quinta-feira, setembro 18, 2014

Fome de bola sem pré-requisitos

Um Porto de tracção à frente que, desta vez, não quis saber de pré-requisitos e foi logo para cima do seu adversário; um BATE com fragilidades defensivas pouco comuns na Champions e que a magia de Brahimi e a eficácia de Jackson não perdoaram. Eis como tudo se resolveu antes do intervalo.

Gostei de ver a mesma fome de bola depois do terceiro golo. Gostei do discurso sóbrio de Lopetegui, mantendo os pés no chão e avisando que o que acontecer no próximo jogo vai depender do que a equipa fizer nessa altura e não do que fez ontem. E gostei do empate entre o Athletic e o Shakhtar, que coloca o Porto na liderança do grupo.

Não gostei da exibição de Herrera, acho que foi o pior elemento do Porto. Aquilo que, em teoria, o mexicano pode acrescentar ao meio-campo (músculo, verticalidade) perdeu-se na dificuldade de passe e na lentidão com que ataca, defende e decide. E desta vez não vi Evandro fazer melhor. Quaresma continua a sua luta interna entre a vontade de resolver sozinho e a necessidade de jogar simples para a equipa. Ainda assim, acho que o Porto precisa dele, daquela capacidade de num lance desbloquear um jogo.

3 comentários:

.:GM:. disse...

O Quaresma foi capaz de me provocar um misto de sentimentos. Durante largos períodos do jogo viu-se um Quaresma que jogava para lado, para trás, que não arriscava. Alguma confusão também na hora de decisão. E de repente sai-se com uma arrancada que termina numa escorregadela infeliz. Mas no meio, gostei de o ver. E teve azar em terminar o jogo sem nenhuma assistência. O Quaresma para render precisa de ser o Quaresma livre de rédeas aqui e ali. Não sempre, mas um pouco mais.

Quanto ao Herrera, houve dois ou três momentos em que a falta de visão de jogo foi por demais evidente. Tem uma visão afunilada, parece não perceber o que se passa na ala oposta e assim perde oportunidades claríssimas de fazer grandes desmarcações e rasgar o jogo sobretudo em jogadas de contra ataque.

Gostei do jogo, do aproveitamento das oportunidades e do correr atrás do golo praticamente até ao fim. É isto que se quer.

DC disse...

Concordamos no Herrera e o Evandro teve lá um passe comprometedor.
Quanto ao Quaresma, temos um rapaz que a vir do banco já fez 3 assistências para golo (ontem mais uma), portanto eu acho que não precisamos dele porque temos bem melhor.

Joao disse...

Do Quaresma gostei especialmente da atitude e da forma como jogou para a equipa - mais jogos assim e será presença assídua no Porto de Lopetegui...

Boa exibição, grande resultado, já com alguns jogadores em muito boa forma.

O quarteto defensivo tem estado exemplar, no ataque está quase tudo no ponto, falta apenas limar o meio campo... Casemiro não me parece muito fiável e Herrera tarda em dar continuidade ao excelente trabalho feito no mundial...