quarta-feira, março 21, 2012

A gestão inteligente

A gestão inteligente de que Vítor Pereira fala é esta: nos 39 jogos oficiais que o Porto realizou esta época, o treinador portista manteve o onze titular 5 vezes. Isto é, não há onze base. Mudou 25 vezes a defesa, 21 vezes o meio-campo (porque, entretanto, alguém lhe fez o favor de o deixar sem alternativas para essa zona do terreno) e 30 vezes o ataque. A juntar a isto há a gestão inteligente dos laterais e dos pontas-de-lança, poupados, várias vezes, para darem lugar a adaptações inteligentes a essas posições. É esta a gestão inteligente. E os resultados são os que se vêem: fora da Taça de Portugal, fora da Liga dos Campeões, fora da Liga Europa e fora da Taça da Liga. A equipa não tem entrosamento, a defesa comete erros infantis (a determinada altura do jogo da Luz, tudo o que o Benfica tinha de fazer para criar uma situação de golo era chutar a bola para a área do Porto) e o ataque vive das iniciativas individuais de James (outra vez no banco) e de Hulk. Costuma-se dizer que o sucesso é composto por 1% de inspiração e 99% de transpiração. No caso do Porto de Vítor Pereira, eu acho que se passa o inverso: é quase tudo inteligência.

littbarski

32 comentários:

Nuno disse...

Littbarski,

Eu acho que foi mais uma gestão virada para desinteresse...

littbarski disse...

Só uma correcção: Vítor Pereira mudou 25 vezes a defesa, 22 (e não 21) vezes o meio-campo e 29 (e não 30) vezes o ataque.

miguel_canada disse...

Um autentico acidente de percurso... só me espanta é como é que este tipo faz a época inteira! Deve ter sido pelo facto do Pinto da Costa ter chegado a conclusão que para ganhar a liga qualquer merda serve!

André disse...

Como sempre littbarski a acertar na mouche!! Parabéns

Aliando esta "gestão" à incapacidade gritante de vp de motivar a equipa os resultados,como é óbvio, não podem ser os melhores

Rebello disse...

Penso que tanto o Braga como o Benfica têm mais hipóteses de ser campeão.
Caso isso não aconteça, assusta-me a ideia de ver VP campeão.

Seria o 1º campeão em Portugal, que eu vi, sem conseguir aplicar uma ideia de jogo.

Se já assim o seu ego aproxima-se do de JJ... nem quero imaginar.

Jota Pê disse...

Estou de acordo com o Nuno e com o Miguel. Esta taça é uma merda e qualquer merda consegue ganhar um campeonato no fcp.

Jota Pê disse...

Ah, deixem "plagiar" o Boloposte:

"Ainda não percebi se os gajos do FCP são todos atrasados mentais, ou se julgam que os outros são todos atrasados mentais...
Ouve-se o conhecido grito racista «Uhuhuhuh».
Iluminado do FCP: «Insulto racista? Não, eram os adeptos a incentivar Hulk e Kun.»

FCP perde e fica a 5 pontos do 1.º lugar.
Vítor Pereira atira a toalha ao chão: «Com estas arbitragens, podem encomendar as faixas de campeão.»
FCP ascende à liderança graças a arbitragens escandalosas.
Vítor Pereira: «Isto é para calar aqueles que já tinham encomendado as faixas de campeão.»

FCP ganha com um golo em fora de jogo.
«Não discutimos arbitragens.»
FCP perde sem espinhas frente ao mesmo adversário a quem tinha ganho com um golo em fora de jogo.
«Árbitro teve influência no resultado, espero que a comissão de análise tenha visto isto.»"

Nuno disse...

JP,
Em relação ao VP apoio,ele é um pouco atrasado mental.

Isso de não falarmos de arbitragens pode ter sido uma indirecta a um clube que disse isso no inicio do campeonato.

Insultos racistas,existem bestas quadradas em todos os lados e algumas até jogam futebol.

miguel_canada disse...

