terça-feira, outubro 20, 2009

Liga 442 NBA Portugal - Férenc Meszaros

Não venho fazer propaganda, mas o NBASE, o fantasy game da NBA, é um grande vício.

Para quem não conhece ou ainda está com dúvidas em participar, o NBASE é bastante simples: Com um determinado orçamento (180,00) elaboramos uma equipa (9 posições jogáveis e 3 não jogáveis - suplentes) com jogadores que podemos ir comprando e vendendo de acordo com determinadas regras. Aos ‘nossos jogadores’ são atribuídos pontos por jogo, mediante a sua prestação real. Essa prestação, traduzida em pontos NBASE, pode ser acompanhada em tempo real. O nosso objectivo é ter o maior número de pontos. Para além da classificação geral, onde todas as equipas estão incluídas, existem inúmeras ligas privadas onde podemos registar a nossa equipa, mediante convite. Como a liga 442 NBA Portugal.

O 442, numa estranha estratégia para se fazer cair em descrédito, achou que também eu podia partilhar algumas ideias sobre o NBASE. Também faço opinião sobre doutrina marxista, arquitectura industrial em espaço urbano e garrafinhas de miniatura. E em nenhuma delas com particular reconhecimento, o que diz alguma coisa sobre o que podem contar. Vão fazer um xixizinho que isto vai demorar:

1. O conhecimento da NBA

E começo mal, discordando do Mr. Blue: Não me parece que seja imprescindível ser um conhecedor profundo da NBA e dos jogadores. Convém saber mais do que a cor do equipamento dos Lakers ou que o Shaquille O’Neal é grande comó caraças, mas não é fundamental conhecer em pormenor jogadores, treinadores ou sistemas tácticos. Para além disso, o próprio envolvimento no jogo vai permitindo conhecer melhor a NBA.

Para ajudar, podem arranjar um bom site de estatísticas e com informação actualizada sobre a NBA. Existem alguns bastante completos (os das principais cadeias informativas norte-americanas, por exemplo), com dados actualizados sobre as equipas, estatísticas dos jogadores e detalhes sobre a sua condição física. É particularmente útil para vermos a forma de determinado jogador e termos previsões sobre a recuperação de jogadores lesionados.

2. O mercado

É um dos aspectos essenciais e um dos que mais contribuem para nos agarrar ao jogo. Algumas ideias:

Estar atento à abertura do mercado. Muitas vezes é logo nos primeiros minutos que se verificam as maiores oscilações no preço de um jogador e se decide a tendência desse preço. Se um jogador começa a baixar o preço muito rapidamente é bastante provável que o jogador se desvalorize bastante. O mesmo é válido para a subida de preço e consequente valorização do jogador.

Se um jogador se lesiona com gravidade num jogo do dia anterior, é de esperar que, na abertura de mercado, muita gente o queira vender e o seu preço possa descer estupidamente. Da mesma forma, se um jogador influente está para iniciar uma semana com muitos jogos, o seu preço, se não for já demasiado alto, poderá subir bastante.

Por isso, é importante antecipar as subidas e descidas do mercado que poderão acontecer por algumas outras razões: Um reduzido número de jogos nos dias seguintes ou uma baixa produtividade em jogos consecutivos. A expectativa de regresso de um jogador influente tem o efeito inverso de lhe aumentar a cotação, tal como um calendário com vários jogos ou 2 jogos consecutivos (back to back), a subida de forma ou ter conseguido um papel mais influente na equipa, por subida de forma ou lesão de companheiro.

3. Escolher a equipa

Nomes famosos nem sempre significam rendimento. Rendimento NBA nem sempre significa rendimento fantástico. Derek Fischer é um jogador fundamental nos Lakers, mas não é um jogador soberbo no NBASE. Vejam como são atribuídas as pontuações fantásticas e tenham-nas em consideração quando vêem as estatísticas de determinado jogador. Um jogador com média de 16 pontos é melhor que um jogador com média de 22 pontos e 4 turnovers.

Jogadores com garantia de muitos minutos por jogo e influentes nas suas equipas podem ser boas opções, tal como aqueles que fazem double-doubles com regularidade. Atenção aos jogadores que fazem muitos turnovers ou que têm uma percentagem baixa de concretização, pois podem dar cabo da média fantástica. Estejam atentos às lesões nas equipas pois podem significar o aumento de minutos e influência de um jogador normalmente com menos visibilidade (e eventualmente mais barato).

Não é necessário ter sempre as 9 posições preenchidas, muito menos é obrigatório ter suplentes. Por vezes poderá ser necessário optar entre a questão financeira e a desportiva: Preterir um jogador extremamente valorizado poderá permitir comprar outros mais baratos mas com rendimento igual ou superior. Mas por vezes podemos preferir trocar 2 jogadores mais baratos por um com melhor rendimento.

4. O jogo

Cada posição tem um limite máximo de utilizações (82). O indicador ao lado de cada posição permite saber o ritmo normal de utilização. Como disse o Mr. Blue, isto não é uma corrida de 100 metros. Se o indicador disser (+30) significa que já utilizaram mais 30 vezes aquela posição do que seria suposto nesta altura da temporada. Mas o indicador é apenas um indicador e a utilização das posições acaba por ser um recurso estratégico que o jogador pode usar.
O outro grande vício do jogo é seguir, em tempo real, a prestação da nossa equipa. A diferença horária não ajuda mas experimentem ao fim de semana, nas noites fresquinhas de inverno, com uma mantinha nos pés.

Vemo-nos no NBASE. Aqueles que ainda não se inscreveram estão à espera do quê?

Férenc Meszaros

ps - Muito obrigado ao Férenc Meszaros, notável vencedor da Season 2 (uma competição paralela que começa após o All Star Break). O mercado vai abrir no dia 21 e os jogos começam a 27. Rookies, nem vê-los, por enquanto... Se te quiseres juntar a nós, deixo novamente os dados necessários: League ID 127403; password 442nbaportugal

Sem comentários: