segunda-feira, novembro 10, 2008

Porque é que o Sporting perdeu, afinal?

Agradecemos contributos, principalmente do nosso caro leitor leão conselheiro. Com uma questão suplementar: porque é que o público de Alvalade bateu palmas depois da derrota?

master kodro

36 comentários:

Filipe disse...

Eu não sei porque perdeu, até aos 62 minutos de jogo eu esperava tranquilamente por mais golos do Sporting. Até aí o Porto não tinha feito um único remate na direcção da baliza, o Sporting levava seis... até que o sô Hulk decidiu fazer uma maldade ao lutador de sumo e passar por ele como uma seta.

leaoconselheiro disse...

Agradeço o destaque que me é dado, MK... Não esperava tanto!


Sobre a minha opinião já a deixei nos comentários do post abaixo.

Deixa-me só que corrija o seguinte. O Sporting foi eliminado porque perdeu nos penaltis e se a pergunta for "Porque é que o Sporting perdeu, afinal?" a resposta obvia deve ser

"Porque o Abel e o Rochemback falharam o seu penalti"

A pergunta devia ser
"Porque é que o Sporting não ganhou, afinal?"

Filipe disse...

"Porque é que o Sporting não ganhou, afinal?"

Que tal:

"Porque o Abel e o Rochemback falharam o seu penalti"

Froes disse...

Perdeu por 3 razões:

1. Bruno Paixão
2. Mau jogo de banco do Paulo Bento (não se admite pereirinha não entrar para o lugar do abel quando o hulk transformava o corredor direito numa auto-estrada)
3. Mais um falhanço nos penalties

Batemos palmas porque foi a melhor exibição do sporting este ano,porque merecemos ganhar e porque a equipa deixou tudo em campo

psergio disse...

Simplesmente porque foram nabos.
Eu como portista ferrnho que sou, tive vergonha daquele grupo de coitados que andaram 45 minutos a tentarem encontrar os jogadores do Sporting.
Não aproveitaram para marcar dois ou tres golos e depois levaram no cortiço..

Os aplausos no final só demonstra o baixo nivel exigente dos sócios verdes.Contentam-se com muito pouco...Coitados.

Uma coisa vos garanto se fosse ao contrario ( no dragão), os jogadores do porto não eram assobiados de certeza.

psergio disse...

"não eram aplaudidos "

desculpem o engano

master kodro disse...

Lá está: a pergunta foi mal feita, devia ter sido feita de outra maneira. Sou eu que a quero fazer, com as minhas dúvidas e os meus objectivos, mas tu é que sabes como é que a pergunta devia ser feita. Até isso. Somos todos uma cambada de ignorantes, está visto. E conscientemente. Adiante.

Então pergunto-te: como é que não se controlou isso de 2 gajos em 6 falharem os penalties?

Uma cena básica, uma bola parada, nove metros (ou são onze?) entre a bola e a linha de baliza, um gajo estrábico em cima da linha e nem isso se conseguiu controlar?

Podemos ir mais longe e perguntar como é que não se controlaram os marcadores da outra equipa que só falharam um?

Qualquer dia percebemos que só controlamos aquilo que fazemos, e mesmo isso mal, porque nem dois penalties marcados pelos "nossos" conseguimos controlar.

Portanto não se conseguiram controlar os penalties dos "nossos" e muito menos os penalties dos "outros".

No resto do jogo, nos 120 minutos, não reparaste em mais nada digo de nota (seja a pergunta certa ou a pergunta errada)?

Porque é que não se controlou o jogo com um golo de vantagem perante um adversário aparentemente atarantado?

leaoconselheiro disse...

Mk,

Deixo-te o conselho (afinal sou o leao"conselheiro"!!): lê e informa-te sobre o que pensam e defendem os que realmente percebem de futebol. Se passas tanto tempo a debater este assunto se calhar é capaz de te ser útil... Digo eu.

De resto, parece-me que estás a perder descernimento e não me parece nada produtivo continuar o debate no sentido que lhe queres dar...

Mário Rui Ventura disse...

