segunda-feira, outubro 20, 2008

O jardim de Rodin # 1 - A marcação Super-Homem

Nova rubrica no 442, dedicada a pormenores técnicos de uma beleza rara que mereciam ser eternizados num espaço como este, que empresta uma área de exposição para dar nome a esta nova série.

Neste instante, há vários candidatos a esta primeira escolha, a começar por Wesley, com os pés bem assentes no chão, que tem que se baixar para acertar na bola, passando pelo rapaz que faz uma marcação irrepreensível ao poste. Mas o gesto técnico de Yebda é do outro mundo. Não vamos falar do posicionamento relativamente ao jogador que estava a marcar, Wesley, porque não é isso que aqui nos traz. Admire-se o voo do francês: posição aerodinâmica perfeita, braço esquerdo para trás a fazer de capa, pernas em extensão absoluta com direito a nota artística (adenda, é técnica, técnica) máxima em qualquer rampa mundial (e sem skis!) e um espantoso domínio dos músculos do pescoço aparentando guilhotinar-se, mesmo sem lâmina por perto. Imperial!

Por falar em guilhotina, há quem jure que a equipa do grande seleccionador Raymond Domenech já está com um olho no voluntarioso trinco. Tremenda evolução de Yebda que há dois anos era companheiro de equipa do actual lateral esquerdo suplente do Vitória, Momha, na segunda divisão francesa e agora é um indiscutível no meio-campo do Benfica, fazendo esquecer por completo outro grande talento, Gilles Binya, para além de ter sido galardoado com o prémio do SJPF para o melhor jogador do mês de Setembro, batendo Sidnei do Benfica e Davide da Naval, os outros dois melhores desse mês inesquecível.

Para Yebda, só falta um golo (em jogos oficiais, depois do golo ao Estoril na pré-época) para coroar este início de época avassalador. Apostamos que vai ser na sétima jornada, contra o Vitória, entre os dois golos de Óscar Cardozo (um de penalty), em voo à Super-Homem, por cima de Flávio Meireles.

master kodro

10 comentários:

RA disse...

Santo ressabiamento...

Que post de merda.

luissm disse...

Eu sei que é off-topic e tal e coiso, mas não consigo deixar de desabafar: viram ontem o Rui Santos e seu delfim a tirarem pressão do capote do CQ dizendo que era normal que Portugal falhasse campeonatos do Mundo, dizendo que ultimamente temos lá estado mas que não é obrigatório estar lá?!?!

A isto eu chamo "dar o cú pelo amigo"! Não tem outro nome.

JNF disse...

"Tremenda evolução de Yebda que há dois anos era companheiro de equipa do actual lateral esquerdo suplente do Vitória, Mohma, na segunda divisão francesa"

Também me lembro de uma equipa portuguesa que, andou pela segunda divisão há uns anos. Que grande evolução que essa equipa e seus jogadores tiveram. Não me lembro é do nome dessa equipa. Ajudas-me Master Kodro?

Jorge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Dom Quixote:

Estas claramente a lutar contra moinhos de vento...

Ricky_cord disse...

Só faltou falar no Sidney todo atarantado quando viu a bola a passar por ele...

LC disse...

MK, tentas ser opaco, mas a tua transparência é tal que destilas ódio quando falas do Benfica, de alguém ou mesmo de algo que se relacione com o Benfica, vais dizendo que não, que é uma constatação e tal, mas essa tua "paixão" deve matar-te por dentro.

Maior que as nossas vitórias só o vosso ódio, já que nem a inveja lá chega.

LC disse...

"um de penalty" será que querias dizer "um de penalti"?
Estás a converter-te ao americanismo ou ao acordo ortográfico?

Papagaio

pitons na boca disse...

E assim fica registado para a posteridade a primeira falha de marcação na história do futebol.

Por acaso na altura pensei em fazer o mesmo...

Insurrecto disse...

afinal o golo oficial foi para a taça, curiosamente sobre uma Ave...