quarta-feira, dezembro 29, 2010

Um Porto x Benfica para as férias de Natal

Ultrapassada a primeira metade da temporada, é possível estabelecer um paralelismo entre o Porto desta época e o Benfica da época passada. Ambas as equipas contrataram um treinador sem títulos relevantes no currículo (embora Jesus tivesse bastante mais experiência do que Villas-Boas), superaram largamente as expectativas, apresentaram um futebol empolgante e chegaram à 14.ª jornada na liderança do campeonato (no caso do Benfica, partilhada com um surpreendente Braga). Poder-se-á dizer que o Benfica teve um ataque mais demolidor (38 golos marcados, contra os 32 que o Porto leva actualmente), mas o Porto compensa este menor poder de concretização com menos 4 golos sofridos (5 vs 9) e com mais 5 pontos (38 vs 33) do que os encarnados tinham nesta fase. Na Liga Europa, ambas as equipas terminaram a fase de grupos no 1.º lugar, com um saldo positivo de 10 golos, o Benfica cedendo 3 pontos e o Porto 2. As diferenças vêm da Taça de Portugal, onde o Porto ainda está e de onde o Benfica foi eliminado precocemente pelo Vitória de Guimarães, e da Supertaça que o Benfica não disputou e que o Porto reconquistou.

Da mesma forma, podemos fazer uma analogia entre o Benfica desta época e o Porto da época passada. Houve saídas (Lucho, Ramires, Di María) que não foram devidamente compensadas, jogadores que ficaram aparentemente contrariados (Bruno Alves, Meireles, Cardozo, David Luiz), factores que contribuíram para um mau arranque de temporada e para a cedência de terreno ao principal rival. Assim, não é de estranhar que o desempenho das duas equipas, nos primeiros 14 jogos do campeonato, seja semelhante (Benfica: 30P, 27GM, 14GS; Porto: 29P, 21GM, 11GS). O Porto venceu a Supertaça. Mas a principal diferença vem da Liga dos Campeões, onde os azuis e brancos conseguiram o apuramento para os oitavos-de-final e de onde os encarnados foram eliminados recentemente, na fase de grupos.

Então, e os árbitros? Os árbitros! - reclamam os benfiquistas, desde a primeira palavra do primeiro parágrafo. Os árbitros marcaram, esta temporada, até à 14.ª jornada do campeonato, 7 penalties a favor do Porto e 2 contra; o Benfica, a época passada, em igual período, tinha um registo de 7-1. E o Ricardo Costa? - perguntam os portistas. O Ricardo Costa foi-se. A águia Vitória pode festejar o ano novo descansada.

littbarski

22 comentários:

Rebello disse...

littbarski,
nas saídas falta o Lisandro.

Acho que o campeonato vai entrar na altura mais importante, em Janeiro e Fevereiro. Altura em que quem for realmente competente irá mostrar o que vale.
Campeonato, Liga Europa, Taça de Portugal e Taça da Liga, jogar em todas estas competições com sucesso não é fácil. Ganhar o Campeonato ou a Liga Europa pode indicar uma época positiva. Em relação ás taças, só vencendo as duas, sem mais nenhum título, é que se pode considerar sucesso.

Pode ser uma época em que se inicia um ciclo negro para as finanças dos 3 grandes. Caso continuem nesta linha de contratações e ordenados milionários, com receitas inferiores aos gastos, fica cada vez mais difícil sair desta situação quase trágica.

littbarski disse...

Rebello, a saída do Lisandro foi devidamente compensada com a entrada do Falcao.

O Anti Lampião disse...

Haveria mais números a comparar
http://oantilampiao.blogspot.com/2009/10/crueza-dos-numeros.html

Rebello disse...

littbarski,
ok, não tinha lido correctamente.

Ricardo disse...

A análise é boa, excepto no último parágrafo em que te perdes, tentando meter tudo no mesmo saco, Ricardos Costas e árbitros e ainda uma referência à simpática voadora para que da confusão saia qualquer coisa parecida com equidade de processos. Pura falácia, meu caro. O Porto foi beneficiado. É um ponto assente. Não há como esconder.

