sexta-feira, maio 28, 2010

Notas sobre o Mundial (1)

Para iniciar esta série, nada como fazer a million dollar question: quem é que vai ganhar o caneco? Na opinião deste vosso escriba, há fortíssimas probabilidades de Espanha, Brasil ou Argentina (apesar de Maradona) serem o próximo campeão do mundo. Têm os melhores plantéis e os grandes desequilibradores, são os melhores individual e colectivamente. E se pudéssemos juntar a defesa do Brasil, o meio-campo espanhol e o ataque argentino, teríamos seguramente a equipa perfeita.

Na "segunda linha", atenção a cinco candidatos: Inglaterra, França, Itália, Holanda e Alemanha. Estes dois últimos com algumas reticências (a retaguarda holandesa não me inspira confiança e esta Alemanha, ainda por cima sem Ballack, pouco foge da mediania). Embora um furo abaixo do trio mágico referido, são equipas que juntam tradição, experiência e qualidade individual e colectiva - portanto, contem com elas.

Os outros correm por fora, à procura da segunda fase e, nalguns casos (no qual incluo Portugal, os sul-americanos não mencionados, alguns africanos e duas ou três equipas europeias), sonhando com um pouco mais, mas com escassas hipóteses de ganhar o título.

A minha bolsa de apostas privada (no modelo bwin, ou seja, "apostando um euro a casa paga..."):

Espanha 5.00
Brasil 5.50
Argentina 5.50
Itália 8.00
Inglaterra 10.00
França 11.00
Holanda 15.00
Alemanha 15.00
Outro 40.00

katanec

13 comentários:

Infante disse...

Boa análise.

Faz-me impressão (no bom sentido) a qualidade do ataque da Argentina. Mesmo que o Lisandro fosse ao Mundial (e merecia ir) provavelmente nem ficaria no banco, e isto diz tudo sobre a qualidade deste ataque: Messi, Aguero, Higuain, Tevez, Milito, é um sonho molhado!

E nas outras posições estão longe de serem coxos, apesar da ausência de Cambiasso fazer impressão. A propósito de Cambiasso, será que era eu o único que pensava que ele tinha uns 33/34 anos'? Afinal só tem 29.

É mesmo pena que tenham aquele imbecil como seleccionador. Se calhar, até o Manel Machado conseguia levar o caneco para Buenos Aires.

O Brasil... é o Brasil. Injustamente atacado pela "qualidade do futebol" (convenhamos, um Brasil a jogar a meio gás é sempre melhor que 99% das selecções do mundo), é um Brasil acabado de dar tareias a selecções como Portugal, Argentina. Fiem-se na história do "mau futebol" e depois vão ver como elas mordem.

A Inglaterra é pena ter pouco banco, mas o onze titular é de meter respeito.

O meu "dark horse" (passe o trocadilho) seria a Costa do Marfim, mas como calhou no grupo de Portugal, espero que não passe. Mas têm todas as possibilidades de liderar o "salto africano" nos próximos Mundiais

Mas a Espanha é mesmo a grande favorita e, na minha humilde opinião, vai mesmo levar o caneco. Parece-me a selecção consistentemente mais forte, tem qualidade em todos os sectores, tipos que ganharam juntos o Euro 2008 (não há cá experienciazinhas).

Rearviewmirror disse...

Então e para ir Lisandro quem é que saia? Parece-me que o jogador mais parecido dos avançados que ele lá tem, é o Milito, e aí eu tambem faria a escolha de Maradona.

Sendo Palermo, o jogador teoricamente "mais fraco" dos 6 avançados convocados, tem caracteristicas bem diferentes de todos os outros, o que pode ajudar em possiveis momentos de aflição que a selecção argentina tenha, e precise de recorrer ao chuveirinho.

Em relação aos possiveis candidatos ao titulo, concordo com as escolhas de Paulo Bento, nas declarações ontem ao programa da RTPN: Espanha Italia e Brasil num primeiro patamar, Argentina, Alemanha (andam sempre mal, mas chegar longe é com eles) e Inglaterra noutro.
Com outro treinador, acho que a Argentina seria uma fortissima candidata, porque desde o Mundial 94 que não reune um grupo talentoso de jogadores como conseguiu este ano.

Holanda, França e Portugal são as equipas que poderão correr por fora.
Se passarmos o grupo, teremos o tal jogo com a Espanha nos oitavos de final.
E aí é que veremos o valor que realmente temos (ou nao).

Mr. Shankly disse...

"É mesmo pena que tenham aquele imbecil como seleccionador. "

O Maradona é péssimo, mas não consigo insultar quem me deu momentos inesquecíveis e quase a entrar na esfera do divino. Torço pela Argentina também por Maradona.

Hattori Hanzo disse...

A apostar faria em Inglaterra. De resto concordo com rearviewwindow: Alemanha nunca está bem, mas vão sempre longe: do que me lembro em Mundiais o pior que os vi fazer foi uns quartos de final ... Apesar de gostar da Argentina não creio que com Maradona ao leme aquilo vá longe.

Quetzal Guzman disse...

O Maradona é péssimo, pelo que vimos até agora, mas entretanto acabou a qualificação. Estamos na fase final e aí joga-se muito do ponto de vista emocional. Vamos ver se Maradona de besta não passará a bestial. Tenho para mim que umas das grandes vantagens do Brasil, para focar um rival, também passa por ter um ex-capitão e referência do escrete a treinar.

