terça-feira, dezembro 07, 2010

Segundo aviso

Depois de uma primeira parte em que criou várias situações de golo e durante a qual Diego (o melhor em campo) e a barra evitaram que o jogo saísse resolvido para o intervalo, a equipa do Porto achou que já chegava e, à semelhança do que tinha acontecido no jogo com o Portimonense, desapareceu do mapa. O Vitória, que nos primeiros 45 minutos não havia criado qualquer perigo, cresceu, foi ameaçando a baliza de Helton e deixou o Dragão com o credo na boca, quando aos 89 minutos Jaílson dispôs de uma grande penalidade para empatar o jogo. Desta vez, a sorte protegeu o líder do campeonato, mas cada exibição destas, com mais ou menos desgaste a servir de atenuante, é um incentivo para a concorrência.

Registo com agrado o facto de, ao contrário do que aconteceu na Luz, onde jogou mais de uma hora em superioridade numérica e com de medo de ser goleado, Manuel Fernandes não ter hesitado em ousar discutir o resultado no Dragão. Devia ser sempre assim.

De um lado (público) e de outro (treinador do Vitória) houve queixas em relação à arbitragem. Eles que se entendam. Eu ouço (e presumo que vá continuar a ouvir, durante toda a semana) música.

littbarski

31 comentários:

Offshore disse...

Imagino que não seja relevante porque o que interessa é associar o Porto a uma qualquer má prática; mas queria recordar que não é permitido fazer a paradinha na marcação da grande penalidade.
"FIFA anuncia restrições à paradinha

(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/bd/Joseph_Blatter_-_World_Cup_2014.jpg/250px-Joseph_Blatter_-_World_Cup_2014.jpg)

Depois de uma reunião extraordinária do International Football Association Board, a FIFA divulgou restrições à chamada «paradinha». Os jogadores continuam a poder interromper a corrida em direcção à bola mas não podem simular o chuto. As novas regras passam a ser válidas a partir do dia 1 de Junho.

«A finta durante a aproximação para a cobrança do penalti com o objectivo de confundir o adversário é permitida. Contudo, a finta para chutar a bola depois de o jogador ter completado a sua aproximação é agora considerada uma infracção à Regra 14 e um acto de comportamento antidesportivo, pelo qual o jogador deverá ser advertido», afirmou a entidade no seu site oficial."

Não foi esta a razão para a repetição da grande penalidade pois o árbitro indica claramente que não tinha apitado.

No entanto convém deixar claro que a grande penalidade deveria ter sido repetido porque o Henrique(?) faz a paradinha.

Offshore disse...

.

Joao disse...

«Só a vitória interessa, pelo que temos a defender. Queremos fazer o pleno de vitórias na Liga dos Campeões, e com isso não estaríamos dependentes do resultado do Lyon-Hapoel para o apuramento para a Euroliga. Mas o Benfica é um clube com muito prestígio e tem muito a ganhar com este jogo, para além da qualificação para essa competição», afirmou Jorge Jesus

Acho que o Benfica fica hoje arredado da Liga Europa...

mago disse...

Copy+paste em múltiplos blogues, Offshore? Talvez aqui o MK queira responder-te a essa, já que estamos a falar de leis do jogo.

Jorge disse...

Offshore:

Nao vou rever o lance mas mais uma vez a FIFA mostra que quando e necessario uma regra clara a FIFA nao esta ca para a escrever.
A regra depende do que e que se considera aproximacao.
Eu consideraria que a aproximacao se faz ate a colocacao do pe de apoio ao pe da bola, mas podera haver quem considere a aproximacao feita um passo ou dois antes.

Quanto ao penalty de ontem, pelas imagens parece claro que o arbitro nao tinha apitado para autorizar o jogador do Setubal a marcar o penalty, e deveria (se nao o fez) ter mostrado o cartao amarelo ao jogador do Setubal.

Ricardo disse...

Eles entendem-se, Littbarski. Entendem que não foi penálti na primeira parte a favor do Porto. Desentendem-se quanto ao segundo, embora a tendência seja a de concordar que ele existiu. Já quanto à repetição, ficam todos em águas de bacalhau. Como nós.

Eu só deixo mais um exercício, para aqueles que acham que é tudo muito certo e que não houve el mano na jogada: se o Porto, aos 89 minutos, marcasse aquele penálti, ele era repetido?

