quarta-feira, dezembro 17, 2008

Cantinho do Vitória - Um plano para o futuro?

Cajuda pediu quatro, Macedo quer cinco. Dois centrais, um trinco, um extremo e um ponta-de-lança. Meia equipa. Não se podia assumir de forma mais clara a merda que se fez na pré-temporada da época potencialmente mais importante da história do clube. Fala-se em Custódio, Urreta e Santana. O primeiro é óptimo e é da casa. Mas precisamos de um trinco para quê? Urreta é jovem, veloz e é um extremo que joga na ponta, mas é um fiteiro de primeira água e não resolve absolutamente nada para o futuro, para além de ainda ter algo a provar no presente. Santana é uma incógnita. Não são golos no Girabola que me convencem à primeira. Mais depressa lutamos com o Trofense do que com o Braga.

master kodro

13 comentários:

Vimaranes disse...

Apesar de estar na generalidade de acordo com a tua análise, creio que um trinco possa fazer sentido. Isto se naturalmente mais do que um valor para um presente for um jogador que nos possa descansar para o futuro.
Além de que, já se perceber que só temos Flávio para o lugar, o que manifestamente me parece pouco.
Junto aí também o nome de Coentrão. Não penso que seja o tipo de jogador que interesse ao Vitória, por todas as razões e mais alguma e ainda por ser mais um emprestado.

André disse...

Na parte do Urreta, podias ter dito "mas é do Benfica". Toda a gente percebia.

master kodro disse...

Vimaranes, não te esqueças que, se vêm dois centrais, o Moreno volta ao lugar natural, para competir com o Flávio.

André, mas isso seria assumir um preconceito que é teu relativamente a mim. Eu só posso assumir os meus preconceitos.

JNF disse...

"é um fiteiro de primeira água"

em que é que te baseias para dizer isso? só pode ter sido na monumental exibição dele contra os vitós na pré-época...

Vimaranes disse...

Não reconheço no Moreno qualidades futebolísticas que me deixam tranquilo na hora da necessidade de substituir Flávio, francamente. Creio é que é, porém, altura de decidir de uma vez por todas em que posição o querem colocar, uma posição de força, tal como Quinito fez com Meira.

leaoconselheiro disse...

E sugestões? De que (e, se possivel, quem) precisa o Vitória?

leaoconselheiro disse...

Já agora, ouvi dizer que foram assaltados na própria casa...

Leão de Alvalade disse...

Metendo a lança em castelo alheio:

Custódio é sem dúvida uma boa aquisição, desde que o treinador o saiba aproveitar, como foi o caso do Peseiro e não foi o de o de Paulo Bento.

Urreta parece-me um jogador interessante mas um clube como o Vitória talvez devesse procurar ter os seus próprios jogadores, prescindindo destas associações ao sabor das conveniências dos grandes. Só assim o Vitória poderá ambicionar crescer, caso contrário não poderá querer mais do que ficar atrás deles. MK, o que é feito da grande escola do Vitória?

Santana não conheço, mas, no seguimento de rumores que o davam como jogador do Sporting, informei-me junto de quem viu o jogador com alguma regularidade, más linguas à parte (em Luanda sabe-se tudo, o que acontece e o que não acontece), pode ser um jogador interessante. Na actual situação das linhas da frente vitorianas nem é preciso muito para melhorar.

Ricardo disse...

Concordo com as 3 aquisições. Custódio porque pode dar experiência e lucidez a um meio-campo que, por vezes, parece feito ou de demasiada virilidade ou demasiada falta de lucidez na hora de pensar o jogo, seja em vantagem (procurando controlar) seja, e aqui mais ainda, em desvantagem, procurando organizar um ataque pensado.

Urreta pode ser uma boa solução para as alas e mesmo para uma solução de apoio ao avançado. Não percebi essa do "fiteiro de primeira água". Acho que te referes a algumas decisões que revelaram menos experiência por parte do uruguaio, no início de época, deixando-se cair quando podia ter continuado a jogar, mas, quanto a mim, mais por uma cultura enraizada que vinha de trás e menos por ser um fiteiro nato.

Santana, do que sei, é um homem que pode fazer muitos golos. Golos que o Vitória precisa. Se a passagem do campeonato angolano para o português nem sempre é fácil, não é menos certo que um jogador de qualidade e que marca tantos golos em Angola dá normalmente muito jeito a uma equipa como o Vitória.

No entanto, a posição que me parece estar mais debilitada é a de central. Propunha uma abordagem ao Benfica por Pereira, central dos júniores, que acho que tem tudo para vir a ser um bom jogador de primeira Liga. Se será de top, tenho sérias dúvidas, mas isso já não é questão que se imponha ao Vitória neste momento.

master kodro disse...

Esqueci-me do teu amor ao Moreno, comparável à minha paixão pelo Alves, vimaranes... :)

A escola do Vitória é fodida, ano após ano, por empresários, dirigentes burros, jogadores estúpidos e treinadores que não gostam da formação como Manuel Cajuda, leão de alvalade.

Sugestões dei antes da época começar, quando estávamos à espera que os nossos novos padrinhos soltassem as estrelas Assis e Luís Filipe. Uma era Wesley (parvoíce minha), outra era Zé Manel, outra Mateus, outra Marcelinho, eram tantas e eram tão difíceis que o Leixões e o V.Setúbal conseguiram contratá-los. Agora, deixo à consideração de quem tem culpas no cartório.

Infante disse...

"Não são golos no Girabola que me convencem à primeira."

Pois, se calhar foi o mesmo que alguns treinadores portugueses disseram do Manucho há uns 2 anos. Eu cá fico contente com a aposta no campeonato angolano.

Um dos centrais que vocês querem parece ser o Renato Santos do meu Boavista. Jogador interessante, mas não sei se vale o milhão que supostamente voces iriam pagar ao Barueri (claro que tirar um titular ao BFC, quando o clube não vai poder inscrever jogadores em Janeiro é um bonus jeitosinho :)...

Um jogador que, acho eu, está sem clube é o Enakarhire. Se recuperasse a forma, seria interessante para o VSC...

Hugo Viseu disse...

Master Kodro: hoje O Jogo fala no Júlio César. Fartei-me de o ver na Amadora há 5 anos e nessa altura era claramente um erro de casting (pela positiva). Foi um dos melhores pontas de lança que por lá passou e obviamente foi-se embora assim que pôde. Esse seria uma boa contratação para vocês (pelo menos há 5 anos). Espero que só chegue depois do jogo para os 1/4 da Taça...

cparis disse...

mk,

O Leixões consegue contratar Wesley com armas que o VSC não tinha (já conhecia o treinador) e aceitando uma claúsula de rescisão de 350 mil euros. Não creio que tenha sido o maior erro da tua Direcção.
Quanto a Custódio, boa sorte. Nunca percebi o que gostam nele, nem o que faz dele um jogador especial.