sexta-feira, dezembro 19, 2008

Água na fervura

Deve ser feitio, mas não me seduz o radicalismo quase maniqueísta que impregna recentes análises futebolísticas, sobretudo quando o tema "Benfica" está em discussão. De um lado, muitos adeptos, bloggers e simpatizantes disfarçados de jornalistas descrevem cenários idílicos, sobre uma equipa e um clube formidáveis e inultrapassáveis na sua glória, remetendo uma e outra vez para uns tais de anos 60, mesmo que em clara contradição com os nossos dias. Do outro, verdadeiros abutres que não conseguem ver para além dos seus próprios preconceitos, anunciando o fim do mundo sempre que o Benfica perde um encontro, independentemente das condições ou do valor do adversário.

Com franqueza, não dou para esse peditório. Sim, a eliminação com o Leixões foi dolorosa e podia ter sido evitada. Sim, o Benfica fez uma Taça UEFA muito fraca. Sim, perder três jogos consecutivos na Europa é péssimo. Sim, fomos humilhados em Atenas. E sim, a derrota com o Metalist foi a cereja no topo de um bolo podre.

Não me venham porém descrever o apocalipse. O Benfica foi eliminado num grupo muito difícil, que ficou praticamente sentenciado com a derrota caseira diante do Galatasaray. O desastre com o Olympiakos foi horrível, mas o Hertha, que por acaso é só o terceiro na Bundesliga, foi despachado por números idênticos. O desaire frente aos ucranianos surge numa partida em que actuámos com uma segunda linha, numa situação inglória (dada a impossibilidade do apuramento) e em que, mesmo assim, merecíamos ter vencido. O Benfica deixa a Taça UEFA prematuramente, mas Sevilha, Portsmouth, Schalke, Hertha, Spartak de Moscovo, Rosenborg e Feyenoord também caíram na fase de grupos. Acontece aos melhores.

Além do mais, dispomos de uma equipa forte e bem apetrechada, fruto de uma política de contratações inteligente esta época (pena não ter acontecido assim noutros tempos). Lideramos o campeonato, o que não acontecia há mais de três anos. E temos condições para obter sucesso desportivo já esta temporada, o que também é entusiasmante.

Existem uma série de problemas no Benfica (escrevi sobre o assunto repetidamente), mas não vejo motivos para análises catastrofistas. Eu estou moderadamente optimista. Deve ser feitio.

katanec

13 comentários:

jose disse...

Não estou de acordo contigo quando dizes que "acontece aos melhores". Bem pelo contrário, o que aconteceu ao Benfica acontece aos PIORES. 1 ponto em quatro jogos? Nem 1 só golo marcado em casa? Último lugar do seu grupo. VERGONHA!

Rodrigo Fialho disse...

Já vi que a ideia do Quique em meter as reservas funcionou: agora desculpam-se com isso.

Reconheço que ainda é cedo para alarmismos, mas até ver vai bem encaminhado.

Esta prestação na Uefa foi, no mínimo, vergonhosa e só tem que se admitir o óbvio. "Grupo muito difícil"...o do Braga não era pior e mesmo assim passou à fase seguinte.

Continuem assim, mas para a liga.

Jorge disse...

Politica de contratacoes inteligente?
Enquanto o Porto e o Sporting estao a construir equipas com jogadores novos, promissores e com contrato com o clube, o Benfica compra jogadores que teem um futuro curto, teem tido problemas fisicos sistematicos, ou nem sequer teem contrato com o clube.
O caso do Suazo e quase que preocupante, se bem que seja um jogador bastante bom, nao e um activo do Benfica. O Benfica esta possivelmente a valorizar um activo do Inter, ou seja se o jogador mostrar que e craque, ou custara um balurdio ou saira do Benfica. Entretanto esta a tapar lugar ao segundo jogador mais caro da historia do Benfica cujo passe se vai desvalorizando.

Hugo Viseu disse...

Política de contratações inteligente sem ter um único defesa direito no plantel?
E aquilo que o Jorge diz relativamente ao Suazo e ao Cardozo faz todo o sentido. Para o vosso bem seria interessante que o treinador os conseguisse pôr a jogar juntos...

mago disse...

