quarta-feira, agosto 12, 2009

Ainda sem Ronaldo

Lá vamos nós brincar com o Liechtenstein, ainda sem o coroado melhor jogador do mundo. Desta vez é a gripe, depois da recuperação de lesão do princípio da época. Pelo meio, foi outra coisa qualquer, mesmo em campo. Em dez jogos, desde que Queiroz retomou os comandos da selecção, não esquecendo as ausências, contámos apenas com um golo, ainda por cima de penalty, da estrela do Real Madrid, num jogo particular, claro. Para hoje, como as coisas andam, 1x0 chega. Queiroz não aguentaria uma coisa destas, certamente.

master kodro

11 comentários:

ilustre.anonimo disse...

Com o dinheiro que o Real Madrid deu por ele vão, de certeza, aparecer mais gripes, lesões e afins na altura dos jogos 'a brincar' da nossa selecção.
Queiroz aguenta tudo porque com este presidente da FPF foi o único seleccionador a fazer um contrato de 4 anos, e como disse Amândio de Carvalho "Independentemente do resultado do jogo com a Albânia e dos seguintes, o contrato é para cumprir. Não há da parte da Federação uma ideia pré-concebida no sentido de alterar o que quer que seja e cancelar o contrato de Carlos Queiroz".

Mr. Shankly disse...

Queiroz aguenta um empate com o Liechtenstein se liderar o grupo, ou se pelo menos estiver bem colocado para se apurar sem playoff. Esse empate foi um percalço, este seria um corolário. São coisas diferentes.

N. disse...

Era de homem o Queiroz não convocar o Ronaldo para os dois jogos de Setembro, mas ele:

a) não se pode dar a esse luxo.
b) não tem tomates para isso.
c) está mais preocupado em garantir o Liedson do que está em chatear-se com os portugueses da equipa.

condor disse...

Então nosotros los tugas pensamos que o real madrid gastou um pipa de massa para adquirir este pseudo topo de gama para o andar a estragar na porcaria das ruas das nossas cidades?
Este artista faz-me lembrar o outro que não queria disputar os jogos de apuramento mas gostava de estar presente nas fases finais!
Das tres hipóteses colocadas por este "N"inclino-me mais para a do meio:"não tem colhões para isso!"
Outros antes dele também não tiveram!Enfim,siga pra bingo!
PS:se calhar o real madrid ainda que de forma involuntária está a prestar um bom serviço à selecção tuga!

master kodro disse...

Mas alguém tem tomates para isso, N.?

Bruno Ribeiro disse...

Eu tenho! :)

Já nem me lembrava que tinha escrito a crónica desse jogo histórico para o Liechtenstein!

luis disse...

Scolari, Scolari...

master kodro disse...

Scolari, não, luis. Portugal 2 Liechtenstein 2 é o acessório. O post é sobre o Cristiano Ronaldo na selecção.

N. disse...

master kodro, ninguém tem tomates para isso... o problema é esse.

Vejam o caso do Nani que se lesionou no domingo e já se dizia que ia perder o inicio da Liga Inglesa. Foi ao estágio, a lesão no ombro foi avaliada e pelo que li ele não quis ser dispensado para ajudar a criar espírito de grupo. No fim de contas até acabou por jogar 15 ou 20 minutos.

Não sejamos parvos, o Ronaldo é um fora de série que pode e deve fazer a diferença, mas se não quer vir para cá (ou se não o deixam) então temos que ser firmes e dizer que só faz falta quem cá está.
Isto faz lembrar o Ryan Giggs que a certa altura se "lesionava" sempre que o País de Gales tinha jogos amigáveis...

Por outro lado, a malta do Real Madrid até pulava de alegria se o Ronaldo nunca mais fosse convocado para a selecção. Imaginem o pobre rapaz à boleia da polícia na Hungria...

Enfim, politiquices.

luis disse...

MK, o assunto principal é o CR - o tema será a Selecção Nacional. A tua última frase, porém, destaca uma outra questão. Ou seja, é um outro assunto, ainda que o possas ligar à ausência do CR. Isto, quer tu queiras ou não.

Por isso, a menos que te incomode eu referir-me ao assunto menos focado no teu texto, posso fazê-lo.

Scolari aguentou aquele empate, como, certamente, Queiróz não aguentaria. E ainda bem.

master kodro disse...

Não me incomoda nada, luis. Só quero dizer-te que não queria fazer nenhuma alusão a Scolari (estava à procura de uma equipa do Liechtenstein que tivesse jogado connosco para comparar com a actual, quando encontrei este excelente pedaço de prosa do Bruno). Se queres comentar uma inexistência, o problema é teu.