quarta-feira, agosto 15, 2012

O estado alterado de Luisão e novas teorias médicas sobre a queda com perda de sentidos

Depois das sábias palavras de Argel, a defender o castigo do árbitro e não de Luisão, está finalmente tudo dito sobre este assunto. Tudo, não. Porque parece que Luisão falou outra vez. Não se sabe como, mas um homem cheio de certezas absolutas (e nada alterado como Carlos Martins e Maxi, na sua opinião) diz coisas como: "Não sei se encostou ou se não encostou". Será que perdeu os sentidos, como o árbitro? Para dizer a seguir que tem as imagens do lado dele. Deve ser outro ângulo qualquer, de certeza, até porque ainda tem a dúvida se houve "encosto" que é como se diz "agressão" em Portugal de há uns dias para cá.

Também me parece interessante a insistência na teoria do teatro do árbitro, com todas as construções que fazem em torno dela. "Se desmaiou tinha que sair de maca!" dizem uns. "Não se cai assim!" [depois de se levar, inesperadamente, com uma ombrada de um jogador de futebol de 1.90m, acrescento eu]. Então como é que se cai, pergunto agora? E já que estamos perante tantos especialistas na (aparentemente) arte de perder os sentidos, como seria o desmaio perfeito? Melhor, como devia ter sido a queda e o desmaio perfeito? Claramente que não podia ser como este, que só levou a que árbitros assistentes e jogadores do Dusseldorf chamassem assistência médica com urgência.

E as razões? Porque é que o árbitro fez isto ao Benfica? Porque é que o árbitro caiu para trás e perdeu os sentidos depois de abalroado inesperadamente por um jogador de futebol de 1.90m que não se lembra do que fez, nem depois de ver as imagens? É que este é o corolário lógico de todas as intervenções em torno deste assunto: o árbitro fez isto ao Benfica - cair para trás e perder os sentidos depois de abalroado inesperadamente por um jogador de futebol de 1.90 que não se lembra do que fez -, porque é o Benfica, da mesma forma que o Platini defende os poderosos (quando o Benfica é o pequeno, claro).

master kodro

28 comentários:

Francis disse...

e não largou os cartões, esqueceste-te desta preciosidade.

JL Martins disse...

O benfica a ser defendido por Argel? Isso é que é bater no fundo do poço.

De resto, ninguém estava à espera que desta vez os benfiquistas admitissem o erro (e ainda bem, digo eu), por isso siga para bingo.

Rearviewmirror disse...

E voltamos a bater no ceguinho outra vez.
Está certo.

master kodro disse...

Não, rearview, quem bateu (encostou na tua língua) foi o Luisão, mas foi só uma vez. Acho que ele 'não voltou a bater outra vez'. Até porque não se lembra do que fez. Estaria alterado por alguma razão?

Costa disse...

Só falta vir agora o Binya dizer que o 'luis' é um jogador correto e não fez nada do que se vê nas imagens.

O seu percurso de jogador leal e correto contraria a 'tese' da agressão.

Quanto ao Argel...Não se-lhe podem levar a sério as declarações proferidas depois de almoço.

condor disse...

Depois do histórico de agressões perpetradas por este simio e outros animais que ficaram impunes, também não me custa nada ter a certeza absoluta que o primata não vai ter castigo absolutamente nenhum!
Este clube é uma academia da arte de contornar e defraudar a lei!
Ele é agressões a fiscais de linha com 1500,00€ de multa! Ele é entrega de certidões falsas na liga para poder disputar campeonatos! Ele é passar cheques "carecas" ás fananças e que o director da repartição lá do sitio guardou zelosamente na gaveta até que tivessem tecto! Se é que alguma vez tiveram! Ele é jogadores com cartas de condução falsas e passaportes rasurados e no passa nada!Ele é pagar impostos dando como garantia á ministra das fananças papeis que não serviam nem para limpar o cú!
Ele é pagar a construção do centro de estágio do seixal não com dinheiro mas com tráfico de influencias junto da camara de lisabon!Camara a quem o governo de lisbogal acaba de comprar grande parte da divida!Paga zé que é por uma boa causa!Enfim!Ele é sei lá mais o quê!
Não venham vermelhos de merda com o argumento estafado do pito dourado e das escutas e da puta que vos pariu!
Todo o mundo sabe que nós somos corruptos que compramos este mundo e a cabeça do outro!
Agora de vocês seres superiores! Dotados duma verticalidade a toda a prova! De principios inatacáveis, grandes defensores das boas práticas, cometerem estas cagadas é que é de criticar!
Se vocês são assim em quem é que devemos acreditar?
Em quem nos devemos rever?Em quem me devo inspirar para fazer dos meus filhos homens integros?
Puta que pariu!Estou deveras decepcionado vou ali pendurar-me pelo pescoço e já venho!
Ah, mas antes oh master deixa que te diga cá pra mim andas a mijar fora do penico e a corja bem comportadinha pode não gostar!

miguel_canada disse...