"Não me venham porém descrever o apocalipse."

Demasiado tarde, katanec, é ver pelos comentários desta caixa.

Enfim, eu estou como tu, moderadamente optimista. Veremos o futuro.

O Eusébio è gay... disse...

katanec

Amigo 1 ponto não acontece ao melhores, poderia dizer isso se não passasses com 6 pontos agora 1, não é para os melhores.

GM disse...

Gostei dos clubes que designaste de "melhores": Sevilha??? Portsmouth??? Hertha???? Rosenborg??? lol.... continuem a atirar areia para os vossos proprios olhos, enquanto fecharem os olhos as evidencias continuam a cometer os mesmos erros ano apos ano. E essa do grupo dificil... lol

FIL disse...

O que me espanta é o conformismo em que caiu o Benfica e seus adeptos de há mais de 10 anos para cá (como aliás Quique sublinha e diz recusar-se a aceitar - veremos)!!! O próprio post é disso prova.

É obvio que não se deve enveredar por análise de 8 nem 80 (algo que está no ADN do benfiquista médio, vulgarmente vencedor virtual de tudo o que há para vencer antes da malvada realidade lhe aparecer à frente), mas depois de um Benfica que investiu milhões transmitir uma imagem para o exterior de clube de 3.ª divisão da Europa, não será demais pedir alguma exigência?

Encontrar-se frases como "um grupo muito dificil" (qual seria fácil, o do Braga?!?), ou "O desaire frente aos ucranianos surge numa partida em que actuámos com uma segunda linha" (como? o Metalist vinha na força toda, não? Ah, e nem sequer estavam apurados e até precisavam de ganhar por 8, certamente) ou ainda listar os clubes eliminados a jeito de solidariedade entre perdedores (?!?)...

Incrivel, é de facto "entusiasmante", mas para os adversários, nunca a exigência esteve tão baixa, algo que não me chocaria tanto se não fosse tão pouco condicente com a verdadeira máquina de propaganda dos media e do próprio clube.

Nota: Sinceramente, respeito a água na fervura do blogger mas daí a tanta condescendência, tb me parece um exagero...enfim, acabo como começei, espanta-me.

cparis disse...

Só para dizer que concordo contigo no essencial - moderadamente optimista.

Quanto à política de contratações inteligentes estou à espera do que o próximo mês vai trazer. Ao contrário do que alguns iluminados aparecem agora a dizer, acho Janeiro um mês fundamental para se ganharem ou perderem campeonatos. É a altura onde se dispensam potenciais focos de instabilidade do plantel e onde se preenchem as lacunas entretanto detectadas. Também é a altura onde normalmente os mais nabos fazem asneiras da grossa....

leaoconselheiro disse...

é um recorde dificil de bater. Foi pior que o Guimarães em 2006.

A época não acabou, claro, mas "contratações inteligentes"!! Com 24 milhões de Euros também eu faço contratações inteligentes!
destaco particularmente a inteligencia da contratação de Aimar. 6,5 milhões por um jogador à beira dos 30 que vai ganhar quase 5 milhóes em 3 anos e que só joga quando os astros estão alinhados (não são só as lesões!). Genial!

Pensei que iamos ter um post do tipo:

"Pergunta séria:

Quando e em que condições Quique pode ser despedido?"

Se fosse o Santinhos a fazer isto eu queria ver...

Filipe disse...

leão conselheiro, só o Sporting para discutir o despedimento do treinador que vai à frente no campeonato.

leaoconselheiro disse...

Das duas, uma...

ou não percebeste a origem do meu comentário, ou não percebeste a sua intenção.
Seja qual for a hipótese, há aí uma grande reactividade...

katanec disse...

Obrigado pelos comentários. Não concordo com quase nada do que foi dito, mas respeito a vossa opinião. Quanto à nota sobre o Fernando Santos, caro leão conselheiro, parece-me evidente que nos segues há pouco tempo, ou saberias a minha opinião sobre ele...