quinta-feira, abril 23, 2009

Um trio de arbitragem português, certamente

Imaginem: a equipa da casa, favorita, ataca a meia-hora do fim com 1x1 no marcador. Uma boa troca de bola permite que um jogador se isole, pela meia direita. Faz um chapéu perante a saída do guarda-redes e a bola encaminha-se para a linha (dentro ou fora?) quando um defesa a tira com um pontapé acrobático. Os atacantes levantam os braços a festejar golo. Os defesas levantam os braços a dizer que não senhor. Todos protestam porque ninguém percebe qual é a decisão do árbitro. Todos menos os que continuam a jogada no sentido da outra baliza e os que ficaram a defendê-la. Todos levantam os braços e já estão 2 para 1 no ataque já na linha de meio-campo quando todos se apercebem que foi marcado golo. 50 metros de trocas de bola depois.

Mesmo jogo. Livre do lado esquerdo da área (de quem ataca, um ângulo difícil). Remate directo à baliza, sem que ninguém toque na bola antes de esta entrar, sem que ninguém toque no guarda-redes. Foi marcado algo entre o fora-de-jogo e a carga sobre o guarda-redes.

Este futebol português é uma porcaria e estes árbitros são uma miséria. Por mim trocavam-se todos por árbitros estrangeiros. Olha, os espanhóis, que estão mesmo aqui ao lado!

Foi extremamente divertida esta meia hora final do Villarreal x Recreativo Huelva da Liga espanhola.

master kodro

16 comentários:

LionHeart (o autêntico) disse...

Aposto que o trio era o Lucílio, o Paixão e o Benquerença, que foram fazer umas mini-férias mesmo aqui ao lado.

leaoconselheiro disse...

Não vi o segundo lance a que te referes, mas o primeiro é daqueles que é dificil avaliar e só o chip resolverá (para um exemplo recente é parecido com o terceiro golo do Braga em Alvalade).

Não tendo visto, mas assumindo que o árbitro errou no segundo lance a que te referes (não que estejas a comentar lances, claro!), penso que fica então claro que não há nada de errado com a arbitragem do futebol português.

Boa!

Fredy disse...

não é o facto de haver algo errado ou não.. mas mostrar que em todo o lado é igual! eles lá foram também erram, também são imcompetentes e etc!

a difeença é que lá fora não usam a arbitragem como desculpa descabida e esfarrapada, para as derrotas, desilusões e imcompetencia demonstrada pelas equipas e dirigentes.

leaoconselheiro disse...

Fredy,

Vamos lá a ver se nos entendemos.
O Porto é a melhor equipa portuguesa há anos. Tem a melhor gestão desportiva há anos. O Pinto da Costa dá de goleada quer a Benfica, quer a Sporting na forma como liderou o Porto nos últimos 27 anos (é hoje, não é?). OK? Estamos claros?

Posto isto...
A arbitragem em Portugal não é normal. Não o é há anos e não há dúvidas para ninguém que durante décadas foi pratica comum influenciar arbitragens por todos os clubes (todos, ok?!). Actualmente continua a haver movimentos de bastidores que estão descritos nas escutas do caso apito dourado (válidas ou não, é irrelevante para o caso). Hoje em Portugal continua a haver arbitragens suspeitas que vão para além do mero erro e é completamente evidente isso.

Em Itália também houve muitos erros "normais" e gente que continuava a ir buscar exemplos de outros campeonatos. É um país mais evoluido que nós e o exemplo que vem de lá é claro. Enquanto não houver coragem a podridão vai continuar a abundar em Portugal.

E não é só no futebol. É na política, no poder autárquico, nos grandes grupos económicos, etc, etc. Já reparaste que eles são todos inocentes?!

O problema, para além da falta de "tomates" de quem está no poder, é o povo que continua a avaliar isto tudo conforme as suas preferências pessoais. É porque é Porto, é porque é o Benfica, é porque é o Avelino, é porque é o Isaltino, e a seguir pode ser porque é o Socrates, o Sporting, o Cavaco, etc, etc. Neste caminho pode ser qualquer um, porque haverá sempre quem o negue, quem não o queira ver porque simplesmente não convém às suas cores.

Isto para mim não é só futebol, é uma porcaria de país em que mergulhamos...

Se não perceberes alguma coisa, diz que eu explico!

Offshore disse...

a diferença essencial é que os erros relatados pelo MK caso tivessem ocorrido em Portugal seriam mais uma prova do sistema e ainda hoje se compram arbitros no Canal Caveira
como foi em Espanha foram apenas erros

luissm disse...

Portanto, que alguns talvez não tenham percebido, o árbitro validou mal(?) um golo ao Vilarreal e anulou mal um golo ao Vilarreal.

Em lances de igual gravidade uma vez decidiu a favor duma equipa, outra vez contra essa mesma equipa.

Assim como se a mão do Meireles não fosse penalty mas o golo (bem) anulado à Académica contasse.

O que é que isto tem a ver com o que se passa cá em Portugal?!

Fredy disse...

sim, leão. todos roubam e todos sao roubados. ou apenas há erros para cada lado!

e actualmente já não ha movimentos nenhuns..as escutas sao de à 5 anos atrás! se hoje ainda houver, é porque os dirigentes/arbitros são completamente estupidos ou então porque sabem que tão safos pois têm os amiginhos no CD da LIga...

leaoconselheiro disse...

Não sei porquê, suspeito que se te perguntasse se havia trafico de influencias que envolviam dirigentes do Porto há 4 anos, chamavas-me maluco e dizias que estava a tentar desculpar derrotas com invenções, etc, etc.

Alguém acha que a arbitragem melhorou alguma coisa nos últimos 5 anos?! Eu acho que este ano piorou e muito.