Quanto ao resto, que é futebol, o Porto confirmou o que venho dizendo: é uma equipa com deficiências e pouco demolidora, se lhe aparecerem contrariedades (sejam tácticas, físicas, mentais). Não era até ao momento uma equipa muito melhor que a do Benfica e continua sem o ser. Não há comparação possível entre o que foi o Benfica da época passada e este Porto. E, não fossem os benefícios/prejuízos a uns e a outros e teríamos um campeonato competitivo até final. Assim, está entregue.

Offshore disse...

Jorge,
no video do penalty do Hulk é claramente audível o apito antes do remate.
no lance do outro penalty, não vi -até ao momento- nenhum video onde se ouça o apito; o que obviamente não faz prova que o arbitro tenha ou não apitado

Rui Silva disse...

«A finta durante a aproximação para a cobrança do penalti com o objectivo de confundir o adversário é permitida. Contudo, a finta para chutar a bola depois de o jogador ter completado a sua aproximação é agora considerada uma infracção à Regra 14 e um acto de comportamento antidesportivo, pelo qual o jogador deverá ser advertido», afirmou a entidade no seu site oficial."

Parando a imagem na altura em que o jogador do Setúbal faz a paradinha, este encontra-se a três metros da bola, logo não faz sentido achar que tinha completado a aproximação à bola. Não há problema com a paradinha mas se o árbitro não apitou, mandou repetir e bem. Não há que discutir isso.

O Jaílson só tinha era que esperar pelo apito do árbitro no primeiro, e no segundo ter o discernimento para não atirar a bola para a bancada.

Offshore disse...

parece-me que a abordagem ao lance deve passar inicialmente por ai.
o penálti é um dos recomeços em que é obrigatório o árbitro apitar.

e até prova em contrário parece ter sido essa a situação. Não houve apito, logo não haveria lugar à marcação; o que faz com que a repetição esteja correcta.

mas este é um raciocínio difícil de fazer quando se tem de gerir a frustração do líder não ter perdido pontos apesar de ter sido assinalado uma grande penalidade no último minuto da partida.

littbarski disse...

"Entendem que não foi penálti na primeira parte a favor do Porto."

Ricardo, eles entendem que não foi penalty a favor do Porto, mas todos fazem referência às imagens disponibilizadas. Mais uma vez, a TVI, ao contrário do que aconteceu no lance do penalty contra o Porto, não mostra uma repetição que desfaça todas as dúvidas. A melhor repetição foi mostrada no intervalo do jogo... E nessa repetição eu fiquei com a ideia de que o Falcao é tocado nas costas. Se é ou não suficiente para ser marcada falta, é discutível. O árbitro considerou que sim e depois foi coerente ao assinalar o penalty do Fucile. Se errou, errou nos dois lances.

"Desentendem-se quanto ao segundo, embora a tendência seja a de concordar que ele existiu. Já quanto à repetição, ficam todos em águas de bacalhau. Como nós."

A tendência do Tribunal do Jogo é a de discordar que a falta de Fucile (dentro da área) existiu. O árbitro invalidou a marcação do penalty antes do Jaílson rematar. Não havia maneira de ele saber se a bola ia entrar ou não. E se o jogador do Vitória falhasse e na repetição marcasse? Pois é...

"se o Porto, aos 89 minutos, marcasse aquele penálti, ele era repetido?"

Estamos a falar de um árbitro que assinalou um penaly muito duvidoso contra o Porto, aos 89 minutos de jogo... Portanto, é legítimo achar que sim, que ele seria repetido.

Quanto ao resto, cada qual que faça as contas que quiser. Eu vi o Benfica ser prejudicado em Guimarães, da mesma forma que vi o Porto ser prejudicado em Alvalade. Não acho que a arbitragem tenha feito grande diferença. O que faz a diferença é o futebol praticado pelas duas equipas e que, nos dois confrontos directos desta época, resultou num inequívoco 7-0 a favor do Porto. Se isto não é ser demolidor... Mas, sim, depois do jogo do Dragão com o Benfica, o Porto tem vindo a perder gás, nos jogos do campeonato. Eu julgo que tem havido alguma gestão de Villas-Boas, no sentido de apontar baterias ora para o campeonato, ora para a Liga Europa. Os próximos jogos confirmarão ou não se é assim. Uma coisa é certa: se o Porto continuar a relaxar desta forma, vai acabar por perder pontos onde não devia.

tp disse...

