sábado, outubro 18, 2014

Autoflagelação

De um lado, uma equipa do Sporting bem organizada, que mais uma vez soube explorar os pontos fracos do seu oponente e que foi ganhando confiança com o decorrer do jogo; do outro, um Porto com medo da sua sombra, em constante autoflagelação, que continua a oferecer golos aos seus adversários a um ritmo assustador e a ter de correr atrás do prejuízo. O que Quintero brilhantemente construiu para Jackson, Casemiro destruiu logo a seguir, com um disparate que nem consigo comentar. Não há equipa que resista a tantos tiros nos pés.

Depois, claro, sem resultados, não há estabilidade; sem estabilidade, não há evolução. Culpa de Lopetegui, que desperdiçou as alturas que a equipa teve para ganhar solidez e crescer, insistindo numa rotatividade excessiva e sem sentido. Eu sei que a época é muito longa, mas a estratégia de Lopetegui, para já, só tem servido para causar rombos no barco.

2 comentários:

Fredy disse...

é rotatividade para no fim ficarmos só com a liga...e perdê-la provavelmente.

é uma completa estupidez a insistência no Herrera ou no Adrian nesta altura. Duas completas nulidades.

o 1º não se insere, nem nunca há de inserir, no tipo de jogo que o treinador quer apresentar, o 2º só devia de entrar quando a equipa tivesse consolidada. Nunca num jogo destes. Que dinheiro mal gasto (ou desperdiçado)

miguel.ca disse...

Leiam a entrevista ao António Sousa no jogo porque eu, não percebo nada de futebol!
Mas, sinceramente, a culpa é do inexperiente e sem curriculo Lopes ou do Pinto da Costa que de há uns anos para ca só faz merda?