A única questão em torno deste tema que me provocou vómitos foi a reacção em comunicado oficial por parte da benfica sad, porque tudo o resto, embora seja feio e raro, encaixa perfeitamente no perfil do jogo de futebol, isto é, no calor do jogo um determinado jogador perdeu a cabeça, cometeu um acto irreflectido inqualificável e tenta-se agora defender como sabe e pode. Depois há sempre o papel em plano inclinado da comunicação social dependendo do clube que cometeu o disparate e os apoios incondicionais de gajos que já ninguém se lembrava deles.
Absolutamente extraordinário foi o comportamento inqualificável de dirigentes que tem o desplante de dizer o que disseram no tal comunicado oficial.
O benfica só tinha duas saídas para este problema. A saída civilizada e profissionalmente correcta emitindo um pedido de desculpas através da Uefa prometendo uma acção interna para apuro de responsabilidades ou na pior das hipóteses, a saída airosa remetendo-se ao silencio.
Nem fez uma nem outra! Fez uma saída à benfica...

Red Sniper disse...

Andróides mongos a fazer juízos de valor do Luisão, fazem recordar-me a Hezzbollah a dizer que os judeus são uns gajos porreiros...
Se vocês não existissem tinham que ser inventados!

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=XMjII6rixnQ

condor disse...

O tratamento desigual que a descomunicação social lisbonária dispensa ao Futebol Clube do Porto e essa é a verdadeira questão já vem de longe!Já vem dos primordios do chuto na bola!
Vejam o protesto de um jogador do FC Porto em relação ás crónicas publicadas pelos jornais lisbonenses após um jogo entre o Futebol Clube do Porto e o benfica!
Isto nos anos vinte imaginem!
Espero que os gajos do blogue donde copiei isto não levem a mal! "Primeiro protesto contra imprensa facciosa: o grito de revolta de Alexandre Cal
17 Abr. 1920 – Ocorreu o primeiro protesto portista contra a (ainda hoje) facciosa imprensa lisboeta, que desvalorizou a vitória do FC Porto contra o Benfica. Foi o jornal portuense "O Primeiro de Janeiro" que publicou a carta indignada do jogador e “capitão” portista Alexandre Cal. Excertos dessa carta, um verdadeiro grito de revolta:
“(…) Eu não viria de modo algum falar neste assunto se a ‘Imprensa’ da Capital pusesse um pouco de parte o seu facciosismo e fizesse com imparcialidade e lealdade o relato de todos os desafios. Mas assim não procedeu e os jornais que têm a sua ‘secção desportiva’ e que pelo menos costumam anunciar aos seus leitores os resultados dos desafios, deixando desta vez de o fazer (…)
O desafio, jogado contra o Benfica em Sete Rios, foi ganho pelo FC Porto, por 3-2. No dia seguinte, este resultado não foi noticiado em nenhum dos jornais de Lisboa que mantêm ‘secção desportiva’. A razão deste silêncio? É simples: Lisboa, em futebol, há dez anos ou mais que estava habituada a vencer o Porto, conseguindo vitórias mais ou menos fáceis, mais ou menos difíceis. Este ano, o FC Porto quis vencer e venceu, e para isso trabalhou com vontade, desfazendo assim a ideia que muitos tinham de ser impossível tão cedo o Norte triunfar do Sul. Eis a razão por que foi tão pouco falada a vitória dos portuenses.
Quanto aos jornais desportivos, um deles, que por sinal costuma trazer uma resenha bastante desenvolvida dos bons desafios, limita-se a fazer uma pequena apreciação que por acaso não condiz nada com o título, e essa mesma feita em tipo pequeno, como que a ver se passava despercebida. Inclusivamente, em lugar de dizer, ‘o F. C. Porto venceu o Benfica’, diz ‘team do Porto vence o Benfica’. Faço esta pequena observação, que poderia parecer sem importância, mas é para que todos fiquem sabendo que o grupo que foi a Lisboa é única e exclusivamente de elementos do FC Porto e não com alguns do Oporto Cricket Club, como um outro jornal desportivo da capital fez constar.”"


miguel_canada disse...

