domingo, maio 11, 2014

Uma grande lição

Regressado da Arábia Saudita, onde o seu Al-Ahli conseguiu um magnífico terceiro lugar, a 20 pontos do primeiro, com mais um ponto do que na época passada e com apenas menos 17 pontos do que há duas épocas, o professor Vítor Pereira aproveitou o mau momento do Porto para gracejar, à custa dele, dizendo que saiu na época passada para que as pessoas pudessem apreciar outro tipo de futebol. Eu, que nunca fui um admirador do treinador, mas tinha alguma consideração pela parte da pessoa que se conhece publicamente, só lhe posso desejar que continue a divertir os outros e que não se esconda de vergonha da próxima vez que o Porto tiver sucesso.

32 comentários:

DC disse...

Como disse o Tomás, é uma grande lição.
E a ti, em particular, deve ter sido doloroso aprendê-la. Até te obrigou, mais uma vez, a pegar nas estatísticas e subvertê-las de forma ridícula para tentar desvalorizar o trabalho dele na Arábia.
Continuas obcecado, se o VP voltar a um clube europeu e continuar a demonstrar o grande treinador que é, ainda fazes alguma asneira.

littbarski disse...

O que me dói é ver um treinador mediano, que confirmou na Arábia Saudita a sua mediania, subir a um pedestal para se rir do insucesso do clube que o fez, que o apoiou nos momentos difíceis e com o qual cumpriu contrato até ao fim. É uma lição de gratidão.

DC disse...

LOL confirmou na Arábia a sua mediania???
Foi a este ponto que chegaste?

Pegou numa equipa que tinha ficado em 5º, levou-a na 1a época, num campeonato rudimentar, num país onde deve ser dificílimo transmitir as suas ideias aos jogadores, ao 3º lugar e à final da taça e confirmou a mediania.

Já nem tu acreditas no que dizes, pois não?

DC disse...

Já agora, ao nível de confirmações de mediania, em que patamar está AVB?
Despedido do Chelsea, pega no Tottenham que tinha ficado em 4º e leva-os ao 5º lugar, depois é despedido com apenas 8 vitórias em 16 jogos na 2ª época (depois de levar 5 secos em casa do Liverpool) e é obrigado a mandar-se para a Rússia onde hoje leva 4 em casa.
Esse é mais ou menos mediano que o VP?

Aguardo ansiosamente pela tua análise a estas "estatísticas".

littbarski disse...

O Karel Jarolim, esse fabuloso treinador desejado em todo o mundo, e que treina actualmente o conhecidíssimo Boleslav, conseguiu, há duas épocas, e também na época de estreia, o mesmo terceiro lugar, mas com mais 17 pontos. Portanto, confirma-se o feito extraordinário de Vítor Pereira, a que se junta um magnífico 0x3 na final da Taça.

DC disse...

Só dás isso? O Mancini foi campeão, o Pellegrini foi campeão, logo são iguais.
O Guardiola ficou em 2º lugar na última época, o Tata deve ficar também, logo são iguais.
O VP foi bi-campeão no Porto, o Paulo Fonseca... ah espera esta não te dá jeito.

O Jarolim fica em 3º e o VP fica em 3º em 2 épocas totalmente distintas, são comparáveis. O VP é bi-campeão sem derrotas, a época seguinte é culpa da estrutura, do plantel, dos jogadores, e o VP é mediano.

ÉS O MAIOR LITTBARSKI!!!

Costa disse...

O VP dedica-te a ti (e a muitos outros portistas) a época de 2013/2014.

Enjoy It.

miguel.ca disse...

Por mais quanto tempo é que nos vamos andar a pegar uns com os outros por causa de um ex-treinador?

DC disse...

Talvez durante o tempo em que o Littbarski continuar a pegar em estatísticas da treta para desvalorizar o excelente trabalho do VP? Se há coisa que eu não suporto é mal-agradecidos.

Manuel Humberto disse...

O problema é que Littbarski não gostava do futebol da equipa do FCP no tempo em que Vitor Pereira o orientava - algo que é totalmente legítimo. Mais, Littbarski no seu íntimo (talvez) comparasse o FCP de Vitor Pereira ao FCP de Villas-Boas. Afinal de contas um sucedeu ao outro e o 1º venceu uma competição Europeia. Já o de Vitor Pereira ficou um tanto aquém das expectivas (ao nível de resultados).