É impressão minha ou a cada vitória/derrota de Sporting/Benfica, a caixa de comentários resume-se a um mk vs leao conselheiro?

nm disse...

O Sporting não ganhou porque o Hulk corre mais que o Rochemback. Ou, se preferirem, talvez porque, naquele lance, devesse estar ali outro jogador que não o Rochemback. Ou talvez porque o Rochemback o devesse ter deitado abaixo. E depois perdeu por isso mesmo que o MK diz: porque o FC Porto estava APARENTEMENTE "atarantado". O problema, como já acontecera para o campeonato, é que o FCP, mesmo "atarantado", merece "respeito". Mas é difícil travar o ímpeto da equipa quando se pensa que se pode construir um resultado volumoso contra o campeão nacional.

A única certeza que tenho é que o Sporting não perdeu graças ao Bruno Paixão. Esse, como é seu hábito, foi mau, mas para os dois lados e, sobtretudo, para o espectáculo.

psergio disse...

Sobre a arbitragem é melhor ninguem falar..

Senão estamos aqui a noite toda

psergio disse...

Sobre a arbitragem é melhor ninguem falar..

Senão estamos aqui a noite toda

Zé Luís disse...

Se me permitem, e partilhando da opinião de mk sobre a filosofia barata de paulo bento, a única forma de resumir a questão, e justificá-la, é recorrendo aos conceitos do treinador de sporting - e a justiça ou injustiça não é um deles, de certeza absoluta.

- perdeu porque defendeu mal
- perdeu porque não foi eficaz.

A filosofia de paulo bento - o futebol é um jogo de erros e ganha mais quem os comete menos - é demasiado básica para ser perfilhada por muitos apaniguados - são os resultadistas.

O essencial do futebol é mais controlar o jogo e há duas formas de o fazer: com tracção atrás e tendência defensiva/contra-ataque; ou assumindo o jogo com mais hipóteses de o ganhar se tiver melhores jogadores.

Mas como o FC Porto provou em Janeiro passado, deu festival de futebol e perdeu 2-0. Não consta que o Sporting estivesse na iminência de fazer o mesmo ontem.

Aliás, o deslumbramento pela 1ª parte leonina, boa de facto, entusiasma os adeptos para considerarem o "achado" desta exibição, de tão incomum. E afectou os jogadores por pensarem que o adversário estava controlado, pior manietado e sem reacção possível.

Logo, o Sporting não tinha o jogo ganho ao intervalo com 1-0. E controlar uma saída de contra-ataque daquela maneira nem a calculadora de Paulo Bento ou de outro treinador a supunham.

Falta lembrar a outra verdade do futebol, que é respeitante à outra equipa. O FC Porto foi fraco por culpa da estratégia de Jesualdo e do onze mal escalonado que voltou a não compaginar os dois pontas-de-lança com a composição do meio-campo e, em concomitância, dos laterais que devem ajudar a compô-lo - veja-se o jogo da Liga em Outubro.

Mas enquanto no futebol leonino é tudo tão formatado que até sabemos de cor as opções, o sistema e as substituições, no FC Porto há jogadores com mais categoria individual e que têm salvado Jesualdo nestes últimos jogos.

Isto dito com a consciência de saber que o jogo não é uma ciência exacta mas tem mais variáveis do que as que lhe costumam associar para, simplisticamente ou simploriamente (perdoem as expressões), justificar um resultado.

O 2-0 de Alvalade em Janeiro devia ter ensinado algo a todos. Ao FC Porto serviu de lição e de lá tem saído a sorrir.

Sem prejuízo de também aquela derrota na Liga 2007-08 ter merecido aplausos dos adeptos portistas e quanto aos sportinguistas terem festejado a vitória sem saber ler nem escrever - o caminho mais curto para perderem a seguir, como depois sucedeu.

master kodro disse...

"o que pensam e defendem os que realmente percebem de futebol". Lá está. Essa elite iluminada que o Paulo Bento e tu tão bem compreendem e que se dedicam a controlar. Só me espanto como é que perdes tanto tempo com ignorantes. E essa elite, quem é? Têm nomes? Pensam todos da mesma forma? As suas equipas actuam todas da mesma forma? O Capello e o Wenger?