1. Já cansa ouvir falar da " magnífica " época do benfica em 09/10.Afinal a quantas jornadas do fim se sagrou campeão ? Se retirarmos ao campeonato os jogos em que jogou 90 minutos contra 9 ou 10, foi assim tão brilhante ?
2. Também já estou um pouco fatigado de ouvir dizer que Porto está como o Benfica este ano e, se não fossem as arbitragens, estavam quase iguias. O benfica terá eventualmente a ahver 2 pontos de Guimarães e o Porto 2 pontos de Alvalade. Logo, está tudo igual. E, por favor, poupem-me a conversas esotéricas sobre outros jogos.
3. Em vez disso peço apenas uma coisa: escrevam aqui quando é que benfica ou Sporting, a ganhar apenas por 1 golo de diferença, viram um penalty duvidoso ser assinalado contra eles na Luz ou Alvalade aos 90 minutos. É que além do de ontem, por exemplo há menos de 1 ano o Porto teve outro no Dragão.Esse aos 90 minutos. Mas como o Porto é sempre levado ao colo, de certeza que dezenas de exemplos vão ser aqui relatados sobre esses penalties marcados a benfica e Sporting. Fico à espera.....

Offshore disse...

Littbarski,
há pouco num outro blog deixei esta resposta quando questionado sobre o lance do Falcao

Não tenho opinião firmada porque não vi o jogo em directo e quanto a esse lance apenas alguns videos que há pela blogosfera.
Mas quero referir o seguinte: parece-me que o defesa francês que acompanha o Falcao o empurra, tanto assim é que acaba por cair sobre ele. Há umas imagens a partir da baliza contrária que me dão essa ideia, mas não há imagens suficientemente explicitas para tomar uma posição mais sustentada.

j. disse...

Esta historia do penalty nao tem a haver com ser do Porto, Benfica ou Sporting. Tem a haver com ser honesto na analise.

O penalty foi repetido porque o arbitro ainda nao tinha apitado quando o jogador do Setubal o marcou.

De novo, mas devagar

O
ARBITRO
AINDA
NAO
TINHA
APITADO

E facil de perceber.

Jorge disse...

Convem deixar bem claro que grande parte das pessoas, incluindo alguns "peritos" de arbitragem, nao viram falta para penalty no primeiro lance porque nas imagens disponiveis o lance nao e claro. Eu nestes casos dou o beneficio da duvida ao arbitro.
No segundo penalty pareceu-me houver falta para penalty, mas em primeiro lugar, alias como o lance em que o Fucile recebe o cartao amarelo, e daquelas faltas que hoje em dia nunca sao assinaladas nem dentro nem fora da area. Em segundo lugar, para ser rigoroso, ha falta do jogador do Setubal que ganha posicao com ajuda do braco esquerdi o que nao e legitimo, alias e por isso que o Fucile faz falta ao puxar esse braco para dentro. Ou seja, ou queremos consistencia e assinalamos este tipo de faltas sistematicamente ou as regras de futebol passam a ser sorteadas em cada jogo consoante o arbitro e a sua disposicao naquele dia.

low desert puke disse...

Entao e se eu te disser que o Fucile numa das vezes puxou o braço e na outra puxou o pescoço?

Jorge disse...

Podes dizer o que quiseres...

miguel_canada disse...

Novo hino do benfica após fantástica prestação na Champs que iam ganhar...

SÃO UMA VERGONHA...
VOCÊS SÃO UMA VERGONHA...
SÃO UMA VERGOOOOOOOONHAAAAA...
VOCÊS SÃO UMA VERGOOOONHAAAA.

miguel_canada disse...

Ricardo, o Benfica do ano passado jogou mais de 40% do tempo contra 10 e 9 jogadores, coisa que o FCPorto nunca teve na vida e depois foi confirmado campeão apenas na ultima jornada.

Para lá disso, foi laureado com benesses de origem muito duvidosa como a exclusão dos mais influentes jogadores dos mais directos concorrentes ao titulo como foram Hulk no FCPorto ou Vandinho e Mossoró no Braga.

Beneficiou de lances escandalosamente duvidosos como foram aqueles penaltys em Guimarães e Leiria como da redenção absoluta por parte dos árbitros que perdoaram varias dezenas de expulsões a David Luiz, Luisão, Maxi Pereira ou Xavi Garcia.

O Benfica do ano passado esteve a jogar bom futebol entre a terceira e a décima quinta jornada tendo-se depois limitado a gerir a vantagem beneficiando de jogos contra 10 e 9 e de rivais com jogadores "estrategicamente encostados".

De repente, o Hermínio Loureiro e o Ricardo Costa saem da Liga e Jesus "desaprende" a arte de bem treinar.

Ricardo, és um gajo porreiro mas...poupa-me.

Hattori Hanzo disse...

Aliás Miguel os jogos às vezes nem acabavam tantas eram as expulsões das outras equipes... Herminio Loureiro é sportinguista convicto. E quando foi para a liga o Benfica foi dos 3 grandes o único que esteve contra a sua eleiçã. E se essas figuras eram assim tão pró-Benfica porque é que só se foi campeão 1 ano já agora ou Miguel. E falar em Liga quando o Presidente neste momento é um ex-dirigente da Liga e há estes casos todos Miguel... Piada. E Mossoró ficou de fora durante bastante tempo por causa de lesão, não de qualquer castigo, mas continua... pode ser que acertes alguma das disparates que debitas

reine margot disse...

Hattori, no outro dia, o filho de um benfiquista daqueles antigos que se compreende que o sejam porque viram o benfica ser campeão europeu e a espinha dorsal de uma seleção que deu que falar, dizia que nestes anos em que o benfica não ganha, o pai dele vive melhor, porque a teoria da conspiração enche muito mais os dias que as vitórias...
Pelos teus comentários deves estar a necessitar de encher os dias...

low desert puke disse...

Miguel, campeao confirmado na ultima jornada talvez porque logo à primeira jornada empatàmos com o Maritimo com um penalty inventado para os insulares, ou por um golo nascido de um livre em que nao existe falta em Leiria e no seguimento hà um leiriense em fora de jogo, mas o golo foi validado. Ou ainda por um golo anulado a Luisao em braga ainda hoje nao se sabe porque.
Talvez ainda porque Falcao devia ter sido expulso na Luz depois de uma entrada com os pitons à canela de Luiz mas sò mais tarde viu um amarelo por protestos? Pelo lance de andebol do Cebola dentro da àrea sem que se tenha marcado penalty é que nao foi de certeza. Ou ainda em Setubal, em que Di Maria sofre penalty a 10 minutos do fim, mas o àrbitro também aqui nao marcou, e o resultado estava em 1-1.
Talvez contra o Leixoes tenhamos tido somente azar, pois é anulado um golo a Di Maria quando o argentino està atràs de quatro(!!!) defesas leixonenses.
Em Coimbra também tivemos azar, pois o golo do empate da académica em remate feito de fora da àrea mas com Diogo Gomes a dominar a bola com a mao.
E nas antas? Uma chatiçe. A parte os cantos transformados em pontapés de baliza por remates de Aimar e Di Maria, ainda vimos cortes limpos do Coentrao a Hulk serem transformados em livres à entrada da nossa àrea. Depois Beluschi também demonstrou que sabe jogar andebol na sua pròpria àrea com o resultado ainda em 0-0. Mais tarde, com 1-1, Belushi sempre ele, faz-se ao penalty mas o àrbitro nao contente deixa seguir. A bola chega a Farias que, pasme-se(!), em fora de jogo faz o 2-1. Belushi ainda, mais tarde faz o 3-1, quando e depois de uma mao na àrea e uma simulaçao de penalty jà hà largos minutos que devia ter visto um par de cartoes amarelos e logo nao deveria estar em campo.

A juntar a isto ainda temos Cardozo que ficou 3 ou 4 jogos na bancada porque...foi agredido. Um tòtò, entao o gajo é agredido em braga e queria o que? Continuar a jogar e a marcar golos atràs de golos? Ai Ricardo Costa aiai!

Jà o braga nao beneficiou de nenhumas ajudas, pois com bolas fora do campo que seguem em cruzamentos e golo da vitòria a poucos minutos do fim, como contra o Maritimo é peanuts. Ou penalties ao sétimo(!!!) minuto de desconto. Penalties daqueles bem bons, em que o principal carga dentro da àrea advém da demasiada lama nos pitons dos arsenalistas que os obrigava a escorregar injustamente. Sò na segunda volta o braga "ganhou" oito pontos na classificaçao à pala de episòdios destes.

