domingo, junho 07, 2015

Barcelona campeão europeu

Quando Morata fez o empate, em Berlim - um golo à italiana, obtido quando a outra equipa pensa ter o jogo controlado - e a Juventus ameaçou transformar a eliminação do grande favorito Bayern num feito vazio do Barcelona, lembrei-me de Murray, umas horas antes, a fazer a vida negra a Djokovic, depois do sérvio ter eliminado o rei da terra batida, em Roland Garros. Num caso e no outro, prevaleceu o melhor (se bem que no caso de Djoko ainda haja uma montanha suíça para escalar, antes da glória final). Aos italianos não se podia pedir mais e aquilo que fizeram foi mais do que se esperava. Para os catalães é o regresso ao topo europeu, depois da dobradinha em Espanha, a provar que o Barcelona é demasiado grande para ficar refém de um homem e de um modelo de jogo. Este Barcelona, que já não é de Guardiola há algum tempo, adaptou-se, evoluiu, tornou-se mais versátil. O sucesso estava à sua espera.

PS - Uma montanha suíça que se revelou intransponível (que grande jogo de Wawrinka!). Mais um grande campeão a penar em Roland Garros para conseguir o pleno.

Sem comentários: