domingo, novembro 16, 2008

Pergunta séria

Quando e em que condições é que Paulo Bento poderia ou deveria ser demitido?

katanec

21 comentários:

JLC disse...

Para mim, no final da epoca. Aconteça o que acontecer, até lá.

Ricardo disse...

Sim, no final da época, concordo.

cparis disse...

Se queres que te diga, do pouco que vi do jogo, pareceu-me que se o Patricio e o Beto tivessem trocado de equipa, o SCP ganharia com facilidade.

pitons na boca disse...

Eu acho que deveriam dar mais uma ou duas décadas, para ver se dali sai grande treinador. :)

leaoconselheiro disse...

A condição essencial é a incompetência dos dirigentes. Quando isso acontecer estão reunidas as condições para se tomar uma decisão, também ela, incompetente.

Tu deves saber o que eu estou a falar, katanec. Foi assim que se construiu a grande época que o Benfica fez no ano passado.

Helder disse...

Se calhar vou entrar em off-topic, mas não consigo responder de outra forma a essa questão: o SCP ontem jogou mal? Não fomos a equipa que mais quis vencer? O Leixões vence com mérito, porque venceu limpinho, sem casos, e porque tem menos armas, mas sinceramente, exceptuando os últimos instantes, em que abrimos compreensivelmente a dar o tudo por tudo, o Leixões fez por vencer? Não creio. Acho que a vitória é um bom prémio pelo brio e pela disparidade de armas, mas é um prémio excessivo. O irónico disto tudo é que o SCP acaba por perder, quando inquestionavelmente subiu o nível estético do seu jogo. Agora por favor, não se culpe o Bento, pela estirada pouco feliz do Patrício (que antes fez uma monstruosa defesa) nem pela desatenção do Izmailov, nem sequer pela falta de killer instinct que os avançados ontem demonstraram. Ontem podia perfeitamente ter sido jogo de 2-0, 3-1, etc.
Tentando agora ser objectivo, o Bento deve ser despedido, quando for inequívoco, que a equipa não atinge objectivos obrigatórios, tendo em atenção os recursos de que dispõe. E isso vale para qualquer treinador, digo eu. O que não me parece o caso, pelo menos ainda.
Abraços katanec

ilustre.anonimo disse...

Penso que a substituição do treinador (a atitude mais fácil) não iria trazer grandes vantagens, os maus resultados no campeonato (o jogo da taça é algo à parte) até ao momento são o reflexo da politica do clube em termos desportivos. O Soares Franco sabe isso muito bem...

E o Conselheiro que, numa questão exclusivamente sportinguista, não falasse no Benfica.

Mário Rui Ventura disse...

Sai no fim do mandato de Filipe Soares Franco, como foi dito desde que foi escolhido.

Daí que não perceba a insistência neste tipo de questões...

Ainda ontem o "bom gigante" o disse: Paulo Bento é intocável!

Grilo Falante disse...

Acho piada aos lagartos. Li aqui, num comentário: "O Leixões vence com mérito, porque venceu limpinho, sem casos". Quer isto dizer que quando os penalties contra o sporting não são assinalados, não há casos? É que ontem houve um caso e grande: aos 45 mnts, o Abel (esse portento) faz penalty clarissimo sobre o Wesley o sr. árbitro fez vista grossa, mas como beneficiou o "sportem", não há casos...Calimeros!

Filipe disse...

As coisas que o Sporting faz para o Benfica não ficar em primeiro... agora até já perde em casa com o Leixões.

Eu continuo a achar que o Sporting tem uma equipa fraquérrima e que só se tem safado nos últimos anos devido à estratégia desconcertante do PB. A saída do homem podia esclarecer de vez as dúvidas.

Helder disse...

Sinceramente, não tenho grande paciência para dar uma resposta séria a "insectos com dotes vocais" com pretensões a serem consciências de alguém (mesmo que do Pinóquio)... Continua lá a roçar as asas, pode ser que alguma fêmea te caia do céu (improvável pela falta de qualidade do ruído provocatório debitado, mas não percas a fé...).
Cumprimentos aos desportistas!