E jà agora, o penalty em Leiria nao é penalty porque um leiriense pontapeia a bola e o pescoço do Aimar, quando o argentino jà corria disparado para a baliza sem nenhum outro defesa pela frente, ou é por outra razao? E em Guimaraes? O Flàvio Meireles corta um cruzamento com a mao, mesmo à beira da pequena àrea...mas que arbitragem escandalosa. Depois o Cardozo até falhou e com quatro(!!!) vimaranenses jà dentro da àrea ainda o paraguaio nao tinha chutado. Mas penalties repetidos é sò noutros campos, naqueles inclinados.

Tu poupa-te mas é a ti pròprio, Miguel. Porque vergonha é coisa que nao conheces.


Por ultimo, reine margot. As "teorias da conspiraçao" estao bem documentadas no youtube. Dà uma olhadela.

Hattori Hanzo disse...

Margot... confesso, não percebi o que quiseste dizer. Explica-me lá que eu às vezes sou de compreensão lenta. E não eu não estava a desculpar nada com teorias de conspiração. O Porto está a ser superior tal como o ano passado o Benfica o foi. Ainda não ouvi foi ninguém afirmar isso da parte dos que estão agora em cima. As desculpas com teorias são dos dois lados, basta leres personagens como o Miguel Canadá para te aperceberes disso. E sim é verdade que acho que o Porto neste jogo foi benefeciado, tal como a semana passada tinha sido claramente prejudicado. Neste jogo nenhum dos penalties era.

miguel_canada disse...

"E sim é verdade que acho que o Porto neste jogo foi benefeciado, tal como a semana passada tinha sido claramente prejudicado. Neste jogo nenhum dos penalties era."

Espera lá... não percebi... às vezes também sou de compreensão lenta!
O Porto, neste jogo foi beneficiado... nenhum dos penalties era!!!
Quer dizer, pelo teu raciocínio o Porto foi beneficiado porque converteu a grande penalidade e o Setúbal foi roubado porque falhou! É isso?

pitons na boca disse...

Há dois erros graves do arbitro. Um acaba por ter influencia no resultado, o outro não (por azelhice do jogador ou casmurrice do arbitro, nunca saberemos). Difícil de entender? Não me parece.

Jorge disse...

Pitons:

Porque e que ha erro no primeiro penalty? So vi as repeticoes que mostraram durante o jogo e nao me apercebi de qualquer erro.
Assumindo que houve dois erros do arbitro ao assinalar um penalty para cada lado nao podes dizer que o arbitro beneficiou o Porto, portanto o que deves querer dizer que o Porto foi beneficiado pela sua maior competencia.

Grilo Falante disse...

Tanta azia e tanta estupidez benfiquista. Se o árbitro queria beneficiar o Porto, porque é que marcaria um penalti duvidoso no último minuto do jogo? Quantos árbitros teriam a coragem de marcar, na luz, contra o slb, um penalti duvidoso no último minuto, com o resultado em 1-0? Não vejo nenhum árbitro capaz disso.
O que eu acho piada é que os adeptos do clube do courato vêm para aqui cheios de moral, armados em virgens púdicas, e além de distorcerem a realidade, esquecem-se como conseguiram ganhar os dois últimos campeonatos: estorilgate e túnelgate.
enfim os parcos títulos que conseguiram nos últimos anos estão indelevelmente MANCHADOS PELA VERGONHA!

pitons na boca disse...

Caro Jorge,

o que eu não vi foi uma única repetição que mostrasse que realmente foi penalty. Como tal, não posso dizer que seja penalty. Não sei onde vês falta, mas achas que é penalty, apesar de não haver imagens claras que o comprovem. Respeito a opinião, apesar de não concordar.

Estranho é que nos jogos dos grandes há sempre câmaras atrás das duas balizas e a repetição que escolheram dar seja da baliza do lado contrario, onde aparecem os dois jogadores meio tapados por outro jogador sadino. E a repetição atrás da baliza onde a jogada se efectuou não apareça em lado nenhum. Não gostavas que houvesse uma imagem que tirasse todas as duvidas? Mas, adiante.

