quinta-feira, março 29, 2012

Santo Aimar e o efeito mola

Ficámos a saber que o Benfica pondera recorrer do castigo a Aimar. Desde o instante em que a jogada legal - nas palavras de João Gabriel - aconteceu, tivemos acesso às mais diversas explicações para esta raridade. Começou com a teoria dos olhos fechados, passou pela teoria de João Gabriel de que Aimar nunca tinha sido expulso na carreira, no mesmo dia em que tinha saído uma notícia sobre as anteriores expulsões do argentino (é mesmo para isso que serve um director de comunicação). Depois saiu outra notícia em que alguém se lembrou de dizer que Aimar é quase exemplar nessa matéria, excepto da vez em que cuspiu em Capdevilla (e não foi expulso...).

Mas a minha explicação preferida é a do efeito mola. Vai sem link porque foi amplamente difundida e escrita em todo o lado. Faz todo o sentido e é a mais lógica face a diversos episódios que passo a narrar e evidenciar. Não sei se se lembram de um lance entre Mamadou Tall e Pablo "Chest of Steel" Aimar. Nele estão incluídos todos os ingredientes chave: Aimar de olhos fechados e o efeito mola que foi narrado na altura como a "vulnerabilidade daquelas pernas que se curvam para trás perante tão nefasto impacto". Aquelas pernas ganham vida própria, meus caros. É a sina de Aimar: os olhos fechados, o efeito mola nas pernas e santidade em potência.











Não foi há muito tempo que o efeito mola atacou novamente as pernas de Aimar. Desta vez sem ninguém por perto, o que valida a teoria de que as pernas de Aimar têm, de facto, um ímpeto divino. Barrientos que o diga. O árbitro disse amarelo. Resta dizer que aposto que também Aimar tinha os olhos fechados.

Sem ser preciso recuar nove anos, como foi necessário para lembrar a última expulsão de Aimar, em Janeiro de 2010 há registos de outra intervenção divina, esta ainda mais completa: sem possibilidades de jogar a bola que está rente ao chão e inacessível, Aimar pontapeia a zona do joelho de Douglas (o efeito mola, obviamente). Insatisfeito, o argentino ainda vai agarrar a cara de Douglas e protestar, acabando por ser consolado pelo árbitro com uma carícia no peito. Compreensivo com a maldição do efeito mola de que Aimar padece, o árbitro nem amarelo lhe mostrou, como é óbvio. Curiosamente, o árbitro destas duas situações foi o mesmo, o mundialmente conhecido anti-benfiquista Carlos Xistra.


Julgo que o Benfica, na contestação que formular ao castigo - e tenho a certeza de que João Gabriel já se lembrou disto - não devia utilizar os argumentos "olhos fechados", "efeito mola", "nunca foi expulso" seguido de "nunca foi expulso por vermelho directo", "inexistência de historial de conduta violenta" ou o novo "argumento Rinaudo". Não. O Benfica deve usar um de dois argumentos: se fosse o Carlos Xistra, Aimar não teria sido expulso; ou porque raio é que Aimar deixou de poder agredir adversários impunemente?

ps - entretanto, aconselho à SAD do Benfica uma leitura técnica, que vai sair certamente mais barata do que alguns livros escritos e filmes realizados nos últimos anos.

master kodro

53 comentários:

Zé Luís disse...

Agradeço a "leitura técnica", um processo que desconhecia em todas as suas vertentes.
Tudo o resto, antes do ps, é mais que sabido e por toda a gente, santos incluídos.

Mas vais ser excomungado ad eternum.

Até vou ter pena de ti, por isso as minhas simpatias.

Sentinela um Estremecer disse...

As noticias que fazem capas de jornais não me dizem nada. Cada um emburrece com o que bem entender.
O Aimar não é mais santo do que outros que andam por aí, mas não chega aos calcanhares de jogadores como os centrais Ricardo ou João Paulo, Maicon, Otamendi, Javi Garcia, Flavio Meireles, etc, em termos de violencia. Não faz nem mais nem menos nesse capitulo do que João Moutinho, mas esse não merece parangonas porque é salvo pelos senhores de preto.
Uma coisa é certa quer gostes ou não, o Benfica tem todo o direito de apresentar recurso e tentar a redução do castigo para um jogo, tendo em conta muitos casos desta mesma epoca em que jogadores são expulsos com vermelho directo e apenas apanharam um jogo. Até jogadores que alinham no teu clube, que dão socos na barriga de adversários quando o jogo está parado, depois acabam por apanhar apenas um jogo. Se quiseres comentar esses castigos e o porquê de terem tratamento diferente estás à vontade.
A tentativa de comparação dos "efeitos molas", a colagem a lances com o Leiria ou com o Guimarães (neste caso percebe-se, sendo o clube que te serve de capa) são apenas uma enorme estupidez pegada e sem sentido. Mas compreende-se, não estão em primeiro. Mas atenção, de momento em primeiro vai o Braga. Não desestabilizes tanto o Benfica, senão arriscas-te a não voltar esta semana para o primeiro lugar.
Isto não é mais que responder a areia para os olhos com... areia para os olhos.