Grilo Falante disse...

Helder, fiquei esclarecido com a sua resposta (ou seja, só somos queixinhas quando é contra nós, quando é a nosso favor assobiamos para o ar...) Quanto à sua frustação sexual, não a atire para cima dos outros...

O Anti Lampião disse...

A PSP está a realizar buscas e detenções desde o início da manhã, a nível nacional, visando residências e instalações da claque «No Name Boys».
As diligências estão a ser realizadas em mais de 40 locais e segundo fonte da PSP.
Por volta das 16 horas, o número de detidos era já de 30, segundo a agência Lusa, que citava fonte policial, acrescentando que os líderes do movimento de apoio ao Benfica estavam entre os detidos.
Terão sido apreendidas tochas incendiárias e droga alegadamente na posse de elementos da claque afecta ao Benfica e que tem agredido polícias e adeptos de claques rivais. Alguns elementos estão indiciados também por tráfico de droga.
Destaca-se um incidente com um autocarro do Futebol Clube do Porto incendiado, junto ao Centro Comercial Colombo, em Junho passado, e que transportava adeptos da clube portuense, para um jogo de hoquei em patins.
As diligências estão a decorrer em articulação com o Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa.
A polícia estava na posse de mandados de detenção, no âmbito de um processo que envolveu escutas telefónicas.
Os detidos serão presentes ao Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa, esta segunda-feira para primeiro interrogatório judicial.

Será desta que o Orelhas vai para o xadrez ?

Helder disse...

Jovem insecto com dotes vocais, para não desesperar por falta de atenção, atiro-lhe uma migalha da minha paciência, que espero seja esclarecedora: por acaso, perguntou-me a opinião sobre o lance x ou y? Sabe o que eu penso sobre esse lance? Então remeta-se ao silêncio para não fazer figura triste, ou então pergunte seriamente, que talvez obtenha respostas sérias. Para quem entende português, e sabe contextualizar os assuntos, (claro que você escreve "frustação", por isso não o incluo nesse grupo, daí a migalha de atenção que lhe atiro agora), sem intuitos provocatórios, entende que o que escrevi, visa apenas vincar que o Leixões venceu sem nenhuma ajuda da arbitragem, o que para adeptos radicais, é sempre atirado como justificação. Referia portanto a ausência de casos "favoráveis" ao Leixões, evidentemente. Percebeu agora?
Ah, não fique picado, com a alusão às fêmeas, era apenas uma metáfora. Considere a "fêmea" uma conotação de "atenção". Quando lhe passar a "acne", (outra conotação, agora para "provocação e espírito beligerante"), ficará realizado com o aumento exponencial de fêmeas (ler atenção, não esqueça)que lhe surgirão .

david disse...

Grilo falante, há esse penalti e há o penalti do Bruno Alves... ou esse não viu?

pitons na boca disse...

Ora explique lá como é que o bruto Alves fez penalty, se faz favor. Se fosse um defesa da sua equipa tinha de se desviar, para o adversário passar? Se o defesa já está lá parado, não tem de se desviar, não há obstrução. Só há obstrução quando há movimento com o intuito de impedir o adversário de passar, coisa que (desta vez) não aconteceu.

Não sou por um lado nem pelo outro, e abomino o bruto Alves, mas haja paciencia.

Grilo Falante disse...

Imberbe Helder (leia imberbe como obtuso, é só uma metáfora). Li com atenção (leia de soslaio) a sua tentativa de usar a ironia. Ora, esta como é uma arte que não se encontra ao alcance de qualquer um, fez com que o seu texto redundasse numa risibilidade (leia grotesco) confrangedora. Para não cair no mesmo erro escuso-me a usar hipálages, disfemismos, metonímias, perífrases, sinestesias ou quaisquer outras figuras de estilo, para dizer aquilo que agora aqui me traz: a sua eloquência demonstra que vossa excelência é um ignaro!

Helder disse...