No resto, sim, estiveste à altura do que te é habitual. Embora reforce a ideia que já no passado te disse: os números até são melhores mas o futebol, esse, nada tem a ver com o do ano passado. Este Porto não tem, de forma alguma, um "futebol empolgante". Muito menos em comparação com o futebol que o Benfica praticou na época passada (e até, a espaços, nesta).

Grilo Falante disse...

O futebol "fantástico" do slb na época passada só conseguiu ser campeão na última jornada e com a ajuda do seu melhor jogador: Ricardo Costa. De facto, para quem é do slb, habituado a ver a sua equipa a jogar um futebol sempre sofrível, ver uma equipa, como a do ano passado, jogar um futebol razoável, compreende-se que achem isso fantástico. Mas não é, não foi. Foi apenas razoável. Tal como é razoável o futebol do FCP este ano, mas penso que com o passar do tempo e com a continuidade do trabalho do AVB o futebol do FCP será, esse sim fantástico. De resto é reconfortante ver que os do slb continuam escudar-se nos árbitros para justificarem o seu insucesso, em vez de atacarem as razões reais do mesmo insucesso. Que em 2011 assim continuem!

pitons na boca disse...

Nos últimos 10 anos o Porto teria ficado 4 vezes à frente do Braga do ano passado - 3 dessas vezes, se não estou errado, com cortesia do Mourinho.
Continua a bater na tecla "Ricardo Costa" e "ultima jornada", que o magnifico herói marvel continuará a bater em elementos do "publico". Magnifica pequenez de espírito...

Ricardo disse...

"O futebol "fantástico" do slb na época passada só conseguiu ser campeão na última jornada e com a ajuda do seu melhor jogador: Ricardo Costa."

Três coisas:

Uma: quando se fala em qualidade de jogo, não se fala necessariamente em pontos ganhos ou vantagem sobre os outros na tabela. O futebol, sem aspas, fantástico do Benfica do ano passado não tem qualquer espaço à crítica. Podes chamar-lhe razoável à vontade que isso só fará de ti o que és, não muda nada da realidade.

Duas: o Benfica acabou com mais 5 pontos que o segundo classificado, que fez um campeonato fabuloso. O teu clube acabou a 10 pontos. Suficiente ou querias mais?

Três: o mesmo gajo que vem aqui com moralismos bacocos falar em justificações benfiquistas para o insucesso é o gajo que fala no Ricardo Costa como "o melhor jogador". Hipocrisia, a quanto obrigas...

miguel_canada disse...

Contra 11 era mesmo razoável...

Fantástico era contra dez e nove... Simplesmente alucinante...Parecia o Barcelona, não era?
Então quando o voo do DiMaria era nos primeiros 10 ou 15 minutos, aquilo era um rolo compressor "supercharged".

Mas mesmo assim, foi melhor encostar o Hulk, o Vandinho e o Mossoró com a preciosa ajuda do Staff anti-Barnabé para que não houvesse surpresas, tipo, o rolo furar um pneu!

miguel_canada disse...

Eu não sou nada dado a estatísticas...gosto mesmo é de ver a bola a rolar.
No entanto, registei uma coisa interessante no post do Littbarski:

"Os árbitros marcaram, esta temporada, até à 14.ª jornada do campeonato, 7 penalties a favor do Porto e 2 contra; o Benfica, a época passada, em igual período, tinha um registo de 7-1."

Aaaaaahhhhnnnn, então o rolo compressor por esta altura também já ia em sete penalties!!!!
Mas espera lá...deixa-me adivinhar.... Os do benfas foram todos justíssimos e clarissimos ao contrario dos do Porto que foram todos roubados!!! Aaaaahhhhhnnn.

low desert puke disse...

Miguel e Grilo, isso são sintomas graves de dominguismo paciente agudo.

Revela-se normalmente quando uma pessoa é tão cobarde que em vez de conseguir encarar e aceitar a verdade, desculpa-se dizendo que estava a olhar para o chão. Assim sente-se livre de reformular argumentos e situações numa tenebrosa tentativa que se torne verdade.

