sexta-feira, novembro 07, 2008

Benfica 0 x Galatasaray 2

A irregularidade é o maior adversário dos encarnados nesta época. Quique dispõe de um bom plantel (embora algo desequilibrado), mas o treinador espanhol não foi ainda capaz de dotar a equipa de consistência exibicional. Por outro lado, certos problemas estruturais continuam por debelar: as transições defensivas são horríveis e o primeiro momento de construção parece mal preparado.

Além do mais, o 442 com dois alas bem definidos (que na prática quase não defendem) comporta riscos evidentes, em especial quando o Benfica defronta formações compactas no meio-campo - como foi o caso de hoje. Das duas uma: ou se integra um elemento mais posicional no onze (Amorim; Martins); ou se reestrutura o modelo de jogo para que os alas participem no processo defensivo. Deixar Yebda e Katso sozinhos perante 3, 4 ou 5 adversários é que não.

Todavia, apesar destes problemas, o Benfica rubricou uma exibição razoável, que não evitou a derrota por duas razões centrais: o desacerto na finalização (por contraste com a tendência usual desta época); e a belíssima prestação do Galatasaray, que teve em Lincoln o seu maestro. Tal como previ, os campeões turcos eram de facto a equipa mais difícil deste grupo. Pena que hoje o Benfica não tenha estado à altura do desafio.

katanec

9 comentários:

nm disse...

O Benfica pareceu durante a primeira parte embalar para uma boa posição. A equipa aparecia sempre com quatro ou cinco jogadores bem incorporados no ataque e isso pode ter empolgado o público, mas o resultado foi o que se viu. Quique ainda não me entusiasmou muito, sobretudo pelo seu sistema de jogo. Pensei que tivesse aprendido alguma coisa quando introduziu Ruben Amorim na direita, mas parece que voltou a acreditar que pode ganhar jogos com quatro avançados. E a verdade cruel é que, contra equipa consistente, dificilmente o conseguirá.

rui disse...

Ter sorte em marcar golos de cada vez que se vai à baliza adversária nunca foi sinónimo de bom futebol...e é o que tem acontecido ao benfica...a equipa não joga nadinha, é facilmente e sempre dominada por qualquer adversário que cubra bem os espaços...senão vejamos: o dominio de jogo pertenceu a equipas como paços de ferreira, desportivo das aves e naval...para não falar do guimaraes que foi um catanacio que ng pareceu ver...o benfica a jogar assim so com mta sorte ganha alguma coisa.

RuiBonga

Pedro disse...

Penso q Di Maria não devia tersido titular (nem tinha sido convocado para Guimarães) e no seu lugar devia ter jogado Amorim ou Martins. Isso tinha feito logo muita diferença mas a principal causa da derrota foi o incrivel desacerto da dupla do meio campo Kats/Yebda q devem ter falhado 90% dos passes q fizeram e qd assim é fica muito dificil pegar no jogo.

Vamos ganhar na Grécia...

rui disse...

Mto lol...é pk vão...e faço uma correção...pa taça não foi o aves , esse jogo é no proximo fim de semana, mas vai ser exactamente a mesma coisa portanto...

RuiBonga

cparis disse...

Foi um erro tirar Ruben Amorim. Não pude ver o jogo a 100%, mas do que vi concordo com o que dizes.

leaoconselheiro disse...

Só tenho pena que o futebol lhes resolva fazer justiça em jogos europeus. Mas é como eu já disse, têm bons jogadores, mas se continuarem a jogar o que têm jogado (e não estou a falar deste jogo porque não vi), vão perder pontos com regularidade.

master kodro disse...

O Benfica podia (e devia) ter marcado na primeira parte, mas na segunda aconteceu a falência completa do sistema. Não há equilíbrio defensivo. Há muita gente que só defende com os olhos. Vitória justa dos turcos.

LC disse...

Já tinha deixado o comentário no post anterior, mas de qualquer maneira... O Benfica ontem nunca foi equipa, então do meio campo para trás não existiu.

Se na 1ª parte ainda teve 2 ou 3 lances bons, na 2ª não existiu, Yebda pura e simplesmente esteve fora do jogo enquanto esteve em campo, muito por culpa de jogar ele e Katso contra todo o meio campo super povoado do Galatasaray como diz o Katanec.

Não entendi muitas coisas no jogo mas não faço comentários ao treinador, com certeza que não foi aquilo que ele os mandou fazer em especial ao Di Maria.

O 2º golo é uma excelente jogada, mas os jogadores do Benfica parecem ter tirado aquele minuto para irem beber um café.

Espantosa defesa de Di Sanctis no lance do Suazo, ainda estou para perceber como ele foi buscar a bola.

bruno disse...

Não é todos os dias que são contemplados com uma dupla de centrais como é o caso do Vitória...

Mas então e o novo Eusébio??