quinta-feira, novembro 19, 2009

Adeus África (2)


Aqui está a beleza de capa de um pasquim patético, que decidiu, como a esmagadora maioria da imprensa neste país, enxovalhar um seleccionador apenas porque ele é pessoalmente a antítese de Scolari. Acho espantoso que ainda haja quem tenha dúvidas do que se procurou fazer nos últimos meses em Portugal, numa campanha - esta sim negra - de que não recordo igual. Ontem mesmo, depois de termos conseguido o apuramento com uma dupla vitória no play-off, ouvi ainda jornalistas criticarem Queiroz por ser "um homem amargurado", não deixando de sublinhar - e sublinhar, e sublinhar - como foi "sofrido" e "desnecessário" este "nervosismo". Mas é tudo uma enorme coincidência, obviamente.

O novo argumento é o dos "serviços mínimos", ou seja, a ideia de que o apuramento era "obrigatório" e que, não tendo sido alcançado de forma brilhante e inequívoca, é um "mau apuramento". Assim de repente, lembro-me da Suécia, Rep. Checa, Turquia, Croácia e Rússia. Vem-me também à memória um certo apuramento da Argentina e da França, por exemplo. Mas claro, o nosso caso é muito diferente.

katanec
P.S. Obrigado ao Sérgio pelo link para a capa do Jogo.

25 comentários:

Jota Pê disse...

Tão injusta quanto o escandaloso apuramento de França, confesso que a ida à África do Sul me deixa com um grande melão.

Especialmente:

a) pelo dono da FPF e pela facturação incalculável que lhe vai permitir;

b) pela marioneta Madaíl, uma das mais repugnantes figuras do futebol português;

c) pela falta de carácter de Carlos Queiroz que sempre gritou, "aos sete ventos", que jamais regressaria à selecção, pelo menos enquanto não fosse "varrida" de lá a porcaria;

d) pelos jogadores, que continuam a fazer um favor aos portugueses, apresentando exibições confrangedoras e dignas de países de 3º mundo;

e) pelos estrangeiros seleccionáveis que nada têm a ver com este país;

f) e principalmente pelo lodo em que se transformou o futebol português.

E poupem-me aos falsos moralismos, patriotismo e fair-play porque isso, como dizia o outro, e perdoem-me a expressão, é uma merda.

Valdemar disse...

Por acaso não vi ontem o Rui Santos. Mas imagino a cara de satisfação. Afinal, Portugal havia-se qualificado para o Mundial. Foi complicado. Mas já não há jogos fáceis. As equipas adversárias já têm outra preparação. E as que são mesmo fraquinhas, montam o autocarro de dois andares. E mais as lesões. E o decréscimo de qualidade dos jogadores, em relação a épocas anteriores. Alguma lacuna de jogadores em posições-chave da equipa. E alguns atiradores-furtivos sempre ávidos de estabelecer comparações com outros treinadores. Sempre com a exigência em alta.

Por outro lado,

Paulo Bento, não teve estas contrariedades. As equipas adversárias, o azar, o autocarro, a lesão do Izmailov, a baixa de forma de alguns jogadores em relação a épocas anteriores, a busca do ponta de lança, do defesa esquerdo, e a perseguição semanal de algum programa de tv, é tudo desculpas esfarrapadas de quem não tem competência alguma para dirigir uma equipa de futebol.

São coisas completamente diferentes.

td disse...

o gozo que me deu ver alguns comentadores "aflitos" no fim do jogo porque nao era o que estavam á espera!Tinham um discurso preparado e tiveram de improvisar.Se o Queiroz mandasse por bandeirinhas á janela até andavam com ele ao colo.Custa assim tanto admitir que o treinador tambem tem mérito?Até parece que temos a melhor seleçao do mundo e que somos obrigados a golear toda a gente!Um apuramento é como acaba e nao como começa.

Luciano Rodrigues disse...