No.Worries disse...

Que giro... mas o Aimar até podia ter acabado com a carreira de algum jogador que não é isso que está em causa, e se houvesse o minimo de honestidade intelectual do mestre korno ele diria que o Aimar foi o unico (leste bem? o unico!) na liga proença que levou mais do que um jogo por vermelho directo sem ser reincidente. O que interessa aqui é a dimensão do castigo nesta liga proença, e vem logo à memória a agressão do james rodriguez no jogo dos corruptos contra o feirense, em que o jogo estava parado e o jogador azul e bronco deu um murro no adversário. Enquanto o Aimar leva 2 jogos por um lance evitável mas em que pelo menos há o factor bola, o jogador do clube que paga viagens a àrbitros levou 1 (um!) jogo. Claro que para fazer esta análise e referir o que realmente é pertinente para o caso não se pode ser desonesto nem tentar "vender" mentiras...

Deus...anteriormente conhecido como... disse...

Muito boa dica MK...Mas não haverá desconto se o Jasus fizer ele próprio o ritual para o Santo Aimar.

Costa disse...

Claro que não concordo com o castigo, pois é uma aberração...

Todas a gente sabe que qualquer lampião é inimputável, nunca poderá ser responsabilizado pelos seus atos...

Outra justificação para esta medida escandalosa é comparar este lance com o do 'pisa-pisa' em Paços de Ferreira.

O outro (em Paços de Ferreira) nem sequer amarelo levou, por que carga de água é que o Pablito haveria de ser punido ?!

Estão mal habituados, é o que é...

Aliás, equipas que possuam nas suas fileira 'artistas' do calibre de um JGarcia ou Ocardoso deveria ser (Constitucionalmente) PROIBIDAS de se queixar de expulsões injustas de algum dos seus atletas.

PS. Já desmarquei a viagem ao Monaco para ver a SuperTaça Europeia...

Filipe disse...

Zé Luís, penso que o objectivo é mesmo esse.

Os vitorianos não ligam ao blog, nem um comentário no blog anterior. Espicaçar os portistas também não funciona, diz-se mal do VP e eles dizem amen. Resta o confronto com os benfiquistas e esses mordem sempre o isco.

Férenc Meszaros disse...

Todos os dias entro na empresa e dou um carolo ao estagiário. Ao início era um carolo subtil, aparentemente ocasional, inocente e desculpável, como consequência de um gesto normal no trabalho. Agora puxo mesmo a culatra atrás, enrolo o punho e enfio a falange saliente no cucuruto do miúdo. Ele lá refila mas só tem é que aguentar. É assim. Mas agora vem um cabrão dum inspector do trabalho a dizer que me querem meter um processo disciplinar! Bem lhe digo que é sem querer mas o gajo diz que a video-vigilância mostra que até faço pontaria. Porra! Como é possível acontecer-me isto se ando a dar-lhe carolos há 9 meses sem que nunca me tivessem dito nada? Não me digas que isto de ser o filho do dono da empresa já não conta para nada...

Rearviewmirror disse...

Num campeonato que tem sido marcado por vergonha atrás de vergonha estes 2 jogos de castigo ao Aimar foram apenas mais uma aberração. O Toy na 1ª parte faz uma entrada pior sobre o JAvi, e nem amarelo levou, Aimar vai logo para a rua. O pior é que este castigo é feito "á posteriori", a frio, enquanto os inúmeros lances em que fomos prejudicados esta época são feitos a quente, mas com uma intenção clara. E quando o James leva 1 jogo por dar um soco a um adversário, parece que está tudo dito.

Já agora só quero relembrar os mais esquecidos que o lance que deu o penalty do FCP em Guimarães, e os 3 pontos, só parece que existiu naquele jogo do campeonato. Como se tivesse sido aberta uma excepção à regra.
Noutras áreas rasgam-se camisolas, e são feitos autênticos abraços fraternais, mas penaltys marcados dessa maneira existe apenas um para amostra: Guimarães-Porto, na 1ª jornada.

Red_Devil disse...

A couve-flor é uma hortaliça do tipo inflorescência (conjunto de flores) que pertence à espécie Brassica oleracea (couves), assim como o repolho, os brócolos, o romanesco, etc., cuja textura delicada e tenra exige cuidado e atenção na sua preparação. Pertence ao grupo Botrytis.
Sob ponto de vista nutricional é importante, pois é rica nos minerais cálcio e fósforo, contém quantidades apreciáveis de vitamina C, livre de gorduras e colesterol e com teores baixos de sódio e calorias. É, por isso, indicada para quem segue uma dieta saudável.