É sempre uma vitória para alguém bem intencionado, quando se provoca em alguém uma melhoria. Neste caso não diria alguém, porque não falamos de uma pessoa, mas sim de um insecto, de um pequenito verme. Escuro, pequenino, rastejante, que a muito custo lá emite um ruído de tanto esfregar asas, seja para captar fêmeas, seja para provocar, distorcer, enfim, o ruído provocado define-o por excelência. Resta a consolação de o ter feito pesquisar e desembainhar alguns conceitos vocabulares. Noto que já não escreve "frustação". Escrever correctamente a palavra em questão será um princípio, mas depois terá de se livrar da "frustração" propriamente dita. E isto para quê? Para que ao bom jeito da história do Pinóquio, que tão bem conhece, também possa ser alvo de magia, e se transforme num homem. Leal, correcto, educado, enfim adulto, para que seja levado minimamente a sério em qualquer situação da vida, até mesmo nestes blogs ou fóruns, onde gente bem intencionada fica propensa após um dia de trabalho, a perder a "pachorra" com putos com mentalidadezinha de hooligan da Baixa da Banheira, que se dá ao desfrute de, com provocações de meia tigela, tentar julgar a rectidão de quem gosta de discutir bola, não tendo palas nos olhos. Como dizem os brasileiros, "você já está muito manjado por aqui", já deixa lastro como o caracol ranhoso, por isso, aceite uma sugestão: tire as palas de cor de clube, e discuta como um homem. Quando tiver dúvidas, pergunte, não tente julgar nem colocar palavras na boca de quem não conhece. Talvez assim seja respeitado e talvez até aprenda qualquer coisa, porque o aprender toca a todos, sabe?
Reforço a minha alegria em constatar que já escreve sem erros (agora é ir treinando para não perder o jeito) e desejo-lhe uma boa noite, que eu já me deixei de caça ao grilo, desde os meus 10 anitos.

Grilo Falante disse...

Caro "pen-friend" (era assim que se designavam os "correspondentes" no meu tempo de jovem), Helder:
Sem querer prolongar mais este "bate-papo" estéril, apenas direi que, já que tanto insiste na "frustação", que se tratou de um mero "lapsus calami". Por outro lado fquei um pouco vaidoso por ser apelidado de "puto". Confesso que a ignomínia da idade já me vai pesando e ser confundido com um jovem é sempre motivo para um sorriso. Por fim, sobre a sua "superioridade intelectual" deixo-lhe um excerto de Alexandre O`Neill, que reza assim:"Todos os dias os encontro. Evito-os. Às vezes sou obrigado a escutá-los, a dialogar com eles. Já não me confrangem. Contam-me vitórias. Querem vencer, querem, convencidos, convencer. Vençam lá, à vontade. Sobretudo, vençam sem me chatear."

Helder disse...

Jovem, não fique vaidoso, e digo-lhe isto porque se não é jovem, é grave, talvez padeça do complexo de Peter Pan (ou até mesmo de alguma maleita cerebral degenerativa). Como vê, tem mais razões para preocupações do que para vaidades. Ainda assim, e como me parece que dada a sua aparente capacidade, o ter lido O'Neill já deva ter sido o suficiente para uma vida, deixo-lhe um link da wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Vaidade, onde pode perceber, se conseguir, o conceito de vaidade, sem correr o risco de uma lesão encefálica, dado ser leitura mais light que o O'Neill. Mas se ainda conseguir voltar a O'Neill atente na última ideia que transcreveu, principalmente na parte do chatear. Sei que não será um chato, mas antes um mero grilo, mas faça por ser um grilo com alguma classe. Dialogue, em vez de provocar, analise em vez de tomar partidos, converse em vez de julgar. Se conseguir fazer isso, talvez venha a ser um insecto livre, em vez de continuar a ser um grilo aprisionado nessa gaiola de ignorância e pequenez, em que o máximo que consegue é citar O´Neill às golfadas desconexas.
Bem haja!

Grilo Falante disse...

Helder,
Fraquinho, muito fraquinho, além de repetitivo (sempre os mesmos ataques soezes à capacidade intelectual)... e por aqui me fico por ausência de contendedor, apesar de o pássaro conirrostro se julgar um condor! Até sempre.