Anda para aí tanta gente com azia... agora é no Mundial que vamos fazer uma figura patética! LOL Só rir! E pior que a nossa melhor selecção de todos os tempos fez em 2002 não vamos fazer de certeza.

master kodro disse...

Valdemar, faz muito sentido comparar, por exemplo, a busca de Queiroz e de Bento por um lateral esquerdo. Pudesse o Queiroz gastar 4 milhões num Grimi e então a vida seria perfeita.

Eu acho que sim.

Jota Pê, eu ainda estou a tentar perceber, dessas exibições confrangedoras, quais foram os jogos em que Portugal não foi superior ao adversário. Sim, é subjectivo, mas força. Convido-te.

Virgílio disse...

Ainda bem que Portugal se apurou. Como português sinto-me muito satisfeito. É um orgulho ver Portugal representado pela 5.ª vez na competição mais importante do mundo entre selecções de futebol . Será dificil fazer melhor que em 2006, mas não custa tentar... Haja esperança.

Agora que durante a campanha de apuramento a selecção jogou entre o mau e o péssimo, acho que foi notório. Não falo apenas de alguns resultados sofríveis. As exibições tb ficaram mt aquém. Despois, tb temos algumas das opções de CQ que são incompreensíveis e não resultaram (resultam). Aliás, CQ só tinha a ganhar se tivesse um carácter mais humilde e fosse menos 'palavroso', com utilização constante de expresses a armar ao pingarelho. Acho escusado e de tanto abusar torna-se irritante. Já tds percebemos que é Professor e um homem culto...

Qt ao seu famoso pé frio, parece que a temperatura dessa sua extremidade corporal está a aumentar. Bom sinal.


FORÇA PORTUGAL!

Valdemar disse...

Kodro,

ele pode dispôr de todos os que queira sem gastar um tuste que seja, mais do que os papéis da naturalização. Basta serem de um país colonizado por tugas que fale Português. Ou então nem isso.

Mas por 4 milhões sugiro antes um Balboa...

Francisco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco disse...

Como já referi: é uma campanha tão miserável como a que muito boa gente fez contra Scolari.

Quanto ao argumento dos serviços mínimos, é válido. Noutras alturas vocês estiveram entre os críticos mais vocais, nesta outras pessoas têm o mesmo direito.

Exemplos de coisas que foram ditas neste mesmo blog:

"Sorteada a concorrência, Portugal tem obrigação de se qualificar para o Mundial 2010 e é favorito ao primeiro lugar, à frente da Suécia. Ser eliminado pela Dinamarca constituiria um mau resultado."

http://quatroquatrodois.blogspot.com/2007/11/agora-est-meio-cheio.html

"E assim terminou uma fase de qualificação épica: Portugal conseguiu não ganhar nenhum dos 6 jogos contra os adversários directos. Aplaudo o apuramento, mas por favor não me peçam lágrimas de euforia depois de doze meses paupérrimos e uma dezena de exibições medíocres."

"Com a miséria alheia posso eu bem. (...) Claro que os outros também tiveram dificuldades, mas é difícil encontrar um registo tão mau como o nosso entre os outros "mais fortes". (...) Nós não ganhámos 50% dos jogos... Tivemos 7 vitórias em 14 partidas! Não temos nenhuma vitória notável. Perdemos com a Polónia. Perdemos 15 pontos em 42 possíveis. (...) Olhando para trás, fica um deserto penoso..."

http://quatroquatrodois.blogspot.com/2007/11/mediocridade-em-toda-linha.html

"Portugal tem obrigação de conseguir o apuramento, bastando-lhe vencer a Arménia e empatar com a Finlândia. Seria ridículo fracassar. Uma equipa que figura nas seis melhores da Europa não pode deixar de estar presente numa fase final que integra 16 equipas. Além do mais, obter esses resultados contra países da dimensão da Arménia e da Finlândia é o mínimo dos mínimos que se pode exigir a uma equipa com o prestígio da selecção portuguesa."

