terça-feira, abril 24, 2012

Copa Nostradamus ao vivo BAR 2 x 2 CHE

No dia do início da segunda mão das meias-finais da Champions, deixamos os palpites (e a actual classificação) dos bruxos mais internacionais do mundo quanto ao vencedor da Champions, da Europa e um marcador de golos para cada competição (as escolhas foram feitas antes da primeira mão). O sistema de pontuação, comunicado previamnte aos concorrentes, atribui 2 pontos por cada golo de jogador, 5 pontos ao vencedor da Champions e 3 pontos ao vencedor da Europa League. Sim, alterámos o regulamento outra vez. Isto é a Zandinga! Há um mau nome a manter.

4 Xanana: Barcelona, A. Madrid, Messi, Falcao
4 Juzenani: Real Madrid, A. Madrid, Ronaldo, Falcao
4 José Rialto: Real Madrid, A. Bilbau, Ronaldo, Falcao
0 One 82: Real Madrid, A. Bilbau, Messi, Llorente

ps - Hoje não espero menos do que 5 do Barça ao Chelsea. E tu?

20:33 À beira do intervalo, Ramires faz uma maravilha sobre Valdes e devolve a eliminatória ao Chelsea, depois de Busquets e Iniesta a terem virado. Não há pontos. Ainda. Cinco é o mínimo...

21:37 Torres acaba de fazer o 2x2, o que é extraordinário porque conseguiu dar várias dezenas de passos em corrida sem cair ou perder a bola. O jogo e a eliminatória estão quase a terminar - terminaram neste preciso instante - e eu continuo absolutamente convencido de que este Barça tem de dar no mínimo 5 a este Chelsea. Estando o modelo perfeito e a inteligência toda reunida de um lado e a imensa e omnipresente imperfeição britânica do outro não há outra hipótese, dado que todos sabemos que moral e físico não ganham jogos. É a decisão. Também podia ser o Platini, mas tenho a certeza que ele preferia (pensando como um teórico desse movimento) um Barça x Real. É  a decisão.

master kodro

4 comentários:

Filipe disse...

O Chelsea teve 17% de posse de bola. Incrível.

Fredy disse...

lol lindo o comentário das 21:37!

a culpa é do Platini de certeza hahahhaha

Hugo disse...

No problem. O Barça ganhou na posse de bola...

Filipe disse...

Eu até nem gosto por aí além do jogo do Barça, acho-o aborrecido, mas esta eliminatória, em particular este jogo, tem o seu quê de épico e simultaneamente de absurdo.

O Barça vencia 2-0 em casa, tinha mais um, controlava a posse de bola e o ritmo de jogo e mesmo assim o Chelsea empatou o jogo. Não precisou de ir para cima do adversário nem arriscar, muito pelo contrário, encostou-se ainda mais à sua área. A cereja no topo do bolo foi o Messi acertar duas vezes nos ferros.