É impressão tua, mário rui. Qualquer coisa que aqui se escreva é contestada pelo leão conselheiro, seja sobre o Sporting, o Porto, o Benfica ou o Vitória. O resto depende do tempo e da paciência que tenho.

leaoconselheiro disse...

O 2-0 de Janeiro é uma excepção à regra e o motivo pelo qual quem joga melhor não ganha sempre mas ganha mais vezes. O jogo de ontem é-o também, mas no sentido oposto. Esse é o motivo do optimismo sportinguista depois da exibição de ontem. Ou seja, a perspectiva de vitórias face ao rendimento demonstrado e não o entretenimento do jogo em si. É diferente, muito diferente.

O que se confunde é bom futebol com futebol entretido. O bom futebol é aquele que garante mais vitórias no longo prazo (que o Porto jogava no ano passado e com o qual ganhou tanto) e não tem a ver só com a fase ofensiva. O futebol entretido tem só a ver com a fase ofensiva, traz incerteza, algumas vitórias mas muitas derrotas indesejáveis. Obviamente que é dificil é praticar bom futebol, não futebol entretido.

kovacevic disse...

Mas quem é que falou aqui em futebol entretido?

Só tu, leão.

leaoconselheiro disse...

Kovacevic,

O problema é que bom futebol sem o tal controlo (que tu e o MK não parecem perceber ou querer perceber o que é) não passa de futebol entretido...

master kodro disse...

Nós defendemos o futebol entretido, kova, sem nunca termos falado dele. Resta saber o que foi aquilo ontem. Será que foi bom? Será que foi entretido? O leão conselheiro já explica.

leaoconselheiro disse...

Mk,

Primeiro o "nós" não se aplica porque eu venho tendo estas discussões com o Kovacevic e não contigo. Depois eu não te vou explicar nada porque, simmplesmente, tu não queres entender nada. Estás exclusivamente concentrado em atirar-me tudo o que te vem à mão e nesse tipo de discussões eu não entro.

Zé Luís disse...

"Esse é o motivo do optimismo sportinguista depois da exibição de ontem".

aceito essa opinião, leaoconselheiro, como sei que para tal concorreram as más opções iniciais de Jesualdo, que vêm sendo recorrentes nos últimos jogos.

E na 1ª parte, sem culpa das asneiras do Porto e antes de as asneiras do árbitro prejudicarem horrivelmente mais o Porto do que o Sporting, concordes ou não, o Sporting podia ter arrumado o jogo.

Para mim quem ganhou aquilo foi o Helton e o Hulk. Cada um à sua maneira.

E entendo esse optimismo e bonomia face à exibição, por recenhecê-la como boa na 1ª parte, com a certeza de vos agradar tanto na proporção inversa da regularidade de bom jogo com que vós sois mimoseados por esse futebol paulobentista que, amiúde, é simplesmente abaixo de cão - e infelizmente o Porto (além do Benfica, que também não me convence) está de alguma forma a fazer com mais frequência do que seria desejável e eu estou habituado.

Zé Luís disse...

"eu não estou habituado", deve ler-se na última linha.

master kodro disse...

O que me vem à mão são argumentos, sobre os quais não queres ou não consegues contra-argumentar. Os teus são generalidades adornadas com "ignorância consciente" e "sofisma básico que não merece desconstrução". Nesse campo dominas, sem dúvida.

leaoconselheiro disse...

Naturalmente estes são assuntos que me interessam e eu teria todo o prazer em discuti-los contigo ou com qualquer pessoa. Tu tens 2 problemas que retiram todo o interesse de o fazer.

- Não percebes o que é que se quer dizer quando se fala no "controlo" do jogo. Assumes um conceito que não corresponde àquilo que se está a falar.

- O segundo problema é a atitude. Para além de teres a arrogância de não querer perceber a primeira limitação (tentando bombardear-me com perguntas idiotas que obviamente não fazem sentido), demonstras pouco interesse em ter uma discussão produtiva. Pareces mais obcecado com a ideia de tentar vencer a argumentação a todo o custo, se possível tentando realçar a minha derrota. Naturalmente um tipo de atitude deste tipo só pode levar a uma discussão baseada na agressividade e totalmente vazia de interesse.