Mas como diz o Ricardo, esses discursos só reforçam o que vocês culturalmente defendem: a hipocrisia.

miguel_canada disse...

Oh puke, reformula lá esse raciocínio porque a malta do norte é meio bronca... já sabes.

Eu limitei-me a concluir que na época passada, pela décima terceira jornada, o SLBatota já tinha 7 penalties a favor, tal e qual o FCPorto este ano.
A diferença é que o SLBatota ja tinha jogado alguns jogos contra 10 e 9, benesse que o FCPorto ainda não teve o prazer de usufruir este ano. Deve ser da corrupção!

O que me deixa confuso é:

Porquê que no ano passado era tudo limpo e cristalino e neste ano é tudo podre?

-Terá alguma relação com a cor da camisola?
-O Di Maria e o Aimar eram melhores aldrabões do que o Hulk e o Falcao?
-É mais penaltie se o emblema do clube tiver uma roda de bicicleta em vez de uma bola de couro?
-Se lá estiver uma águia a falta é mais evidente do que se lá estiver um dragão?
- Ou terá simplesmente a ver com o aquecimento global do planeta?

E depois leio o teu comentário........

Aaaaaarrrrggggggghhhhhhhh! :z

Rearviewmirror disse...

"Porquê que no ano passado era tudo limpo e cristalino e neste ano é tudo podre?"

Vai ao Youtube, e logo percebes o porquê de ser tudo "podre".

low desert puke disse...

Eu poderia dizer-te que há penalties e penalties, mas isso iria causar alguma descompensaçao práctica na tua maneira cobarde de ver futebol. E a ultima coisa que se quer aqui é descaracterizar o portista clássico.

E se quisesse ir mais longe ainda, mencionaria penalties muito claros não assinalados contra a tua equipa. Só o sr. Álvaro Pereira chegou a ter dois por jogo. Mas isso resultaria num curto-circuito nessa cabeça causando alguma implosão e sujando o chão, e há que preservar a higiene do blog.

Assim sendo, continua lá a ganir com os teus 8 pontos de vantagem. Vocês ficam contentes a ganhar assim portanto rezem para que o PC viva até aos 100 anos. Porque a partir do momento em que o cara de bufa começar a ser comido pelos vermes passaremos a assitir a uma sportinguizaçao do porto. Ou seja, um clube que vive de vitrines de taças mas a ganhar só de vez em quando.

A crise também pode chegar á agricultura, e nessa altura a fruta deixará de surtir os seus efeitos.
E eu cá estarei para te jogar essa cagança, que diariamente mostras, pela goela abaixo.

Hugo disse...

Jesus endoideceu de vez?
Agora deu-lhe para atacar frequentemente um clube que lhe deu muito jeito na altura de renovar o contrato e triplicar o ordenado.
Continuem assim a choramingar e a procurar desculpas alheias que väo somar mais fracassos.

MM disse...

Alguém aqui alguma vez teve oportunidade de estar entre um grupo de atletas paralímpicos fora de um contexto competitivo?
Ao contrário do que é frequente ouvir e dizer as pessoas com deficiência não são iguais às pessoas sem deficiência. A inconsequente superficialidade tão própria dos humanos leva-nos a dizer que sim, mas não. Não são. Da mesma forma que num outro plano os negros não são iguais aos índios e os brancos não são iguais aos ciganos. Há diferenças, porque há diferentes características. Ora com os paralímpicos não existem grandes diferenças ao nível cultural mas, a deficiência - seja lá qual for - fá-los ser diferentes. Porém, apesar de diferentes, os deficientes têm algo que os assemelha a todos os outros. Da mesma forma que todos os outros têm algo que os assemelha aos deficientes: negativos e positivos. Qualidades e defeitos. Falhas e perfeições.
Isto todos têm.
E ora, em qualquer grupo de deficientes há sempre 1 ou 2 indivíduos que ao olhar mais ou menos atento aparentam possuir outras falhas que vão para lá da sua deficiência, física ou mental. Sim, porque existem invejosos, deficientes ou não. E existem incapazes, deficientes ou não.