No entanto fica aqui o conselho a todos os adeptos de futebol:
Evite comprar este tipo de produto quando ele estiver com líquido no fundo da embalagem
Por estragar-se rapidamente, compre somente a quantidade necessária ao consumo para utilização imediata, pode ser conservada na geladeira por 3 a 5 dias sem grande perda de qualidade, dentro de saco de plástico perfurado.
Antes de guardar, remova as partes escuras e folhas, mas não lave a cabeça.
Quando guardada já picada, sua durabilidade é ainda menor.
Para congelar, retire o caule mais grosso e as folhas, pique em florzinhas menores e deixe 30 minutos de molho em água e sal (1/4 xícara de sal para 1 litro de água). Em seguida, escorra, cozinhe em água fervente por quatro minutos, escorra novamente e coloque em água gelada até esfriar. Depois seque bem e envolva em saquinho plástico do qual se retirou todo o ar com uma bombinha de vácuo.

Tendo tudo isto em conta, de facto o Aimar é um assassino. Para quando um Aimar Report, Master Kodro?

Pedro disse...

O Manuel José do Paços de Ferreira, levou dois jogos por vermelho directo, na 5ª Jornada.

Deus...anteriormente conhecido como... disse...

Existem tb coisas do além...por exemplo um soco (James - Aveiro) vale expulsão enquanto uma cabeçada vale amarelo (Javi - Guimarães). Outro exemplo, bate boca vale 1 mês (Antero Henriques)enquanto ameaçar representantes da Liga vale nada.

jose garcia disse...

querer fazer de Aimar um santo é tão ridículo quanto querer fazer dele um demónio.

Tu e o João Gabriel estão bem um para o outro.

Antonio Silva disse...

Pedro disse...
O Manuel José do Paços de Ferreira, levou dois jogos por vermelho directo, na 5ª Jornada.

Levou porque 2 jogos a seguir ia à Luz jogar contra o Benfica.

Red_Devil disse...

Sendo uma discussão tão profícua e inteligente, lançada em tom de alerta vigilante por esse comentador isento chamado Master Kodro, importa dizer o seguinte sobre coisas do além, santos e demónios:

Como a própria palavra sugere, considera-se que sobrenatural é um fenômeno qualquer que não tenha uma causa natural. Embora o conceito seja muito antigo e tenham ocorrido inúmeros relatos de fenômenos sobrenaturais ao longo da história, até hoje jamais foi cientificamente demonstrada qualquer ocorrência, tendo sido sempre possível encontrar explicações naturalistas para os casos concretos.
Em geral o sobrenatural pressupõe a existência de algum tipo de realidade além da física, como o mundo espiritual, Deus ou uma dimensão mental não detectável pela matéria. Seria então nesta instância superior que estaria a causa do fenômeno sobrenatural, que não poderia ser detectada por meios físicos, visto estar "acima" da natureza.
Grande parte das crenças no sobrenatural podem ser explicadas pela influência das religiões no imaginário humano, visto que estas geralmente se baseiam em pressupostos sobrenaturais. Outra grande motivo é a dificuldade de se compreender as verdadeiras causas de fenômenos ocorridos em situações desfavoráveis a qualquer controle, e ou carregadas de força emocional, levando as pessoas a atribuir falsas causas ao eventos.

E como o 442 está cada vez melhor em termos de assuntos com interesse de discussão, fica aqui o meu humilde contributo:

A beterraba (género Beta L.) é uma planta herbácea da família das Quenopodiáceas, por Cronquist, ou das Amarantáceas, pela APG. O nome é derivado do substantivo francês betterave (sendo bette a acelga, e rave nabo). A raiz tuberculizada, serve para além do fins culinários, para produção de açúcar (sacarose). Também existe uma variante cultivada para alimentação animal.

Beterraba encontrada no Rio de Janeiro.
A beterraba é rica em açúcares. Quando em condição natural, a beterraba se conserva por até uma semana, se mantida em local fresco e sombreado. Em geladeira, pode ser mantida por até quinze dias, embalada em saco de plástico perfurado. Quando guardadas já descascadas, raladas ou picadas, sua durabilidade será reduzida a três ou quatro dias devendo obrigatoriamente ser conservadas em geladeira, dentro de saco ou vasilha de plástico.
A beterraba é usada também como combústivel alternativo na Europa, sendo usada para a preparação de etanol.

Fico á espera de um Rui Costa Report. É que hoje é o aniversário do antigo assassino nº10 da Luz

Pedro Almeida disse...

"No Norte, onde fica o Porto, estão os trabalhadores. No Centro estão os estudantes e no Sul, isto é em Lisboa, gasta-se o dinheiro”

Mestre Janko Kodro

Pedro Almeida disse...

"A MADRASSA DA ERICEIRA

Uma educadora de infância de uma escola pré-primária da Ericeira alterou a letra da popular canção infantil "Atirei o pau ao gato" e acrescentou-lhe no final "batata frita, viva o Benfica". A história soube-se porque um pai, adepto do FC Porto, apresentou uma queixa no Ministério da Educação.

O FC Porto saúda o civismo do pai e condena este proselitismo feito em escolas públicas, que em vez de ensinarem os valores da liberdade de escolha, ou de opinião, preferem ser uma espécie de "ayatollahs" das suas próprias preferências.