Se corrigires estes aspectos (o que, pelo segundo aspecto que falei, duvido que venha a acontecer), terei todo o prazer em discutir argumentos contigo sobre uma matéria que, como disse, me interessa bastante.

rui disse...

Meus caros amigos,

so queria apontar aqui a razão pela qual o Porto raramente conseguiu jogar à bola na 1ª parte. E não é nada mais nada menos que pelas faltas: se fizerem as contas ao tempo util de jogo, posse de bola e faltas sofridas, na 1ª parte o Porto sofria uma falta, em media, a cada 30 segundos. Agora digam-me qual a equipa de futebol no mundo que consegue jogar a bola assim???


E gostava de obter uma resposta pf. É que as vezes as coisas nao sao assim tao complicadas de perceber.

Portem-se

RuiBonga

master kodro disse...

leão conselheiro, vamos recordar a intervenção pacífica e pouco arrogante que deu início a esta troca de palavras, escrita por ti:

"Definitivamente analisar números não é contigo. Mas por ai nem vale a pena. "O golo de Hulk prova mais uma vez, quanto a mim, que o controlo de uma partida de futebol é um conceito ilusório" Sofisma tão básico que nem merece ser desconstruido. Apenas te digo o seguinte: Acreditar na retorica de alguns liricos em vez de tentar perceber o que estudam e fazem os melhores treinadores do mundo é opção consciente pela ignorância. Mas tu lá sabes..."

Agora aplica-a ao que acabaste de escrever sobre mim.

Rui, as equipas adaptam-se ao que existe. Se o árbitro estava a deixar jogar no limite (conforme parece ser a tua opinião), os jogadores do Porto só tinham que ter a inteligência suficiente para fazer exactamente o mesmo.

rui disse...

Caro kodro,

iss verificou-se na segunda parte. O porto começou a fazer mais faltas e como faltou frescura fisica ao sporting, este começou a fazer menos. Alem disso, o arbitro começou a actuar mostrando os amarelos o que fez com que a equipa do sporting deixasse de abusar. Só nao percebo pk o arbitro nao começou mais cedo.

RuiBonga

master kodro disse...

Mas um jogo tem 90 minutos, rui. Porque é que não começaram mais cedo?... Como sabes, eu não entro em questões de arbitragem.

rui disse...

Tlv pk êm uma outra mentalidade, uma mentalidade que n é propria de rufioes e que nao pertence ao campeonato portugues...mas de vez em quando se calhar o jesualdo tem lhes dizer "ó pa nso bem keremos jogar com classe, mas ja que nao vai dar, olhem joguem como eles.."

RuiBonga

rui disse...

Se reparares, esta epoca (e nao se durante as outras mas por acaso tenho reparado nesta) o Porto tenta jogar cometendo o menos numero de faltas possivel, ou seja, tenta jogar de forma mais limpa possivel...e onde se nota isto bem é para a Liga dos Campeoes...so um exemplo gritante foi a deslocaçao a Londres para jogar com o arsenal, onde o porto fez um numero irrisorio de faltas...simplesmnt n estao habituados a fazer jogo sujo.


RuiBonga

master kodro disse...

Pois, se essa é a tua opinião, têm que se habituar a fazê-lo (o jogo sujo) também. Porque este ano, o Lucho (na versão fantasma) e o Lisandro parecem não chegar...

rui disse...

Pois se calhar vai ter mesmo de chegar a isso...se bem que preferia que tal nao acontecesse.

RuiBonga

master kodro disse...

Faz parte da história do Porto, não o desdenhes à primeira: quem teve Fernando Couto, Jorge Costa, André, Paulinho Santos e uma ideia de jogo baseada nisso mesmo, durante tanto tempo (e com resultados), não deve, na minha opinião, menosprezar essa faceta do jogo.