Em lado nenhum eu falei em roubo ou intenção clara de querer beneficiar o Porto. Falo da (reconhecida) incompetencia do El Mano e, por acréscimo, de um clube que acaba por sair em vantagem no resultado final, apenas e só.

Para historias de corrupção já bastam as que circulam pelo youtube e afins.

Jorge disse...

Pitons:

Eu nao disse que vi falta, e, como tu, tambem nao vi uma repeticao que mostrasse que tivesse havido falta. O problema e que as repeticoes que mostraram nao mostram nada, nao da para ver se ha falta ou se nao ha.
Acho estranho que havendo falta de imagens claras do lance se conclua que nao ha falta. Eu na duvida assumo que o arbitro tenha visto uma falta e, se bem que admita a possibilidade de o arbitro ter errado, nao vou catalogar essa decisao como um erro do arbitro, ja que nao e evidente que houve erro.

pitons na boca disse...

Jorge,

na repetição de que falei (de trás da outra baliza), fiquei com a sensação do Falcao ir em queda antes do Collin se chegar a ele (e de ficarem os dois tapados pelo outro jogador sadino). Tiro as conclusões consoante o que me foi dado a ver e sim, preferia que houvesse melhores imagens para tirar as duvidas.

A sensação que me dá é que houve erro. Mas se aparecerem as tais imagens que provem que estou errado, não terei problemas em admitir que tirei conclusões precipitadas. :)

Rebello disse...

A azia crónica é muito complicada.
Lidar com factos chatos também não é fácil:
O Porto é a única equipa na Europa que ainda não perdeu.
Tem menos golos sofridos no total das competições do que SLB, SCB e SCP têm, cada um, no Campeonato.

O Benfica na Liga, campeão em título, e na Champions tem 9 derrotas (!) em 19 jogos.
Se juntarmos a Supertaça são 10 em 20.
8 pontos para o 1º.

O Braga na Liga, vice campeão, marcou 20 golos e sofreu 19 em 13 jogos.
13 pontos para o 1º.

O Sporting na Liga, candidato ao título, já perdeu 17(!) pontos em 13 jogos este ano e sofreu 13 golos em 13 jogos.
18 pontos para o 1º.

Na minha opinião o Porto não está a fazer um campeonato tão bom em termos de espectáculo e futebol ofensivo como o Benfica fez o ano passado.
Mas nos jogos a doer não falha. Resultado, entrega e qualidade de jogo.
Tem feito alguns jogos fracos mas, mesmo assim, nestes mostra alguma consistência.

Adoro a mentalidade daqueles que definem a influência de um árbitro num jogo com 1 ou 2 lances em 90 minutos.
Incompetência do próprio clube não existe, pelos menos não ao ponto de não estar em 1º lugar.

Não existe um campeão em título onde os jogadores parecem desmotivados. Nem um clube onde alguns adeptos acreditam que a relação onde jogadores e treinador é péssima e inclusive os 1os tentam fazer a cama ao mister. http://tertuliabenfiquista.blogs.sapo.pt/1107675.html

Também não existe um Sporting que não tem uma única jogada pré-definida nem uma linha de jogo determinada. Onde o sucesso nos jogos depende apenas da determinação dos jogadores.

A ajudas dos árbitros são sempre mais fáceis de usar.
Nada a que não estejamos habituados.

Números:
Porto:
13J - 11V – 2E – 0D – 29GM – 5GS Liga Port.
5J - 4V – 1E – 0D – 11GM – 3GS Europa
18J - 15V – 3E – 0D – 40GM – 8GS Total

SLB:
13J - 9V – 0E –4D – 22GM – 12GS
6J - 2V – 0E – 4D – 7GM – 12GS
19J - 11V – 0E – 8D – 29GM – 24GS

Braga:
13J - 5V – 2E –6D – 20GM – 19GS
6J - 3V – 0E – 3D – 5GM – 11GS
19J - 8V – 2E – 9D – 25GM – 30GS

Sporting:
13J - 6V – 4E –3D – 17GM – 13GS
5J - 4V – 0E – 1D – 14GM – 5GS
18J - 10V – 4E – 4D – 31GM – 18GS

Rebello disse...

Enganei-me nas contas.
O Benfica tem 8 derrotas em 19 jogos, Campeonato e Champions.
Se juntarmos a Supertaça são 9 em 20.