quinta-feira, dezembro 05, 2013

Opiniões com alma

Confesso ter algumas dificuldades para digerir este tipo de texto, principalmente quando escrito publicamente por um jornalista:

"Os ignorantes que se diziam enfadados com o jogo "chato" do Barça devem estar agora mais contentes. O tiki-taka, de facto, era uma grande maçada. Mas para os adversários, que só perdiam e cheiravam a bola. Agora, com esta patética "variante" (chamemos-lhe assim) do passe longo a 40 metros, o Barça da obra-prima lá se vai descaracterizando e tornando-se igual aos outros. E o jogo vai descendo quase ao nível da banalidade. Já dizia Guardiola: "Temos de ter a bola. Com ela somos tudo. Sem ela, nós, os baixinhos, não somos nada. Qualquer equipa nos passa por cima." E os estúpidos, analistas de trazer por casa, não foram capazes de perceber. Preferem um búfalo lá na frente, a correr, jogo direto, bolas no ar, patadas e sei lá mais o quê. Fracos."

A oportunidade foi concedida pela primeira derrota do Barça no campeonato. Mas, parecendo que não, e tendo em conta a opinião com alma sobre os adversários "que só perdiam e cheiravam a bola", os 40 pontos nas primeiras quinze jornadas de Martino no campeonato (não precedidas pelo treino da segunda equipa do Barcelona, numa equipa que incluía Busquets, por exemplo), só foram por uma vez igualados pelas primeiras quinze de Guardiola (em 2010/11), porque nas outras ficou-se pelos 38, 39 ou 34. Mesmo com búfalos às patadas.

3 comentários:

DC disse...

Tal como no caso do Porto, há sinais demasiado evidentes para serem disfarçados por pontos ou vitórias.
As individualidades podem decidir muita coisa, mas nas horas das decisões a incompetência dos treinadores far-se-á notar, tal como se fez na época passada contra o Bayern.

Hugo disse...

Ridículos são os comentários nesse blogue dos fanáticos culés que diariamente insultam o Ronaldo.

littbarski disse...

Para essa gente, há só uma forma de jogar. E a palavra de Guardiola é a palavra do Senhor.