Condor, quem nasce paneleiro, morre paneleiro! O síndrome dos jornais lisbonassenses é mais ou menos o mesmo :)

Filipe disse...

Enfim, parecia que o mundo ia acabar em breve (por uma vez concordava plenamente com o Miguel Canadá) mas vá lá que este toque final de homofobia fez o mundo voltar a ter sentido.

O Benfica é dirigido por um indivíduo sem estatura moral e treinado por um monte de merda. Resta-me aguardar que os sócios ganhem juízo.

Pedro disse...

Kodro, há duas coisas que são inequívocas: há encosto de Luisão e há teatro do árbitro. Querer ignorar qqr uma delas é errado.

Bermelhão disse...

O Luisão não tem nada que fazer aquilo... O Arbitro caiu parvamente sem sequer largar os cartões...
O Conselho de Disciplina vai analisar o caso, mas provavelmente esqueceu-se de analisar este -> http://youtu.be/wqaqvfAimlY

Fredy disse...

mas estes benfiquistas não têm vergonha na cara? raio de hipocritas!

falam do lance do beluschi mas esquecem de cenas tipo o petit e o coentrao que cospem na cara de arbitros.

e esquecem que o beluschi levou amarelo por fazer aquilo!!! e se levou amarelo não pode ser alvo de análise nenhuma!

e comparar o lance do beluschi com o do luisão já por si é muito estupido, enfim.

admitam que o Luisao teve mal, admitam que ele merece um castigo exemplar e mais nada! por muito que o arbitro possa ter feito teatro isso NÃO INVALIDA o que o luisão fez! e aí é que está o cerne da questão!

master kodro disse...

Não percebo essa dos cartões: o cartão cai-lhe da mão quando ele chega ao chão. Ou devia ter largado o cartão na queda? É isso?... Foda-se que há aqui mais teorias boas!

Pedro, diz-me para eu rir:

- Fazer um movimento ostensivo com o ombro na direcção do árbitro é uma agressão ou não? Ou preferes encosto? Depois do encosto do Maxi e do Carlos Martins, o Luisão foi dar um encosto maior, é isso?

- Em que é que o árbitro fez teatro? Devia ter caído de lado? Cambalhota para trás? Ele perdeu os sentidos ou não? Já agora, os cartões deviam ter caído antes de ele chegar ao chão ou não?

Continuem, por favor, não se acanhem.

Rearviewmirror disse...

Condor

Ao menos nós PAGÁMOS o nosso centro de estágio, não temos um alugado por 40 anos por 500€ de renda mensais.

Rearviewmirror disse...

Se o Defour fosse o Luisão ou o Javi Garcia, aí é que era bonito...

Assim, como diz o outro "no pasa nada"

Rearviewmirror disse...

Se o Defour fosse o Luisão ou o Javi Garcia, aí é que era bonito...

Assim, como diz o outro "no pasa nada"

-=amadorjp=- disse...

Paulinho Santos, Deco, Jorge Costa, Bruno Alves, João Pinto, Fernando Couto, Reinaldo Teles, Sapunaru, Hulk, Bellucci... e podia continuar.
Aonde estavas tu quando estes tipos agrediram prepetradamente adversários em campo?!
Se calhar tb n se lembram do Paulinho Santos dar cotoveladas no nariz do João V. Pinto, ou do Bruno Alves agredir repetidamente adversários, ou do Hulk agredir stewarts (até está em tribunal!) ou até mesmo das 3 peitadas do Bellucci ao Duarte Gomes... Já para não falar que o João Pinto agrediu um fiscal de linha num jogo internacional e o Deco enviou uma bota a um árbitro (até nas escutas se fala disso!).
O pessoal do FCP assobiou para o lado sempre... curioso!

Pedro disse...

