domingo, dezembro 08, 2013

Quatro dias para respirar

Depois de mais uma péssima primeira parte, dominada, obviamente, pelo Braga, o Porto arrancou para uma vitória segura e tranquila, coisa rara, no Dragão, esta época. A entrada de Carlos Eduardo (por incapacidade física de Lucho) e o adiantamento de Herrera alteraram por completo o jogo. O golo de Jackson, logo a abrir a segunda parte, ajudou. A equipa soltou-se, ganhou confiança e nunca mais o Braga foi capaz de incomodar a defesa portista. Varela, que regressou às boas exibições (ao contrário de Licá, que continua a ser uma nulidade), construiu a jogada do segundo golo, o décimo de Jackson, no campeonato. Agora, há quatro dias para respirar e para perceber se, de facto, Paulo Fonseca aprendeu alguma coisa.

1 comentário:

.:GM:. disse...

Não aprendeu nada a avaliar pelas declarações finais.