domingo, novembro 09, 2008

As grandes penalidades, outra vez

Para quem vê o futebol como um caso matemático, o Sporting continua sem perder na Taça de Portugal. O próprio Paulo Bento disse isto na entrevista rápida à TVI, acrescentando, claro, que houve três eliminações nas grandes penalidades. Esta perspectiva exclusivamente estatística sublinha uma conclusão: duas visitas do FC Porto a Alvalade, duas 'derrotas' do Sporting (a propósito, ler isto). Nos quatro jogos com Benfica e FC Porto esta época, o Sporting só ganhou um e sofreu (cinco) golos em três. Naturalmente, seria uma análise redutora da época leonina e da exibição desta noite. Há mais no futebol para além dos recordes parciais. E perder a Taça de Portugal não é com certeza suficiente para se dizer que 2008/09 está a correr mal.

De resto, a primeira parte justificava a qualificação do Sporting, que foi empolgante e exuberante, ofensivo e corajoso, com Rochemback, Izmailov, Romagnoli e Postiga em destaque. O golo de Hulk prova mais uma vez, quanto a mim, que o controlo de uma partida de futebol é um conceito ilusório. Depois da expulsão de Pedro Emanuel, o Sporting voltou a estar por cima nos acontecimentos, mas sem conseguir chegar ao golo decisivo, que o FC Porto, aliás, também podia ter obtido. Paulo Bento e os jogadores são eliminados, mas se há noite em que devem estar de consciência tranquila, é a de hoje.

kovacevic

17 comentários:

master kodro disse...

E com futebol a sério, vieram as palmas, apesar da derrota na eliminatória. Não custa nada, pois não, Bento?

Como é que se insiste na contenção, no aborrecimento de morte que é normalmente o futebol do Sporting, quando se pode fazer o que o Sporting fez, principalmente, na primeira parte, continua a ser um mistério para mim.

leaoconselheiro disse...

Definitivamente analisar números não é contigo. Mas por ai nem vale a pena.

"O golo de Hulk prova mais uma vez, quanto a mim, que o controlo de uma partida de futebol é um conceito ilusório"

Sofisma tão básico que nem merece ser desconstruido. Apenas te digo o seguinte: Acreditar na retorica de alguns liricos em vez de tentar perceber o que estudam e fazem os melhores treinadores do mundo é opção consciente pela ignorância. Mas tu lá sabes...

master kodro disse...

Fiquei curioso com a desconstrução do sofisma básico. Como toda a gente sabe, os melhores treinadores do mundo ganham sempre - excepto quando perdem - graças a essa ciência absolutamente exacta - chamada futebol - que os líricos amantes da retórica insistem em ignorar conscientemente, enquanto ciência.

Nem sei o que estamos todos aqui a fazer em blogs, fóruns, jornais, sites, mesas de café e bancadas de estádios de futebol quando há um cabrão de um computador que lida com terabytes de informação absolutamente inatacável e nos dá os resultados de cada jornada.

Devemos ser todos muito estúpidos, no fundo.

leaoconselheiro disse...

Há um espaço muito grande entre uma ciência exacta e uma estrofe de Camões. Mas, é como digo, a liberdade intelectual também pressupoe a opção pela ignorância. Se é essa a escolha, eu respeito.

Jorge disse...

Tenho de controlar em parte com o leao conselheiro.
O controlo total de um jogo de futebol e ilusorio, por ser impossivel, mas o controlo de um jogo de futebol nao e ilusorio. Ha uma grande diferenca entre controlo absoluto de um jogo e o descontrolo total.
Nao e necessario que se esteja a falar de uma ciencias exacta para se mencionar a possibilidade de controlo.

Jorge disse...

Tenho de concordar...

Descontrolei-me a escrever o comentario anterior.

master kodro disse...

Jorge, mas ainda ninguém conseguiu desconstruir o "sofisma básico", "tão básico que nem merece ser desconstruido".

Tu mesmo concordas com o "sofisma básico" exposto no post quando escreves que "O controlo total de um jogo de futebol e ilusório, por ser impossivel".

Foi isso mesmo que o kovacevic escreveu no post, por outras palavras, e foi isso que o leão contestou apelidando o "sofisma" de básico.

Portanto, para o leão, estar num blog a discutir futebol deve ser o que há de mais aproximado à ignorância consciente que ele está a atribuir aos outros.

Resta saber o que é que ele anda para aqui a fazer, para além de defender o Paulo Bento mesmo quando este não está a ser atacado.

Não ligues demasiado ao que escrevo sobre ciência exacta, porque não passa de uma imagem criada por absurdo para espelhar o absurdo, na minha opinião, que o leão está a defender e que é, no fundo, que quem tem opiniões sobre futebol sem ser um treinador de topo é um ignorante.

Afinal de contas, o Sporting ontem passou a eliminatória? E não passou porquê? Aquela merda não estava controlada? Esqueceram-se de controlar o Hulk, o Helton e o Caneira, ora bolas.

master kodro disse...

E o Abel.

kovacevic disse...

Mas alguém defendeu o descontrolo total, seja lá o que isso for?

O próprio Paulo Bento diz que o futebol é um jogo de erros. Mesmo um ignorante percebe que a consequência desta afirmação é que o erro é inevitável no futebol.

Isto não significa, naturalmente, que não se procure fazer bem como estratégia para errar menos e chegar ao sucesso mais facilmente.