Pedro disse...

tanto tempo foi o apito dourado ok master! foi e é!

leaoconselheiro disse...

Mk,

essa intervenção não foi o inicio, foi a sequência. Tu é que caiste de paraquedas. Mas continuas sem me desiludir...

PPA disse...

Guerra ao Sistema

Tudo se está a preparar para deitar desde já abaixo 1 dos 3 candidatos ao título; e esse é o Sporting, sendo que o facto de Paulo Bento ter dado o corpo ás balas para isso muito contribuirá; atiçando desde logo os sinistros apitadores contra os Leões!
Vão sair castigos e bem pesados!
Urge a direcção atacar em força, em todas as instâncias e meios de comunicação social.
(Eu pela minha parte faço o que posso!)
O Sporting tem que vir a campo carregar em assuntos que não podem passar em branco!
Não podemos ter um futebol onde um selvagem faz uma época a distribuir golpes de karaté pelos campos e se limita a apanhar 2 cartões amarelos, quando em contra partida um decisivo atleta nosso (manifestamente provocado pelos apitadores) fica de castigo por chutar uma bola para longe.
Pior, assiste-se a uma campanha mediática de branqueamento de um carniceiro e em simultâneo à tentativa de conotar o nosso capitão como um bebé chorão; quando o Moutinho é constantemente massacrado por entradas fora da lei nos jogos.
Já antes se carimbou Liedson como mergulhador, quando em Carnide morava um especialista (Simão) e em Campanhã outros, sendo que agora têm lá um Hulk Mergulhão.
Não podemos permitir, que quando uma moeda atinja os cornos de um apitador, ainda por cima num jogo fora, desde logo se decida que de um adepto Leonino se tratava; e se tenha interditado o nosso estádio por 2 jogos; quando noutras paragens um adepto diabólico entra no terreno de jogo e aperta o galete a um apitador; resolvendo-se tudo com uma multa pequenina de 3.500€; ou quando uma claque invade um campo (Penafiel) antes do jogo acabar e nada se passa: era para festejarem todos juntos.
Ainda para mais quando se vê lá fora, situações idênticas desde logo sancionadas com derrota por 3-0 e interdição dos estádios.
Somos constantemente prejudicados por estes BOIS NEGROS!
Prejudicados em lances e de maneiras que NUNCA os nossos 2 rivais foram.
No que toca à Taça de Portugal, a história desta competição neste século XXI resume-se mais ou menos a isto: ou o Sporting a ganha ou é manifestamente afastado de forma infame pelos apitadores.
Neste último jogo da Taça pede-se inteligência e honestidade moral a quem assiste ao futebol, coisa que um broche como o Juju do escorbuto dentário não tem. Nem ele nem parte dos jornaleiros avençados e devotos ao “patrão”.
Não é possível debitar diarreia verbal perante as evidências, quando até o seu jogador capitão (já de si um fanático) se queixou do árbitro ter prejudicado as 2 equipas. Mas não, o velhote acha que só a sua equipa foi prejudicada e pior, acha que mereceu ganhar um jogo onde foi sempre inferior e durante a 1ª parte apanhou um autêntico baile.
Eu que já ando no futebol sei perfeitamente ver as coisas; e percebo quando um apitador nojento manipula ou tenta manipular um jogo.
Veja-se a nojenta actuação dos apitadores em Vila do Conde, que horas antes tinham visto a equipa do Papa ser derrotada na Naval e foram para o Rio-Ave – Sporting com a encomenda bem feita. O mais nojento foi constatar que enquanto o resultado era um empate, passaram completamente despercebidos; sendo que o Sporting em cima do intervalo chegou ao golo da vitória, assistimos depois a uma 2ª parte completamente distinta, com os apitadores a prejudicarem de forma infame o Sporting na tentativa desesperada de evitar a vitória Leonina.
Em Alvalade o Paixão tudo fez para que o Sporting fosse eliminado, com requintes de malvadez; pois quem não é anjinho sabe perfeitamente que o animal tinha que deixar alguns rastilhos para os corruptos assumidos que de azul e branco se vestem se pudessem lamentar, tal carpideiras.
É pois muito fácil vir agora limitar os erros na contabilização de penalties, quando o problema está na forma como Paixão baralhou o jogo.
Na 1ª parte o Sporting esteve avassalador e Paixão pouco podia fazer que não fosse inventar algumas faltas contra os Leões (15 contra 5, o triplo). Curiosamente quase todas depois do Sporting já estar a ganhar.
Sendo que o que mais me irrita é parar e escrever devagarinho, com o intuito nítido se quebrar o ritmo a uma equipa que está manifestamente por cima.
Na 2ª parte, expulsa Caneira de uma forma grotesca para tentar equilibrar o jogo.
Se o apitador tivesse actuado bem, sem interferir, o Sporting ganhava podendo mesmo golear mas não, decidiu estragar o jogo na ânsia de mudar o rumo dos acontecimentos.