Jota Pe, aí, quase nenhum Portista se vai opor a tua opinião. O Vítor Pereira, alem de um treinador de merda ainda tem o condão de ao abrir a boca só dizer barbaridades e isto reflecte-se na forma tristonha e desligada com que a equipa joga.
A sua falta de carisma é gritante e desde as suas primeiras declarações, logo no inicio da época, que mostrou não ter, de todo, o dom da palavra. Aquela troca de piropos com o Jorge Jesus logo na primeira semana de trabalho foi esclarecedora do que aí vinha.
E esta questão trás outra ainda melhor que eu adorava ver um dia respondida: O que raio faz o Rui Cerqueira no FCPorto para lá de passar a vida metido em alhadas por insultos a toda a gente?
Não seria do pelouro do director de comunicação fazer o treino das apresentações e declarações publicas do treinador quando este é manifestamente infeliz em quase tudo que diz?
Eu reconheço ao FCPorto uma enormidade de méritos desportivos e organizacionais mas a comunicação e as relações publicas são o verdadeiro cancro daquele clube a começar por uma web page de uma pobreza assustadora.
Morrem velhas glorias, surgem acontecimentos de relevo desportivo e social e o FCPorto não e capaz de transmitir uma mensagem de solidariedade, apoio ou desacordo ou simplesmente marcar presença. Somos um clube muito pouco interventivo, socialmente falando e continuamos a ignorar de forma veemente grandes mercados como a África, América do Sul e do Norte onde o clube é conhecido e tem uma larga legião de fans. O FCPorto tem de facto ainda alguns problemas com o crescimento.

Joao disse...

Resta dizer: "Às vezes o barato sai caro..."

Jota Pê disse...

Miguel,

Na tua opinião descreves de forma breve porque é que o fcp é considerado um clube provinciano e complexado. Realmente pareces lúcido, só te faltou dizer que o clube é gerido por caciques...

A questão dos méritos desportivos e organizacionais também é acertada. Discutível é a forma de os atingir... Mas hoje em dia isso não interessa nada. O que vale é os canecos no museu!

Carlos disse...

Os insultos racistas soavam assim ?
http://www.youtube.com/watch?v=0hyya8gliIQ

miguel_canada disse...

Jota Pe, também acho desnecessária a provocação à forma como os méritos desportivos foram atingidos porque se quiséssemos seguir esse padrão teríamos de constatar que a historia do futebol Português não começou em 1982 e que antes desse ano houve um outro clube que dominou a seu bel prazer o futebol nacional, domínio esse assente em milhares de historias muitíssimo mal contadas.
Esse domínio que teve tanto de avassalador como de obscuro contribuiu indubitavelmente para a grandeza que esse clube ostenta neste momento e definitivamente para a quantidade de títulos nacionais que possui. Se queremos falar de historia, não podemos ser assim tão selectivos.
Em relação ao provincianismo, consideramo-nos tão provincianos quanto o Barcelona, o Manchester United ou o AC Milan, apenas com um orçamento relativamente mais pequeno e apraz-nos observar que são de facto os clubes provincianos que duma forma global dominam as ligas dos seus países.
Quanto aos caciques que governam o meu clube, sinceramente, não vejo diferença nenhuma em relação aos caciques que governam o teu!!!! Cada um à sua maneira.

LDP disse...

O Manchester United é aquele clube provinciano que foi comprado por um americano e que só na Ásia tem mais de 150 milhoes de fans, promovendo tournées em que lhes pagam 60 a 80 milhoes de euros para irem lá passar duas semanas a jogar amigáveis? Muito bem...

Já o Milan, clube provinciano detido pelo gajo mais rico de Itália e em que poucos no mundo lhe ficam atrás em termos de utilizaçãao de livros de cheques, é só a equipa italiana com mais fans em toda a Europa. Cerca de 20 milhões...

Filipe disse...

Do ponto de vista de provincianismo o FCPorto não se pode comparar a Barcelona ou ACMilão, clubes das zonas ricas dos respectivos países. O FCPorto é equivalente a um Nápoles ou Corunha, clubes das zonas pobres e desfavorecidas dos seus países. Daí que o sucesso do Porto seja difícil de perceber. É caso único, um clube de uma zona paupérrima conseguir manter hegemonia.

Fredy disse...

oh ldpzinho lá por eles terem muitos adeptos estrangeiros ou serem os mais ricos do mundo, não faz com que eles deixem de ser considerados clubes provencianos relativamente ao que o Miguel se estava a referir!

mas como tu és burro ou então preferiste não atingir, vens com essas merdas.

a verdade é que nos próprios países os clubes referidos não são os preferidos dos adeptos! talvez asssim com a papinha toda feita tu chegues lá! mas não sei porquê duvido! vamos lá ver o que de ridiculo vais dizer a seguir lol

miguel_canada disse...

Fredy, quando se fala de coisas mais sérias, geralmente afasta-se o LDP da conversa porque discutir assuntos mais relevantes com tijolos só se estiveres numa de conversa da treta e com o saco cheio de pachorra.
Esse gajo é limitado ao benfiquismo mais sórdido, cego e saloio de que há amostra!

Nuno disse...

Em Manchester o clube com mais adeptos é o City.

Infante disse...

