domingo, outubro 26, 2008

This is life...

... não é por ter perdido, algo que mais tarde ou mais cedo teria que acontecer, mesmo que tenham passado quatro anos e meio, ou 86 jogos em casa, entre Ranieri, Mourinho (mais de dois anos) e Grant, nem por ter sido logo ao quinto jogo em casa, depois de dois empates e duas vitórias. É a atitude, a mesma de sempre, a culpa do Dragutinovic, a puta da mentira descarada. Do site oficial do Chelsea, aqui:

"This is not the football that we play. We need to try to play on the ground, not high balls because I don't have big strikers"

Também do site oficial do Chelsea, o perfil de Di Santo, o rapaz argentino que - não sei por obra de quem - entrou aos 58 minutos deste jogo: 1.93m... Scolari quer Crouch, está visto... Pode ser que alguém de fora tenha sido responsável por estas dispensas, também. Estou certo que sim. This is life. Guterres não o diria melhor.

master kodro

12 comentários:

O Anti Lampião disse...

mais uma vez a equipa visitante é gamada na luz.
This is life ...

ilustre.anonimo disse...

MK, mas há quem não pense assim... e vive por lá.

http://www.guardian.co.uk/sport/blog/2008/oct/25/chelsea-liverpool

master kodro disse...

Há quem não pense que o Di Santo tem 1.93m?

nm disse...

Eu entendo a vontade de bater no homem, mas já diz o velho ditado: um Di Santo não faz a floresta. Lá por Inglaterra até dizem que o Big Phil pôs o Chelsea a jogar à bola, imagine-se! Danados os ingleses que não percebem nada disto.

master kodro disse...

Dizem muita coisa, nm. Scolari também diz que não tem avançados altos.

Fredy disse...

andou uma equipa que não joga à bola a ganhar aquilo 2 anos seguidos, danados dos ingleses...!

haja paciência para estes estarolas..

nm disse...

Ó amigo Fredy

Eu não disse que a equipa antes não jogava à bola, até porque sempre defendi que jogar à bola não é apenas jogar futebol de ataque. Em Inglaterra é que parecem convencidos que o Chelsea, com Scolari, até recuperou uma certa propensão ofensiva e não têm poupado nos elogios ao homem.

Quanto ao Scolari, parece-me claro o que ele diz. Que o futebol do Chelsea deve ser de bola no chão e não de "chuveirinho" para a área. Parece-me uma atitude defensável.

master kodro disse...

nm, claro que esse pormenor de que falas defensável. Resta saber porque é que não foi executado. Ordens minhas?

Voltando ao cerne do post, ainda não explicaste onde é que Scolari tem razão - ou o que é que é defensável - em dizer que não tem avançados altos e que não quer o Chelsea a jogar assim e colocou um rapaz de 1.93m no centro do ataque aos 58 minutos.

"These are the players that I have", duas vezes, diz tudo.

nm disse...

O homem colocou em campo o avançado que tinha. Basta olhar para o banco do Chelsea para ver que as opções que tinha. A opção que ele queria marcou apenas três golos nessa jornada. Por alguma razão, o Chelsea não conseguiu convencer o jogador. Não me parece é que tenha sido culpa do Scolari. As tais dispensas não contaram muito nem com Mourinho nem com o Grant, portanto não passava por aí claramente a solução.

O que se passa é que o Chelsea já não dita claramente as leis do mercado. O russo anda bem mais poupadinho e o Scolari faz o que pode com a mão de obra que tem. Não é coincidência o Manchester United ter começado a ganhar campeonatos a partir do momento que o Chelsea os obrigou a abrir os cordões à bolsa.

master kodro disse...

"o Scolari faz o que pode com a mão de obra que tem"

"These are the players that I have" resultou, aparentemente.

Há dois links neste post. Um fala no Di Santo que continua a ter 1.93m e continua a ser um avançado alto.

O outro fala no Wright Phillips, no Claudio Pizarro, no Ben Sahar, no Crespo e no Shevchenko.

Não posso fazer mais nada, infelizmente.

nm disse...

Como disse: saíram vários jogadores que, pelos vistos, há muito tempo não entravam nas contas do clube, mas as suas saídas não foram compensadas. Scolari queria outros (Robinho, por exemplo), o clube não foi capaz de os dar. O erro de Scolari foi talvez o de não ter adiado algumas dessas dispensas até conseguir algum dos jogadores que pretendia. Mas também não saberás tu se o clube desejava ou não manter os referidos jogadores.

Quanto ao resto, percebo a necessidade de se tentar enterrar o homem, mas a procissão ainda vai no adro. A verdade é que há jogadores que, quando recuperarem, oferecerão outras soluções à equipa: Essien, Joe Cole, Drogba, Ballack. Mas falta claramente um avançado mais.

master kodro disse...

Mas ninguém está a enterrar o homem, nm. Se leres o post dou uma importância mínima à derrota e continuo a ver o Chelsea como o grande candidato ao título. Mas não suporto vitimizações, nem mentiras tão descaradas.