domingo, março 03, 2013

Geração Dier

Para os sportinguistas que se têm entretido a avisar sobre os alegados perigos das equipas jovens, o jogo de ontem não deve dar muito jeito. De facto, quem vê jogar Eric Dier não tem grandes saudades de Gelson Fernandes ou de Xandão, quem olha para o impacto de Bruma não lamenta a saída de Pranijc; e mesmo Zezinho, ontem de fora, já mostrou o suficiente para fazer esquecer Elias. Quanto a Illori, que ainda me suscita muitas dúvidas, fez um grande jogo frente ao melhor ponta-de-lança do campeonato e precisa de comprometer muito para chegar ao grau de enterranço que Boulahrouz, por exemplo, já acumula.

Também é curioso assistir à tentativa de desconstrução do modelo Ajax e em especial do Ajax de Van Gaal na década de 1990. Como se o Ajax de Van Gaal tivesse nascido de geração espontânea, em vez de ser, como era, a etapa final de um conceito aplicado ao longo de anos. Ou seja, este Sporting não compara com o modelo Ajax, é apenas uma manta de retalhos, mas um Sporting construído com base na Geração Dier pode comparar com o modelo Ajax dentro de meia-dúzia de anos. 

Enfim, olhe-se com atenção para o plantel campeão na Holanda e na Europa em 1995.

Equipa da final contra o Milan: Van der Sar, Reiziger, Blind, Rijkaard, Frank de Boer, Seedorf, Finidi, Davids, Ronald de Boer, Litmanen, Overmars + Kanu e Kluivert.

34 anos: Danny Blind 
32 anos: Silooy, Rijkaard 
30 anos: Grim 
29 anos: Van der Brom 
26 anos: Van Vossen 
25 anos: Van der Sar, Bogarde 
24 anos: Frank de Boer, Ronald de Boer, Litmanen 
23 anos: Finidi
22 anos: Reiziger, Overmars, Davids
21 anos: Tarik Oulida 
20 anos: Reuser 
18 anos: Seedorf, Kanu, Wooter, Kluivert 
17 anos: Musampa


2 comentários:

SportingSempre disse...

esperemos ter finalmente um presidente decente e inteligente o suficiente para pôr em pratica um plano do genero.

kovacevic disse...

Esperemos que sim.