domingo, dezembro 22, 2013

Liga de olho na Champions

Vitória Quarto jogo consecutivo do trio de defesas internacional sub-21 em conjunto, quarto jogo consecutivo sem sofrer golos, quinto lugar garantido neste fim de ano.

Sporting Não preciso de falar do lance de Slimani, nem de agressões ou foras-de-jogo. Nem de parvos. O que o árbitro permitiu a Zainadine e o que (não) permitiu a Carrillo, na primeira parte, mostra a importância que o acesso à Champions tem para os clubes que nela investem.

Foras-de-jogo Nos fóruns públicos não há adepto que não relembre os golos em fora-de-jogo de Montero, sem fazer menção aos mais recentes golos em fora-de-jogo de Cardozo, Lima (que valeu uma vitória) e Jackson.

29 comentários:

Ribeiro dos Santos disse...

Não é preciso relembrar os foras-de-jogo. Basta recuar até à jornada passada, e ver como foi desbloqueado o jogo com o Belenenses.

É certo é que este lance abafa o óbvio: Futebol jogado houve pouco ou nenhum, (oportunidades claras de golo contei uma e foi para O Nacional) e não fosse a "azelhice" de Candeias, Barcelos e companhia, se calhar estariamos aqui a discutir a segunda derrota do Sporting nesta Liga.

SportingSempre disse...

o jogo do belenenses foi desbloqueado pelo penalty e expulsão EVIDENTES a favor do SCP não assinalados antes do intervalo não é seu mentecapto ribeiro dos santos?

sar disse...

Sim e aqueles "desbloqueios" de ganhar 1-0 com um penalti inventado contra o Vitória, ou outra oferta similar contra a Académica... Se calhar desbloqueio não é a palavra certa...

Esta teoria do "desbloquear" é um mimo. Permite, entre outras coisas, desvalorizar qualquer erro grave que posteriormente prejudique o SCP bem como a obtenção de mais dois golos sem conceder uma única oportunidade ao adversário.
E ainda tentam comparar o "desbloqueio" a erros/invenções que deram directamente pontos... Assim se lava mais branco!

E os 4 pontos bloqueados pelos árbitros ontem e contra o rio ave? Não interessam?

master kodro disse...

Não é preciso relembrar os foras-de-jogo porquê, Ribeiro dos Santos? Vamos lembrar o golo em fora-de-jogo do Cardozo e o do Lima (que valeu a vitória num jogo que foi ganho por 1) tal como os do Montero. Não queres falar sobre isso porquê?

Como devias, na teoria do desbloqueio, falar do penalty por marcar no mesmo jogo em que esse foi mal marcado. Mas não falas porquê? É propositado?

E então falar em inexistência de futebol... meu deus... havia tanto para dizer sobre essa matéria.

sar disse...

Tenho ainda que deixar uma palavra para os vários paineleiros e "jornalistas" deste desgraçado País que após a Capelada da época passada e do gamanço na Capela da Luz já este ano, declaravam com a boca cheia, que não se devia falar das arbitragens quando o futebol tinha sido sublime, um verdadeiro esplendor na relva que não merecia a desfeita de se apontar uns "errozinhos" de arbitragem.

Era ver a semana passada esses mesmos ditos cujos a escarafunchar na teoria do desbloqueio, chegando alguns a afirmar que o SCP era o Clube mais beneficiado deste campeonato!

Está tudo, mas mesmo tudo, minado!

Ribeiro dos Santos disse...

A falta anterior de Montero é clara, e se o árbitro tem marcado essa primeira falta, estava-se aqui a discutir pouco ou nada, porque de futebol o jogo de ontem teve pouco. Fosse por falta de competência, quer por falta de qualidade (nos 2 jogos).
Mas já contra o Belenenses, até ao penalty, a coisa tinha sido igual.
Como não se quer falar de futebol, fica só uma curiosidade:
O Sporting consegue cometer a proeza de chegar ao Natal em 1º (OJOGO), 2º (ABOLA) e em 3º lugar(RECORD). É obra.

Costa disse...

No lance do golo anulado ao scp existem 2 faltas bem visíveis.

Bastava ter acontecido apenas uma delas para legitimar a decisão.

Apenas uma...

Bradpiteu disse...

