domingo, fevereiro 06, 2011

Curtas

1. Não sei se os adeptos do Sporting choravam, na sexta, o fim de uma relação de 8 anos ou o fim de uma relação de uma vida. Seja como for, tinham boas razões para chorar.

2. Este fim-de-semana mostrou mais daquilo que defendo relativamente às duas melhores ligas do mundo: o candidato Arsenal, a vencer por 4x0 no terreno do Newcastle deixou-se empatar; Messi marcou mais três, no 3x0 do Barcelona sobre o Atletico Madrid. Nem falo da derrota do United, porque essa é uma excepção.

3. Ainda relativamente a Kléber, fico satisfeito por saber que existe um clube médio português com capacidade para pagar 2 milhões e meio por um jogador.

master kodro

11 comentários:

low desert puke disse...

Nao tocando no argumento "melhores ligas do mundo", porque o sao, o facto é que o Arsenal apresenta um problema grave na defesa.
Nao é a primeira vez que, em casa, começa um jogo a carburar marcando vàrios golos cedo e construindo uma confortàvel vantagem...e depois relaxa demasiado e acaba por ver os 3 pontos irem embora.
Jà tinha acontecido em Novembro conta o Totenham, depois de estarem a ganhar 2-0 e esmagando o adversàrio com uma avalanche ofensiva, voltaram do intervalo e acabaram por perder 2-3. Antes ainda, contra o West Bromwich se nao estou em erro, pensaram que contra uma equipa assim pequena seriam favas contadas, mas quando deram por eles jà perdiam 0-3.

Nos ultimos anos este é o problema de Wenger e do seu Arsenal. Muitos e muito bons médios e avançados, mas depois a defesa nao corresponde à qualidade. Djourou, Koscielny e Squillaci sao jogadores medianos. Salva-se Sagna e Vermaelen, mas este ultimo està lesionado hà meses e voltarà em Março/Abril. E na baliza Almunia também nao é um guarda redes extraordinàrio, e Fabianski e Scesny (é assim que se escreve?) sao dois buracos.

Uma vez li que Wenger poderia meter 10 médios em campo com o guarda redes, e marcariam 9 golos, o que bastaria para ganhar um jogo. O problema é que sofririam 10 de certeza.

Pedro disse...

Sim...Malandros estes gajos do Marítimo...

Deko disse...

Será que há 'petroleo' na Madeira ?!

Sim há e deve ser 'igual' ao do Continente.
'Continente' do Colombo, leia-se...

O FCP pode bem com eles todos!

qualquercoisa disse...

http://futebolfilosofal.blogspot.com/

Infante disse...

Quando nos lembramos que o mesmo Arsenal (2º da Premier) levou 4 batatas do Barça aqui há uns meses, percebemos por que razão a Liga Inglesa é mais equilibrada do que a Espanhola. Um clube como o Barça destruiria qualquer campeonato, essa é que é a verdade.

O "problema" da Liga Espanhola, neste momento, é esse. Tem uma super-equipa e outra que caminha para isso. A Liga Inglesa apenas tem algumas equipas muito boas. É natural que seja mais globalmente mais equilibrada.

miguel_canada disse...

Os gajos do Marítimo são mesmo uns malandros... Esta jogadinha de aproximação conveniente ao benfas tem sido engraçada de seguir e de ver aquele palhaço das barbichas a vir constantemente para a comunicação social com telenovelas previamente ensaiadas em casa da Leonor Pinhão ou quiçá, na tribuna vip do estádio da Luz.

Já se fodeu à grande...Djalma bye bye e de borla que é para aprenderes.

Infante disse...

Não sei se existe "aproximação conveniente ao benfas". É possível.

O que me parece é que em Portugal não estamos muito habituados a dirigentes dos clubes pequenos/médios que defendem os direitos dos seus clubes até à última. se o Kleber fosse jogador de um Setubal ou Belenenses já tinha sido transferido por 100 mil euros e um camião de emprestados.

(e é curioso ver os adeptos de Porto/Benfica/Sporting enfurecidos sempre que um clube pequeno/médio pede para pagarem o valor de um jogador - já com o Nené foi a mesma coisa. São os mesmos adeptos dos grandes que adoram dizer "não estamos em saldos", "querem-no, paguem o valor todo!" quando cá vem um tubarão europeu buscar um jogador deles...)

É a lei do recreio. Os "grandalhões" vem bater-nos, temos que ir bater num mais pequeno. :)

low desert puke disse...

Miguel, queres fundamentar?

Pedro disse...

Onde já se viu um clube denunciar as ilegalidades q o clube corrupto diariamente practica? Não se faz... anos e anos disto e agora é que um clube "pequeno" se rebela???

tsc tsc tsc

low desert puke disse...

Uma semana depois de se saber que o sporting tentou contratar nao um, mas dois jogadores do Maritimo, o grande miguel vem falar em conluio com o Benfica.

Isso é sò mà vontade ou é também nervosismo depois de mais uma boa exibiçao da tua equipa contra o Rio Ave? Gabe-se, obviamente, a coerencia de jogo e a consistencia nas exibibiçoes, pois desde meados de Novembro que nao jogam uma broa.

Vais fundamentar isso ou nao, miguel?

miguel_canada disse...

bem, do futebol que o porto pratica neste momento não posso de facto contra-argumentar. Tenho de me vergar a realidade. Estamos a jogar uma merda.

Relativamente ao Carlos Pereira tenho achado de facto graça a este personagenzinho mesquinho que de repente começou a frequentar a tribuna vip da Luz ao mesmo tempo que começou a desenvolver uma crispação nunca antes vista contra o FCPorto, mas se calhar, foi mais uma daquelas coincidências que se fartam de brotar do futebol tuga.

Primeiro afirma que não foi contactado por ninguém para a cedência do Kleber que nem sequer é seu jogador. Neste ponto, se entrou em guerra com alguem seria com o Atlético Mineiro, dono do passe.
Depois de aparecer ao lado de LFV, afirma que afinal havia sido contactado pelo Porto mas apenas para receber ameaças mas insistia no facto de não ter sido tomado em conta nas negociações por Kleber mas no entanto sabia perfeitamente e estava documentado relativamente aos valores oferecidos por Porto e Sporting.
Das duas uma, ou é um aldrabão a agir de má fé ou então anda-se a prestar a favores a terceiros que com ele partilham os petiscos servidos ao intervalo dos jogos do benfica na luz.
Conforme se viu em episódios anteriores com personagens como Carolina Salgado, Dias da Cunha ou Macedo da Silva, o benfica tem esta constante necessidade de obter aliados que os ajudem a intoxicar a opinião publica através dos habituais pasquins do regime.
Questões culturais, como diria o outro.