"Isto não é caricatura. Basta ver o que tem feito a imprensa durante esta fase de qualificação, procurando escamotear uma prestação medíocre. E basta ler os comentários nos blogues, cheios de insultos que apelidam de "traidores" aqueles que não alinham com esse discurso.

Enfim, achei que estes posts eram inúteis, mas ganhei alento para continuar. Parece que afinal vale a pena prosseguir esta série sobre os nossos adversários poderosos e inultrapassáveis!"

http://quatroquatrodois.blogspot.com/2007/11/agora-est-meio-cheio.html

Há ou não diferença de atitude? Ou a questão é a Bósnia, sim, ser uma adversária "poderosa e inultrapassável"?

E já agora, porque não fazer novamente uma Conspiração Estatística desta vez? http://quatroquatrodois.blogspot.com/2007/11/conspirao-estatstica-club-portugal.html?showComment=1195744500000

Concluindo: não adianta querer-se agora fazer "ajustes de contas morais" com a opinião de outras pessoas ou da imprensa. Nada se ganha com isso. Portugal classificou-se e ainda bem! Era o que todos queríamos e esperávamos! Não é justo dizer que não apenas porque certas pessoas não gostam de Queiroz, assim como não era quando diziam o mesmo de vocês por não gostarem de Scolari.

Agora é colocar os olhos posto em Junho do próximo ano, com crença no treinador e no grupo e expectativa de que possam fazer uma campanha que mais uma vez nos proporcione orgulho e momentos de bom futebol. O Mundial é sempre uma ocasião especial, um momento verdadeiramente mágico para quem gosta de futebol, e lá estaremos pela 5a vez!

Pedro disse...

Katanec achas mesmo q o Queiroz foi mais atacado q o Scolari pela imprensa e comentadores???

master kodro disse...

Boa, Valdemar. A comparação do lateral esquerdo surge, portanto, da possibilidade de Queiroz naturalizar o Evaldo ou o Alonso (algo pelo qual seria enrabado em público). Já o Bento, para além do Evaldo e do Alonso que poderia comprar e não comprou, tem todos os laterais dos restantes 200 países do mundo, até 5 milhões de euros. És sempre surpreendente na argumentação, de facto.

master kodro disse...

Francisco, ganhámos 7 em 12 jogos, o que dá um pouco mais de 50% de vitórias. Tivemos excelentes exibições precisamente contra o primeiro do grupo. Não viste aqui nenhuma lágrima de euforia, agora como antes. Ganhámos 4 dos 8 jogos contra adversários directos, em vez de 0 em 6 na qualificação anterior.

Ainda bem que "não adianta querer-se agora fazer ajustes de contas morais" porque de outra forma não saberia qualificar com palavras tão exactas esta tua intervenção nesta caixa de comentários.

último! disse...

"haja quem tenha dúvidas do que se procurou fazer nos últimos meses em Portugal, numa campanha - esta sim negra - de que não recordo igual"


A sério e sem tomar partidos, esta foi tão negra como a fizeram a qualquer outro quando as coisas correm mal, vi muito ataque estúpido ao Scolari mesmo quando ganhava, para este pelo menos é só quando perde.

master kodro disse...

Ainda bem que este só perdeu uma vez em jogos oficiais, último, porque de outra forma não sei como teria sido, sinceramente.

Gomez disse...

... já se esqueceram de como o Brasil se qualificou para o Mundial de 2000?? Aliás, tiveram quase a ficar em casa; e o que aconteceu..??? Foram campeões do Mundo!!!!!!!!!!!

Gomez disse...

- Perdão, queria dizer Mundial de 2002!!!

atribodofutebol disse...

Francisco

Estás a pregar no deserto. Ainda não percebeste que há aqui dois pesos e duas medidas em relação a Scolari e a Queirós?

rearviewmirror disse...

