quinta-feira, fevereiro 06, 2014

Os incríveis 38 pontos de Leonardo Jardim

Em Portugal andamos sempre nisto: queremos uma liga mais competitiva, mas quando os maiores clubes são travados pelos pequenos é porque a competição está nivelada por baixo.

Em relação ao Sporting, começa a instalar-se a crítica de que a presença na luta pela liderança acontece por demérito dos rivais históricos. Ora, isto não é, absolutamente, verdade.

Quando conquistou as faixas de campeão pela última vez, com Boloni, o Sporting tinha 36 pontos à 17ª jornada. Menos 2 pontos do que tem agora. Desde aí, disputaram-se mais 11 temporadas e só por uma vez o Sporting passou dos 38 pontos à 17ª jornada: em 2003/04 (com Fernando Santos) somava 40 pontos. No ano do título de Trapattoni, o Sporting de Peseiro somava 31 pontos à 17ª jornada, tal como Benfica e Porto. Menos 7 pontos do que o Sporting de Leonardo Jardim.

Como já perceberam, Paulo Bento não entra nestas contas. Nas suas três épocas completas, fez 37 pontos (à 17ª jornada) em 2006/07, 30 pontos em 2007/08 e 31 pontos em 2008/09.

Quanto ao Benfica, nunca atingiu os 38 pontos à 17ª jornada, antes da chegada de Jorge Jesus. Desde que as vitórias passaram a valer três pontos, há cerca de 20 anos, o Benfica chegou à 17ª jornada sempre com menos de 38 pontos. Excepto nas últimas temporadas, sob o comando de Jorge Jesus.

Portanto, o que muda neste campeonato é o Porto. O Benfica continua muito forte, bem acima da sua média dos últimos 20 anos, e é o favorito a ficar com o título. O Sporting está muito mais forte do que costuma estar. E o Porto faz de Sporting, Braga ou Boavista, o que é, de facto, raro. Normalmente é assim, quando uns estão por cima, os outros estão por baixo.

Em qualquer caso, a conclusão é óbvia: Leonardo Jardim está a fazer um trabalho notável no Sporting.

6 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

A única coisa que me deixa espantado em relação a Jardim, é o espanto com que as pessoas constatam a sua qualidade. O Braga de Jardim tinha 37 pontos à 17ª jornada...

Mr. Shankly disse...

"Em Portugal andamos sempre nisto: queremos uma liga mais competitiva, mas quando os maiores clubes são travados pelos pequenos é porque a competição está nivelada por baixo."

Claro. Mas isto é porque há demasiados comentadores desportivos que não sabem o que dizer e têm que mostrar serviço.

Concordo que o Sporting tem todo o mérito em andar lá na frente, e com muito menos recursos que Benfica e Porto (e concordo que jardim é um grande treinador, o que não é surpresa, como diz o Pedro Ribeiro: portou-se bem em todos os sítios onde passou, que me lembre).

Mas Benfica e Porto estão menos fortes que o ano passado, isso parece-me claro. E se não se nota mais na pontuação, nota-se na qualidade do jogo de ambos.

kovacevic disse...

o benfica tem menos 5 pontos

mas a pontuação de porto e benfica no ano passado - 45 pontos em 51 - é que é a excepção, significa um aproveitamento de 88%

Mr. Shankly disse...

kova, efectivamente. O ano passado foi excepcional para ambos, por isso é que me chateia que queiram despachar o Jesus por ter perdido o campeonato, como se o Benfica não tivesse adversários. O Benfica foi fortíssimo, o Porto também, e ganhou num pormenor (um golo inesperado aos 92').

Mas repito, são menos 5 pontos e muito menos jogo.

Costa disse...

O equilíbrio deve-se a:
1. Grande Sporting
2. Razoável Benfica
3. Medíocre FCP

Ace-XXI disse...

Percebo a ideia do porto medíocre mas mesmo a nível de qualidade de jogo nao vejo assim tanta diferença para o fcp de adriense, Jesualdo e da primeira época de Vitor Pereira...

O fcp de Mourinho e de AVB foram realmente arrasadores mas nestes últimos 10 anos/ 8 títulos já houveram portos com a qualidade futebolística do mesmo nível do actual.

Em relação a jardim para mim os resultados até a 4 jornadas atrás estavam a ser simplesmente brilhantes o problema é que as muitas limitações estão a começar a ficar evidentes e os 2 primeiros lugares começam a ficar em sérios riscos de nao começarmos a vencer.