sexta-feira, novembro 23, 2012

O avançado do Sporting

Paralelamente a uma época que está a ser pouco menos do que desastrosa até ao momento, decorre um plano interno - que tem pouco de plano - de reforço da equipa. Já saiu um director desportivo e dois trenadores, pelo que é natural que tal suceda. O plano, de acordo com o que sai na imprensa, passa pelo reforço do ataque. De Altidore ao avançado possante pretendido por Vercauteren, até às inúmeras opiniões (não sei se maioritárias, ou não, mas claramente audíveis) de adeptos que rotulam Wolfswinkel de inútil para baixo, parece haver aqui um padrão. Confesso que não o percebo.

O ponta-de-lança do Sporting está enquadrado numa equipa que, para além de não saber defender, não lhe dá jogo. Em todos os jogos é assim: Wolfswinkel tem uma oportunidade - quando tem sorte duas - por jogo, o que faz dele um herói quando marca ou o pior dos jogadores quando falha. Este ano nem penalties tem, o que não é de estranhar dada a raridade que é algum jogador do Sporting entrar na área com a bola dominada.

Ainda assim, o rapaz, que fez 25 golos em época de estreia, foi o autor de 8 golos dos 17 marcados pelo Sporting esta época, representando 47% da artilharia leonina. Se há problemas no Sporting - e há e não são poucos - não é de certeza no lugar de ponta-de-lança.

master kodro

1 comentário:

Que é feito disse...

Pena é que as bancadas de Alvalade não vejam o mesmo. Mas já foi assim com n jogadores e treinadores. Foi com o Nani, lembro-me de ser assobiado. O Rui Patrício no início também era mau. Já o Sá Pinto, isso sim, é que era treinador para o pessoal que vê jogos em Alvalade. E com uma direcção a ser governada a partir das bancadas, não admira que o Sporting esteja como esteja.