segunda-feira, maio 04, 2009

O problema dos benfiquistas

Enquanto os caros benfiquistas não resolverem o problema que os dois textos que se seguem demonstram, nunca mais se endireitam. O problema não são aqueles que vocês gostam de chamar de anti-benfiquistas, porque esses dizem-vos as coisas como elas são alguns meses antes do momento em que vocês se apercebem delas. O problema reside na aceitação e veneração de idiotas que insultam figuras do clube que ajudaram a construir o Benfica temido pelos adversários, o Benfica de Ricardo Gomes, o Benfica de Valdo. O problema são os textos que se seguem, escritos a propósito de nada, amplificados, repetidos até à exaustão:

Domingos Amaral, opinião em Record, Outubro 2008

"Caro Rui
Escrevo para te dizer obrigado. Há quantos anos, no Benfica, não havia disto? Uma semana em que não só ganhámos sem espinhas ao Sporting, como ainda eliminámos uma equipa italiana, na Luz, virando um resultado negativo? Coisas destas há muito que estavam longe de nós.Voltámos a ser um Benfica forte, e isso é muito importante. E os parabéns, se são devidos a Quique Flores, à sua equipa técnica e aos jogadores, são-no em primeiro lugar devidos a ti, pela forma serena e profissional como constituíste o novo Benfica. Os últimos anos foram penosos para todos nós. Luís Filipe Vieira tinha a cabeça no cepo, essa é que é essa. Mais um ano como o anterior, e seria impossível ele ficar como presidente. Mas, havias tu, um homem que percebe de futebol e ama o Benfica, uma conjugação rara e difícil de encontrar nos nossos dias. Começaste a trabalhar, de fato e gravata. Era estranho ver-te assim, não estávamos habituados. E as coisas ao princípio não pareciam ter mudado muito. Houve as novelas Aimar e Luís Garcia, e outros episódios menores. Só que, por baixo do barulho, descobriu-se um rumo. O Benfica tem hoje um homem com uma ideia clara de futebol – Quique – e um grupo muito forte de bons jogadores em quase todas as posições. Quando dizes que não ganhámos ainda nada, eu sorrio. Já ganhámos sim, Rui. Ganhámos dois grandes jogos, e vimos nascer um sorriso enorme nas caras dos nossos filhos, do meu e dos teus e dos outros miúdos. E isso é o futuro a sorrir, a acreditar que a glória será, um dia, de novo uma possibilidade. Obrigado por isso. "

Alexandre Pais, director de Record, Outubro 2008

"Já não deve haver muitas dúvidas: este Benfica de Quique Flores/Rui Costa é o melhor dos últimos anos. Pelo menos, já não tinha ideia de uma jogatana dos encarnados ao nível daquela com que nos brindou na segunda parte da partida contra o Nápoles, para mais sem contar com quatro pesos-pesados: Carlos Martins (até aos 26 minutos) no banco, Suazo e Aimar lesionados, e Cardozo castigado.Ufffff! – suspiro enfim de alívio ao olhar para a manchete de ontem de Record. De facto, “Digno de Reyes” aplica-se perfeitamente ao jogo do Benfica, com o avançado espanhol a repetir a proeza de quatro dias antes, frente ao Sporting, e Nuno Gomes a confirmar, na execução superior de um golpe de cabeça, que está de volta aos seus melhores dias.As manchetes viram-se normalmente para os golos e para os “heróis” imediatos. Não fosse isso e eu preferiria salientar que foi da lucidez de Quique – com a aposta na dupla Luisão/Sidnei, que deu solidez à defesa, e com a recuperação de Katsouranis para a sua verdadeira posição, que dotou de outra profundidade e consistência o meio-campo – que nasceu o “novo” Benfica.E pensar que nos debatemos aqui, nos últimos anos, com a necessidade comercial de “pisar o risco”, incensando na 1.ª página vitórias tangenciais e exibições medíocres, do género “Águias voam alto” ou “Aí está o Benfica!”, tantas vezes quando o “alto” era baixo como o Colombo ou o “Benfica” que se exaltava nada tinha do Benfica que conhecíamos e que parece estar agora de volta. Será que já não precisaremos mais, não de mentir, mas de dar à verdade um embrulho de ouro para material de pechisbeque? Em nome de Record, agradeço os bons ofícios de D. Enrique Sánchez Flores."

master kodro

19 comentários:

Pedro Reis disse...

és mau MK... muito mau!
lol

A verdade é q de 2 idiotas como esses não se podia esperar mais...

Casimiro disse...

Textos impressionantes! Espero que continuem...especialmente o super iluminado RC.

luis disse...

Deve ser complicado de gerir "certezas" tao erradas.

Hugo disse...

Esse texto do director do Rascord vai ficar para a história como dos editoriais mais imbecis que já foram escritos

Zé Luís disse...

“As razões para tanto desinteresse são muitas e poderosas: bilhetes caros, horários tolos, televisão a mais e vedetas a menos, falta de sentido de espectáculo e descrédito a avançar.
Mas há outro motivo para a debandada e esse de nível cultural. É que quase já não existem os velhos campos, com o público em cima das quatro linhas e árbitros e adversários mesmo a jeito para insultos e cuspidelas. Se a tv dá o jogo em directo, vai fazer-se o quê para a bola?”

Alexandre Pais, Record, 11/12/2006 (2ª feira)

Hugo, isto é só uma amostra.