Kodro.
-Porque nao falas do fora de jogo(golo) do montero contra o benfica.
-Do penalti sobre o Cardoso contra o sporting.
-Do golo do belenenses fora de jogo(adiantado prai 5m) contra o benfica...

Sentinela um Estremecer disse...

Este Bradpiteu deve ser novo aqui. Não sabe que não se fala em arbitragens, neste blog. E as excepções são as que se sabe. Vê lá tu que só o fora-de-jogo do Lima é que merece o título especial de "que valeu uma vitória". Um fora de jogo que na altura deu o empate "valeu uma vitória", mas um penalty inventado que alterou um 0-0 para 1-0 não influencia um jogo só porque depois se chegou a 3-0. Já sei que ainda vão atirar com a do outro penalty e expulsão que ficou por assinalar mas, se tiverem um bocadinho de inteligencia, chegam facilmente à conclusão que se o prineiro lance tivesse sido bem ajuízado o segundo nunca teria chegado a existir, tal como os dois golos seguintes. O jogo teria sido completamente diferente, com o Belenenses a defender um empate em vez de ter de sair à procura de um golo para voltar a empatar a partida. Branquear isto é atirar areia para os olhos dos outros, é tentar branquear o que TAMBÉM se passa contra certas equipas.

Repare-se como é evidenciado Zainadine e Carrillo, e agressões e foras-de-jogo, neste jogo do Sporting. Deve ser por este Nacional estar a dar luta ao Guimarães? Bem queria acreditar que sim, mas conhecendo o autor não me deixo enganar. MAs vejo que não há qualquer referencia à entrada violenta do Montero, no inicio da segunda parte, que lhe valeu um amarelo - se fosse um Maxi qualquer vestido de vermelho aposto que havia testamentos condenatórios. Aproveito também para ver que não reparou na mão deliberada desse mesmo avançado, aos 86 minutos, a tentar desviar um cruzamento do Wilson Eduardo e que deveria ter valido o segundo amarelo por atitude anti-desportiva. Critérios, tanto do arbitro como do autor do blog, que é muito selecto.
É por falar em agressões e agressividade, espero que nunca volte a acontecer mas, se por acaso algum jogador do Benfica tiver a infeliz ideia de pisar um adversário nas costas com o jogo parado, gostaria de ver o mesmo tratamento que este blogger deu ao caso desta semana, que envolveu um jogador do Setubal. Sonhar não custa, porque é Natal.

Boas festas e as melhoras.

sar disse...

Esta última teoria até fez estremecer o contínuo espaço-temporal, portanto, uma equipa que é beneficiada num primeiro momento,depois, faça os golos que fizer ou seja prejudicada o que for, nada conta, pois nada disto teria acontecido se não fosse o primeiro erro!
Fantástica teoria que mistura viagens no tempo com realidades alternativas e paralelas.
Segundo estes génios, se o árbitro não marca aquele penalti a favor do SCP o jogo acabava logo com 0-0 e nada se passaria a seguir!
Imagino quando esta teoria passar a ser aplicada a lançamentos ou faltas marcadas ao contrário...
Brilhante exercício de futurologia e vidência!

Já um golo em claro fora de jogo numa vitória por um golo de diferença ou um penalti inventado que dá o empate é muito menos grave! Estremeçam!

Depois falam do agarrão do Maurício ao Luisão mas ainda não consegui que um lampião comente esta imagem do mesmo jogo:
http://1.bp.blogspot.com/-fthxjRxVavA/UiTFPg19-WI/AAAAAAAAAPA/8aDh9_pDBfM/s400/gravataaowilliamcarvalho.jpg

Eu sei, não repetiram o lance 1000 vezes (nem uma!) mas descrevam o que está a fazer o Luisão ao William Carvalho. E isto foi na 1ª parte,imaginem a aplicação da teoria acima esplanada a estas situações... E o que deveria ter acontecido ao Maxi na primeira parte?

E os que falam em empurrões mais
acima gostava que comentassem este lance:
http://vimeo.com/73643216

Ou outro do Jackson com o Nuno André Coelho contra o Braga.

