terça-feira, janeiro 05, 2010

Taça da Liga

Vitória 1 x 2 Rio Ave O futebol poupadinho do Vitória de Paulo Sérgio pode dar nisto. Com bola parada se mata, com bola parada se morre. A ter que ser, que seja na Taça da Liga, de facto.

Deve ser engano Será possível que Hélder Postiga ainda não tenha um golo marcado em 1077 minutos de competição pelo Sporting, esta época?

Em grande Carlos Carvalhal demonstra estar em grande forma com duas frases inesquecíveis numa semana: "As nossas contratações assustaram muita gente" e "Equipa não pode ser suportada pelos meninos da Academia". A primeira fez tremer os estádios do Rio Ave e do Nacional... Não sei o que é que Miguel Veloso e Saleiro têm a dizer sobre a segunda, nem o que é que Abel, Pedro Silva (se bem me lembro João Pereira foi contratado para a posição destes dois), Caneira, Polga, Tonel, Liedson, Postiga, Fernandez, Izmailov ou Vukcevic têm de meninos da Academia, mas Carvalhal é que sabe. Aliás, se calhar devia ter mantido a experiência de Angulo. E Mexer dá 10 a 0 ao Carriço em experiência.

Então, katanec? Estava à espera de um post sobre o Benfica x Nacional do benfiquista de serviço, mas o homem deve estar com tanto tempo como eu.

Os selvagens Hoje joga a equipa dos cinco selvagens "apanhados" que sovaram barbaramente os inocentes "stewards agredidos".

master kodro

8 comentários:

Sport Billy disse...

... Tinha perdido três pontos contra um adversário muito desfalcado. E, além disso, tinha perdido mais do que um jogo. Tinha acabado de perder uma guerra entre o Norte e o Sul. É uma guerra que só eles sabem que existe, mas ainda assim é uma guerra. Deve ser desagradável perder guerras, mesmo que sejam imaginárias. Seria possível, por isso, que os jogadores portistas tivessem saído do campo irritados e, perto do balneário, agredissem alguém? A resposta é: obviamente, não. Os jogadores portistas, não sendo santos, estão muito perto da santidade. Não passa pela cabeça de ninguém que, mesmo num momento daqueles, possam ser capazes de uma agressão. A não ser, claro, que tenham sido infamemente provocados. Esta é, curiosamente, a única certeza que temos sobre o que se passou no túnel. As imagens ainda não são conhecidas, os testemunhos são escassos, mas uma coisa é certa: os portistas foram provocados. E as provocações terão começado, aliás, antes do jogo: o balneário do Porto não tresandava a enxofre, o que fez com que os visitantes não tivessem de se equipar no acesso ao relvado. Foi, talvez, a primeira provocação. Os portistas sabem que isto não é maneira de receber adversários. A segunda provocação foi o facto de o Benfica não ter dado hipóteses ao tetra-campeão, mesmo fazendo alinhar elementos que ainda não tinham jogado um minuto neste campeonato. Não admira que os jogadores portistas tenham, ao que parece, respondido a estas ignóbeis provocações espancando um ou dois seguranças. Ninguém é de ferro, que diabo. Quando os jogadores do Benfica respondem a provocações em Braga ou em Olhão, são imaturos e pouco profissionais; quando os portistas respondem a hipotéticas provocações na Luz, são gente boa que perdeu justa e humanamente a cabeça.

Em Braga, não sei se o leitor está recordado, também houve problemas no túnel. A comissão disciplinar da Liga analisou o vídeo e, tendo as imagens demonstrado que Cardozo não fez rigorosamente nada, aplicou ao melhor marcador do campeonato a correspondente suspensão de dois jogos. Desta vez, não havia um único jogador, técnico ou dirigente do Benfica no túnel (facto que, inevitavelmente, terá de ser contabilizado como mais uma provocação). Temo, portanto, que toda a equipa do Benfica seja suspensa por dois jogos. Quanto ao Porto, segundo consta, as imagens mostram que jogadores como um Sapunaru ou um Givanildo agrediram um segurança. Ambos estão, aliás, preventivamente suspensos, para obedecer a uma nova lei proposta pelo próprio Porto, que foi aprovada sem o voto favorável do Benfica. Os juristas da Liga, já se sabe, aprovam legislação proposta pelo Porto com a intenção clara de prejudicar o Porto. Bandidos.

Mas o que sucederá, então, se se confirmar a existência de imagens em que jogadores do Porto agridem uma ou mais pessoas? Em princípio, nada. É importante não esquecer que estamos a falar do futebol português. O arquivo que contém as escutas dos rebuçadinhos, da fruta, dos quinhentinhos e a factura da viagem de Calheiros ao Brasil terá de arranjar espaço para mais uma cassete. Para a história ficará apenas o balanço do ano desportivo do Porto, em 2009: um fotógrafo atropelado, um futebolista agredido e um segurança espancado. Que orgulho.


Por Ricardo Araújo Pereira, edição 02 de Janeiro 2010 - Jornal "A Bola"

Littbarski disse...

Já que estamos numa de crónicas do jornal oficioso do Benfica, aqui fica outra, de MST, para quem quiser ler.

Gabriel disse...

O Ricardo Araújo Pereira é muito inteligente e engraçado mas só quem for muito otário ou fanático vermelho pede ver TODA a verdade nas palavras dele.

Filipe disse...

O Rio Ave usa as mesmas armas do Vitória. Mão vi o jogo MK, talvez deveses elaborar. Foi um espectáculo decente ou nem por isso?

Não percebo o interesse da liga em manter o circo da coisa dos stewards. De certeza que possuem os elementos todos para notificar o Porto e o Benfica. Se os jogadores agrediram que sejam punidos, se o Benfica colocou os stewards onde não deviam estar que fique com o estádio interditado. Agora duas semanas só com boatos, numa coisa que se quer célere, é que não.

Mr. Shankly disse...

MST escreve no jornal oficioso do Benfica? Curioso.

O Anti Lampião disse...

Provem que são capazes !

http://oantilampiao.blogspot.com/2010/01/provem-que-sao-capazes.html

katanec disse...

Hei! O Katanec não escreve sobre a Taça da Liga: é prova que não me merece comentários :)

Abraço!

Mundo Vimaranense disse...

Vergonhoso alguns jogadores do VSC.
Visitem: http://mundovimaranense.blogspot.com/
Realize a sua lista de dispensados e contratações que acha que o Vitória precisa.