sábado, julho 26, 2014

Um cheirinho a 2004

Àquela fantástica equipa que Deco reuniu num Dragão cheio de gratidão, numa festa bonita que nem os incompreensíveis assobios a Messi conseguiram estragar. Este não foi o último jogo do Mágico, foi apenas mais um dos muitos que perdurarão para sempre na nossa memória. Até já.

2 comentários:

Hugo disse...

Bela festa. Felizmente que os estupidos assobios a Messi foram rapidamente abafados pela maioria

Marco Morais disse...

Rapidamente e com classe. Mereceu os aplausos o argentino. Mas o rei da festa foi mesmo o Mágico. Qualidade!