Quanto ao tema em apreço, os exemplos são tantos que seria cansativo enumerá-los. Deixo dois:

- é culpa de Jesualdo Ferreira que o charuto de Fernando tenha posto a bola a jeito de Liedson, que ainda por cima saltou com Pedro Emanuel em vez de saltar com Bruno Alves?

- No primeiro golo do Chelsea, Anelka tenta fugir ao remate do companheiro, mas a bola, que ia para fora, bate-lhe nas pernas e entra na baliza. Mérito de Scolari, de certeza.

leaoconselheiro disse...

O que diz o Jorge resume o que penso. A minha referência à frase surge pela contextualização com outras ideias que aqui foram defendidas pelo Kovacevic em posts passados e que apontam para uma desvalorização daquilo que é feito por muitas equipas no mundo (no caso particular, o Sporting) que é tentar, em primeiro lugar, ter o controlo do jogo (obviamente que não é um controlo cientifico!!).

"o leão está a defender e que é, no fundo, que quem tem opiniões sobre futebol sem ser um treinador de topo é um ignorante."

Não, MK. Eu explico de novo. O que eu quero dizer é que quem opta por acreditar na retórica de um futebol demagogico e irrealista em vez de tentar compreender o que fazem (e porque o fazem) os treinadores está optar pelo caminho da ignorancia.

kovacevic disse...

Importas-te de explicar o que é isso de futebol demagógico e irrealista?

E se não for muito incómodo, és capaz de referenciar os textos do 442 em que se defendeu esse conceito para o Sporting?

E respondes à pergunta do Master Kodro: "Afinal de contas, o Sporting ontem passou a eliminatória? E não passou porquê? Aquela merda não estava controlada?"

E já agora podes responder sem usar a palavra ERRO (individual ou colectivo) na tua resposta?

master kodro disse...

Deixa-me explicar-te novamente, leão:

O jorge defende (eu defendo, o kovacevic defende, até tu defendes) isto, que já foi escrito por toda a gente nesta caixa de comentários:

post: O golo de Hulk prova mais uma vez, quanto a mim, que o controlo de uma partida de futebol é um conceito ilusório.

jorge: O controlo total de um jogo de futebol e ilusório, por ser impossivel

tu: é feito por muitas equipas no mundo (no caso particular, o Sporting) que é tentar, em primeiro lugar, ter o controlo do jogo (obviamente que não é um controlo cientifico!!).

As pessoas estão todas a dizer o mesmo, mas discordam na forma como se tenta (palavra tua, parece que não é automático, tem que se tentar e só depois é que se vê se se consegue, afinal) esse controlo parcial.

Tu achas que é como o Paulo Bento faz, seja qual for a forma, desde que seja o Paulo Bento a fazê-lo.

O kovacevic prefere a via do espectáculo em contraponto ao aborrecimento que é o futebol do Sporting normalmente.

Ele prefere o futebol de ataque com o estádio cheio, tu preferes o 1x0 sem brilho, com 30.000. São opiniões, todas válidas.

Acontece que deste lado ainda ninguém chamou básico nem conscientemente ignorante a ninguém, nem às ideias de ninguém.

É essa a principal diferença entre os lados da "barricada" que insistes em querer criar.

Há duas semanas eu atacava a qualidade de futebol do Vitória em demasia, na semana seguinte era brando nas críticas ao futebol do Vitória.

Equilibra-te, centra-te no essencial e pode ser que consigamos começar a falar português uns com os outros, porque ultimamente isso tem sido impossível.

Pedro disse...

"bate-lhe nas pernas e entra na baliza"

Nas pernas!?!?!?!?!

leaoconselheiro disse...

Kovacevic,

Obviamente não vou fazer uma pesquisa exaustiva mas isto chega:

"Mas vejo aqui um problema fundamental: Paulo Bento - e outros treinadores, com certeza - acredita na ideia de CONTROLO dos acontecimentos. Eu, pelo contrário, acho que um jogo de futebol é, simplesmente, impossível de controlar."

Sobre o jogo de ontem, o Sporting deixou fugir a vitória, precisamente, porque perdeu não se soube posicionar convenientemente nos lances de bola parada ofensivos. Num jogo equilibrado os pormenores são fundamentais e o Sporting falhou neste pormenor.

O futebol demagógico e irrealista é aquele que pensa que se pode ganhar 5-4 tanto como se ganha 1-0.


MK,

Desisto. Não quero perder mais tempo com esta discussão que para mim nada me traz. Por isso, perdoa-me mas vou recorrer ao copy-paste:

a liberdade intelectual também pressupoe a opção pela ignorância. Se é essa a escolha, eu respeito.

master kodro disse...

Resumindo, quem não concorda contigo escolheu ser ignorante.

Eu acho o oposto. Eu acho que a tua opinião é tão válida como a do kovacevic, desde que se apresentem argumentos, algo que deixas para segundo plano, porque preferes atacar o portador da ideia oposta.

Para ti a liberdade intelectual só é válida quando os outros são ignorantes, o que equivale a dizer que é nula. Portanto não a pregues, porque não te fica bem.

kovacevic disse...

Pedro:

bateu na coxa direita, 15 centímetros acima do joelho.

Estás satisfeito assim?

Aproveita e vê o golo, que é uma obra de arte:

http://thekingbay.blogspot.com/2008/11/blackburn-0-1-chelsea-anelka-38.html

Pedro disse...

Eu diria q bateu no braço de uma forma bastante ostensiva ...mas ok
:)