A dureza do jogo:
O jogo foi duro e notou-se que os Leões foram agressivos, não querendo ficar atrás dos Andrades.
Usaram-se muitos cotovelos e empurrões dos 2 lados, mas digamos sempre no limite do involuntário, ou pelo menos bem disfarçado, com excepção do Bruto Alves que enfiou a sério o cotovelo no Liedson.
Jogadas de agarrões nas áreas foram constantes; e tendo o Sporting muito mais cantos, claro que os avançados Leoninos foram os mais agarrados e afastados; mas agora a manipulação mediática só fala do lance Roca vs. Rolando, onde o Rolando até é o 1º a fazer falta.
Num curto espaço de tempo Pedro Silva faz uma falta e é amarelado; Tomás Costa faz 3 todas piores e nada.

O Golo do empate:
Nasce de um contra ataque após um canto mal marcado pelo Sporting.
E esqueceu-se toda a gente porque foi canto?
Foi canto porque Bruto Alves cortou para canto… com o braço.
Ficou o 2º amarelo (expulsão) e o respectivo penalty por marcar.

Os fanáticos pedem penalty Polga vs. Hulk:
Não há nada. A bola já está fora, os jogadores embrulham os pés ligeiramente e Hulk mergulha como mergulhou várias vezes durante o desafio.

Penalty de Patrício vs. Hulk:
A bola vem pelo ar, Caneira corta de Cabeça para longe e Hulk vendo que não tem hipótese tenta impedir/obstruir Patrício que já vinha a tentar fazer-se à bola.
Erro infantil de Patrício porque se atira à maluco e cai em cima de Hulk e poderia efectivamente ter sido assinalado penalty; apesar de ser discutível pois Caneira já tinha cortado para bem longe.
Aliás nestes 2 “penalties” falados por alguns, é curioso que o próprio Hulk, cerca de 1 hora após o jogo tenha declarado em directo que apenas: “houve lá 1 lance”. Repito: a própria vítima fala de apenas um lance.

Expulsão de Caneira:
Antes de mais importa saber como apanhou ele o 1º Amarelo?
Num mergulho de Hulk que nem falta foi; mas mesmo sendo não seria para amarelo.
Depois apanha o 2º porque tropeçou em Hulk, nada mais.
Apesar da desculpa do árbitro que foi por discutirem um com o outro.
Pergunto eu porque não fez o mesmo quando Pedro Emanuel Insultou do pior o Postiga nas suas barbas após ter feito uma falta dura sobre o mesmo?
Esta expulsão foi a tentativa do apitador para equilibrar as coisas.

Explusão de Pedro Emanuel:
Sem comentários, pois existem fanáticos que dizem ser fita!
De rir, pois basta dizer que de imediato, bem antes do apitador chegar ao lance, já Pedro Emanuel estava a tirar a braçadeira e a dirigir-se para fora do terreno.
Aliás depois declarou que errou e assume os seus erros.
Parabéns à RTP que nos seus resumos diz que Pedro Emanuel é expulso logo a seguir de Caneira… pois… foi 15 minutos depois.

Penalty de Rolando:
O lance mais grave da partida porque faltavam 3 minutos para acabar o jogo e porque é um lance que se vê na China, de tão evidente que é.
Rolando teria que ver o 2º amarelo (expulsão) e era penalty.

