segunda-feira, dezembro 31, 2012

Caçar com gato

A solução para uma equação que, sem Jackson (que saiu ao intervalo, depois de ter feito o 15.º golo da sua conta pessoal) e sem mais ninguém capaz de criar perigo no ataque portista, a determinada altura, pareceu impossível, veio de meia distância: Moutinho anulou os estragos causados pelo bis de Steven Vitória e salvou o Porto da posição desconfortável que seria depender de terceiros para conseguir seguir em frente, na Taça da Liga. Um golo que, haja o mínimo de interesse e competência, abre caminho para a final.

littbarski

4 comentários:

miguel_canada disse...

Oh Pa... O azar do Porto é que nunca nos cai um penalty do céu nos descontos para nos safar o coiro, daí termos que arranjar alternativas muito trabalhosas para conquistar resultados, digamos, aceitáveis.

Rearviewmirror disse...

Nunca um golo foi tao festejado pelo FCP na taça da Liga.
Para quem não liga nada a esta competição, a atitude do porto esta época demonstra bem o contrario.

E parece que ninguém foi de comboio para Lisboa..

littbarski disse...

Um golo destes merece ser festejado sempre.

Hugo disse...

Lembram-se da recente manchete da Bolha quando 1400 espectadores foram ver o treino do Benfica?
Pois bem, agora 14.000 espectadores foram ver o treino do Porto e nem uma referência na primeira página...
Já nem disfarçam...