quarta-feira, abril 08, 2009

Viva o FC Porto














foto: Reuters/Darren Staples

Os fóruns sobre futebol - na televisão, na rádio ou na internet - são sempre grandes momentos de exaltação nacionalista, se estão em causa as competições europeias. Quem se atreve a confessar que vibra com as derrotas dos adversários é imediatamente remetido à jaula, onde passa a conviver com as restantes bestas: árbitros, políticos corruptos, violadores e pirómanos.

Ironicamente, é nestes momentos de apelo ao orgulho patriótico que ouvimos e lemos repetidas zombarias em relação, por exemplo, a Cristiano Ronaldo, atacado como se fosse o anti-cristo. Acontece agora como aconteceu quando defrontou o Benfica, em 2005. Neste caso, pelo visto, ser português não basta.

Pela minha parte, de bom grado vibraria com uma goleada do Manchester ao FC Porto. Excepto os pontos para o ranking, tanto me dá se FC Porto e Benfica ganham ou perdem na Europa. Em caso de dúvida, prefiro que percam. Melhor: se é o Benfica, não há dúvidas. É futebol, apenas. Com a imprescindível dose de irracionalidade e ressentimento.

Dito isto, confesso que vibrei com a exibição e o resultado que o FC Porto arrancou em Manchester. Não exclusivamente por se tratar de uma equipa portuguesa, mas porque é impossível não respeitar e admirar a competência do clube. O FC Porto deu uma lição de qualidade e competitividade. Actos de superação como este são sempre apreciáveis, qualquer que seja a nacionalidade. O mérito do FC Porto está muito além do domínio do sistema. E das fronteiras do país, também.

kovacevic

20 comentários:

MRV disse...

Depois do manguito na Luz, ontem Ronaldo passou a correr pelos jornalistas e nem um "acho que" para os media DO SEU PAÍS.

galvao99 disse...

Ele regressou, e fê-lo em grande.

Bom post, kova.

luis disse...

Reconhecer o domínio do sistema é o mais difícil, especialmente num "post" como este, muito bom, por sinal.

E é sempre isso que estraga tudo. Quando iremos perceber o "muito além do sistema"? Qual é a forca que esse domínio (vergonhoso) tem na actualidade do Clube?

Froes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
katanec disse...

Pois eu sou daquelas bestas que torce pela derrota de Porto e Sporting, quaisquer que sejam as circunstâncias. E confesso que não tenho problema nenhum com isso!

Isto não me diminui o tamanho do cérebro, porém, pelo que facilmente reconheço o excelente resultado e magnífica exibição de ontem. Foi um grande Porto num grande palco. Parabéns, pois!

kovacevic disse...

Luís, mas qual é o contributo do domínio do sistema para o desempenho europeu? É a estabilidade interna que permite estes resultados na Europa?

Percebo a tua ideia, mas acho um erro combater o FC Porto exclusivamente na base do combate ao sistema.

Eu duvido, por exemplo, que um FC Porto a ganhar a final da Taça UEFA no Dragão, ao intervalo, viesse a perder esse jogo e o correspondente troféu, como o Sporting perdeu em Alvalade.

Acabar com influências ilegais no futebol português é urgente, mas Sporting e Benfica nunca souberam replicar com sucesso as coisas boas que o FC Porto tem, uma das quais, absolutamente decisiva, é uma ética de trabalho intocada ao longo de gerações.

O que é que pesa mais nas vitórias do FC Porto? Honestamente, parece-me que é a parte legal da estratégia.

Gabriel disse...

Ao longo dos anos habituei-me a ver algumas manifestações de nacionalismo bacoco... lá por querer que o Benfica e o Sporting percam na UEFA, isso não faz de mim menos português, até acho que se forem goleados por mim melhor.
Em muitos casos que se ve no estrangeiro o odio entre clubes é ainda mais exacerbado do que a clubite que temos aqui, sem qualquer prejuizo para o futebol. Parece-me totalmente impensavel ver um adepto do Barcelona a torcer pelo Real Madrid contra 1 Inter ou seja com quem for, tal como pra mim é impensavel eu torcer por 1 vitoria do benfica, a não ser que isso possa significar o sucesso do Porto.
Em relação à exibição de ontem abre boas perspectivas, deixa-nos a sonhar mas ainda há muito para sofrer e aqueles que disseram que o manchester não está forte só peço 1 coisa... q as suas respectivas equipas vão jogar contra eles.

Mr. Shankly disse...