Mais grave é entretanto o FC Porto ter tido conhecimento que a adulteração da letra é prática diária e repetida três vezes ao dia não só no jardim-infância da Ericiera, mas também em todas as escolas do pré-escolar do agrupamento e também noutras dos concelhos de Lisboa e Cascais.

Urge, por isso, que o Ministério da Educação se pronuncie sobre estes fascistas do gosto e dê instruções para que em todas as escolas do país se acabem de uma vez por todas com práticas que fazem lembrar os tempos da outra senhora."

Mestre Korno Fan Club

Red_Devil disse...

Lol, muito bom, Pedro Almeida. Imagina que o Cardozo diz:"No Norte, onde fica o Porto, estão os curruptos. No Centro estão os estudantes e no Sul, isto é em Lisboa, qualquer-coisa”.

Imagina a histeria que era este blog, com sucessivos posts do Master Kodro. Mas assim, não se passa nada, lol, o que interessa é provar que o Aimar é um assassino. Mas o mais impressionante é que:

Em vez de formar um bulbo arredondado, como a cebola, o alho-poró produz um longo cilindro de folhas encaixadas umas nas outras, esbranquiçadas na zona subterrânea, sendo esta a parte das folhas a mais utilizada na culinária, ainda que a parte verde também possa ser utilizada, por exemplo, em sopas. Para que o bulbo fique de cor branca é necessário proceder à "amontoa", cerca de 30 dias antes da colheita. Tal operação consiste em soterrar quase por completo a planta.
São geralmente semeados em canteiros, em estufas, dos quais se retiram as mudas, que se podem encontrar no mercado e transplantar para hortas. Depois da muda, é uma planta particularmente resistente. Existe um conjunto de variedades particularmente adaptadas ao frio e que se mantêm prontas para consumo durante o inverno. É mais resistente à geada que a cebola. A planta adapta-se facilmente a qualquer tipo de solo, ainda que prefira solos pouco ácidos ou sensivelmente neutros. É aconselhável também que o solo seja bem drenado.

Hehehehehehe

Red Sniper disse...

Se os assertivos comentaŕios do Red Devil sobre a cultura do grelo e os mistérios do alêm,for devidamente tomada em conta pelo Master Kodro, é ponto assente que o VFC perde um blogger mediocre, mas ganhará certamente um entusiasta agricultor e um não menos promissor aluno do " Mestre Albes " para desbroquear os broqueios do Vitó ...
http://www.youtube.com/watch?v=2t-EagHnqzA

Mr. Shankly disse...

Não sei porque perdes tanto tempo com algo que obviamente te enoja.

Carlos disse...

O Cardozo é raquítico, o Rui Costa levanta o dedo, o Aimar tem o efeito mola...

Não há nada que te excite mais do que um jogador preponderante do Benfica mandar uma pinguinha para fora do penico.

Enquanto comunicadores, não deixa de ser irónico que tu e o João Gabriel acabem por passar, em muitas medidas, por colegas de redacção.

master kodro disse...

Fico contente porque no meio de todos os insultos (a quem não insultou ninguém), ninguém pôs em causa o que as imagens mostram claramente. Atirar ao mensageiro é, de facto, o melhor caminho quando a mensagem não interessa.

Meus caros incomodados, assassino é o Bruno Alves. Aqui estamos diante da santidade. Canonize-se.

Francis disse...

E só falta o Rui Duarte fazer uma conferência de imprensa ao lado do Malheiro 2, a pedir desculpa por estar no caminho de sua santidade El Pablito.
Aliás, esta triologia Rui Duarte, Benfica, Algarve, ameaça tornar-se um clássico.

Red_Devil disse...

Master Kodro, ninguém pôs em causa as imagens, nem ninguém te insultou, lol. Era o objectivo do post, pores aqui Benfiquistas a dizer: Ah, mas o Bruno Alves e o Pepe e o Rolando... Já toda a gente percebeu a tua laia, veio aqui tudo dar-te gozo, lol. Já nem um insulto consegues arrancar ao pessoal.

Mas acerca do Aimar ser um jogador comparável ao Bruno Alves, digo-te que:

Abobra é um gênero de abóbora, nativa da América do Sul (Argentina, Brasil e Uruguai), cultivada para efeitos ornamentais e para produção dos seus frutos, vermelho-vivos, que são comestíveis, não só nesta região, mas também na Europa.

Alguns autores consideram a existência de duas espécies, Abobra viridiflora Naudin, de flores verdes, e Abobra tenuifolia (sinônimo de Bryonia tenuifolia Hook.&Arn., de flores vermelhas, mas outros consideram estes nomes como sinônimos.
[1]
São conhecidas pelos nomes vulgares de abobrinha (Brasil), brionia del Uruguay e, por vezes, tayuya, embora este nome pertença mais propriamente a uma espécie aparentada, a Cayaponia tayuya, nativa da região amazônica.
[editar]Descrição

É uma trepadeira perene que pode atingir 3,5 m e é uma planta dioica (cada planta só dá flores de um sexo). As flores, que se desenvolvem em Julho-Agosto, são vermelhas e perfumadas.
A planta prefere solos arenosos a argilosos, mas com boa drenagem. Não se desenvolve à sombra.

