domingo, setembro 22, 2013

Muito bem, rapazes

O jogo já era difícil por natureza, contra uma equipa que investe ao ritmo de três dezenas de milhões por ano nos últimos cinco. Junte-se-lhe menos 48 horas de descanso da jornada europeia, a correspondente inexperiência para lidar com essas situações, em cima deste peso físico, meia hora de inferioridade numérica graças a um rigor que esteve ausente um quarto de hora antes e tem que se aceitar que os bravos vitorianos não tenham conseguido fazer mais. Não foram inferiores em nada, do princípio ao fim.

Foi também um jogo de tradições: Cardozo marcou; marcou com a ajuda essencial de um defesa; o Benfica ganhou com Bruno Esteves; o Vitória perdeu com ele.

ps - Ver um treinador a bater em polícias, também teve a sua piada.

17 comentários:

TMAT disse...

acho que o Guimarães ficou a ganhar com esta arbitragem... devias ser honesto...

master kodro disse...

Eu não sei nem disse que ficou a ganhar ou a perder. Já tu, podes começar por medir a honestidade de quem te é alguma coisa. Esse sim, seria um bom princípio de conversa.

LM disse...

Não me custa admitir o óbvio:

11 contra 11 o Vitória foi superior. Só depois da expulsão, patética diga-se, é que criamos perigo.

O Vitória não merecia este árbitro e eu como benfiquista não gosto de ganhar assim.

rbn disse...

Como portista, não vou pelo caminho mais fácil da arbitragem.
O FCP não jogou a ponta dum corno contra um Estoril desfalcado de 3 ou 4 titulares e com menos de 72 horas entre um jogo e outro.
É certo que o penalty é ridículo, mas não justifica a pobreza franciscana da atuação portista, salvando-se Lucho.Empate de bom tamanho, porque em futebol jogado o estoril foi muito melhor.
Também em futebol jogado, Benfica e Sporting também não jogaram a ponta dum corno, mas o 1º conseguiu 3 pontos caídos do céu com o golo salvador em Guimarães(que também não criou uma única oportunidade real de golo) e o 2º deu sorte em não sair derrotado pelo Rio Ave.
Mas na nossa mentalidade cá no burgo, o futebol fica em 2º plano e a expulsão mais que forçada do Addy, o penalty por marcar a favor do Sporting e o penalty rídiculo contra o FCP, além da posição duvidosa de Luís Leal no 2º golo serão o prato principal dos comentadores paineleiros televisivos nos programas desportivos, onde quem foi prejudicado nesta jornada tentará de todas as maneiras dizer que foi por isso que teve um desaire e quem foi beneficiado dirá que foi bem expulso, dirá mesmo que foi penalty clamoroso.
Como dizia Abrantes, tudo como dantes e siga o baile.

rbn disse...

Diga-se que a "posição duvidosa" de Luís Leal, se está em fora-de-jogo, só pode ser vista em camara muito lenta ou imagem parada, de modos que dou o benefício da dúvida ao árbitro, e na dúvida, beneficia o ataque.
Da mesma forma que Otamendi devia ter pelo menos levado amarelo num lance no início do jogo com....Luís Leal.

Ace-XXI disse...

Na minha opinião não se pode dizer que o SLB foi beneficado porque o penalty sobre Lima é clara mas a verdade é que apenas conseguiram ser superiores ao Vitoria depois daquela expulsão ridícula.

O Porto fez um mau jogo em que demonstrou que as opções para as alas podem compremeter a qualidade do 4-3-3 de Fonseca, Licá até se tem portado bem mas está muito longe do génio de James, Hulk ou Quaresma acredito que na cabeça dos dirigentes do FCP o Bruma estaria neste momento a jogar na invecta.

O SCP baixou muito o nível de jogo das ultimas jornadas o meio campo do Rio Ave comeu completamente o nosso meio campo e LJ não conseguiu fazer nada para o contrariar (a entrada de Rinaudo foi uma autentica burrice).

Fiquei bastante desiludido com o SCP mas acho que a equipa tem qualidade e que se continuar a vencer com o tempo e confiança poderá ser 1 serio candidato ao titulo.

