terça-feira, fevereiro 03, 2009

Vitória nas meias da Taça da Liga?

Esta edição da Taça da Liga está a ter de tudo: um regulamento com falhas estúpidas; recursos com base em fundamentos que em tudo iam contra o espírito da competição e contra o espírito de que estavam imbuídos todos os participantes (moldando-lhes estratégias e objectivos), incluindo o presidente dos queixosos (que lamentou ter sido eliminado por um golo, por ter sido roubado); competidores a fazerem birra e a ameaçarem não jogar. Qual poderia ser o resultado disto: um argumento do mesmo nível do do recurso (ironia das ironias, erro no alvo, articulite aguda contra articulite aguda), estúpido (não sei, não o vi, estou a vender o peixe a preço de custo). Principalmente quando havia outros muito mais importantes. Aqui está a decisão do CJ da FPF. Siga a festa (ainda há festa?).

ps - Já podes ir trabalhar, Quique, e apresentar um 4x4x2 igualzinho ao que ias apresentar contra o Belenenses.

master kodro

17 comentários:

dragao arcuense disse...

Esta decisão demonstra mais uma vez que o conselho de justiça e a liga têm as mesmas opiniões e/ou servem os mesmos interesses. O recurso ao conselho de justiça é uma mera formalidade porque o resultado já se sabe qual é.
Relativamente à decisão, mais uma vez atropela-se o regulamento a favor do espiríto da taça da liga.

master kodro disse...

Não, dragão, ninguém atropelou nenhum regulamento. Desta vez, segundo o CJ da FPF, o Belenenses fez um recurso mal dirigido.

dragao arcuense disse...

Um recurso mal dirigido que veio mesmo a calhar. Esta liga/conselho de justiça andam a trabalhar bem.

Filipe disse...

Desde que o Assis não mantenha a veia goleadora...

Tens toda a razão Dragão, o recurso atacava a Andreia que já sabemos que interesses defende. Ai o longo braço do Pinto da Costa :)

Agora a sério, até o recurso do Belenenses prima pela incompetência.

dragao arcuense disse...

Digamos que o conhecimento dos regulamentos nunca foi o forte do Belenenses. Tivesse lá o "figurante" Cunha Leal e a música seria outra...

Jorge disse...

Tem a sua piada que o recurso do belenenses baseado numa "falha tecnica" seja rejeitado com base numa "falha tecnica."
A incompetencia esta bem distribuida pelo futebol portugues...

Ricardo disse...

Tanta espera para uma justificação destas? Mais valia, então, terem decidido muito antes. Hipócritas!

"Já podes ir trabalhar, Quique, e apresentar um 4x4x2 igualzinho ao que ias apresentar contra o Belenenses."

Claro que sim, Kodro, muito provavelmente. Mas a questão não passa por aí. É um facto que o Benfica sai prejudicado desta novela. Tenha o seu treinador ideias estanques sobre futebol ou não. Não serve esse P.S. para justificar coisa alguma. O Benfica foi prejudicado, ponto final.

Aliás, até o Vitória e o Belenenses saem prejudicados. Não tanto como o Benfica porque sabiam, de antemão, quem seria o adversário mas pela forma como não puderam orientar os treinos da semana em função de um jogo a meio da semana ou só no final da mesma.

Seria curioso ver-te analisares as diversas posições pró-Porto que o Sporting tem tido. Acho que farias um bom trabalho, visto que sabes relacionar bem passado e presente, históricos de declarações e investigas bem. Fica a ideia.

Ricardo disse...

*analisar

master kodro disse...

Ricardo, isso é porque partes do princípio que eu quero justificar alguma coisa com o ps, quando eu quero só fazer uma piadola às queixas de Quique, o homem que apresenta sempre a mesma táctica seja contra quem for.

Por outro lado, se queres que eu analise alianças, podias pedir que eu analisasse outras, também, do tipo Alverca-Porto, Boavista-Benfica, Nacional-Benfica. Mas não o pedes porquê? Faz tu as análises, porque não? Este espaço está aberto por alguma razão.

Ricardo disse...

Kodro,

"Ricardo, isso é porque partes do princípio que eu quero justificar alguma coisa com o ps, quando eu quero só fazer uma piadola às queixas de Quique, o homem que apresenta sempre a mesma táctica seja contra quem for."

Sim, mas pondo esse P.S. na sequência de um post sobre este assunto acabas por passar a ideia de que a morosidade no processo não afectou o Benfica nem as escolhas de Quique. O que, mesmo que a análise possa ser entendida como legítima - embora a escolha de um mesmo sistema não queira necessariamente dizer que a abordagem ao jogo é a mesma -, não corresponde à verdade.

Foi como li. Se dizes que não foi com essa intenção que escreveste, assunto encerrado.

Quanto às alianças: acho importante falar nisso porque, não menosprezado as várias que foram acontecendo sempre no futebol - e talvez se impusessem mais exemplos do que esses que deste, principalmente do Porto, que é o campeão das alianças -, esta é entre dois grandes. Não é uma ordem, é uma ideia. Obviamente aceita-la se quiseres.

Eu não faço porque acho que não sou grande coisa em investigações profundas. Procurar várias teias ao longo dos tempos, declarações, pontos de vista, etc.

E, confesso, dá trabalho. A proposta que te fiz foi no sentido de ver a tua visão das coisas e porque este blogue fá-lo recorrentemente.

De qualquer forma, se fizer alguma desse tipo, estará no meu blogue. Caso isso aconteça, venho cá deixar o link.

master kodro disse...

Mas porque é que o Porto é o campeão das alianças, Ricardo? É só isso que te quero perguntar. Tens um clube que fez tantas alianças como o Porto desde que vemos futebol e falas do Porto como campeão das alianças porquê? Tiveste o manifesto, tiveste o Alverca, tiveste o Estoril, tiveste o Nacional, tiveste o Boavista, tiveste o meu Vitória, até tiveste o Porto, tiveste o Estrela, só de cabeça. A mim parece-me um campeonato muito renhido para definir um campeão tão linear.

Ricardo disse...

Kodro,

"Mas porque é que o Porto é o campeão das alianças, Ricardo? É só isso que te quero perguntar. Tens um clube que fez tantas alianças como o Porto desde que vemos futebol e falas do Porto como campeão das alianças porquê?"

Bom, parece-me óbvia a estratégia que Pinto da Costa desde sempre adoptou: criar, nos rivais de Lisboa, ora com um ora com outro, um aliado em função dos momentos. São várias as alianças que o Porto teve com o Sporting, com o Benfica bastante menos (lembras-te de quantas? lembro-me de uma), com a ideia de não deixar que os dois se entendam. É compreensível que o Porto tenha conseguido aliar-se mais vezes ao Sporting, uma vez que o clube leonino mantém, na sua génese, uma clara tendência para querer o mal do Benfica, mesmo que a troco do próprio insucesso (não são raros os adeptos do Sporting que preferem que o Porto ganhe, ficando eles em terceiro a quererem que o Benfica, ficando eles em segundo).

Além disto, o Porto sempre procurou ter aliados nos clubes pequenos. Não digo que o Sporting e o Benfica não o tenham querido (e feito) ao longo dos tempos mas é notória a discrepância de protagonismo nesta matéria. Veja-se o caso actual: o Benfica tem aliança com quem, consegues dizer-me? Falo de alianças claras, de jogadores emprestados, de ajudas (compras de jogadores quando o clube necessita, empréstimos, tomadas de posição, diferença de tratamento, declarações menos incendiárias por parte do clube pequeno em relação ao aliado grande em oposição às declarações assumidas por parte do rival do aliado).

E o Porto? Quantos aliados tem, só nesta época, só neste campeonato?

Não chegando, o Sporting põe-se a jeito. Acho que é matéria para uma análise.

master kodro disse...

Pela tua maneira de ver as coisas, que não é a minha, com o meu Vitória, por exemplo.

Por outro lado, quero que te ponhas na posição do presidente da SAD do Braga, por um instante (só para veres como as coisas são, que foi aquele que foi ao México com Luís Filipe Vieira para organizarem em conjunto a compra de clubes e a construção de estádios, alianças noutras palavras):

- achas que foste prejudicado contra um clube (não interessa se foste ou não) e resolves expôr a tua revolta;

- um representante desse clube diz publicamente que és porta-voz de outro clube (há aqui um "neo-imperialismo" latente, porque o tu não tens o direito a sentir-te lesado, se falas é porque estás a soldo de outros interesses)

- qual é a tua reacção para com qualquer coisa que venha desse clube? Tens reacções mais ou menos enérgicas para com algo que consideras prejudicial para ti, em comparação com situações idênticas?

Ricardo disse...

"Pela tua maneira de ver as coisas, que não é a minha, com o meu Vitória, por exemplo."

Sim, é o mais próximo que podemos chamar de aliança que o Benfica tem, concordo. Embora, neste caso, a aliança se resuma a um jogador emprestado. Não vi diferença de declarações dos dirigentes vitorianos para com o Benfica em oposição aos rivais. Se um jogador emprestado significa ter uma aliança, aceito. Mas nesse caso o que se pode chamar ao Porto com os seus apaniguados?