Ahahahahahahaha

Pedro Almeida disse...

Olha pega aí mais uma mensagem interessante e irrefutável:

O gado doméstico descende do auroque na Europa e do gauro na Ásia. Sua domesticação teve início há mais de 5 000 e 6 000 anos atrás. Os bovinos domesticado tinham várias serventias para o ser humano: como animal de carga (assim como a cabra e os cavalos) e a produção de leite em vida e carne/couro após a morte. Era incomum a criação de gado para alimentação, a carne do animal era consumida apenas se ele morresse ou não tivesse mais utilidades.
Hoje em dia os bovinos são os principais figurantes na indústria de produção de carne. A cadeia produtiva da carne está em vários ramos de negócios, que partem desde a fabricação de ração e o ensino de profissionais qualificados (médicos veterinários, zootecnistas e agrônomos) até as empresas de consultoria em sistemas de comércio exterior.
No Brasil a criação de gado foi iniciada tão logo foram implantados os primeiros engenhos de açúcar, na primeira metade do século XVI. Serviam para abastecer de leite e carne as pessoas que se estabeleciam na área de influência de cada engenho. Uma vez que as áreas de pastagem para o gado concorriam com as de plantações de cana, os criadores foram cada vez mais se dirigindo para o interior. Ao longo do caminho foram sendo estabelecidas pequenas povoações que posteriormente se transformaram em vilas e cidades.

Red_Devil disse...

Caro Pedro Almeida, considero interessante a tua exposição. Mas repara que:

O boi é o macho castrado, sem possibilidade reprodutiva da espécie "Bos taurus" (família Bovidae), sendo também usado na denominação vernacular do indivíduo pertencente ao gado bovino. [1]
A vaca é a fêmea desta espécie e o touro é o macho com o aptão reprodutiva (não castrado), com aptidão reprodutiva. É um mamífero, artiodáctilo e ruminante. Seus cornos que são diferentes de chifres pois são ósseos, não possuem pele igual aos chifres, são em par, ocos, não ramificados e permanentes.

Possui duas subespécies, a saber: Bos taurus taurus (gado taurino, de origem europeia) e Bos taurus indicus (gado zebuíno, de origem asiática). Os cruzamentos entre os indivíduos de ambas as divisões é frequente tanto em programas de melhoramento genético dos rebanhos, quanto em propriedades onde a monta é natural e sem controle algum. Esses híbridos são muito usados para combinar a produtividade do gado taurino com a rusticidade e adaptabilidade a meios tropicais do gado zebu.

Muito importante este factor. Não pensem que o pessoal aqui anda desatento!!!! E já tem 25 comentários...

Pedro Almeida disse...

Atenção! Atenção!
Parece que a meio do treino de hoje o Aimar terá cuspido para o relvado.

Diz tudo o que te vai na alma Mestre Kodro, não te fiques!

Pedro Almeida disse...

26 comentários!!!

Pedro Almeida disse...

27 aliás...

Pedro Almeida disse...

Ai porra...29!

- zigoto - disse...

Ó Red_coiso, qual foi a alma penada que te disse que o boi é macho castrado?
Acreditas em cada uma!
Aos pobres dos bois já não chegava a desgraça decarregar um par de chifres, ainda têm agora de sofrer a ablação dos tintins só porque um maluco brasileiro se lembrou de publicar um artigo cheio de erros na Wikipedia?
Uma coisa é o toiro (latim taurus), outra é o boi (latim bove), o resto podes encontrat numa enciclopédia a sério.

Pedro disse...

Esta canalhada não compreende quem realmente goza e quem realmente é gozado aqui.

E isso, parecendo que não, dá ainda mais gozo:)

São as férias da páscoa da miudagem.

Filipe disse...

Realmente de vacas e bois percebem os portistas, é normal que um benfiquista não esteja familiarizado com isso.

jose reyes disse...

Filipe, o normal é que um benfiquista só perceba de bois castrados e anónimos.

LDP disse...

Demasiado tempo livre, kodro? É bem! Para a próxima não te esqueças é da força que o argumento "imagens claras" demonstra...

cc disse...

Master, muito bom.

Filipe disse...

José, tens razão, os bois capados e com nome são do FCPorto.

jose reyes disse...

Filipe, eu sei que tenho razão. Já tu não tens nenhuma. Marras no FCPorto como se eu fosse adepto desse clube, sem que te tivesse dito algo que te levasse a pensar tal coisa. És um rapazinho muito estranho!

Rearviewmirror disse...