Não gostar é legítimo e apesar de Vitor Pereira ser um treinador de topo e ter ganho para o FCP dois campeonatos frente a um excelente Benfica, Littbarski não gosta do futebol das suas equipas. Não é nada de mais. Villas-Boas por exemplo afirmou em 2010/11 que não gostava do futebol praticado pelo Benfica, "futebol de vertigem, cada um sabe daquilo que gosta", afirmou. Nunca afirmou obviamente que Jorge Jesus é um mau treinador ou um treinador mediano.

O que já não será legítimo é transformar o "não gostar" em "Vitor Pereira é um treinador mediano". Ainda menos legítimo, justificar a suposta "mediania" com os resultados alcançados na Arábia Saudita por comparação com X, Y ou Z. Convenhamos ser um exercício parvo ...

littbarski disse...

Aquilo que tu não suportas é a diferença de opinião, DC. Gostavas de poder riscar a minha, mas não podes, porque não és tu quem define aquilo que eu penso e digo neste blog. Podias ir ler outra coisa qualquer, mas não vais porque não consegues. Porque eu sou obcecado.

littbarski disse...

Não é legítimo porquê, Humberto? Eu sou obrigado a dizer que Vítor Pereira é um grande treinador? Para mim, Vítor Pereira é um treinador mediano. É a minha opinião. Opinião essa que eu justifico com argumentos que acho válidos. Posso estar certo ou errado, mas era o que faltava que eu não pudesse dizer aquilo que eu penso, em minha casa.

Falei dos resultados de Vítor Pereira na Arábia Saudita porque foi na Arábia Saudita que Vítor Pereira esteve a trabalhar, esta época. Foi ele quem escolheu, não fui eu. Fiz uma comparação porque me estavam a tentar convencer de que chegar ao terceiro lugar com o Al-Ahli era um feito extraordinário, só ao alcance de um grande treinador.

Ora, eu fui confirmar e aquilo que descobri foi que, há duas épocas, o actual treinador do Boleslav pegou numa equipa que tinha terminado a época anterior em sexto lugar e pô-la a lutar pelo título até à última jornada. Não ficou a 20 pontos do primeiro lugar (e a 18 do segundo) e não ficou arrumado da luta pelo título a meio do campeonato. Lutou pelo primeiro lugar até à última jornada e fez mais 17 pontos do que fez Vítor Pereira. Assim sendo, o que há de extraordinário naquilo que Vítor Pereira fez no Al-Ahli? Nada.

Manuel Humberto disse...

Littbarski, a subversão da discussão afasta-te da verdade. Ninguém sugeriu que és "forçado a dizer ou a achar que Vitor Pereira é um grande treinador" e tenho quase a certeza que ninguém te disse que "chegar ao 3º lugar com o Al-Ahli é um feito extraordinário só ao alcance de um grande treinador".

Não são os resultados na Arábia Saudita que justificam a "mediania de Vitor Pereira", nem seriam bons resultados na Arábia Saudita que fariam dele um bom treinador.

"O actual treinador do Boleslav pegou numa equipa que tinha terminado a época anterior em sexto lugar e pô-la a lutar pelo título até à última jornada". Maravilha, pena para os portistas que ninguém na SAD tivesse feito a mesma pesquisa.

DC disse...

"Aquilo que tu não suportas é a diferença de opinião, DC. Gostavas de poder riscar a minha, mas não podes, porque não és tu quem define aquilo que eu penso e digo neste blog."

E alguma vez disse que era ou tentei censurar alguma coisa tua?


"Podias ir ler outra coisa qualquer, mas não vais porque não consegues."

Já tu, nota-se que aceitas bem a opinião dos outros. Manda-los ir para outro lado. Brilhante, como sempre!

DC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
littbarski disse...

DC, em qualquer outro blog, já te tinham cortado o pio há muito tempo. Tu aqui dizes o que queres e nunca viste nenhum comentário apagado, mesmo quando só te preocupas em atacar o mensageiro. E ainda te queixas. Um luxo.

DC disse...

Nunca ataquei o mensageiro. Já ataquei muitas vezes, sim, as ideias do mensageiro. E continuarei a fazê-lo se não concordar com elas, como é o caso. Quanto ao que fazes com os comentários, é da vossa responsabilidade.
Agora, da minha parte, nunca tentei "riscar" a tua opinião. Discordo dela, o que é muito diferente.