Eu percebo o que o Miguel quer dizer, mas chamar "provincianos" a Man Utd, Barcelona, Milan não faz muito sentido. O Barça e o Milan podem não ser os clubes com mais adeptos nos seus países mas têm adeptos espalhados por todo o seu país. São dos maiores clubes dos seus países em qualquer critério (isto para não falar do seu peso na Europa e no Mundo).

Da mesma forma que o FCP também não é um clube provinciano, apesar de só recentemente estar a crescer a sul do Mondego. É para todos os efeitos um clube nacional.

"Provinciano", no sentido de ser uma bandeira da região, mas ser irrelevante fora da mesma, seria o que o Filipe disse: clubes como Depor, Nápoles, etc

Em Portugal é um bocado dificil chamar "provinciano" a um clube, tendo em conta que o bairrismo é praticamente inexistente e uma esmagadorissima maioria só quer saber de 3 clubes

(seria talvez o Guimarães, mas ainda assim, nada que se compare ao provincianismo verdadeiramente louco que se encontra nos principais campeonatos...)

miguel_canada disse...

Infante, nós temos de perceber a quê que os benfiquistas se referem com "provincianismo". Este termo, no nosso país futeboleiro, refere-se aos "outros" que não sendo das capitais dos impérios, ousam suplanta-los em resultados desportivos. É nesse paralelo que a gente se identifica com o Barça que não é de Madrid, com os Milans que não são de Roma ou o Man Utd que não é de Londres e que são clubes que, tal como o FCPorto, há muito tempo que ultrapassaram os tais gigantes capitalescos em termos de domínio e de resultados.

Jota Pê disse...

Miguel,

Não leves a mal, nem sequer pretendia fazer nenhum tipo de provocação.

Estou em boa parte de acordo contigo. Como referes e bem o fcp tem problemas de crescimento e aí só corroboras aquilo que digo.

A questão da obscuridade das vitórias no "tempo da outra senhora", como parecem, de forma pejorativa, querer fazer crer aos mais novos, é muito relativa. Não digo que o futebol português tenha começado em 1982 mas aí começou, certamente, uma nova era no futebol português.

Pelo menos, o que ouvi no Youtube pareceu-me bem óbvio...

miguel_canada disse...

Pois, a chatice é que o que foi parar ao youtube também foi muito selectivo!!! Fez muita gente acreditar que o problema está demasiadamente e muito convenientemente localizado. No youtube estará porventura apenas a ponta do iceberg de um mundo de interesses e movimentações obscuras que abrange muitos mais clubes do que apenas o FCPorto. Se houvesse mais clubes e mais dirigentes com as conversas "porcas" espetadas no youtube, acho que o hóquei virava o desporto nacional nr.1 e faria muita gente abrir os olhos para a verdadeira dimensão do problema.

Jota Pê disse...

Acho que o hóquei também não é bom exemplo. Talvez o rugby... :-)

Filipe disse...

Entretanto o Braga, supostamente a melhor equipa portuguesa, falha brilhantemente mais uma hipótese de ganhar um título. Não é apenas o pinto que pia mais fino em terra de galo.

Grilo Falante disse...

VP não vale nada, bom é aquele do Braga, que até levou a equipa à final da taça da liga...espera parece que o Braga foi eliminado em Barcelos, e até parece que não foi violentamente roubado como o VP em Barcelos...Então o melhor será trazer o Domingos que certamente é bem melhor do que o VP, então a equipa que ele treinou não ia à frente do Porto? Espera parece que não, parece que só começou a ganhar quando ele saiu...realmente o VP não vale nada, ir à frente do campeonato só com um ponto de avanço, com uma equipa até Dezembro sem ponta-de-lança e sem defesa direito...

littbarski disse...

Grilo Falante, como é óbvio, respeito a tua opinião. Podes (e deves, se é nisso que acreditas) defender Vítor Pereira as vezes que te apetecer. No entanto, deixa-me recordar-te algumas coisas:
1 - Sem defesa direito (mas com Fucile e Sapunaru), o Porto, na época passada, venceu o campeonato (sem derrotas), a Taça de Portugal e a Liga Europa. Nessa altura, não se notava muito a falta de um defesa ou lateral direito.
2 - Tens razão na questão do ponta-de-lança. Mas Vítor Pereira parece seguir o lema «quando não há pão, deitam-se as migalhas fora». Kléber marcou 6 golos até à 11.ª jornada do campeonato, antes de Vítor Pereira o ter encostado e ter retirado Hulk da posição onde na época passada fez toda a diferença para o colocar numa posição em que não fez diferença nenhuma (marcou 3 golos em 6 jogos).
3 - Domingos não iniciou a carreira de treinador no Sporting. Na época passada, com uma equipa muito mais modesta do que aquela que o Vítor Pereira tem à sua disposição, fez muito melhor figura do que o Porto fez, nesta temporada, nas competições europeias. Há duas épocas colocou o Braga a lutar pelo título até à última jornada (e à frente do Porto de Jesualdo).
4 - Olha que o campeonato ainda não acabou e o Porto ainda tem de ir a Braga... Em todo o caso, parece-me mais justo comparar o percurso de Leonardo Jardim, antes de chegar ao Braga, com o de Vítor Pereira, antes de lhe ter caído nas mãos o Porto de Villas-Boas.