"Por outro lado, quero que te ponhas na posição do presidente da SAD do Braga, por um instante (só para veres como as coisas são, que foi aquele que foi ao México com Luís Filipe Vieira para organizarem em conjunto a compra de clubes e a construção de estádios, alianças noutras palavras):

- achas que foste prejudicado contra um clube (não interessa se foste ou não) e resolves expôr a tua revolta;"

Acho muito bem que o clube prejudicado exponha a situação. Não concordo que se fale constantemente nos árbitros mas admito que um treinador ou um dirigente do clube lesado (e, no caso do Benfica-Braga, os bracarenses saíram lesados) diga o que acha. Com modos. O que se viu foi um festival de exageros, em que o Jesus nunca tinha visto uma arbitragem assim (deve ter andado cego nas décadas de 80 e 90, certamente), o Salvador fez cair o Carmo, a Trindade e a Sé de Braga e o Mesquita (esse impoluto senhor) veio falar que o futebol estava podre.

Muito bem. Exageros e mais exageros à parte (não obstante a razão da queixa, não da forma como a expuseram), seria de esperar uma contínua indignação caso lhes ocorresse o mesmo no futuro. Aconteceu? Vamos ver o que dizes a seguir:

"- um representante desse clube diz publicamente que és porta-voz de outro clube (há aqui um "neo-imperialismo" latente, porque o tu não tens o direito a sentir-te lesado, se falas é porque estás a soldo de outros interesses)"

A declaração é infeliz porque incendiária. Mas que outra razão poderia haver para tão grande conjunto de disparates que foram sendo proferidos durante uma semana? De lembrar que, por essa altura, já vozes leoninas se levantavam também, em harmonia com os bracarenses e portistas. Rogério Alves, Abreu, e uns quantos mais falavam em "vergonha". Dias depois, com um fora-de-jogo do tamanho da hipocrisia dos mesmos, não se lhes ouviu piar.

"- qual é a tua reacção para com qualquer coisa que venha desse clube? Tens reacções mais ou menos enérgicas para com algo que consideras prejudicial para ti, em comparação com situações idênticas?"

Por uma questão de dignidade, de coerência e de justiça, a reacção deveria ser a mesma ou pior, visto que a situação, uma semana depois, se repetiu. Na minha opinião (e tens o direito a achar que ela é consequência do meu benfiquismo, ainda que eu ache que esteja a fazer uma análise lúcida), o Braga foi mais prejudicado em casa contra o Porto do que na Luz. Ora, viu-se indignação, revolta? Ouvimos umas coisas, umas conversas e tal, naquela de não passarem por incoerentes mas sempre muito mansinhos para que ninguém se chateasse muito com o assunto. Isto é digno?

Já que achas que a aliança que o Benfica tem é com o Vitória, repito a pergunta:

"E o Porto? Quantos aliados tem, só nesta época, só neste campeonato?"

master kodro disse...

Houve indignação e revolta, Ricardo. Em menor grau, mas houve indignação e revolta. Da mesma forma que te indignas mais com um fora mal marcado a favor do Porto do que com um penalty contra o Carcavelinhos. Os representantes de uns chamam-te nomes e os outros não.

Não é uma questão de coerência. O Braga não tem que ter coerência nenhuma. Os jornalistas, que têm que ter coerência, não a têm e estás a pedir coerência a quem foi insultado por alguém que acha que tu (novamente o exemplo) não tens direito a personalidade própria?

Pelo teu raciocínio, não chegam os empréstimos para falar em alianças. O que se passou entre o Benfica e o Vitória não foi só um empréstimo. Foi uma defesa de uma causa comum em clara oposição a outro clube. Com todo o direito, acrescente-se. E foi mais do que um empréstimo. Se fores às listas dos internacionais sub-17 (julgo que foi convocado para essa), tens lá o Cafú que só é do Benfica há meses.

Deixo à tua consideração a listagem dos aliados do Porto, porque o critério é teu.

Little Phil disse...

Ó Ricardo, a mim parece-me normal que o Braga se tenha indignado mais contra o Benfica, porque nesse jogo fizeram uma grande exibição e mereceram claramente ganhar. Contra o Porto já não foi bem assim.

O Marítimo se calhar também se sentiu prejudicado contra o Benfica, mas como não jogaram nada e perderam 6-0, não se queixaram muito.

www.Vitoria1922.com disse...

“Capital Vitoriano”

Duarte Magalhães, ex-director da comunicação do Vitória...


http://www.vitoria1922.com/e-hoje-quem-se-reforca-somos-nos/