Grilo Falante disse...

Meu caro Littbarski,

O seu fanatismo anti-VP, faz com que perca qualquer credibilidade. Não gosta do homem, está no seu direito. Agora ele teve dois campeonatos só com uma derrota, quando tinha um plantel inferior ao do 5lb, como é bastante evidente. Além do mais, pegou na equipa numa altura dificílima, quando o pesetero do avb largou a cadeira de sonho e zarpou rumo à velha Albion à procura de rublos. Se há um principio que eu prezo é o de não ser ingrato. E não devemos ser ingratos com o VP. De resto não percebo minimamente estar cruzada contra o homem.

littbarski disse...

Grilo, se gratidão fosse aquilo que tu mostras por Villas-Boas, então, eu até estaria a ser bastante simpático com Vítor Pereira. Acontece que a gratidão deve ser recíproca. Vítor Pereira ajudou o Porto a ser campeão e o Porto deu a Vítor Pereira a oportunidade de ser campeão no Porto. E não me parece que, quando Vítor Pereira aproveita um momento de insucesso do clube para fazer piadinhas à custa dele, esteja a ser grato.

O resto é mais do mesmo: toda a gente pode falar de Vítor Pereira e Vítor Pereira pode dar mil e uma entrevistas a falar do Porto. Mas se for eu a falar de Vítor Pereira, é porque sou fanático e obcecado. Adiante.

DC disse...

Já reparaste que és o único indignado com essa suposta piada? Que até nem é piada nenhuma pois foi dito por muita gente ligada ao Porto como justificação para a mudança de treinador. E queres comparar isso com o que fez avb? Aí se um dia o VP nos vier roubar um treinador de guarda redes sem avisar a direcção. Nesse dia rebentas com tudo.

Carlos disse...

Já viram que o James faz parte do 11 ideal da liga francesa

Quem diria que um jogador que apenas era um engodo para diminuir o preço de venda do Moutinho acabaria por ser escolhido num 11 ao lado de Motta,Zlatan e companhia.

Salvatore Sirigu (Paris Saint-Germain) - Serge Aurier (Toulouse FC), Thiago Silva (Paris Saint-Germain), Loïc Perrin (AS Saint-Etienne), Layvin Kurzawa (AS Monaco FC) - Marco Verratti (Paris Saint-Germain), Thiago Motta (Paris Saint-Germain), James Rodriguez (AS Monaco FC) - Alexandre Lacazette (Olympique Lyonnais), Zlatan Ibrahimovic (Paris Saint-Germain), Edinson Cavani (Paris Saint-Germain)

Grilo Falante disse...

Littbarski,

Eu sou grato, mas não sou parvo. O avb,traiu o Porto quando deixou a cadeira de sonho a menos de uma semana de começar o campeonato! Imagino o que não se terá passado naquele balneário e na cabeça dos egos e super-egos que por lá pululavam e pululam, e que queriam sair e o clube não os deixou. O VP conseguiu lidar com isso tudo. O avb não merece qualquer gratidão, merece ser tratado como o traidor que é. Quanto ao mais, e quanto muito, o VP estava a usar a arte da ironia...e convenhamos que tem razões para o fazer, quando passou duas épocas a ouvir dizer que o Porto precisava de outro tipo de futebol. teve-o, com os resultados que se conhecem...

Joao disse...

É o Vítor Pereira é um excelente treinador adjunto, nada mais do que isso...

Pés-Juntos disse...

Eu acho que vocês confundem muita coisa, nomeadamente o facto de que um jogo ou um um campeonato não são ganhos apenas pelo treinador assim como não é culpa única do treinador se a equipa perde jogo(s) / campeonato(s).

Apenas dá jeito a quem quer vender jornais que se "personifique" a questão para poder ter alguém que faça o papel de vilão, sempre fundamental em qualquer narrativa.

Tal como AVB não foi o Messias - e aqui quero abrir um parêntesis para lhe agradecer os 15 M Euros que nos deixou - apesar do que nos ajudou a ganhar, VP também não foi nenhum profeta e muito menos um Judas. Fez o seu trabalho o melhor que sabia e podia e ajudou a alcançar os objectivos do clube.

