sábado, dezembro 15, 2012

O golo 100 do senhor 25%

O segundo hat trick seguido de Cardozo deu ao Benfica uma vitória mais do que justa sobre o Marítimo, dando igualmente ao ponta-de-lança mais caro da história do futebol português o centésimo golo no campeonato nacional, o que o coloca num patamar de excelência na história do Benfica. Cardozo é daqueles jogadores de área que compensam as falhas - por vezes desesperantes - com uma apetência por enfiar a bola na baliza, que por vezes parece sobrenatural.

Basta olhar para os 6 golos nestes dois últimos jogos, cerca de metade dos que marcou este ano na competição, como exemplo:  2 de ajudas determinantes (golos, mesmo...) de defesas; 2 em que, parado, lhe chegam bolas para um remate sem guarda-redes na linha de fogo; 2 de penalty (em que, como é usual, em nada esteve envolvido). Os penalties que representam 25% dos golos que marcou no campeonato. Seja de que forma for, o golo é algo que lhe acontece, muitas vezes. E a quem, no fim do dia, distribui o jornal ao dono, perdoa-se, obviamente, que falhe outros tantos no mesmo período e que perca jogadas básicas, por ter que olhar para os próprios pés antes de executar.

Depois entra o Rodrigo e marca na primeira vez que toca na bola e lembra-nos que, ali, nos últimos anos de dezenas de milhões de euros de investimento, o difícil mesmo é não marcar.

master kodro

20 comentários:

Rearviewmirror disse...

11 milhões de euros por um ponta-de-lança que marcou 145 golos em 231 jogos é baratíssimo.
Há por aí laterais que custaram bem mais que isso.
É tosco, não é elegante a correr, não finta 2 nem três. Mas para isso estão lá os outros.

Já agora, um penalty não é sinónimo de golo, tal como o super-Wolkswinkel bem tratou de exemplificar hoje.

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

correção: cardozo parece que tem 13 golos validados pela liga, sim aqueles 2 autogolos do sporting na jornada passada foram prá conta do René Marín, fantástico!
Ora 6 golos de penalty em 13 marcados é quase uma percentagem de 50%.
E mais, ao que parece para o catedrático da luz Cardozo é melhor que Falcão. LOL só rir mesmo.

Sérgio_alj disse...

Só mesmo rir com alguns comentários.


A verdade é que se tivesse outro coxo qualquer na frente de ataque do Benfica, concerteza que não teria os 100 golos do Cardozo na LP...

Tudo bem que não é nenhum Jackson Martínez ou Falcao, mas é o avançado que o Benfica precisa. Com Lima ao lado, upa upa.

Espero que fique bons anos na Luz. Pode falhar 20 oportunidades por jogo, mas marca sempre 1 ou 2.

25% de golos de grande penalidade? Ainda fazem parte do futebol, assim como os lances livres da NBA. O Benfica não tem culpa de ter um Steve Nash dos 11 metros, contra um Dwight Howard do lado do Sporting (Ricky). Pronto, não é bem assim, mas Cardozo facilita.

Matic, grande jogo...

cumps

GOD disse...

Por vezes ouço o "catadrático" da táctica e penso: dasse, será que alguém leva este tipo a sério?....depois venho aqui, leio certos comentários e fico com a certeza que levam. Hoje segundo parece a arbitragem foi excelente.

Rearviewmirror disse...

Tasqueiro

O Falcão tem 16 golos 6 de penalty.
São quase 40%.
Também não é mau.

God

Viste o golo do Maritimo? É que esse nem discussão tem.

O penalty deixo para o Pinto da Costa/Vieira/Alex Sandro/moço dos blind Zero discutirem.

Antonio Silva disse...

boa rearview, o teu benfica é bom a jogar futebol. Então contra 9 ou 10 ainda é melhor

Este ano já foram qts jogos em vantagem numérica? É dificil estar a par dessa conta, parece que aumenta todas as jornadas.

miguel_canada disse...