E não, o árbitro não marca o empurrão do Montero (que é precedido de obstrução pelo jogador do Nacional) mas consegue descortinar falta aqui:
http://gifsforum.com/images/gif/other/grand/b4adb4c346f9a0f24cc548cb5a7628bf.gif
É de ir às lágrimas!

sar disse...

*explanada

Sentinela um Estremecer disse...

Prefiro esplanadas, claramente. Portanto, se ninguém te bater no carro vais à mesma levá-lo à oficina, para te arranjarem o para-choques que não tem nada. Mas o gajo cobra-te à mesma os 250€ que assim te impedem à mesma de ir de férias para as Berlengas, com a mulher e os filhos.
Um erro numa fase mais inicial não altera tudo o que se passe a seguir, é o que devemos concluir? E um erro crasso do arbitro, que obriga uma equipa a jogar de forma completamente diferente do que vinha a fazer até esse erro, também não? Tanto quanto se sabe até podias ter goleado por 7-0, podias ter perdido 2-0, podias ter acabado a jogar contra 9 jogadores, podia ter acontecido tudo e mais alguma coisa mas ninguém te garante que ia haver aquele penalty e expulsão por assinalar ou os dois golos que marcaste depois. Isso é claro como a água.
Se no fim de toda e qualquer jogada a bola tivesse de ser recolocada no centro do campo, aí podias ter alguma razão, mas como não acontece assim e todas as jogadas estão dependentes das anteriores, é assim que se passa no mundo real, por muito que não querias.

"Já um golo em claro fora de jogo numa vitória por um golo de diferença ou um penalti inventado que dá o empate é muito menos grave"
Mas quem está a dizer que é menos grave? Vocês é que querem fazer parecer que o contrario é que é menos grave, quando tem a mesma "gravidade" em termos de alteração do que se estava a passar até àquele momento.

No lance do Luisão que mostras, se bem me lembro, a bola foi cabeceada por um dos jogadores um pouco mais à frente, não chegando à zona onde estão Luisão e William Carvalho. Se o arbitro assinalasse não vinha mal nenhum ao mundo, cabe ao arbitro decidir se impede um jogador de disputar ou não a bola - no caso de ver o puxão. Aqui tens o comentário de alguém, para não dizeres que ninguém comenta (que acho que não é verdade, mas adiante).

Na minha opinião, o golo do Slimani foi mal anulado. Da mesma forma que já foram ajudados noutros jogos e não vos vi a chorar por isso.
Quando conseguires comentar com clarividência TODOS os casos do jogo da taça (só para dar um exemplo) e não apenas aqueles em que te achas prejudicado, logo conversamos outra vez.

Os lances dos corruptos, obviamente que não se podem discutir aqui, porque nunca existiram, para a maioria que escreve/comenta neste sitio.

Volto a dizer que prefiro esplanadas, com sol e imperiais, de preferência. Se se puder juntar uma vista sobre o mar e gajas boa em bikini ou topless, nem peço muito mais nada.
Retiro-me para as filhoses.
A todos um bom Natal.

master kodro disse...

Estou a tentar perceber a lógica de um ou outro que aqui escreveu.

Eu escrevo no post (comecei a conversa sobre o assunto, portanto):

"os golos em fora-de-jogo de Montero, sem fazer menção aos mais recentes golos em fora-de-jogo de Cardozo, Lima (que valeu uma vitória) e Jackson"

Repito nos comentários:

"Vamos lembrar o golo em fora-de-jogo do Cardozo e o do Lima (que valeu a vitória num jogo que foi ganho por 1) tal como os do Montero"

Tal como os do Montero.

Como devo classificar o comportamento de quem escreve que não quero falar sobre um golo em fora-de-jogo de Montero (quando a mesma pessao se recusa a comentar os golos em fora-de-jogo dos jogadores da equipa dele)?

Por favor, ajudem-me a escolher a melhor palavra ou expressão para isto. Eu sei de onde vem: é a grande herança que Vieira deixa no Benfica, para além das dívidas aos bancos.

Bradpiteu disse...

E eu a pensar que os Vitorianos só tinham um amor,afinal havia outra....
Um blogue Vitoriano ao serviço dos porkistas e lagartos....

master kodro disse...