E, repito, vi na mesma jornada um árbitro internacional cometer um erro demasiado amador a dar a lei da vantagem num penalti e outro (cuja presença na primeira categoria é, em si mesmo, a prova de que há muita coisa errada na arbitragem) a esperar que uma bola entrasse para assinalar uma falta que inicialmente não dera.

Imagina se isto não fosse um futebol normal. Devia ser bonito...

PedroBM disse...

Eu acho que o sentido deste post e exactamente mostrar que arbitros incompetentes ha-os em todo o lado e que algumas coisas nao podem ser vistas pelos arbitros (precisam de tecnologia).

A diferenca e que a comunicacao social concentra-se nos arbitros, sempre sem isencao, e os adeptos usam isso para se desculparem... E tudo isto se passa em todos os clubes.

Chegamos a um ponto que nao me vou admirar de ver um treinador, depois de levar 5-0 vir ao flash dizer "o arbitro tirou-nos um lancamento lateral claro, que mudava a historia do jogo..." - e os adeptos desse clube no dia seguinte vao ver capa de jornal "Arbitragem polemica" e vao ser mais 3 pontos para um adepto que calcula a "classificacao real" onde, por coincidencia o clube deles acaba sempre a frente....

E por raramente se falar de arbitragens que eu gosto de vir a este blog - continuem assim, por favor :)

Mr. Shankly disse...

"a diferença essencial é que os erros relatados pelo MK caso tivessem ocorrido em Portugal seriam mais uma prova do sistema "

Não, em Portugal as provas do sistema são escutas e viagens pagas a árbitros. A confusão que para aí vai.

Offshore disse...

não admira que haja confusão.
houve um grande interesse em criar essa "confusão"

recordo-lhe o teor de um dos acordãos
"o acórdão aponta também diversas incongruências à acusação, que "se plasma no relatório elaborado findo o inquérito pelos agentes policiais de investigação, com todos o seus defeitos e virtudes". Desde logo, "a transcrição da escuta telefónica [entre Araújo e Pinto da Costa] não se mostra correcta"

entre transcrições incorrectas e escutas cujas transcrições foram omitidas ou a que se deram pouca "relevancia" não duvido que faça confusão a muitas cabeças

Gabriel disse...

Vamos fazer isso tudo por outro lado.

Zé Luís disse...

Chegamos a um ponto que nao me vou admirar de ver um treinador, depois de levar 5-0 vir ao flash dizer "o arbitro tirou-nos um lancamento lateral claro, que mudava a historia do jogo...".

Pedro BM, não te admires. Aconteceu mesmo. Até aconteceu que um fez isso, perdeu 5-1 e reclamou que o 3º golo (deu 3-0 a 10 minutos do fim do jogo, nota bem!) não entrou (o que é verdade, não entrou, a bola bateu na barra e no relvado antes da linha de balza) mas o homem protestou porque contaram um golo que deu 3-0 a 10 minutos do fim.

Também aconteceu que uma equipa perdeu 5-1 e o seu treinador não se queixou. Podia queixar-se, porque a sua equipa ganhava por 1-0 já bem dentro da 2ª parte, dominava o jogo e não se via, pela hora de jogo, que aquilo iria mudar. Mas mudou: em 10 minutos apenas, o árbitro inventou um penálti e deu amarelo ao g.r. para condicionar; depois não expulsou um jogador da casa e ainda validou o golo do 2-1, na reviravolta, em clara falta do avançado sobre um defesa. Depois o descalabro emocional da que vinha a ser a melhor equipa levou ao resultado final. Por fim, aliás, a equipa adversária ainda foi maltratada à saída do campo, o seu presidente insultado até por jogadores da casa.

Pedro BM, por muita areia que queiram atirar aos olhos e pensar que acontece algo nunca visto, a experiência mostra-nos que há erros e erros e quem pensa contribuir para os esclarecer só acaba a criar mais confusão.

Se quiseres os jogos a que aludo digo-te a seguir: foram recentes e decerto lembrarás porque eu cito de memória sendo fácil após ver as coisas na televisão.

Zé Luís disse...

A propósito de erros e erros, o país continua pejado de analfabetos e prenhe de iliteracia, que é bem pior do que analfabetismo, pois quem sabe ler não sabe o que lê.

Aplica-se a todos os anormais que leram algumas transcrições de escutas nos jornais mas não a sentença judicial que aponta para erros graves na transcrição dessas mesmas escutas - e feito pelos serviços de investigação que supostamente deveriam revelar a verdade, mas isso seria num país normal com gente normal.

Subscrevo, por isso, a observação feita pelo Offshore. Afinal, o documento que desmonta a tramóia, tal como outros juizes desmontaram outras tramóias, é público. Basta ler e saber o que diz.

Zé Luís disse...

Pedro BM, ainda para ser mais directo e tocando no ponto da tua observação:

o caso relatado não foi com um treinador, a respeito de um lançamento lateral de que resultou um golo.

foi um putativo jornalista, hoje director de um periódico e com uma posição dominante no império de comunicação a que pertence e de cujo dono disse cobras e lagartos.

esse jornalista escreveu numa crónica de um clássico que o golo (por acaso doi o 2º do resultado de 2-0) surgiu de um lançamento lateral assinalado ao contrário.

se quiseres também te posso dizer que jogo foi e quem é o jornalista. Putativo.

leaoconselheiro disse...

A escuta do "orelhas" também deve ter sido mal transcrita e a presença do árbitro deve ter sido por se ter enganado na porta naquele dia.

É azul é o que é. Se amanhã for vermelho ou verde a conversa é outra.

Avelino, Fátima, Isaltino, Pintinho, Major...
é tudo gente inocente. Só os ignorantes e analfabetos é que acreditam nestas tramoias.
Sacanas!

Amanhã é 25 de Abril...