Julen Lopetegui não irá fazer nem mais nem menos que AVB, VP, PF e todos os demais treinadores que trabalharam no FC Porto: o seu trabalho.

Este trabalho, contextualizado na conjuntura da actualidade do clube, da SAD, dos rivais, dos calendários, dos jogadores, das lesões, das viagens, dos contratos, das presumíveis e das efectivas transferências, das relações familiares, dos níveis de auto-confiança, do trabalho nos treinos, dos jogos pelas selecções, dos sorteios, enfim, todo um sem número de coisas que podem interferir naquilo que nós consideramos sucesso ou insucesso, é aquilo que nós vamos poder avaliar a posteriori, e nunca presumir que será bom ou mau apenas porque teve sucessos/fracassos aqui ou ali.

Eu perdi a paciência com PF porque vi no primeiro jogo contra o Benfica que a equipa estava emocionalmente descontrolada. Ora isto é quanto a mim o pior sinal de falta de liderança.

Podemos perder jogos, podemos levar cabazadas, mas sentir que a equipa por todo não tem controlo emocional é quanto a mim o pior sinal de que algo vai muito mal lá dentro. Precisamente onde tudo deve ir bem. E não admira então que as exibições e os resultados sejam de mediocres a maus.

Não entendi a frase de VP como uma "graçola", comprei-a mais como uma maneira de não falar numa roupa suja que não se quer lavar em público.

Desejo ao VP muito sucesso tal como desejo ao AVB e ao PF. Infelizmente penso que em poucos outros clubes encontrarão condições tão propícias para o sucesso como encontraram no FC Porto.

littbarski disse...

Grilo, eu também não gostei da forma como Villas-Boas saiu do Porto e disse-o aqui na altura. Mas mantenho o reconhecimento por um sucesso categórico e quase absoluto, só superado por Mourinho e por Artur Jorge, que foram campeões europeus.

De Vítor Pereira, como treinador principal, não guardo isso. Guardo um sucesso relativo de alguém que conseguiu o mesmo que vários treinadores anteriores conseguiram: ser campeão. E, portanto, não faz qualquer sentido Vítor Pereira aproveitar-se de uma época falhada para se pôr em bicos de pés, falando como se a história do Porto começasse nele e acabasse em Paulo Fonseca. Felizmente, não é assim e o que está para trás é uma história de sucesso, com e sem a sacrossanta fórmula de Vítor Pereira.

DC disse...

As interpretações que o Littbarski faz duma simples frase do VP. E curiosamente, até agora, é o unico que interpreta dessa forma.
Mas não, ele não é nada obcecado.
Confessa lá quanto é que ele te ficou a dever antes de fugir para a Arábia.

littbarski disse...

Eis mais uma triste demonstração de que tu nunca atacas o mensageiro, DC.

DC disse...

Estou a atacar a tua interpretação duma frase e o facto de seres o único a tê-la. Estou a atacar também o facto de estares constantemente à procura de lenha para tentar queimar o VP.
E já agora, ataco também o facto de estar, constantemente, a vitimizar-te.

E, em relação ao assunto em causa, digo até que acho que VP podia perfeitamente falar muito e gozar muito com o que se passou este ano. 99% dos treinadores tê-lo-ia feito. Ele não fez. Tem evitado falar muito sobre o Porto e, quando fala, tem sempre o cuidado de não atacar Paulo Fonseca. Portanto, mesmo que não gostasses do futebol dele, podias ter ido por aí. Pelo cavalheirismo que ele sempre teve com o sucessor (coisa que não viste em Mourinho e outros que tal). Mas vais sempre por outro caminho. Porque será?

littbarski disse...

Preferia que ele tivesse dito logo tudo, quando saiu. Agora, esperar pelo insucesso do clube, para lançar piadas, para mim tem um nome, e não é cavalheirismo.

littbarski disse...

Mas não perco mais tempo com o assunto. Cada qual que interprete como entender.

miguel.ca disse...

Depois da depressão parte I que foi esta epoca, agora começa a depressão parte II que é ver partir os ultimos jogadores de classe internacional que tinha-mos no plantel.
Agora, ou o Lopetegui os fabrica em casa ou descemos ao nível da banalidade assustadora.
Obrigado PC, Obrigado Antero.