Não sei também que nome devo dar a outro que escreve:

"Os lances dos corruptos, obviamente que não se podem discutir aqui, porque nunca existiram, para a maioria que escreve/comenta neste sitio."

depois de ter lido

"os golos em fora-de-jogo de Montero, sem fazer menção aos mais recentes golos em fora-de-jogo de Cardozo, Lima (que valeu uma vitória) e Jackson"

Não vale a pena tentar perceber gente desta. É a herança Vieira. Têm a mania que são polícias de uma ditadura.

sar disse...

O Belenenses, antes e após o erro, não criou uma única oportunidade de perigo. Em desvantagem até poderiam ter um maior incentivo para arriscar, mas continuaram na mesma toada, repito, nem um lance de perigo.

Uma vez que não tenho poderes premonitórios, a análise às arbitragens tem que ser feita tendo em conta o resultado final e os erros que ocorreram nos 90 minutos jogados nesta realidade e que influenciaram esse resultado.

Não tenho a capacidade para analisar coisas que não aconteceram nem realidades paralelas. Deve ser uma falha minha.

E por mais que insista na falácia, é mais grave um erro num jogo que termina empatado ou pela diferença mínima do que um erro num jogo que termina em goleada. É aquilo que se chama erro com influência directa no resultado.

Incrível como se agarram a este erro para procurar lavar/desvalorizar os benefícios a seu favor e tentar colar ao SCP a imagem de clube levado ao colo!
Estes RGS da blogosfera são um prato!

Red_Devil disse...

Master Kodro, é claramente a ditadura do Vieira. Podias ter dito:
"os golos em fora-de-jogo de Montero (que valeram 1 empate e uma vitória), sem fazer menção aos mais recentes golos em fora-de-jogo de Cardozo, Lima e Jackson"

Podias ter dito:
"os golos em fora-de-jogo de Montero, sem fazer menção aos mais recentes golos em fora-de-jogo de Cardozo, Lima e Jackson (que valeu uma vitória)"

Mas não foi isso que escreveste. É o Vieira. E o Rui Costa. E a puta que te pariu (e que grande puta).

Quanto ao pessoal do Sporting que está a sofrer - O lance não é falta? E este, é?

http://videos.sapo.pt/Cpq2EDHTlFRmPzkPzcDg#share

É fácil chorar ao desbarato - Na altura, o Vale e Azevedo falava exactamente assim....

Ribeiro dos Santos disse...

O Vitória perde no Dragão com um penalty inventado pelo ex-maior promessa do futebol Mundial, e ex-melhor jogador do campeonato (isto dito por Miguel Esteves Cardoso).

É pena que esse lance não tenha entrado no rol de lances enumerados pelo autor do post, se ele é vitoriano.

Memória selectiva?

Ofélia Correia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João disse...

O Estoril - Porto também está a ter uma certa dificuldade em entrar nestas contas.

Memória selectiva?

sar disse...

O árbitro que viu um "empurrão" que não existiu no golo do Slimani, não viu este abalroamento ao Montero.
Nem ele nem os 2347 comentadores e especialistas da nossa praça:

http://i.imgflip.com/5npyd.gif

http://i.imgflip.com/5nq2e.gif

Gostava de saber a opinião sobre o lance supracitado de quem defende que há falta do Slimani.

http://4.bp.blogspot.com/-aOUdzgT20UY/UrgMan9WsvI/AAAAAAAAI7M/t8LmMhP6E7M/s1600/nacion.gif

E o tipo mais acima que compara o lance do Slimani com um cotovelo nas costas do Éder sobre o Schaars só pode estar a alucinar em comparar os dois lances. E alucina também quando trás o Vale e Azevedo ao barulho. Só para lembrar umas frases de um qualquer Vale e Azevedo esta época à sexta jornada:

"Não sei se já há faixas encomendadas por alguém."

"O árbitro ou é cego ou não tem competência para estar num relvado a apitar um jogo."

"Há outras equipas que por vezes também não são competentes mas têm um 12º jogador a ajudá-las."

Alguém sabe se os tipos da APAF ou os antigos consócios do Vale e Azevedo se indignaram com isto?

Ribeiro dos Santos disse...

O Estoril - Porto também está a ter uma certa dificuldade em entrar nestas contas, porque como a crónica foi unânime em afirmar, o primeiro erro grave foi a não expulsão de Otamendi por ter feito uma falta sobre Luis Leal, quando ele ficava isolado na cara de Helton.