Quanto à convocatória de Maradona, continuo sem perceber este trauma em torno de Cambiasso. Eu também o levaria, mas surpreendente não será. Pelo menos para quem acompanha a Argentina com alguma atenção. Ainda não era seleccionador e já Maradona decretava o fim de Cambiasso e Zanetti na selecção. É certo que poderia dar o braço a torcer, até lhe ficaria bem assumir o erro (se bem que, no modelo que Maradona ambiciona, Cambiasso não tenha espaço no 11, na minha opinião), mas, por outro lado, hesito em crucificar alguém por ter uma ideia do que quer e defender esse conceito.

JNF disse...

Acho que a Inglaterra tem sido subvalorizada, cuidado com eles, nomeadamente com Il Duro.

Peyroteo disse...

A Holanda falha sempre, por isso não vejo como candidato.
Historicamente, nunca uma equipa europeia venceu um Mundial fora do continente europeu. Outro facto é que o país anfitrião passa sempre a fase de grupos. Penso que estas duas situações vão cair por terra neste Mundial.

André, o campos disse...

Caro Katanec,

eu é que costumo ser o pessimista, mas desta vez és tu quem me bate aos pontos. Portugal é mauzinho, o posto de seleccionar nacional ensandece quem por lá passa (sabe-se lá porquê), mas "com mil milhões de mil macacos" (citando o capitão Haddock): não temos equipa para ganhar a Alemanha, Holanda, Inglaterra (com quem raramente perdemos)...?

Não somos favoritos para ganhar o mundial, mas não é por favor que estamos em 3º no ranking FIFA. É que, nos últimos anos em fases finais, estamos de facto entre as 8 melhores: colocar-nos ao nível da Costa do Marfim e do Gana é desinscrever o que já está posto. "It is as much a deviation from the truth" do que dizer que estamos ao nível da Espanha...

low desert puke disse...

André, é verdade o que dizes so bre Portugal, mas estàs a esquecer-te que o que fizemos nas ultimas fases finais assim como o 3° lugar no ranking foi conseguido, antes de mais, sem Queiròs ao leme, e segundo, sem Betos, Dudas, e afins.

Eu continuo a apoiar a selecçao, mas sinceramente, nas ultimas semana ando a perder muita pica...o que nunca me aconteceu antes.

Treinador de Sofá disse...

Cheira-me que o Brasil vai obter o "Hexa". Não que o queira ou que goste da selecção, mas aparenta ser a selecção com menos problemas em relação aos seus mais directos rivais pelo caneco, em termos de jogadores. Verdade seja dita, não me parece que a Espanha vaia muito longe. O seu ponto forte continua a ser o meio-campo, mas este já não é o mesmo que o do euro 2008 e falta(rá) Torres. Para mim o grande outsider é mesmo a Inglaterra, que em termos de plantel não apresenta grandes novidades, mas tem um grande trufo que é Capello que tem dando os seus trunfos. Alemanha é Alemanha, estará lá para o que der e vier, mesmo sem os grandes nomes de antigamente, ainda impõem respeito (o mesmo passa-se com Itália). As grandes decepções parece-me que vão ser Argentina e França. Os primeiros porque tem Maradona e já se percebeu que com tanto talento (mais que o Brasil) não se consegue obter um equipa. Os franceses actualmente não tem ninguém, mas mesmo ninguém que puxe aquele barco.

André, o campos disse...

Sinceramente, Puke, não sei se concordo muito... Laterais esquerdos nunca tivemos de jeito, nem em 2004 nem em 2006; do meio campo para a frente, só a ausência de Figo é que faz diferença, mas também agora temos um Ronaldo muito mais de topo; na defesa, os laterais direitos são os mesmos, os defesas centrais estão até com upgrade; o guarda-redes titular considero este melhor que o Ricardo; só em termos de médios defensivos é que a coisa está bem pior.
E vamos lá ser MESMO sinceros: quem é que acreditava verdadeiramente que Portugal com Scolari ao leme conseguiria um extraordinário 4º lugar na Alemanha, em que até Ricardo Costa chegou a jogar? Eu não...

Também penso que Portugal desta vez não passa dos oitavos, mas será porque defrontará, em princípio, pelo menos duas selecções bem melhores. Se estivesse num outro grupo, como o da Alemanha ou o da França, colocava Portugal favorito para chegar às meias, novamente.

Rantas disse...

Para fugir ao destino natural de eliminação nos oitavos, Portugal tem de ficar à frente do Brasil ou vencer a Espanha (considerando que os espanhóis vençam o seu grupo, o que é muito previsível).

Mesmo jogando melhor do que alguma vez jogou nos últimos anos, desconfio fortemente que não será suficiente para bater Brasil ou Espanha em dias normais.

Naturalmente que a saída de Portugal nos oitavos vai ser vista por muitos como um fracasso de Queiroz, o pé-frio. Mas bolas, é o resultado "normal", como se vê aliás pelos comentários acima, em que invariavelmente Espanha e Brasil são identificados como os principais candidatos ao título.

Treinador de Sofá disse...

Há 10 anos atrás, Portugal calhou num grupo com Alemanha (Campeã em titulo), Inglaterra (com uma selecção que era das mais fortes da altura) e uma difícil Roménia que ainda contava com Hagi, Contra, Ilie e Popescu. Curiosamente, foi Portugal que ficou em primeiro do grupo (nesse ano só fomos eliminados pela França nas 1/2 da forma como sabemos) com vitorias de 3-2 à Inglaterra, 1-0 à Roménia e 3-0 à Alemanha. Nessa altura tínhamos mesmo um seleccionador e uma boa selecção. Agora temos o Queiroz Hi-tech e o (ex-)Melhor do Mundo (dele) e uma selecção que poucas esperanças oferece (e com 1 jogador que teve uma semana de férias na Covilhã). Sim, por isso, se formos eliminados na fase de grupos ou nos oitavos é por culpa própria. Para quem teve as afirmações que teve até agora, até os 1/4 são derrota para os "incríveis".