sábado, dezembro 17, 2011

Manchester City, uma boa oportunidade

Para a equipa de Vítor Pereira se mostrar e provar que a despromoção à Liga Europa foi um equívoco. Para continuar com nível de Champions. Para encher o Dragão. Para dois grandes jogos. Para mudar a história e vencer onde o Porto nunca venceu. Não faltam razões para motivar os jogadores. Será difícil, como é óbvio, provavelmente o desafio mais complicado que podia calhar ao Porto. Mas ou há estofo europeu e vale a pena continuar na Europa do futebol, ou mais vale concentrar atenções no campeonato e tentar melhor sorte, na próxima temporada.

littbarski

6 comentários:

miguel_canada disse...

"Para a equipa de Vítor Pereira se mostrar e provar que a despromoção à Liga Europa foi um equívoco."

Foi?

miguel_canada disse...

É inacreditável como e que um filho da puta de um arbitro de primeira categoria tem o desplante de roubar um penaltie escandaloso a favor do FCPorto!!!!!!! É um fartar vilanagem!

Joao disse...

Olhando para o jogo de hoje vê-se claramente que o Porto é a melhor equipa portuguesa. Precisa apenas que o Kléber (ou outro que venha) consiga ser uma alternativa credível a Hulk...
E se Danilo estiver por exemplo ao nível de um Álvaro Pereira...

Vítor Pereira a pouco e pouco está a conseguir recuperar alguma da confiança perdida, a prova dos nove será em Alvalade com o Sporting...

O Manchester terá alguma vantagem competitiva. Têm alguns dos melhores jogadores mundiais, está num campeonato extremamente competitivo.
A experiência do Porto será determinante para um resultado positivo.
Creio que o Mancini não é grande espingarda, talvez aqui também levemos vantagem (não que o Vítor Pereira também seja grande espingarda...)

Abraço

IlustreAnonimo disse...

O littbarski tem muita razão no que diz, "Mas ou há estofo europeu e vale a pena continuar na Europa do futebol, ou mais vale concentrar atenções no campeonato e tentar melhor sorte...".
Todos os clubes deviam pensar assim.
Vender ilusões não é a melhor forma de levar um clube ao topo.
Eu como benfiquista gostaria de uma 1/2 final e uma final como o ano passado (isto sou eu que gosto de futebol).
Para todos um Bom Natal.

MM disse...

O Paulo Bento e o Jesualdo há uns anos fizeram história: conseguiram pela primeira vez que Sporting e Porto, respectivamente, fossem derrotados por uma equipa Inglesa em Portugal. Manchester United, com o Ronaldo a ser o autor dos 2 golos, em Alvalade e no Dragão.

No lado inverso, o Porto permanece o único a nunca ter vencido em Inglaterra, como o post diz. 15 jogos, 13 derrotas e 2 empates, ambos em Old Trafford.

A confirmar-se a tendência, terá de resolver a eliminatória em casa. É possível, lógico, e será até o cenário mais provável caso o Porto queira passar a eliminatória. Porém, algo mais joga a seu favor: capacidade de recorrentemente impor-se em estádios complicados. Nesta perspectiva, a tendência dos jogos em Inglaterra será uma excepção a este forte (entre equipas de Portugal, bastante único) indicador de capacidade, em jogos fora, na Europa.

Ps, existe uma pequena possibilidade do Manchester United ser repescado para a Liga dos Campeões, até 13 de Janeiro.

Ps2, Villas-Boas permanece tremido, quando tudo levava a pensar que teria assentado de vez, depois das vitórias ante Valência e Manchester City.

littbarski disse...

Miguel, equívoco no sentido de que havia (há) qualidade suficiente para continuar na Liga dos Campeões. É isto que os jogadores têm oportunidade de provar. Claro que terão de o fazer contra uma das melhores equipas da actualidade que, tal como o Porto, falhou na principal prova da UEFA, a nível de clubes. Mas se o Porto continuasse na Champions, era contra equipas desta qualidade que teria de se bater, mais tarde ou mais cedo. Portanto, é uma oportunidade. Uma segunda oportunidade.