Hugo disse...

Em 10 minutos ele consegue perdoar a expulsao ao Siqueira e expulsa bem o Addy. A partir daí nada a fazer

Pedro disse...

Se Siqueira devia ter sido expulso o Guimarães aos 5 minutos ficava com menos dois jogadores.
Enfim...

Sacana do Cardozo.

Grilo Falante disse...

Este rbn a fazer passar-se por portista é simplesmente ridículo.

Sentinela um Estremecer disse...

Quem já conhece este blog não pode ficar admirado de que não se fale de arbitragens por aqui. Falar em "inferioridade numérica graças a um rigor que esteve ausente um quarto de hora antes" deve ter a ver com o estado deploravel do relvado, na zona do circulo central.
Aliás, não se pode estranhar o facto de não se fazer qualquer referencia à falta do André André logo no segundo minuto de jogo, afinal de contas não foi nenhum Maxi Pereira ou Matic ou Xavi Garcia a fazê-la, caso contrario seria um choro interminavel a pedir um cartão vermelho. Logo aos 20 segundos Maazzou mostrou ao que se ia, mas como não vestia de vermelho, a dureza e violencia e faltas grosseiras foram só do outro lado.
O penalty sobre o Lima também recebeu todas as linhas que merecia, não fosse alguém pensar que os de branco não tinham razão de queixa.
Mas não é de agora, apesar de hoje ainde ter algumas atenuantes, afinal trata-se do "seu clube", como tanto tenta convencer os outros.
Quem conhece "isto" não pode estranhar o silencio do autor quanto à cotovelada que o Neymar apanhou há poucas semanas, num amigavel entre selecções, afinal de contas não foi nenhum Cardozo a acertar-lhe. Aliás, quem acertou no Neymar nunca é referenciado por este autor, quando se trata da sua virilidade mascarada de violencia.
Como não se estranha o facto do autor não tecer uma unica palavra sobre a negoceata recentemente trazida a publico por uma reportagem de uma televisão francesa. Afinal de contas não se tratava das negoceatas do Benfica. Era só o Porto, um ex-empresário de jogadores com uma reputação duvidosa e umas empresas dificeis de localizar. Mas não mereceu a investigação e atenção toda que já se fez aqui, noutros casos.
Nada disto merece um dossier particular, por parte do grande Master Kasagrande.
Claro que, depois disto tudo, o manto de isenção que tenta vestir a toda a hora não lhe serve, nem de perto nem de longe.
E todas as semanas tem oportunidades de aprender com o escriba azul do blog, esse sim capaz de uma escrita séria e que se consegue levar a serio. Ainda hoje tem ali mais uma lição, mas este não aprende nada. Mas os seus posts sobre a NBA não são maus de todo.

Sentinela um Estremecer disse...

*negociata

Mr. Shankly disse...

Não percebo essa do Siqueira. Era expulso porquê? Que todos o tentaram expulsar desde que viu amarelo foi óbvio, mas entre o desejo e a realidade há uma diferença importante.

A expulsão do Addy foi rigorosa? Mas se calhar o penalty (e expulsão perdoada) pecaram por defeito no rigor, ou não? E o facto de o Enzo ter aparecido duas vezes isolado (em jogo) e o fiscal ter anulado o lance, não foi rigoroso?

Em relação ao jogo, foi equilibrado e o empate era mais justo. Gostei muito do Guimarães, o ano passado eram uma equipa de miúdos e este ano parecem homens de barba rija, grande evolução na concentração e competitividade. O Benfica jogou pouco, com dois a menos (Markovic e Djuricic), que nem deviam ter chegado ao intervalo: com Lima e Ola John no plantel, estes dois têm que render muito mais para serem titulares. Melhor em campo, Enzo.

master kodro disse...

Shankly e Pedro,

O post tem uma lógica e um encadeamento. É sobre a excelente atitude dos jogadores do Vitória em condições claramente difíceis. O valor do adversário (é mais correcto dizer dos jogadores do adversário), os tempos de recuperação, a inferioridade numérica.

