terça-feira, junho 15, 2010

Itália 1 x Paraguai 1

Encontro muito táctico (expectável), mas rijo e combativo - o que sempre me entusiasma, confesso. Mal arrancou o Mundial apareceram logo as carpideiras de serviço, lamentando os poucos golos (devem pensar que estão a ver o campeonato holandês), os "vários empates" (como se 4 em 11 jogos fosse anormal) e as "pobres exibições". Patetices de quem acha que o futebol são só golos...

O Paraguai exibiu grande rigor organizativo, excelente a defender (que pena o erro de Villar!) e a sair bem no contra-ataque. Belo jogo de Paulo da Silva, Alcaraz (sim, o ex-Beira-Mar!) e Enrique Vera, num empate promissor para os sul-americanos. A Itália apresentou o pior onze das últimas três décadas, que nem sequer dá para grande rigor defensivo (sofrer um golo de cabeça na sequência de um livre indirecto? Num Mundial, não me lembro). Em todo o caso, surgiu com atitude competitiva e foi corajosa no segundo tempo, justificando o empate. Lippi mexeu bem na equipa (entradas de Di Natale e Camoranesi), numa noite feliz de Pepe e De Rossi.

katanec

5 comentários:

Infante disse...

Não sei se estás a ser irónico no primeiro parágrafo, mas, se não estás, estou totalmente de acordo. Eu tenho gostado deste Mundial, já vi alguns bons jogos e, mesmo em alguns que não foram muito bem jogados, houve bastante emoção. (Inglaterra-EUA hello!) E não tenho muita pachorra para "Valdanices" da treta de que o futebol está morto, já não há espectáculo, já não há artistas, blá blá blá.

O pessoal vê o futebol muito na base de mitos (equipa X tem que jogar bem, Equipa Y tem que jogar mal) e de expectativas demasiado altas. É muito difícil pôr uma selecção a jogar tão bem com um clube, não há tempo para isso. Eu não comecei a ver este Mundial à espera de ver tiki-taka a torto e a direito. Para mim, desde que haja emoção e uns golitos giros de vez em quando, isso chega. Mas a palavra de ordem num Mundial é mesmo essa: emoção.

kovacevic disse...

o exemplo perfeito desses mitos é dizer-se que a Alemanha não joga bonito

até agora, o melhor futebol de ataque do mundial, tanto em eficácia como enquanto exercício estético, é claramente o da Alemanha

Mr. Shankly disse...

Também gostei, o jogo foi rijo e rápido. O melhor da Itália para mim foi o Montolivo.

Deus...anteriormente conhecido como... disse...

Gostei do Pepe...bom reforço para a Juventus. Combativo, rápido e bastante bom tecnicamente.
O pior:
Os comentários dos trolhas da SIC, onde Vera passou de um aleijado nos primeiros 30 minutos a homem do jogos nos segundos 45 minutos.

LMGM disse...

Eu gostei do Paraguai, e principalmente do que o seu treinador fez. Quando a Itália começou a apertar o garrote não ficou borradinho e refrescou o ataque. Sei de um monte de treinadores que trocavam um avançado por mais um central.

Cojones e uma equipa muito bem arrumada.