Portugal fez esta qualificação sabendo de antemão que não iria contar com jogadores de grande qualidade, que por uma razão ou por outra deixaram a nossa selecção.

Falo dos casos de jogadores de indiscutivel qualidade como é o caso de Luis Figo, Rui Costa, Pauleta (principalmente) e noutro plano Jorge Andrade, Fernando Couto, Costinha, Petit, Nuno Valente, e João V.Pinto.
Contou ainda com uma quebra de forma em jogadores essenciais nas campanhas anteriores como é o caso de Deco, Nuno Gomes, Ricardo(GR), Quaresma, Postiga e Maniche.

Em relação aos ultimos anos de Selecção, qual destes jogadores que estiveram na Bósnia entrava de caras na equipa do Euro-2004, Mundial 2006 e Euro-2008?
Pepe e Bruno Alves talvez. Mas apenas 1 deles.
E parece-me que mais ninguém.

Portugal não é um Brasil, uma Argentina, uma Inglaterra, não é nenhuma super-potência Mundial de futebol, que encontra jogadores de qualidade extraordinária debaixo de qualquer pedragulho.
Pode-se comprovar isso com os resultados das nossas selecções mais novas. Onde andam os craques das selecções jovens de á uns anos? Paulo MAchado, Vieirinha, Bruno Gama, Helder Barbosa, Lourenço, etc?
São campeonatos do Mundo e da Europa de sub-'tudo e mais alguma coisa' e portugal vê-lo lá que é bom... nada!

Nos ultimos anos atravessámos uma conjectura muito favorável á nossa selecção, por termos conseguido maximizar as potencialidades de um conjunto impar de jogadores, que tiveram como base, o Futebol Clube do Porto campeão da Europa.
Uma equipa criada por José Mourinho, 'salpicada' com alguns campeões do Mundo de Lisboa (de 1990 a 2004 ainda vão 14 anos) e que fizeram de Portugal uma das Selecções mais temidas do panorama internacional. Mas os tempos mudaram, e a qualidade dos nossos jogadores não é a mesma da geração passada. E só não vê isso quem não quer ver.

Se Queiroz teve mérito na qualificação? Sem dúvida nenhuma.
Ele teve que adaptar 3 jogadores a posições diferentes, algo que dificilmente acontece em mais alguma selecção Mundial de grande qualidade.
Onde já se viu uma Inglaterra, um Brasil, uma Argentina pegarem num Médio esquerdo e dizer "Olha, nunca jogaste aqui nesta posição, mas tens q desenrascar o lugar porque em toda a nossa população, não temos um que seja defesa esquerdo, e fica chato naturalizar mais um brasileiro".

O mérito desta qualificação pertence TODA a CQ num primeiro plano, (que aceitou liderar esta selecção em condições super dificeis, correndo o risco de deixar o MU e se 'queimar' para o futebol) e dos jogadores portugueses num segundo porque nunca deixaram de acreditar neles próprios, embora toda a gente dissesse que eles eram uma merda.

Agora é ficar á espera que os pseudo-comentadores deste Portugal saiam da toca em Julho, quando formos eliminados na África do Sul.
Até lá, vai tudo dizer - "Somos os maiores, eu bem dizia!"

Hugo disse...

Há por aí muito boa gente mal-disposta com os mega-sapos que tiveram de engolir

Francisco disse...

Master Kodro,

Realmente, não vi nenhuma lágrima de euforia. A diferença óbvia está sim no tipo e no tom das análises. Limitei-me a destacar precisamente isso porque se assumiu aqui um forte tom de indignação para com certos comentários, quando em outras ocasiões vocês desempenharam precisamente o mesmo papel. E fizeram-no por uma razão muito simples: tinham uma visão distinta. O que é igualmente legítimo que outros agora tenham.