Sobre a discussão dos lances, parece que chegámos todos a uma conclusão: só houve rigor num lance. Houve uma regra de deixar jogar, deixar bater, de parte a parte (posso contrapor, tudo antes dos 10 minutos, uma falta do Djuricic não vista, seguida de uma falta sobre o Djuricic vista e perigosa, seguida de uma braçada/cotovelada do Djuricic no Addy, não vista). Mas aquele foi o momento do rigor disciplinar.

Em boa verdade, e já que estamos em fase de discutir lances, tenho sérias dúvidas que o Addy tenha tocado no Enzo no primeiro amarelo.

Tudo o resto aconteceu depois da expulsão, depois do momento único de rigor do árbitro. Até aí o Benfica foi, praticamente, o lance do Siqueira.

Este homem é muito rigoroso com a nossa malta. Foi o homem que um dia expulsou o Faouzi com dois amarelos por simulação de penalty.

É normal, todos temos tendências.

Shankly, o Siqueira pisou o adversário. Fez mais falta do que o Addy no primeiro amarelo. O rigor dos foras de jogo é dos assistentes, não do árbitro. E aí foram conservadores do princípio ao fim, para um lado e para o outro.

Garantidamente que o Siqueira e o Addy, no jogo todo e juntos, fizeram menos do que o Jorge Jesus fez ao polícia. Mas isso é outra história.

Sacana do Marco Matias, Pedro, que esta levava selo de Douglas, não de golo.

Pedro disse...

Kodro ainda dás conversa a estes mentecaptos?

Esse pedrito, puto imberbe que ainda cheira a leite, vem aqui depositar umas palavritas, mas depois anda por outros blogues a insultar-te.

Enfim. Comigo era lápis azul e depois as boquitas ficavam só entre ele e o seu amante taxista...o otário do sector.

Bem dizia eu que isto é uma guerra.

master kodro disse...

Pedro, sabes que, quase 10 anos depois, os insultos nem cá chegam. Vou dar-te (poucos, porque são muitos)exemplos:

- já tive de um jornalista, imparcial claro, que no seu blog juntava "enganador" sempre que escrevia a palavra Liedson, fanático da Académica que acabou a arranjar merda como director de comunicação do Beira-Mar;

- já tive de vários blogs do Benfica, mas em especial de um que, desde o dia em que escreveu "não quero parecer o master kodro", para falar da merda que o Vieira anda a fazer, passou a receber dos benfiquistas os mesmo insultos que me dedicava;

- outro, um excelente escritor, andou para aqui a oferecer gelados na testa, ou seja, escolheu o caminho do Jesus, embora diga que ele é uma besta, arruaça e mais arruaça contra o mundo não-encarnado;

- um outro, visionário e profeta, mente para ter razão (a razão dele), mesmo quando o seu ídolo Aimar fala em funções, que ele ignora (e insulta quem delas fala) que existem;

Face a isto, essas boquitas, que deixei de ler há muito, mas que de vez em quando me são relatadas, são um tanto ou quanto insignificantes, não te parece? Um acha que o Deco foi um bluff; o outro é um intransigente defensor do Estado de Direito, mas só para os outros - os feios, porcos e maus do mundo não-encarnado e às vezes nem tanto: qualquer pena de cariz hitleriano/estalinista seria bem vinda para os adversários.

Esquece lá essa malta mal disposta e faz como eu: sacode a caspa e esquece os insultos.

Mr. Shankly disse...

kodro, é verdade, faltou rigor noutros lances, desde o primeiro apito. Aos 2 minutos já podia haver dois amarelos. Mas não acho que o do Siqueira seja um deles. Se calhar enganou-se no primeiro lance do Addy (mas foi o assistente, também, o que marcou a falta). Não acho que tivesse outra hipótese no lance do segundo amarelo. O Addy é que devia levar uns calduços.

Em relação ao Vitória, já escrevi acima o que acho: muito bom, espero que se mantenha, porque gosto do vitória e simpatizo com o Rui Vitória e com o esforço que estão a fazer.

Pedro, não sei se estava incluído nos mentecaptos...? Pareceu-me que sim.

Pedro disse...

Não estavas Shankly. Tenho bastante respeito por ti. Sem ironias.