Perfeito, kova. O post e o comentário acima. Regressaste e em grande. Parabéns.

luissm disse...

Kova,

"mas qual é o contributo do domínio do sistema para o desempenho europeu? É a estabilidade interna que permite estes resultados na Europa?"

Não só mas também, e muito. Por exemplo, ontem o Cisshoko parecia um senhor lateral esquerdo (segundo dizem, que eu não pude ver o jogo).

Agora, vê o primeiro jogo que o Cisshoko fez a titular no FCPorto. O que é que achas que tinha acontecido se ele jogasse no Sporting? Como é que achas que andava a confiança dele por agora?

Filipe disse...

Sim, é um resultado excelente, o jogo não foi mau, mas é mais do mesmo. O Porto do Jesualdo deste ano é o Porto que empatou dois jogos com o Benfica, dois jogos com o Atlético, passou a penaltis na Taça contra o Sporting, e que num jogo em que foi muito melhor que o adversário volta a empatar.

Falta a este Porto uma vitória retumbante e convincente. Os grandes momentos do Porto desta época foram empates.

tp disse...

Kovacevic,

estou de acordo com a generalidade do post. De facto parece-me que qualquer portista se está a borrifar para o patriotismo nestas ocasiões. Pela minha parte , se o benfas jogar contra uma equipa da Al-queda, eu sou pelos de turbante.

O que aborrece é que , pela enésima vez, se começa pelo futebol e depois, rapidamente, se extravasa para " sistemas" e quejandos. Já não há pachorra!

Mas pelo menos suponho que os comentários seriam mais acérbicos se ganhassemos uma taça de treta com uma arbitragem setubalense clássica e depois mandássemos um bimbo dar uma conferência de imprensa com a dita cuja taça ao lado.

Mr. Shankly disse...

"rapidamente, se extravasa para " sistemas" e quejandos. Já não há pachorra! "

Concordo. Parem com isso.

Gabriel disse...

LOL

Miguel disse...

Ai se o Boronha lê este post... o Domingos Amaral ouviu das boas pelo que disse. :)

Eu tb me revejo no post a 100%. Todos nós temos familiares e amigos dos clubes rivais e "sentimos" as dores deles, mas é mais forte do que eu. Não consigo torcer nem pelo benfica nem pelo Porto...

Quanto à segunda parte do post, se tens acompanhado o que tenho escrito no Sector, sabes que concordo. Tenho andado há mto tempo nessa intifada.

Custa-me tanto saber que o meu clube foi prejudicado por falcatruas e corrupção, como saber que nem somos minimamente inteligentes para replicar aspectos básicos do sucesso tripeiro.

Pedro Reis disse...

Kovacevic,
Eu sou do FCP e aplaudo o teu post. É lúcido, sincero e natural. O FCP de ontem empolgou naturalmente também os adeptos dos clubes rivais! Que se a exibição fosse má e o resultado uma derrota com goleada viriam para aqui malhar e gozar. Nada mais natural!
O que não é natural são os que depois disto ainda continuam com o mesmo discurso...

João disse...

Eu sou mais um que concorda em quase tudo neste post. Só não posso dizer que tenha vibrado com a exibição portista, pois queria que tivessem levado 14-0. Mas admito que estiveram muito bem e que o 2-2 se ajusta perfeitamente ao que se passou, em termos de oportunidades. E tenho pena de que esta mentalidade "arrogante" do FC Porto nos palcos europeus não tenha paralelo no Sporting. Se o Sporting a tivesse se calhar até teria passado o Bayern. E, como diz, o Kovacevic, nunca teria perdido a Taça UEFA em casa para o CSKA, algo que nunca perdoarei a Peseiro, a pessoa do futebol que mais odeio.

Ricardo disse...

Kova,

excelentes. Post e comentário. Escreve mais, pá!

Aproveito para dizer que também gosto dos comentários do Shankly e que o acho dos gajos mais razoáveis da blogosfera. Mesmo quando se limita a um comentário de uma linha. Escreve mais vezes, pá!

TP,

infelizmente, não posso dizer o mesmo de ti. É assim.

Pedro Reis disse...

entretanto Barça chapa 4 (tudo na 1ªparte) ao Bayern... Fogo!

P.S. e o chelsea tb "já está" nas meias. o hiddink fez renascer os blues!

Mr. Shankly disse...

Ricardo,

Agradeço. Vou aparecendo, mas sempre com pouco tempo. Abraço.

tp disse...

Ricardinho,

ainda bem. Assim não me tratas por pá.