Gostava de deixar a minha humilde contribuição á discussão:

A fava (Vicia faba) é uma planta da família das leguminosas agora renomeada Fabaceae, não trepadeira, que produz vagens grandes, dentro das quais se formam as sementes. (Fabaceae, Papilionoideae). É um alimento de grande importância desde a Idade da Pedra. Povos antigos, tais como os Gregos, Egípcios e Romanos bem como em muitos países do Médio Oriente já a apreciavam bastante. É incerta sua origem, no entanto, admite-se que seja da região do Cáspio e do Norte da África. É uma planta perfeitamente adaptada a climas mediterrâneos, onde tem um papel preponderante na dieta, especialmente no início da Primavera, quando existe pouca diversidade nas hortas. É muito rica em proteínas e carboidratos, embora pobre em vitaminas. Alcança cerca de 1,20 m de altura e produz flores grandes, brancas ou róseas, às vezes arroxeadas, com mácula preta.

jose reyes disse...

Estes comentários ilustram a táctica seguida pelos benfiquistas durante as últimas décadas: quando o assunto os incomoda fingem que não é nada com eles e assobiam para o lado.

Red_Devil disse...

Pois, mas a verdade é que:

O pepino é o fruto do pepineiro (Cucumis sativus), que se come geralmente em forma de salada. O pepino é um diurético natural e de grande ajuda na dissolução de cálculos renais. Ele é rico em potássio, que proporciona flexibilidade aos músculos e dá elasticidade às células que compõem a pele. Isso resulta em rejuvenescimento da epiderme, especialmente a do rosto.O pepino é originário das regiões montanhosas da Índia[2] e apropriado para o plantio em regiões tropicais e temperadas. Tem sido cultivado desde a Antiguidade na Ásia, África e Europa.
Foi trazido para a América por Cristóvão Colombo.[3]
A espécie apresenta grande variação, entre os inúmeros cultivares, quanto a tamanho, forma, cor dos frutos, sabor e características vegetativas.[4]

É assim... 40 comentários!!! Sem polémicas nem insultos de benfiquistas, lol. Já alguém se lembrou do que definirá os espargos???

Deus...anteriormente conhecido como... disse...

Carrega MK...como diz a sabedoria popular, só devemos falar do que sabemos...e eles apenas estão a seguir o conselho sábio do povo.

Red_Devil disse...

É muito importante esclarecer em toda esta discussão que:

Um neutrão é um bárion eletricamente neutro, formado por dois quarks down e um quark up. É uma das partículas, junto com o próton, que formam os núcleos atômicos. Fora do núcleo atômico é instável e tem uma vida média de cerca de 15 minutos, emitindo um eletrón e um antineutrino para se converter em um próton. Sua massa é muito similar à do próton.

Foi descoberto pelo físico inglês James Chadwick em 1932, que por essa descoberta recebeu o Prêmio Nobel de Física em 1934.
Para saber a quantidade de nêutrons que um átomo possui, basta fazer a subtração entre o número de massa (A) e o número atómico (Z).
Propriedades

Massa: mn = 1,675x10−27 kg (1,0087086660945540101555981535467... u)
Vida média: tn = 886,7 ± 1,9 s
Momento magnético: mn = -1,9130427 ± 0,0000005 mN
Carga: qn = (-0,4 ± 1,1) x 10−21 e (teoricamente nula)

O nêutron é necessário para a estabilidade de quase todos os núcleos atômicos (a única exceção é o hidrogênio), já que a força nuclear forte faz com que seja atraído por elétrons e prótons, mas não seja repelido por nenhum, como acontece com os prótons, que se atraem nuclearmente mas se repelem eletrostaticamente.

Por outro lado, existe o Anti-Neutrão.

O antineutrão é a antipartícula do nêutron. Foi descoberto por Bruce Cork em 1956, um ano depois da descoberta do antipróton. O antinêutron tem o mesmo valor de massa de um nêutron, e nenhuma carga elétrica. No entanto se diferencia de um nêutron por ser composto por antiquarks. Particularmente o antinêutron é composto por dois antiquarks up e um antiquark down.

O momento magnético de um antinêutron, é contrário ao de um nêutron. É de +1.91 µN para o número do antinêutron -1.91 µN, (relativo à direção de spin). Aqui o µN é a unidade elementar do momento magnético, determinada magnéton nuclear.

Sabendo-se que o antinêutron é eletricamente neutro, não pode ser facilmente observado de forma direta. Em vez disso o aniquilamento dos seus produtos com matéria ordinária são observados.
Há propostas teóricas que indicam que as oscilações nêutron-antinêutron existem, um processo que iria acontecer apenas se houver um processo físico não descoberto que viola a conservação do número bariônico.


Acho que acrescentar um bocado de física à discussão acerca de Aimar, o Assassino pode ajudar a esclarecer vários homicidios!!!!

Ahahahahahahahah

Sentinela um Estremecer disse...

Rearviewmirror e Red_Devil, escusam de vir para aqui comentar esses lances. Neste blog não se discutem lances, fala-se sem rancor das leis do futebol, da sua aplicação e do critério como são aplicados, como se pode ver pelo texto.
Hoje estou certo que o CD que aplicou 1 jogo de castigo a cada um dos 4 cartões vermelhos vistos pelo central da Académica, ou deu jogo por uma agressão (soco na barriga de um adversário) quando o jogo estava interrompido, ao estudar o caso do vermelho ao Aimar levou em linha de conta o penalty que sofreu contra o Leiria no ano não sei das quantas, ou na cuspidela que alguém sabe que ele deu quando estava em Espanha, ou as rabias que dava aos outros putos do bairro dele, quando tinha 7 anos. A juntar a isto o facto de ele não fazer a barba todos os dias, não há atenuantes possíveis.
Isto e o facto de ser reincidente, pois há apenas 9 anos tinha sido expulso. Convenhamos que é um espaço de tempo muito curto para este assassino. Dois jogos é pouco, devia ser irradiado, que aquela cor de camisola não está com nada.
Hoje também eu não percebo como é que o Benfica pode recorrer da sentença, tendo em conta que à 24ª jornada era mais que tempo de alguém apanhar 2 jogos, que isto de ser sempre um jogo por vermelho não tem assim tanta piada. O facto de ter sido um jogador do Benfica e logo numa altura em que joga com Braga e Sporting de seguida, quando ainda tem algumas hipóteses de chegar ao titulo é apenas uma grande coincidência, de certeza.
Aqui comenta-se a diferença de critério, como se pode ver pelos comentários e posts dos adeptos do Porto. Aqui não se discutem esses lances de que vocês falam, Rearviewmirror e Red_Devil.

Red_Devil disse...

Mas isso de discutir lances e futebol deixou de ser um dos objectivos deste blog. Ou melhor, até o é quando escreve o Littbarski, que respeito como adversário pelas análises que faz.

Quando o Master Kodro escreve, é palhaçada, mesmo, para a malta se rir. É o humorista do sítio, lol, não se podem levar a sério posts do gajo. Por isso uma vez mais é necessário ter em conta que:

A Azeitona, (Olea europaea) é uma espécie de árvore pequena da família Oleaceae, nativa das zonas costeiras do leste da Bacia do Mediterrâneo (áreas costeiras adjacentes do sudeste da Europa, Ásia ocidental e norte da África), bem como do norte do Irã no extremo sul do Mar Cáspio. O seu fruto, também chamado de verde-oliva, é de grande importância agrícola na região mediterrânea como fonte de óleo de oliva. A árvore e seus frutos dão seu nome à família de plantas que também incluem espécies como o lilás e o jasmim. A palavra deriva do latim "oliva", que por sua vez vem do grego ἐλαία ( Elaia ), em última análise a partir de grego e-ra-wa ("elaiva") ou "óleo".
micênico
Sua coloração varia do verde aos tons acinzentados, dourado, castanho-claro, roxo ou preto. Quanto mais escuro mais tempo o fruto maturou no pé.
Cerca de 25% de sua composição é azeite de oliva. E como todos os óleos vegetais não contém colesterol sendo rico em ácidos graxos insaturados que são benéficos para incrementar os níveis do "bom colesterol" (HDL). Apesar de benéfica a azeitona contém gordura, tornando-a muito calórica. Nutricionistas recomendam consumir o fruto moderadamente como aperitivo ou acrescentá-lo a pratos com carnes, massas, saladas, etc.
Quando própria para consumo a azeitona retirada do pé precisa ser processada. Um dos processos utilizados é próprio da região de Algarve e dá origem às azeitonas de sal.
Azeitonas de sal forma de preparo das azeitonas na região do Algarve. Como se sabe este fruto não é doce e utilizado como petisco ou como tempero, porém antes de seu consumo necessita-se curti-lo ou processa-lo para remoção do amargor característico.
Uma das formas de processar a azeitona é deixá-la imersa em água durante vários dias, porém no Algarve acrescenta-se sal de cozinha a água da curtimenta. Para a azeitona não ficar salgada é depois passada por água a ferver e novamente imersa em água e finalmente temperada com ervas aromáticas e demais especiarias.
Uma outra forma de consumir o fruto pode ser através de seu processamento em azeite de oliva, onde o fruto é prensado dando origem ao sumo.
Azeitonas De'monteco ou Azeitonas suecas, são uma variedade de azeitonas azul e roxa, pouco comercializadas devido a baixa produção e do alto custo, pois exige-se um clima frio para seu cultivo. É encontrada na Europa e na Ásia utilizado na Pasta Papal e em receitas da culinária asiática.
Na gastronomia portuguesa a azeitona é utilizada como aperitivo mas também como ingrediente de pratos típicos tais como bacalhau à Gomes de Sá.

Mais nada, hahahaha.

Red_Devil disse...

Fica um agradecimento especial ao Zigoto por ter feito a distinção entre Boi e Touro, por causa das castrações e afins. As minhas desculpas se induzi alguém em erro e claro, não queria ofender a masculinidade dos animais. É um dos males da Wikipédia, e o erro foi mesmo meu. Mas olha, sempre se aprende alguma coisa por aqui, afinal, lol

Rearviewmirror disse...

46 comentários!! É sempre a aumentar!!

miguel_canada disse...