Acabaram contra 10 OUTRA VEZ não foi? Não admira que haja clubes que precisem de 2 guarda redes para terem hipóteses de lutar com armas iguais, eheheheheh!
Rear, desta vez não vi o jogo nem resumos nem nada, como tal não vi o penalty mas deixa-me relembrar-te de uma coisa importante antes que desates a disparar asneiras contra o Alex Sandro, o Miguel Guedes ou outro qualquer; se a bola bate na mão como resultado de um movimento ostensivo nesse sentido é óbvio que é penalty. Se resultou de um movimento involuntário não é. O que gera esta discussão toda é a limitacao intelectual dos adeptos que resumem a tese a "se nos favorece é penalty mas se não então é culpa do sistema e dos corruptos" e a incompetência de certos árbitros que na hora de seguirem as directivas da Fifa e da Uefa tremem perante a pressão publica e o peso das camisolas.

cincoAzero disse...

o problema não são os 25% de golos através de grandes penalidades; o problema são os lances que originam as grandes penalidades.
Na luz, bola na mão do visitante é penalti. Esse é que é o problema.

E já levam, novamente, uma boa dose de minutos em superioridade numérica como se não lhes bastasse os habituais +3 com que entram nos campos nacionais e que tanto lhes fazem falta nos campos internacionais.

master kodro disse...

Caro Sérgio, sim os lances livres fazem parte da NBA, mas quem os marca é quem sofre as faltas. Há ali uma questão de mérito, envolvido que em nada está relacionada com os penalties, não?... E verifica melhor a percentagem dos dois casos que assinalaste, porque nada é como escreveste.

master kodro disse...

Acho engraçado que se esteja a falar no Falcao na caixa de comentários, que em 2 épocas em Portugal fez 41 golos no campeonato, sendo 3 de penalty.

Rearviewmirror disse...

Miguel

Para mim aquele penalty é muito duvidoso (eu não o marcava, de certeza) devido a muitos fatores.
Quem marcou o penalty foi o fiscal de linha, o mesmo que deixou passar o fora-de-jogo dos jogadores do Maritimo. Com certeza que ao intervalo ele soube o que se passou no lance, e ao primeiro lance duvidoso, usou a regra da compensação. Eu não acho que seja penalty, mas em termos de bolas na mão/mão na bola os adeptos portistas estão bem mais habilitados para falar acerca do tema.

Agora, reduzir o jogo a dois lances de arbitragem, quando o Benfica teve 8/9 oportunidades clarissimas de golo, quase 70% de posse de bola, 25 remates a 5, 11 cantos a zero, acaba por ser muito redutor.
Mas também, aqui não se discute de futebol. Para isso vai-se a outros sítios.

Aqui manda-se umas bocas e tal, diz-se mal dos 100 golos do Cardozo, que o homem é culpado pelo árbitro do jogo do Sporting ter dado os 3 golos a ele, e que o homem não tem qualidade nenhuma para jogar á bola. É tosco, alto, não tem tatuagens nem fitas na cabeça.
Mais do mesmo...

master kodro disse...

Claro que aqui não se discute futebol, rearview. Por isso é que passas cá a vida. Aqui discutem-se golos, jogadores, treinadores, estatísticas que ajudam a definir a realidade, nada relacionado com futebol.

Depois venho à caixa de comentários ler sobre opiniões de lances de arbitragem. Pasmo ao perceber que achas que o Benfica foi beneficiado, com, na tua opinião, um penalty e uma expulsão erradas, quando o jogo estava empatado.

Podias era começar a entender a mensagem dos textos, ao menos isso, porque essas conclusões que atribuis aos outros são absolutamente falsas.

Rearviewmirror disse...

Como dizia, mais do mesmo...

Pedro disse...

Mais do mesmo, mesmo. :)

master kodro disse...

Exacto, Rearview, mais do mesmo: na mesma caixa de comentários consegues dizer que um penalty não é sinónimo de golo (para o que te interessa) e aludir ao Alex Sandro (numa lógica completamente oposta, para o que te interessa).

E estás cá outra vez, onde não se discute futebol. Não podia ser mais do mesmo, de facto.

GOD disse...

Rear, o problema é que o erro contra o Marítimo foi muito mais prejudicial que contra o SLB...para além do golo sofrido o jogador foi expulso injustamente...apenas isso...nada de mais, segundo parece.

GOD disse...

Como o facto da Liga considerar que o Cardoso marcou os 3 contra o Sporting...aguardemos pelo mesmo critério quando calhar ao Jackson...

Antonio Silva disse...

GOD, se roubaram o Domingos em 1991 para beneficiar o benfiquista do Águas achas que agora ia ser diferente?

Costa disse...

Gostei da parte dos "6 golos nestes dois últimos jogos"

É que 2 dos golos contra o sporting, até me poderiam ter sido atribuidos a mim, se tivesse alguém conhecido na Liga.

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

Costa, disseste tudo agora...