Penalty de Bruto Alves vs. Abel:
Abel é impedido com o corpo e inclusivamente com o antebraço/cotovelo no pescoço.
Penalty claro, mas mais difícil de ver do que o do Rolando.

Penalties em Geral:
Percebeu-se que a táctica de “defesa” do apitador na sua missão era não se comprometer com a jogada fetiche do futebol: o penalty.
Logo tudo o que fosse dúbio, confuso, desculpável com “não vi” ele não marcaria.
Só que realmente o do Rolando é impossível. Tinha que marcar.

Intervalo do prolongamento:
Porque razão o apitador não se “defendeu” e apitou para intervalo não deixando o Sporting marcar um canto? Estranho não, pois o cronómetro ainda não tinha chegado aos 15 minutos.
Sinal claro que não queria arriscar.

Desempate por Penalties:
Chegados aos penalties, o apitador tal Pôncio Pilatos, lavou as mãos suspirou de alívio pois sentiu-se desresponsabilizado pelo jogo. O típico dos manipuladores.
Após Lucho falhar o 1º para o FCP, o Sporting tinha meio caminho andado para vencer.
Mas o apitador fez questão de interromper e atrapalhar Roca, que… também falhou.
Mas curiosamente depois permitiu sempre que o GR Hélton saísse de baliza de forma ilegal (quem duvidar, leia a lei), sendo que no último penalty quando Abel chuta está já na linha da pequena área. Este deveria ser repetido.
Curiosamente também foi o único penalty em que um GR antes da marcação fez a fita de não dar a bola…

Enfim; resumindo:
Evidentemente que existiram lances onde o FCP se pode agarrar, pois o escroque fez questão de deixar rastilhos; mas quem perceba um mínimo destas coisas sabe que o apitador conseguiu manipular o jogo de forma a “levar a carta a Garcia”.

No entanto este jogo foi só mais uma prova que o Sporting continua a ser tratado de maneira diferente dos outros 2 clubes grandes.
Mas alguém no seu perfeito juízo mental acredita que esta arbitragem a acontecer no estádio da luz ou no estádio do dragão, os apitadores tinham saído de lá vivos?

Espero pois no mínimo que o Sporting consiga com o Paixão, uma coisa que para já conseguimos com o João Maõzinhas Ferreira e o Paulo Bosta:
Desde o golo de raquetada do Paços de Ferreira em Alvalade que custou um campeonato e da Telenovela em Leiria para afastar Liedson do jogo com o FCP, esses dois inimigos não nos voltaram a apitar.
Pelo menos que Paixão não nos apite mais esta época.
Depois, quer seja pela boca do Paulo Bento, quer seja a pela boca de alguém do Sporting, a partir de agora todo e qualquer árbitro que seja nomeado para todos, repito todos os nossos jogos, deve ser contestado.
Os que têm decisões graves passadas e erradas contra nós, devem ser bem lembrados disso.
Os que AINDA não têm, haverá algum?, deve-se dizer pelo menos: “esperamos que o Sr. tal não cometa os prejuízos que outros cometeram contra nós”.
Não podemos facilitar, temos que jogar com as mesmas armas da escumalha.
Se tal não chegar, não tenho problema em ser chamado se incendiário, mas sugiro que em Alvalade se abram os portões e se deixe a turba avançar… pois afinal resolvemos a questão com uma multinha de 3.500€; e qualquer decisão dispare de uma multa dessas, levará então isso sim a uma Guerra.
Nos jogos fora será mais complicado, mas temos que meter medo a estes BOIS, que ainda se saem a rir de nós.
Está na altura dos Leões deixarem de ser “diferentes” e comidos por lorpas.

http://afirma24.blogspot.com/

rui disse...

ó ppa 5 coisas:

1)LOL;

2)Junta-te ao dias ferreira...fazem um belo par os dois;

3)ROTFLOL;

4)Tanto ódio num discurso de tao poucas palavras..um conselho: pf pede ajuda porque o céu é mm azul e não verde;

5)LMAO!


RuiBonga