Se calhar com 10 jogadores o FCP acabaria por golear, mas como não sei fazer futurologia, ficam-nos pelo FCP-Vitória, que aí os 2 pontos oferecidos foram bastante claros.

Abraço

littbarski disse...

Não é preciso fazer futurologia para saber que o Estoril marcou um golo de penalty, a punir mão de Otamendi fora da área, e outro em fora-de-jogo. Basta ler aqui.

.:GM:. disse...

A "unanimidade" do Ribeiro dos Santos é a minoria. Fica assim explicada a lógica das suas intervenções.

Continuo sem perceber a lógica do penalty contra o Vitória. Uma obstrução que me parece clara e que certamente seria marcada fora-da-área. Para além de ter sido aos 50 minutos de jogo sensivelmente ao contrário daquelas que são marcadas nos descontos e que de facto definem o resultado final.

Ribeiro dos Santos disse...

Littbarski, mas leste o que escrevi?
O Otamendi deveria ter sido expulso antes desse lance, por isso entre o deve e haver nesse jogo, é complicado ajuizar qual foi a equipa mais ou menos prejudicada.

littbarski disse...

Li que escreveste que era unânime que o Otamendi devia ter sido expulso, o que, como podes comprovar, não é verdade. Mas mesmo que fosse, isso não apagaria o que se passou a seguir e que inclinou claramente a balança a favor do Estoril.

Estamos a falar de erros de arbitragem e não do que poderia ser o jogo sem eles, caso contrário, também ninguém pode dizer, com certeza, que foram oferecidos 2 pontos ao Porto, no jogo seguinte, porque ninguém sabe o que aconteceria, se o penalty a favor do Porto não fosse marcado.

Erros de arbitragem: 1 a favor do Porto, fora da área, com divisão de opiniões em relação à cor do cartão que o Otamendi deveria ter visto; 2 em prejuízo do Porto, do qual resultaram 2 golos da equipa adversária. Mais claro do que isto é difícil.

Ribeiro dos Santos disse...

É difícil e sei (por experiência própria) o que é jogar com 10 jogadores durante 60 ou 70 minutos.
Se o Otamendi fosse para a rua, o jogo teria sido bem diferente, principalmente estando o Porto a jogar contra aquela que é a 4ª melhor equipa da Liga.
Acho estranho falares do 2º golo do Estoril, quando em nenhuma imagem do lance aparece o Mangala na imagem, que tinha ficado plantado junto à linha de fundo.

Li aBola, o Record, e Correio. Infelizmente não consigo ler um outro jornal que até recentemente traz na capa "tribunal do jogo unânime, Lima fora de jogo", num dia em que o Jackson marca um golo da mesma forma, mas aí tal feito já não é chamada de capa.

Se calhar é nesse jornal que poderás ir buscar a falta de unanimidade do lance, que foi aquele que não li.

João disse...

Não aparece o Mangala porque por essa altura devia estar a comer placar publicitário, o que coloca o Luís Leal na mesma posição de fora-de-jogo.

A diferença entre o fora-de-jogo do Lima e do Jackson, para além dos metros que distinguem um fora-de-jogo moderadamente claro de outro que nem ao milímetro se deve conseguir medir direito é relativamente simples: 3-2 e 3-1.

Ah não, tinha-me esquecido, para este esclarecido interlocutor, um jogo com um lançamento de linha lateral assinalado ao contrário aos 20 segundos já não vale porque aquele lançamento dava golo de certeza e eu até já estava a ver o extremo do outro lado em basculação e o avançado a fazer a diagonal para matar de primeira na pequena área. De certeza absoluta, a sério. Juro.

É como o fora-de-jogo do Maicon e os dois penaltys por assinalar antes disso, quando o Cardozo decidiu receber de manchete de volley na área e quando o Luisão varreu o Álvaro Pereira. Ah não, é verdade, ainda não se calaram com isso.

Ribeiro dos Santos disse...

"Não aparece o Mangala porque por essa altura devia estar a comer placar publicitário, o que coloca o Luís Leal na mesma posição de fora-de-jogo."

Está tudo dito ;)

Obrigado