MK,pelos vistos ainda não percebeste o q penso do assunto...não tens ido lá ao cantinho. ☺☺

Não sei se é agressão. As imagens não são assim tão claras mas é óbvio que há uma "investida" de Luisão a refilar com o árbitro que provoca o contacto. A partir desse momento, a partir da existência desse contacto a situação deixa de estar sob controle. Há muito q defendo que os jogadores do SLB não podem refilar com os árbitros, não podem barafustar. Por muito q nos custe, temos que comer e calar. Cabe a outros, que não os jogadores, refilar. Luisão errou e devia ter pedido desculpa. O SLB errou pq não agiu conforme o q a situação pedia. Infelizmente há muitos benfiquistas que não percebem o que aconteceu e qual o erro cometido. Por isso, infelizmente, acredito que se voltará a repetir.

Sobre o teatro do árbitro...ele é tão óbvio que não tem discussão. Tu achas que o q o Luisão fez dá para aquilo? Acreditas mesmo que tudo aquilo , toda aquela queda, ficar inconsciente, etc é natural? É real?

Mas todo aquele teatro não anula o gesto de Luisão. Infelizmente é isso que os benfiquistas (alguns, vá) não conseguem perceber...

master kodro disse...

Eu percebi o que pensas do assunto, tal como a maioria dos benfiquistas. Sabem todos muito bem que o Luisão vai apanhar meses de suspensão porque fez merda da grossa (a não ser que na FPF brinquem com toda a gente) e é uma sorte que seja o único.

Mas a questão, para mim, já não é essa. Ainda ninguém teve a coragem de explicar como é que o árbitro devia ter caído. O "teatro" do árbitro merece toda a discussão. Porque os benfiquistas todos (e não só) acham que há uma forma de cair quando se é agredido, só não explicam qual. Porque não conseguem pensar sequer que o árbitro não tem qualquer vantagem ou interesse em ser empurrado, pressionado e agredido.

Acho inacreditável que todo o vosso pensamento gire, apesar do que conseguem dizer da responsabilidade do Luisão, em torno dessa frase:

"Mas todo aquele teatro não anula o gesto de Luisão"

E nem se apercebem do que estão a dizer nem de como têm as prioridades e os valores nas vossas cabeças completamente pervertidos.

Rearviewmirror disse...

"Filipe, o que se passou na cabeça dos jogadores é o que lhes dizem, lá no clube, que eles podem fazer - e são defendidos e apoiados quando o fazem - e o que depois deixam que eles façam sem punição(...)"

"(...)É às claras: a política oficial do clube, com esta direcção, é a apologia da violência(...) "


«Lamento o incidente e estou satisfeito por poder esclarecer todos estes mal-entendidos muito rapidamente. É muito importante para nós preservar as relações de amizade com o Fortuna Düsseldorf», afirmou Luís Filipe Vieira, em declarações no «site» oficial do Benfica.

master kodro disse...

Isso é para rir, Rearview? Das duas uma: ou andas distraído e não leste nada do que jogadores, treinadores, responsáveis pelo futebol e site oficial do Benfica disseram e escreveram sobre o assunto ou então é mesmo má formação.

Mas se queres ignorar tudo o que foi dito e escrito, sim, o presidente do Benfica não condenou a atitude de nenhum jogador ou dirigente do Benfica, mas está contente por as relações com o clube que lhe estava a pedir a devolução de dinheiro estarem normalizadas. Uau.

Rearviewmirror disse...

lol

A compreensão do português nunca foi o teu forte. Paciência.
És como os miúdos, tens de ter sempre a razão.
O presidente (repito, presidente) do Benfica veio a público lamentar o que aconteceu na Alemanha.
Mas a nossa politica oficial (segundo fontes tuas que tão bem conheces) é de violência.
Está certo...

Antonio Silva disse...

Não diria que a violência é a política oficial, mas lá que é um padrão mais que notório no clube, é.

Fredy disse...

oh rear a tua compreensão é que parece ser mesmo muito lenta.

ele lamenta e fala em mal entendidos.

nunca pede desculpa, nunca condena os jogadores, treinador ou colegas de direcção! para ele não se passou nada, para ele parece que foi tudo normal, foi só um mal entendido LOL

carago, ponham os vossos valores como seres humanos à frente do clubismo! pior é que parece que não os têm!

master kodro disse...

Rearview, só faltava uma frase vinda de ti sobre a minha compreensão de português. É a única coisa que faz sentido na sequência de todo esse discurso completamente alheado da realidade e da decência.

Filipe disse...

«Porque os benfiquistas todos»

Não generalizes, eu admito perfeitamente que o árbitro tenha perdido os sentidos, e acho ridículo que se acuse o homem de teatro.