"Num campeonato que tem sido marcado por vergonha atrás de vergonha estes 2 jogos de castigo ao Aimar foram apenas mais uma aberração."

Marcado pela vergonha, huh?.... Pois! Também acho um bocadinho vergonhoso ir em primeiro com 5 pontos de avanço e de repente, em apenas 3 jornadas passar-se para terceiro lugar, eheheh... uma vergonha.
Curiosamente, os únicos campeonatos que não são da vergonha são aqueles que o benfica ganha, não é?...pois... de 5 em 5 anos perde-se a vergonha...LOL.

Não percebo este escândalo com o Aimar!!! Entrada assassina, cartão vermelho directo... 2 jogos de castigo. Estavam a espera da mesma punição de quem acumula 5 amarelos???
Se amanha acontecer o mesmo a um jogador do Porto ou do Braga, será que vamos ter este coro de donzelas a queixar-se da "vergonhozidade" desta liga outra vez?
Como diria o outro..."ide-vos foder!"

Red_Devil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Red_Devil disse...

ol, calma, Miguel_Caada... Já reparaste que em 47 comentários, só 1 ou 2 é que falam de ser um vergonha e não sei o quê. De resto, a posts destes, acho que o pessoal do Benfica já se habitua a responder. Olha, sabes que:

A anchova (também conhecida como enchova, manjuba, piquitinga, pititinga[1] e anchoveta) é um peixe actinopterígeo da família Engraulidae, à qual pertence o biqueirão, geralmente de menor tamanho.
Em várias regiões do mundo, estas espécies suportam pescarias de grandes dimensões; a mais conhecida é a anchoveta do Peru e Chile, Engraulis ringens, da qual se chegaram a capturar doze milhões de toneladas.
Podem medir de 2 a 40 cm, quando adultas, e o formato de seu corpo é variável, sendo mais delgado na região Norte.
A espécie Pomatomus saltatrix, da família Pomatomidae, também é conhecida pelos nomes de "anchova" e "enchova"[2].

Isto se juntarmos á compilação da imensidão de entradas assassinas que o Aimar teve ao longo da carreira, elaborado pelo Justiceiro Master "Michael Night" Kodro, que dizer muita coisa na questão da condição da pesca em Portugal. Penso eu de que...

miguel_canada disse...

Red Devil, acho engraçado esse teu estilo. Como é que fazes? Vais ao Wikipedia, seleccionas um tema e fazes copy/paste do texto e rematas com uma pincelada do post?
Bem, acho uma certa graça a essa originalidade.

Nuno disse...

O MK arrebenta-lhes com a cabeça e eles vão á Wikipedia.

master kodro disse...

Eu só me preocupo quando alguém acha que chamar korno a outra pessoa não é insulto (nem quero saber porquê) e se o boi mentiu a alguém.

É certo que tentar trocar ideias com pessoas que têm tantas limitações a entender textos é uma tarefa impossível. Até porque são pessoas que continuam a achar que têm um direito ao benefício na arbitragem e a queixar-se quando não têm um claro benefício.

Red_Devil disse...

Master Kodro, é mt bonito quando te fazes de vítima :) Fico com uma lágrima no canto do olho, como o Bonga, heheheh.

O engraçado é que o post saiu mesmo ao lado e ninguém te veio insultar, vieram todos gozar contigo, man :) Já ninguém leva a sério estes teus espasmos de raiva, lol.

Miguel_Canada, é esse mesmo o método. Quando um assunto não tem discussão e não passa de um pretexto do editor para meter benfiquistas contra portistas a discutir assuntos da lógica da batata, pode-se fornecer material "útil" para o nível de discussão que se tem. Por exemplo:

Asparagus officinalis (aspargo (português brasileiro) ou espargo (português europeu)) é uma planta da classe Liliopsida, ordem Asparagales, família Asparagaceae, género Asparagus. Os seus rebentos novos são um vegetal bastante apreciado, particularmente na cozinha inglesa, alemã e francesa. Tem um sabor delicado, poucas calorias e é particularmente rico em ácido fólico, além de ter propriedades diuréticas.
O aspargo é uma planta perene. A colheita dos brotos se faz na primavera, a partir do segundo ou terceiro ano. Os aspargos brancos são cultivados impedindo os brotos jovens de obter luz.
O aspargo pode provocar um odor característico na urina da pessoa que os consumiu, sem nenhuma consequência nociva. As substâncias que provocam odor não existem originalmente no vegetal: são um resultado do metabolismo de um de seus componentes, que contem enxofre. Todas as pessoas[1] (ou apenas 40% das pessoas, segundo outra fonte[2]) produzem esses metabólitos e têm o cheiro da urina afetado. Curiosamente, nem todas as pessoas conseguem perceber o odor — cerca de 60% das pessoas são insensíveis a ele.

E o Aimar é assassino ... e os benfiquistas têm o direito a benefício na arbitragem e ... Benefício... Queixar-se... Benfiquistas,,, Bruno Alves.... Arbitragem... Aimar.... Ofensas ao Master.... Benfiquistas,,,