Já pelos comentários, claramente defensivos, sobre as 7 vitórias em 12 jogos e as 4 em 8 (é sempre bom incluir também os jogos da repescagem para aumentar a percentagem), depreendo então que esta classificação foi boa. Perfeito. Bom ver que se mantém o padrão de exigência.

Já conversas de "sapos" e "engolir" por outros aqui mencionadas, confesso que não me interessam. Porque a selecção ter-se classificado, contra as expectativas que a partir de certa altura tive, só me traz alegria!

Independentemente de todas as divergências de opiniões, parto do pressuposto natural de que a maioria das pessoas deseja o melhor para a selecção. E volto a frisar: dizer que não por serem críticas é fazer exactamente o mesmo que outros fizeram com vocês na era Scolari. Não me parece justo nem que faça sentido em qualquer dos casos.

master kodro disse...

Ah está no tom das análises? Estás certamente a falar do post com o título "Queiroz, o Louco" do kovacevic, ou da música que lhe dediquei chamada "Everyday I love you less and less". Pois. Não leste essas e outras críticas. As que não leste mesmo sobre Queiroz foram sobre insultos a comentadores ou agressões a jogadores adversários. De facto, essas ainda não tiveste oportunidade de ler.

Francisco disse...

Nunca disse que não criticaram Queiroz. E é completamente despropostiado vir mencionar a vergonhosa agressão ao jogador sérvio. Estas respostas, além dos posts pós-classificação, tornam por demais óbvio o que tenho vindo a dizer. Colocando lado a lado com os da classificação anterior, as diferenças saltam à vista.

De resto, não é preciso ficares tão na defensiva, Master Kodro. Não é essa a minha intenção. Num contexto de discussão face a opiniões aqui expressas, fiz comentários veiculando e vincando o meu ponto. Já fiz isso de forma clara, por isso o assunto está encerrado. Vamos a coisas mais interessantes.

kovacevic disse...

ficar na defensiva?

a sério, isso é um argumento?

quer dizer, tu vens para aqui com o arquivo do 442 debaixo do braço e quando te respondem acusas os outros de estarem na defensiva?

isso parece resposta de gaja, pá.

kovacevic disse...

como já referiu o MK, encontras no 442, se te deres ao trabalho, várias críticas sérias ao carlos queiroz.

provavelmente, já tens mais dificuldade para encontrar elogios à campanha no seu todo.

o que temos vindo a defender é tão simples como isto: a selecção praticamente ainda não tinha jogado e já os jornais e uma franja de adeptos andavam por aí a dizer adeus áfrica e a culpa é do queiroz.

repara: quando a bósnia mandou aquelas duas bolas aos ferros na Luz, o narrador da TVI gritou: "É O EUROMILHÕES PARA CARLOS QUEIROZ"

Podia ter dito "é o euromilhões para a selecção nacional". Mas não. Saiu-lhe espontaneamente "é o euromilhões para carlos queiroz".

kovacevic disse...

uma nota em relação ao teu comentário inicial e particularmente ao texto assinado por mim que vais buscar:

- portugal ficou de facto à frente da suécia
- portugal não foi de facto eliminado pela dinamarca

só tenho pena que tenhas ignorado o resto do texto que escrevi.

Mas eu também sei citar:


"Em qualquer caso, não se vislumbram argumentos para considerar o grupo de qualificação para o Mundial 2010 mais acessível do que o de qualificação para o Euro 2008.

Portugal é favorito, tal como era em relação a Polónia, Sérvia, Finlândia e Bélgica.

Com a agravante de só o primeiro ter apuramento directo e de se deparar nessa disputa com uma Suécia com currículo de relevo em mundiais.

Estranha-se - ou não - a inflexão no discurso de Scolari, que deixa de ser um pai-avisador-dos-perigos para passar a ser o-tipo-mais-optimista-do-bairro"


http://quatroquatrodois.blogspot.com/2007/11/agora-est-meio-cheio.html