O Puke faz-me lembrar isso. Eu há muito tempo que não leio nada do que essa alminha escreve mas, de quando em quando, após um qualquer período de nojo / luto lá me forço a tentar ler / compreender. Não consigo, palavra que não consigo. Eu tento mas não consigo, e tenho perfeita consciência que com todas as minhas limitações e deficiências a culpa não está em mim. Não consigo ultrapassar as primeiras 2 linhas e, acaba sempre nisto: leio as primeiras duas e enventualmente a última, enquanto se arrasta a barra lateral ali do cursor para se vir para o fundo da página. Isto quando tento ler, e este foi um momento desses.
E não consigo porque o Puke não me faz lembrar uma pessoa normalmente limitada e invejosa. Não. Ele faz-me lembrar outra coisa: ele faz-me lembrar aquele paraplégico que no meio de outros paraplégicos ao invés de agir normalmente passa o tempo todo a olhar e a apontar para os outros. Goza com a cadeira de rodas do vizinho da direita, tenta rir-se de forma maliciosa do cabelo desalinhado do vizinho da esquerda e, caso obtenha a vitória na prova semanal festeja-a não com os outros mas sim contra os outros.

É muito triste e deprimente, e é isso, o Puke. Um deficiente que no meio dos festejos que a sua humana cabecinha e íntimo produzem e idealizam esquece-se que apesar de ter ganho a corrida de cadeira-de-rodas é ... um deficiente, e que portanto deveria entender a corrida de outro modo. Tal como todos os outros invejosos e incapazes deviam já agora, e que não são deficientes.

Isto não tem que ver com o Futebol ou com trocas de opiniões: tem meramente que ver com a profunda limitação mas sobretudo inveja que uma alminha constantemente produz. E mais uma vez podemos constatá-lo através das recorrentes tentativas de virtual-pessoalização em que no seu deficiente imaginário "mete pela goela" (última linha do seu comentário) ou aponta o "cobarde" (primeira).

Não discute o tópico e nem sequer versa sobre o seu clube, ou sobre a sua cadeira-de-rodas. Não, dedica-se aos outros, outros esses que olham para ele sempre da mesma forma: com algum desprezo e pena.
Isto faz-me muita confusão.
Palavra que faz. "Pena" é o termo mais acertado de todos, no que toca ao Puke.

Enfim, era só isto. Perdão pelas virtuais considerações pessoalizadas e pela esquiva ao tema em discussão. A esquiva e derivação são frequentes, a pessoalização bacoca nem por isso, e desse modo entendam este comentário como uma excepção.
Santa passagem de ano a todos.

MM disse...

Já agora sobre o tópico:
É evidente que o Porto do Villas Boas é uma máquina, tal como se adivinhava que poderia vir a ser, lá para Junho ou Julho. O Porto é isso, fazer o quê? Por cada 20 decisões acerta 17, e este ano não fugiu à regra. Constantemente rodeia-se dos melhores técnicos e dos melhores jogadores, e é por isso que quase sempre ganha.
Pode não ser uma máquina - à superfície - melodiosa, mas é uma máquina. Não baila, mas dança que se farta. Os 5-0 ao Benfica mostraram-nos isso. O jogo na Turquia mostrou-nos isso. A quase-vitória em Guimarães mostrou-nos isso. E o - suspeito - excelente resto de campanha que farão na Liga Europa mostrar-nos-á isso.
Não obstante, e em referência ao que alguém aí mais acima disso: tiveram ajudas nas primeiras jornadas do campeonato. Nesse campeonato houve depois um momento largo de normalidade e onde não existiram grandes casos mas, na recepção ao Setúbal aquele penalty inexistente voltou a mexer directamente no resultado. Quando falo de ajudas refiro-me a isto: lances decisivos, casos. Não significa obviamente que o Porto nesses jogos não tenha apresentado futebol suficiente para ganhar. Significa isso só: casos a seu favor. Agora como é evidente nada disto afasta os seus méritos. Ninguém vence na Turquia como o Porto venceu - reduzido a 10 - com sorte. E apesar de ser frequente vermos todos os anos o Benfica ser goleado ninguém vence um clássico - nos dias de hoje - por 5-0 em registo de acaso, sorte, ou ajuda.

miguel_canada disse...

