhal e o Barbosa pelo Sá Pinto
2- esta ter sido a unica alteração na estrutura do sporting.
Ou seja, não só se mudou pouco, como se mudou para pior.

Repórter H disse...

A resposta a isto tudo é a falta de liderança existente há anos, que sob o manto da partilha de responsabilidades, leva a que na verdade não exista a mínima cultura de exigência.

No Sporting, tudo está sempre bem, porque são todos competentes e muito eficientes.

A falta de resultados, é sempre devida a factores exógenos e nunca por nunca responsabilidade de quem lá está.

Os dirigentes são do mais competentes que existe; "gente da banca, de competência acima de qualquer suspeita". Os técnicos capazes de verdadeiros milagres, os jogadores, de uma dedicação e abnegação de louvar e no fundo, só não se consegue mais, porque os outros não seguem as políticas responsáveis que nós seguimos e vivem acima das possibilidades e a culpa é dos árbitros e dos adeptos "terroristas" que só destabilizam.

Haja paciência para a conversa dos iluminados, que nada mais fizeram pelo Sporting, que não tenha sido afundá-lo num mar de mediocridade e de vulgaridade.

Rearviewmirror disse...

Falta um MECENAS!!!

J. disse...

E o que me deixa mais preocupado é que se hoje dispensamos jogadores como Adrien, Pereirinha ou Djaló que jogam pouco e mal, arriscamos a que amanhã os vejamos a brilhar com a camisola de um dos rivais.
Nao deixa de ser um fenomeno interessante de perceber o porquê.