Podia lembrar ainda, já que perdi o recorte, daquela desculpa dos 3 benfiquistas expulsos por João "Pode virt o João" Ferreira no Boavista-Benfica (3-0): "no ambiente em que está o futebol, os jogadores do Benfica não são réus, são vítimas". Mais ou menos isto.

A minha indignação cortou a eito logo depois. E a verdade é que não recolhi mais testemunhos, vou lendo apenas por aí o que dele respigam...

Mas há súbditos do momo que fazem tão mau como ele.

Aliás, a escolha dos execráveis "colunistas" do Rascord tem o beneplácito de quem? É o intuito comercial...

Ricardo disse...

Resumir o "problema dos benfiquistas" a uns textos de dois broncos e daí retirar a conclusão óbia (para ti) de que os benfiquistas vão atrás das linhas desta gente é capaz de ser um bocadinho exagerado.

Depois há a velha questão: nos jornais desportivos não há sportinguistas e portistas a escreverem "pérolas" destas? E os adeptos desses clubes, vão atrás ou são mais independentes intelectualmente?

Há de tudo, Kodro, e tu sabes bem disso. Eu sei bem qual é o problema do Benfica e dos benfiquistas. Pelo menos, sei-o para mim e sendo a minha visão. Não tenho pretensões a explicar aos outros qual é a minha verdade e com isso mostrar-lhes que estão errados.

master kodro disse...

Ricardo, quando tu dás a tua opinião estás a querer mostrar aos outros como eles estão errados?

Eu não. Eu estou só a dar a minha opinião.

Ricardo disse...

Acho que procuras fazer mais do que isso, Kodro. A mensagem (pelo menos na forma como a leio, corrige-me se estiver enganado) parece esta:

"vocês, benfiquistas, acham que o mal do Benfica está nos que dele não são adeptos mas eu sei que o mal está em textos como deste teor que vocês, cegos, lêem e absorvem como verdades universais. Eu e os outros não-benfiquistas acertamos sempre sobre a vossa realidade só que vocês não conseguem perceber isso."

Um tanto ou quanto moralista, digamos assim.

master kodro disse...

Eu discordo da tua interpretação. E o meu post é tão moralista como tu dizeres que a minha posição é moralista.

rui disse...

Como eu já tinha dito aqui ha uns tempos: o benfica ja nao é um clube grande, por muito que queiram vender isso...e isso é que é o mal dos benfiquistas, continuarem a acreditar que o seu clube é o maior (e melhor)clube do mundo e arredores...têm muita paixão e muito pouca razão...e quando assim é, claro que é dificil ver as coisas com objectividade. O benfica é neste momento como um boavista do tempo do pacheco: faz umas coisas engraçadas de vez em quando na europa e ca dentro so se safa se as coisas correm muito mal a todos os outros...caso contrário nao têm força para serem os melhores...e é nesta angústia que os benfiquistas vivem: eles bem que queriam ter força, mas a coisa já nao vai la...são como os senhores da terceira idade que vivem no passado...o pior é que no futebol não há viagras...

Só nao percebo de onde é que eles tem o dinheiro para comprar "super estrelas"...


Ruibonga

luis disse...

"o pior é que no futebol não há viagras..."

Desculpa? Estás completamente enganado.

luis disse...

"o pior é que no futebol não há viagras..."

Desculpa? Estás completamente enganado.

Miguel disse...

Foste mauzinho agora. :)

Grilo Falante disse...

Esses dois (DA e AP), infelizmente, são o espelho de 6 milhões, ou 2,4 milhões segundo as últimas contagens...

Pipos disse...

quem viu os comentários em baixo riu-se com este post... eu ri-me!

Pipos disse...

aliás, ri-me duplamente, por quem o escreveu e pelo seu conteudo... mas os coitados tb só acreditaram no que vários jornais e imprensa e de grupos diferentes (logo já é viável)escreveram...

luis disse...

Ricardo, como ves pelos comments, pelo menos os nao benfiquistas acham que os benfiquistas pensam como tu dizes que nao pensam.

Eles divertem-se a falar por nós, e sobre o que achamos e pensamos. E tiram conclusoes fantásticas, como as que o MK faz, da qual destaco esta:

"O problema não são aqueles que vocês gostam de chamar de anti-benfiquistas, porque esses dizem-vos as coisas como elas são alguns meses antes do momento em que vocês se apercebem delas."

Posto isto, é fazer-lhes uma vénia.

James disse...

O problema é que no Benfica procura-se apostar na resolução dos problemais conjunturais (aposta nem sempre bem-sucedida) para mascarar os problemas estruturais, problemas esses nunca solucionados.

O Benfica aposta no agora e no que reluz, e não no amanhã e no que pode não ser tão vistoso, mas é mais eficaz.

FIL disse...

Esta frase, "E pensar que nos debatemos aqui, nos últimos anos, com a necessidade comercial de “pisar o risco”, incensando na 1.ª página vitórias tangenciais e exibições medíocres, do género “Águias voam alto” ou “Aí está o Benfica!" mais grave do que ridicula e própria de um imberbe excitado é sobretudo vergonhosa e põe em causa toda a honra e código da profissão jornalistica.

Uma verdadeira afronta própria de um energúmeno que tem o descaramento de ter um cargo de direcção num jornal (sendo que pior será quem o contrata) e ainda sentir necessidade de publicar as suas "ideias" (como se não vivessemos todos melhor sem a soberba, idiotice e desonestidade intelectual e profissional que este anormal apregoa)...