"Eu poderia dizer-te que há penalties e penalties"

Exactamente, meu caro. Tu, pelo meio da tua confrangedora falta de argumentos e consequente partida para o insulto fácil e cobarde de alguém que se esconde por detrás de um teclado de computador, acabas sempre por chegar àquilo que pretendo demonstrar.
A sublime falta de inteligência que tentas esconder por detrás de um palavreado mais ou menos cuidado e rebuscado mas seguindo sempre na mesma linhagem ignorante.

Uma piscinada do DiMaria é sempre mais penaltie do que um empurrão pelas costas ao Falcao.
Uma cotovelada bárbara do David Luiz é sempre mais discutível do que uma pisadela do Sapunaru.

Um gesto ridículo de anti-desportivismo do Jorge Jesus não é nada quando comparado a uma resposta fria do Villas Boas a uma pergunta estúpida sobre o benfica vinda de um jornalista.

Eu, por mim, quero que te fodas mais o teu clube. Ganhas um misero titulo de 5 em 5 anos e da forma que Portistas, Sportinguistas, Braguistas e Vimaranenses tão bem reconhecem.
Cada vez que o teu SLBatota ganha um titulo, há de haver sempre uma mancha negra de vergonha a pairar sobre tal vitoria e essa mancha é frequentemente reconhecida por Portistas, Sportinguistas, Braguistas e Vimaranenses que assistiram incrédulos aos "trabalhos sujos" que Cunha Leal foi fazendo pelos bastidores da podridão pró-regime e dos esquemas que a aliança Vieira-Ricardo Costa engendraram para afastar os mais influentes jogadores das duas equipas que lutavam com o slbatota pelo titulo..

O FCPorto, quando HABITUALMENTE GANHA, recebe os aplausos da esmagadora maioria dos clubes Portugueses prescindindo, com todo o gosto, dos vossos.

RJP999 disse...

Esse puke e mesmo uma desgraça...eu raramente aqui escrevo mas efectivamente esse jovem para escrever o que escreve sofre de alguma perturbação obsessivo compulsiva...Eu sou sportinguista e tenho todo o orgulho em se-lo, este post de um portista é um hino à forma como deve ser vista o futebol : com isenção, imparcialidade,fair play , sem facciosismos exagerados.
Bom ano directamente do Porto !

Saudações leoninas

miguel_canada disse...

E pronto, com futebois à parte, guerrilhas de lado e cores guardadas na gaveta, desejo a todos um excelente 2011 com alegria, saúde e qualidade de vida.
Que sejam felizes, que façam outros felizes e que aprendam a respeitar as opiniões alheias.

Portistas: Para nós, além do desejado anteriormente, desejo obviamente a reconquista do titulo de campeão nacional. A recuperação de um estatuto que é nosso por natureza mas que foi entregue de forma inglória, entre outros factores, por um treinador que há muito estava ultrapassado em métodos e discurso.
O André foi a maior lufada de ar fresco que poderíamos ter pedido ao Jorge Nuno e o João Moutinho foi uma prenda gigante.
Ao contrario do que diz o Miguel Sousa Tavares, acho que, dentro dos limites económicos que nos limitam as escolhas, temos uma excelente equipa de futebol que chega e sobra para se tornar campeã nacional e para sonhar com a conquista da Liga Europa.

Um bom ano para todos com um abraço desde Toronto, Canada.

low desert puke disse...

Alminhas ignorantes e hipócritas vários, eu para vocês só espero que 2011 traga alguma cura para essas mentalidades.

Será dificil, mas a ciência por vezes surpreende-nos.

É curioso como 30 anos a ganhar 3 campeonatos, do lado verde; e 30 anos a ganhar quase tudo com esquemas anti-desportivos conseguem moldar essas cabeças. E depois é ver-vos e ler-vos e ouvir-vos nessa exasperante existência de cinismo e falsidade.

Tornem-se sérios é o meu desejo para este novo ano.

miguel_canada disse...

Mais os teus 30 anos de ejeculações precoces e frustrações...