miguel_canada disse...

Grilo, tu tens obviamente direito a tua opinião mas acho errado que a exponhas com tons de cinismo para quem não a partilha.
Diz-me sinceramente... tu gostas das figurinhas que o Porto tem feito este ano? Ok, vamos em primeiro lugar porque a nossa liga é de uma pobreza assustadora mas tu gostas de ver o Porto a jogar?
Lembras-te das vergonhas deploráveis que foram os jogos com a Académica, Gil Vicente, Hapoel e Zenit, só para dar alguns exemplos? Tu identificas-te com aquilo? Eu não!
O VP tem na mão um plantel de 90 milhões de Euros!!!! O Leonardo não deve chegar aos 10 e tu queres compara-los??? Ok, comparemos então. O Braga joga MUITO melhor do que nos. O futebol deles é aguerrido, colorido, rápido, alegre, de pressão alta e de ataque continuado durante os 90 minutos, com movimentações soberbas e um avançado que quem mo dera ter no Porto. O único problema deles é que lhes falta um Hulk, um Fernando, um Moutinho, um Álvaro, um Danilo e um James senão iam 20 pontos a nossa frente!
O nosso não tem NADA disso. É pobre, tristonho, lento e previsível.

Grilo Falante disse...

Littbarski e Miguel, não gosto de ver o Porto jogar como joga. Mas não sou ingrato. O VP pegou na equipa numa altura em que provavelmente poucos o fariam, dias antes de começar o campeonato, quando o outro abandonou o barco, como se fosse o comandante do navio que afundou em Itália. VP não teve tempo de fazer a pré-época, encontrou um balneário de tipos que se achavam vedetas e que perante a deserção do seu anterior líder acharam que também podiam desertar e fazer o que bem lhes apetecesse. O mundo não é a preto e branco, e a má época que o Porto está a fazer, e está não é culpa exclusiva do VP. Por isso irrito-me quando vejo, sistematicamente, deitarem as culpas para cima do homem.

Antonio Silva disse...

O primeiro dos três títulos de campeão do Jesualdo também se iniciou de forma similar quando o Co Adriaanse rescindiu o contrato. Espero que o VP consiga o mesmo: ser campeão, nem que seja com um ponto de vantagem.

Quanto a clubes provincianos: não haverá maior prova de provincianismo que aquele clube que se acha um grande europeu sem saber o que é erguer um troféu europeu há 50 anos?

miguel_canada disse...

"Quanto a clubes provincianos: não haverá maior prova de provincianismo que aquele clube que se acha um grande europeu sem saber o que é erguer um troféu europeu há 50 anos?"

Eheheheheh...na mouche.

Nuno disse...

Grilo,

Eu até compreendia se o campeoanto tivesse iniciado á pouco tempo como comprendi-o na alturas mas já vamos quase no final do campeoanato e o FC Porto continua a jogar da mesma forma que iniciou,ou seja...nada!
A paciência tem limites.
Ele até se arrrisca em ser campeão mas desejo-lhe o mesmo que desejei ao Co Adrianse...andor!

littbarski disse...

Antonio Silva

1 - Jesualdo chegou, vindo do Boavista. Vítor Pereira já cá estava a trabalhar há um ano.
2 - O Porto que Jesualdo encontrou quando chegou não era uma máquina montada e oleada que tinha acabado de vencer a Liga Europa, depois de deixar o seu principal rival no campeonato a 21 pontos.
3 - O Porto da primeira época de Jesualdo chegou aos oitavos-de-final da Champions, num grupo com Arsenal, CSKA Moscovo e Hamburgo. Foi eliminado pelo Chelsea de Mourinho, com 2-3 no conjunto das duas mãos e não com um humilhante 1-6, com duas derrotas, na Liga Europa, depois de uma decepcionante participação na Champions onde não foi capaz de vencer o campeão do Chipre.

Há, apesar de tudo, algumas diferenças.